Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Por que, Pai? - Episódio 03

 

Por que, pai?



Continuação a partir do fim do último episódio: Banheiro do quarto de Danilo/Interior/Tarde


Lorena faz o teste. Ela está sentada na tampa do vaso sanitário.

Devido ao nervosismo, demora a olhar o resultado.

Danilo bate na porta.


DANILO - E aí, Lorena?


Lorena permanece em silêncio, segurando o teste nas mãos entre as pernas. 

Ela mantém o olhar para frente.

Vagarosamente, vai abaixando a cabeça para ver o resultado.

Lorena finalmente olha o resultado do exame.



Episódio 3


Cena 01:Casa de Danilo/Quarto/Interior/Tarde


Lorena sai do banheiro e conta a Danilo o resultado


LORENA - Deu positivo.


Danilo se alegra


DANILO - Então eu vou ter um filho?


LORENA - Nós vamos ter um filho.


Lorena começa a chorar


DANILO - Mas por que você está chorando?


Lorena fala entre choros


LORENA - Ah, Danilo.


DANILO - Você estava tão positiva em relação à gravidez, o que aconteceu?


LORENA - É que, olhando o resultado do teste, parece que a minha ficha está começando a cair.


DANILO - É assim mesmo, é uma novidade, nós temos que ficar bem.


LORENA - Eu fico pensando… Eu vou ter um filho. Será que eu estou preparada? Será que eu serei uma boa mãe?


Danilo puxa Lorena pra sua cama


DANILO - Vem cá, senta aqui.


Lorena se assenta, Danilo a abraça e fala com amor


DANILO - Olha, independente de qualquer coisa, eu estou nessa com você. Esse filho é nosso.

Se a gente está preparado pra essa nova experiência, eu não posso dizer. Mas eu sei que a gente vai aprender, a gente vai dar o nosso melhor, nós seremos o melhor que conseguirmos.

E essa criança vai ser recebida com muito amor. Nós seremos mais alegres ainda com nosso filho. Nossos dias serão mais coloridos. Serão novos aprendizados. Vai mudar a nossa vida, mas será pra melhor. E, você pode e deve contar comigo, sempre.


Lorena enxuga as lágrimas e sussurra


LORENA - Eu te amo.


Danilo também sussurra


DANILO - Eu também te amo.


Cena 02: Pizzaria do Sr. Klaus/Noite


Juliano adentra a pizzaria e caminha até ao balcão


JULIANO - Sr. Klaus, eu posso falar com o senhor?


KLAUS - Pode, pode. Já está falando. (Risos)


JULIANO - (Risos) Então, eu fiquei pensando se deveria perguntar sobre isso para o senhor, porque talvez possa ser cedo e que eu fique com uma imagem ruim, e eu não quero isso. Mas, é, eu queria saber se o senhor pode me dar uma folga qualquer dia desses?


A filha de Klaus interrompe em tom de brincadeira


DÉBORA - Mal começou a trabalhar e já quer folga? Manda embora pai. (Risos)


JULIANO - (Risos) Então, tive receio de vocês pensarem isso.


KLAUS - Vou pensar isso não. Só se você começar a pedir folga direto, aí não tem jeito(Risos). Pra que dia você quer essa folga?


JULIANO - No sábado não dá né?


KLAUS - Sábado eu não posso te liberar.


DÉBORA - Sábado é o dia que mais tem entregas.


JULIANO - E na sexta-feira?


KLAUS - Na sexta também não é muito diferente. Mas eu te dou folga na sexta-feira.


DÉBORA - Aí Juliano, conseguiu a folga. (Risos)


JULIANO - Consegui (Risos). Obrigado viu Sr. Klaus.


KLAUS - Por nada. Mostra serviço aí hein.


JULIANO - Pode deixar.


Cena 03: Casa de Danilo/Quarto/Interior/Noite


Lorena está deitada com a cabeça no peito de Danilo


LORENA - Tá tarde já né.


Danilo confere as horas


DANILO - São 20h.


LORENA - Você me leva em casa?


DANILO - Com certeza.


Eles se levantam. Lorena pega sua mochila e eles saem do quarto.


Cena 04: Casa de Lizandra/Sala/Interior/Noite


Lizandra e sua mãe estão sentadas na sala


LIZANDRA - Mãe eu queria te pedir um dinheiro.


Lizandra desiste do pedido


LIZANDRA - Não mãe, pode deixar.


KÁTIA - Fala filha, pode pedir.


LIZANDRA - Não mãe, deixa pra lá.


KÁTIA - Fala Lizandra. Dinheiro pra quê?


LIZANDRA - Eu queria colocar tranças. Mas a gente não tem dinheiro pra gastar assim. Pode deixar.


Maurício, o padrasto de Lizandra, vem da cozinha e entra na sala, enquanto Kátia continua a conversa com a filha


KÁTIA - Ah, entendi. Então eu vou deixar mesmo filha, estou sem dinheiro, e as contas não param.


MAURÍCIO - Dinheiro pra quê?


KÁTIA - É que Lizandra queria colocar tranças, aí ela iria me pedir esse dinheiro.


Maurício comenta ironicamente


MAURÍCIO - Ah tá. Nada é como a gente quer, né?


Lizandra se incomoda com o comentário do padrasto


KÁTIA - Por isso que ela não queria me pedir.


Cena 05: Carro de Danilo/Interior/Noite


Eles estão no carro em frente ao prédio que Lorena mora


DANILO - Então, eu conto a novidade pra minha mãe e você pra sua?


LORENA - Pode ser.


Lorena se aflige


LORENA - Qual será a reação da minha mãe?


DANILO - Vamos ter que contar pra saber.


LORENA - É né.


Eles se despedem. Lorena desce do carro e entra no prédio.




