Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Vinganças - Capítulo 05

 

Vinganças - Capítulo 05




Cena 1 Casa de Eva/ Interior/ Noite 

Maria e Leão estão assustados. Urso continua com a arma apontada para o casal.

Leão - Deve estar tendo algum engano... não é possível! Eu não fiz nada contra você!

Urso (ri) - Claro que fez mas é tão burro que colocou um babaca pra nos filmar.

Leão  (surpreso) - Filmar? Do que você está falando?

Urso - Não seja cínico! Você mandou um carinha nos filmar na nossa negociação de armas.

Leão  (chocado) - Eu não mandei nada! 

Urso - Mandou sim e vai morrer agora!

Corta para/

Cena 2 Casa de Munique/ Quintal/ Noite 

Munique bebia uma cervejinha e assava uma carne, ali contia algumas pessoas. Irma adentra o local e já come um pedaço de carne.

Irma - Fazendo um churrasquinho?

Munique - Sim, tá vendo como a carne tá gostosa?

Irma - Sim, tá ótima. 

Munique - É picanha... mas você tá chegando agora do trabalho?

Irma - Claro, eu não tenho dinheiro pra ostentar como você né? Aliás, vá trabalhar, um dia o dinheiro acaba.

Munique (ri) - Trabalhar? Nunca, meu bem! Só quero ter um boy bem sedento por mim que me banque. Aliás, um boy rico.

Irma - Como você é esperta...

Munique - Sou mesma.

Corta para/

Cena 3 Casa de Eva/ Interior/ Noite 

Instrumental tensão

Maria - Não! Por favor! Não o mate! 

Urso - Por que eu não o mataria? 

Maria - Ele jura que não fez nada! Vocês sempre tiveram um pacto e mais: se ele te denunciasse, ele também iria ser preso!

Urso (caminha até a porta, volta seu olhar para Maria) - Homens, desmaiam ele.

Um dos homens bate a parte de trás da arma na cabeça de Leão, que cai desmaiado ao chão. Maria tenta impedir que eles ô levem mas é impedida. 

Corta para/

O dia amanhece. É visto a praia de Ipanema, o centro histórico e comercial da capital fluminense. 

Corta para/

Cena 4 Casa de Eva/ Cozinha/ Dia 

Maria chorava, Pedro pegava em seus cabelos.

Pedro - Não fique assim, minha amiga... 

Eva - É verdade, minha filha, não fique assim! Se acalme.

Mário - Minha irmã, logo logo falamos com o Urso, ele deve fazer um acordo pra pagarmos em dinheiro.

Maria (enxugando suas lágrimas) - Eu tenho que ser firme, vou fazer um acordo com ele! Pago quanto for.

Mário - Me admira mesmo é esse cara vai ganhar o quê em matar um homem qualquer! Isso não vai ser vantagem pra ninguém. 

Eva - Precisamos nos preparar, porquê o bate será grande.

Corta para /

Cena 5 Casa de Joana/ Interior/ Dia 

Joana estava sentada na mesa, Inês e Jonas saíram. Joana pega seu celular e manda uma mensagem para Mário. 

Joana - Olá meu gostoso, depois que você der a aula pra idiota de minha filha, vamos nos encontrar no mesmo lugar de sempre. E como você sempre é bonzinho, irei levar uns dólares... e um presentinho meu (ri) uma roupinha maravilhosa e, como você diz, cafona (ri).

Inês observa tudo de longe.

Corta para/

Cena 6 Casa do morro de Urso/ Interior/ Dia 

Maria - Então vocês querem fazer um acordo... qual é?

Mário - Mas o Leão ainda está vivo?

Urso - Eu quero fazer um novo acordo... eu não mato ele e nem o homem que filmou nós dois.

Maria - E qual o acordo?

Urso (escreve num papel e entrega a Maria) - Essa quantia aí. Eu só quero que provem que jamais iriam me entregar a polícia. 

Maria - É muito dinheiro... irei pagar aos poucos porque eu não tenho dinheiro. 

Mário - Você quer que provamos uma coisa pagando um absurdo desses? 

Urso (se levanta) - Absurdo? Eu deveria aumentar mais e mais!

Maria - Não, por favor! Iremos pagar sim! Mas antes, posso ver ele?

Urso - Agora não, mais tarde venha aqui, sem esse aí. 

