Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Primeira Impressão com o Senhor X - Crítica "Mudanças da Vida" - Tem2Pro06 (ESPECIAL DE DIA DAS MÃES)

 

Saudações, queridos mancebos! Sejam todos bem-vindos ao seu programa dominical de críticas!

E a ideia do programa de hoje é não se estender muito, afinal hoje é dia de vocês todos se atentarem às suas mães, àquela que está ao seu redor e que precisa de mais atenção do que esse velho ser intergaláctico que vos fala; ao menos hoje. Porque todos os dias são dias de vocês amá-la, cuidá-la, respeitá-la, ouvi-la e estar com ela. Dizem que mãe é quem cria, e isso é realmente verdade em alguns casos. Então tudo isso vale também para aqueles cuja figura materna não se trata de uma mãe de sangue. E aos que já não a tem nessa vida, certamente poderão encontra-la em seus corações, sempre que a buscarem. E se há algo que separa você, mancebo, de sua mãe, um rancor, uma mágoa, uma diferença, que hoje seja dia de se repensar nossos atos, pois, na maioria esmagadora das vezes, elas nos amam, ainda que à sua estranha maneira.

Sem mais demora, vamos à crítica da webnovela de hoje, que não tem nenhum tema em específico relacionado à data comemorativa desse domingo. Mas, se “mãe”, entre outras coisas, remete a “origem”, hoje falaremos da origem de um escritor.

E a crítica de hoje é sobre Mudanças da Vida, escrita por Gabriel Barros e exibida no Ranable Webs. Confiram a sinopse:

Erika Vásquis é uma jovem bastante tímida que sofre por amor não correspondido e mantém em segredo, e esse amor se chama Lucas Melo. Porém há um certo desentendimento na família de ambos,  um misterioso assassinato mal resolvido.

Ainda no início da leitura desse capítulo de estreia eu já percebi que estava diante de um texto de um autor iniciante. Não necessariamente iniciante em uma suposta carreira como autor de webnovelas, mas necessariamente como escritor. E não, mancebos, não há demérito algum ao se dizer isso. Todos os grandes, os recordistas, um dia foram menos que nada, e por menos que nada entende-se aquele que nem ao menos tentou. O autor da obra em questão já deu o primeiro passo e tentou, cabendo agora a ele continuar trilhando o caminho da evolução. Dito e estabelecido isso, posso abordar meus pontos acerca da estreia, o que visa contribuir para tal evolução.

A primeira coisa a ser abordada é aquela que também é a primeira a chegar até nós leitores: o visual; mais especificamente a formatação e toda a organização do texto. Tudo isso nesse capítulo é extremamente deficiente, mas vejam como. A cena 1 apresenta um título: “Morte de Geovanna”. Então, diante disso, o que o leitor pensa? Duas coisas: que a tal Geovanna será morta naquela cena e que todas as cenas terão títulos. Bem, e nem uma coisa e nem outra acontecem. Nenhuma das outras cenas tem título, todas elas são escritas apenas como “CORTA P/ CENA 3”, e Geovanna é assassinada somente ao final do capítulo. Talvez o mancebo pense então que “Morte de Geovanna” é o título não da cena 1, mas desse capítulo 01. Ora, se foi isso o que o autor pretendia, então o suposto título não deveria ter sido colocado no cabeçalho da cena inicial, mas antes de todo o texto da novela em si.

A formatação também não ajuda. O texto é todo recuado à esquerda, desvalorizando o espaço disponível e enchendo a tela de branco. Ao menos há uma tentativa de separar diálogo e narração através de maiúsculas nos nomes dos personagens a terem falas. E a ortografia também é um ponto a ser revisto com emergência de nível alto, e os melhores remédios que posso recomendar para isso são 3 (e olha que não são nenhuma erva ou iguaria própria de meu planeta natal): leitura, um pouco de leitura e muita leitura. E não duvidem quando dizem por aí que doses cavalares desses 3 são parte essencial do caminho de evolução de um escritor, pois de fato são!

Diante de tantos problemas não é de se espantar que o principal deles no Mundo Virtual – mesmo em obras de muitas qualidades – também esteja presente aqui: a falta de apresentação dos personagens, de introdução dos mesmos, e a ausência de descrição e de ambientação. E vocês sabem muito bem como isso funciona pois há muito tempo digo aqui: nomes são jogados como se o leitor soubesse de quem se trata e conhecesse aquela persona há anos, como se “Júlio”, “Geovanna”, “Lucas” e “Érika” dissessem alguma coisa para nós além de apenas “Júlio”, “Geovanna”, “Lucas” e “Érika”, meros substantivos como “Mansão”, “Galeria”, “Sala” são escritos como se instantaneamente pudéssemos ver aquele ambiente onde a ação se passa, etc., etc.

E todas essas coisas, com raras exceções, precisam estar presentes independentemente da história ser contada em formato de roteiro ou de prosa (romance). Digo isso porque esse capítulo também não opta de fato por nem um e nem outro. O texto claramente foi escrito tendo roteiros audiovisuais como modelo, mas, por outro lado, há cena que basicamente é uma narração de que o tempo passou (!), e ainda começa com “Corta para...” (!!!); não faz sentido. Ou se abraça o formato de roteiro audiovisual (e isso exige pesquisa e estudo, necessários na evolução do escritor), ou se abraça a prosa, o estilo romanceado (e isso exige pesquisa e estudo, necessários na evolução do escritor). Além de coerência, a obra escrita precisa de coesão.

Não sei qual é o destino da novela em seus capítulos seguintes, mas no final das contas, com essa estreia devidamente analisada em mente, fica como saldo positivo a tentativa, o primeiro e mais importante passo na longuíssima jornada do escritor que acabou de começar. Revisando tudo isso apontado acima e muitas outras coisas igualmente necessárias, além de leitura em abundância e ainda mais horas em prática de escrita, qualquer iniciante poderá chegar . Evolução pede esforço, e esforço traz mudanças: de onde se está para algo maior e melhor.




Novela: Mudanças da Vida

Autor: Gabriel Barros

Capítulos: 20

Emissora: Ranable Webs

Clique aqui para ler o 1° capítulo

Saiba mais sobre a novela


Quem aí acompanhou a novela? O que acharam dela e da crítica de hoje? Contem tudo nos comentários.

Se alguém tiver perdido o programa da semana passada, basta clicar aqui e lê-lo. E as sugestões que tiverem de webnovelas e webséries para terem suas estreias analisadas aqui no Primeira Impressão podem ser feitas nos comentários abaixo. Não se encabulem, peçam!

E, como sei que a maioria esmagadora do meu público é de mancebos, poucas aqui são mães, não é mesmo? Para as que aqui estão, um feliz Dia das Mães a vocês e parabéns por esse lindo, único, misterioso, mas altamente valoroso amor de mãe, que há milhares de anos vem inspirando as penas dos destros escritores. E ao mancebo que se esqueceu, fica aqui um puxão de orelha para ir parabenizar sua progenitora. Não se preocupe se você não tem um presente para dar a ela, acredite: você e sua vida são os maiores presentes que ela poderia ter.

Mas por hoje é isso, meus queridos. Por favor, se cuidem, fiquem bem, fiquem na paz, e até o próximo domingo! 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.