Cena 06: Casa de Stéfany/ Quarto/Interior/Noite


Conrado e Stéfany estão deitados um de costas para o outro em silêncio na cama, quando Conrado quebra o silêncio


CONRADO - Você me perdoa pelo tapa daquele dia?


STÉFANY - Não sei. Por que eu deveria te perdoar?


CONRADO - Eu estou arrependido, eu juro que estou.


STÉFANY - Igual você jurou que estava da última vez?


Conrado se vira, abraça Stéfany e sussurra no ouvido dela


CONRADO - Eu te amo.


Stéfany rapidamente sai dos braços de Conrado, se levanta e sai do seu quarto para ir dormir com Kika. Conrado demonstra raiva, mas mantém controle.



Takes de imagens do Rio de Janeiro, trocando para a fachada da Escola Guedes Tavares.


Cena 07: Escola Guedes Tavares/Pátio/Manhã


Marina e Fernanda conversam


MARINA - Então amiga, a gente tem que ver se consegue alguma pista do seu pai através de documentos. Você tem o sobrenome dele?


FERNANDA - Não tenho não. Sou registrada no nome da minha mãe apenas. Nem isso ele quis fazer.


MARINA - Parece que ele quis esconder quem é ele. E fez desse modo pra que você não soubesse. Por que será?


FERNANDA - Não sei, essa é minha dúvida. E minha mãe, pelo jeito, parece que fez e faz até hoje, tudo conforme ele quer.


MARINA - Ah, amiga, isso é verdade.


FERNANDA - Eu vou perguntar pra ela o porquê disso tudo.


Fred chega


FRED - E aí, meninas? Animadas nesta manhã de aulas?


MARINA - Pra aula nem tanto. Mas aqui, a gente tá pensando em ir numa pizzaria que tem lá na Vila.


Marina pergunta a Fernanda


MARINA - Você liga do Fred ir com a gente?


FERNANDA - Claro que não ligo, Marina


MARINA - Você gostaria de ir com a gente, Fred?


FRED - Que dia vocês vão?


FERNANDA - Na sexta.


MARINA - Isso.


FRED - Então ok.


Eles vêem Lorena e Danilo conversando


FRED - Eu vou chamar o Dan pra ir, tem problemas?


MARINA - Não tem não.


FERNANDA - Qual o nome da namorada dele, Fred?


FRED - É Lorena. Vocês não conhecem ela não?


MARINA - Só de vista. Não temos afinidade.


Cena 08: Escola Guedes Tavares/Corredor principal/Manhã


Danilo e Lorena conversam


DANILO - Eu ainda não contei nada pra minha mãe sobre a gravidez. Na verdade não contei pra ninguém.


LORENA - Eu também não. Mas a gente tem que contar porque eu tenho que fazer exames, ultrassons. Não dá pra esconder.


DANILO - Não dá e nem vamos. Nossos pais tem que saber.


Marina, Fred e Fernanda encontram com Danilo e Lorena


FRED - Dan, nós três aqui vamos numa pizzaria lá na Vila na sexta-feira. Vamos com a gente?


MARINA - Leva sua namorada também.


Lorena e Danilo se olham e decidem


DANILO - Tá bom, nós vamos sim. Obrigado pelo convite.


Fernanda pergunta a Lorena


FERNANDA - Seu nome é Lorena né?


LORENA - Isso, prazer.


Lorena cumprimenta Fernanda e Marina


FRED - Aí Dan, você vai no seu carro, porque eu vou com as duas aqui.


MARINA - E meu irmão talvez vai também.


DANILO - Beleza. Depois me manda o horário certo.


FRED - Ok.


Cena 09: Empresa de João Vicente/Portaria/Dia


João Vicente, pai de Marina e Marcelo, entra na empresa e cumprimenta o porteiro


JOÃO VICENTE - Tudo certo nos serviços?


PORTEIRO - Tudo certo senhor.


Rômulo, pai de Fred e Gustavo, cumprimenta o patrão ao encontrá-lo nos corredores da empresa


RÔMULO - Bom dia, João Vicente.


JOÃO VICENTE - Bom dia.


RÔMULO - Vou levar pra você na sua sala uns papéis que dependem da sua assinatura.


JOÃO VICENTE - Ótimo.


Cena 10:Casa de Marina/Quarto de Marcelo/Interior/Tarde


A câmera mostra Marcelo reflexivo no quarto. Ele está sentado no chão próximo à sua cama. Marcelo se levanta, vai até seu guarda-roupas, abre as portas e pega um cigarro que estava escondido. Marcelo caminha do guarda-roupas pra sacada, repousa os braços no parapeito e acende o cigarro. A câmera mostra ele fumando e pensativo.


Cena 11:Bairro Vila Isabel/Exterior/Noite


Bárbara vê Juliano entregando pizza para uma vizinha e fica enciumada pelo jeito da moça.

Juliano termina a entrega e Bárbara caminha até ele.


BÁRBARA - Oi amor. Entregando a pizza né.


Juliano fala empolgado


JULIANO - É, mais uma hoje.


Bárbara ri, mas demonstra incômodo


JULIANO - O que foi? Você tá diferente.


BÁRBARA - Não gostei do jeito dessa moça não, meio oferecida.


JULIANO - Que isso, ela só recebeu a pizza. O marido dela estava na porta e tudo.


BÁRBARA - Imagina se ele não estivesse.


Juliano não gosta do comentário de Bárbara


JULIANO - Que isso, Bárbara? Ela é minha vizinha há anos. Eu só entreguei a pizza e ela recebeu e pagou. Eu fiz o meu serviço.


BÁRBARA - Então tá bom.


JULIANO - Você vai deixar aquele ciúme voltar de novo?


Bárbara fica incomodada


A cena congela


Fim do episódio.




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.