Maria - Está bem...

Mário fecha a cara.

Corta para/

Cena 7 Construtora/ Interior/ Dia 

Na sala estão Thiago, Matheus, Fagner, Heleno, Fátima e outras pessoas. 

Fagner - Pois então, como eu já tinha dito, eu irei sair ds presidência e preciso de alguém a altura para o comando. 

Fátima - Precisamos de uma mente nova, que inclusive, tenha novas propostas que são arriscadas mas que podem trazer um alto rendimento. 

Heleno - Pelo que ficou entendido, vocês dois, Matheus e Thiago, são os dois que estão concorrendo a vaga de presidência, por que vocês querem estar sentados ali?

Matheus (se levanta) - Primeiro que a construtora precisa de alguém que entende de economia e que já tenha passado pela concorrência, que no caso, fui eu. Segundo que as empreitadas mais bem lucrativas, foram por minha causa, como por exemplo o conjunto de edifícios feitos na zona sul da cidade, não tem nenhum conjunto ali ao redor com melhor infraestrutura, designer e que lucrou como aquele, por isso senhores, eu peço que votem em mim.

Thiago (entregando alguns papéis ao povo) - Gostaria de firmar a minha mais completa lealdade a esta construtora. Eu sou da família do seu Fagner, sou casado a anos com a filha dele, a Ariela, vivemos em um casamento ideal, tradicional e pé no chão. Eu conheço bem os pensamentos empresariais de seu Fagner e de todos aqui porque eu faço parte da família. Todos os projetos que eu disse que  não iriam dar certo, não deram! Não lucraram! Sabem porquê eu sei disso? Porque eu sou a pessoa mais qualificada para o cargo, então por isso, peço a colaboração de todos e votem em mim.

Fagner - Muito bem... antes de encerrar nossa reunião, comunico que quero que vocês dois fazem o projeto da periferia. É muito importante esse projeto. É isso.

Todos vão saindo da sala, Thiago recebe uma ligação, Matheus fica atrás da porta.

Thiago - Tá bom, Júlia... irei sim. Hoje tem (ri).

Matheus (pensando) - Júlia? Mas não é a empregada?

Corta para/

Cena 8 Casa de Joana/ Interior/ Dia 

Mário - Viu como é fácil? Inglês é visto como coisa de outro mundo mas não é. 

Inês - É mesmo... (se levanta) olha, eu vou sair aqui rapidinho, volto já... você pode ficar aqui em casa? É só uns minutinhos. 

Mário - Tudo bem. Pode ir.

Inês (saindo na porta) - Volto já... tchazinho... (bate a porta)

Mário (sorrindo) - Tchauzinho... aquela idiota! Oh mulher chata! Parece uma cigarra. (Se levantando) Já que estamos sozinhos, vamos ver quanto aquela velha tem no cofre, se tiver muito, irei dar o golpe do baú de vez naquela velha porca. 

Ele entra no escritório, tenta abrir o cofre. Jonas adentra o escritório.

Jonas - Mário!

Mário (fica pálido, se vira para Jonas) - É...

Jonas - Eu peguei você! Coloquei câmeras por todo o lugar, você está ferrado! 

Corta para/

Cena 9 Construtora/ Sala de Matheus/ Dia 

Nanda - Não entendi direito seu plano... você quer que eu provoque um encontro entre o Thiago e a empregada dele e depois a mulher dele encontre eles?

Matheus - Sim! Aposto que eles devem se pegar e a Ariela verá o quão canalha ele é! Assim eu conseguirei a presidência. 

Nanda - Se eles não forem descobertos, será ruim. E também você não tem certeza que eles tem um caso. Seja esperto, vamos ter provas primeiro, depois você pode fazer o que quiser. Talvez seja melhor pra você ter provas na mão contra ele, assim você ameaça ele e o deixe em suas mãos. 

Matheus - É mesmo! Terei ele em minhas mãos! 

Corta para/

Cena 10 Casa do morro de Urso/ Interior/ Noite 

Maria e Pedro estavam sentados, no lugar tinha um homem com um fuzil na mão. Urso adentra a salinha.

Pedro (se assusta) - Você?

Urso (surpreso) - Você aqui? 

Maria - Vocês se conhecem?

Congela em Pedro, surpreso ao ver Urso.

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.