Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Força de Um Sonho - Capítulo 07

 



Cena 1/ UERJ/ Manhã/

Ligação on

Marcelo - Gael?
Gael - Qual é, pai?
Marcelo - Qual é nada, vem para casa que você vai ouvir.
Gael - Ouvir o que?
Marcelo - Voce sabe muito bem.

Ligação off

Julio ( sorrindo ) - Vejo que a coisa vai esquentar...
Marcelo - E vai sim, para ele aprender a não contar mentiras.

Cena 2/ Rocinha / Interior /  Casa de Jadson /  Manhã

Jadson está em casa com seu comparsa Bruno, eles tem um arsenal de armas na sala.

Jadson ( fumando um baseado ) - Olha quantas armas conseguimos... Tudo artilharia pesada.
Bruno ( pegando outro baseado ) - Fuzis, revólveres, e várias munições... Fizemos um negocião... Agora ninguém vai nos deter.( T). Por sorte temos costa quente.
Jadson ( frio ) - Quem cruzar meu caminho vai para a vala , igual o traste do Augusto, aquele casal que entrou outro dia... E muitos outros... (T) . Estou há anos como chefão do trafico, ( fazendo um gesto com a mao sobre a cabeça ). Sou da alta cúpula e ninguém me detém.
Bruno - O nosso comercio não pode parar não... Esse é o nosso lucro. ( T) . Colocamos medo em todos, e é assim que deve ser.
Jadson - Se um dia, eu for pego, o que acho impossível... Voce irá ficar no comando , então tem que seguir todos os meus passos.
Bruno ( soprando a fumaça do baseado ) - Com toda certeza meu caro... Com roda. certeza.
Jadson - Bora fazer disparos para o alto.
Bruno ( pegando um fuzil ) - Claro que sim!

Jadson e Bruno se encaminham para o pátio e começam a atirar.

Cena 3/ Casa de Marcelo e Wanda / Interior / Sala  / Manhã/

Marcelo, Wanda e inclusive André e Júlio , estão em casa decididos a confrontar Gael pela mentira que ele contou.

Marcelo ( confrontando - ) - Você sabe porque esta aqui não sabe? ( T). Você espalhou aquela mentira na faculdade, confessa , agora na minha cara!
Gael ( cínico ) - Ai, eu já falei... Não vou falar de novo.
André - Quando soube não acreditei... Cara, como você faz isso? Nosso pai dá duro para trabalhar e tu inventa essa mentira?
Wanda ( alterada ) - Você acha que agiu certo fazendo seu pai ficar marcado no trabalho? Ficou sendo falado bastante tempo.
Julio - E eu passei por uma depressão há pouco tempo... Voce não sabe, mas passei. O seu pai é como um amigo para mim, mas pelo visto voce não conhece o significado de amizade.
Gael ( irritado ) - Tá, tá, tá, eu fiz sim, mas para me vingar de ter sido expulso de casa. Estava cansado de ter sido tratado como um bebê dentro da minha própria casa, cansado, por isso fiz isso.
Marcelo ( repreendendo - o ) - Isso que você fez é coisa de gente mal - agradecida. Nós te demos un teto, educação de ponta, dinheiro ... ( T) . Muitas pessoas não tem o que você e seu irmão tem.
André - Como as empregadas da Paula.
Wanda - Olha o seu irmão, olha o exemplo! Formado, trabalha, tem o próprio dinheiro e nunca nos deu trabalho, e você não quer saber de nada, só de farra.
Gael ( debochado ) - Ai vai se catar!
Wanda dá uma bofetada em Gael.
Gael ( com a mao no rosto ) - Me bateu! Vão ver só, não volto para essa casa.
Marcelo - Vai ter seu próprio sustento então!
Gael vai embora e bate a porta.

Julio ( chocado ) - Não sabia que seu filho era assim...
Marcelo - Falta de umas boas palmadas. ( pensativo ). Mas espero que um dia ele mude...

Cena 4/ Rua / Manhã/

Regina esta com Caio e passavam em uma rua movimentada .

Caio - Essas ruas esburacadas... Parece que o governo não se preocupa com as pessoas que mal podem andar...
Regina - Infelizmente filho... E ainda tem as compras, precisamos de mantimentos.
Caio - Aquela escadaria da Rocinha também me cansa às vezes, mas nada me desanima ultimamente. ( sorrindo ). Mas vou ajudar a senhora nas compras.
Regina ( fazendo sinal ) - Tem um ônibus ali.
Caio - Vamos pegar.

Regina e Caio se encaminham para o ônibus , e o motorista olha para eles.
Regina  - Por favor, o senhor pode ajudar o meu filho a subir no ônibus?
Motorista - Me desculpe, minha senhora, voce pode entrar, mais ele não.
Caio - Eu não posso subir no ônibus com a cadeira.
Motorista - Entao procure um outro carro.
Regina ( implorando ) - Eu não tenho dinheiro , por isso vamos pegar um ônibus.
Mulher ( intromentendo - se ) - Deixa o rapaz entrar, coitado dele.
Homem - Todos temos o direito de ir e vir.
Motorista - Eu tenho que fazer minha rota, não posso fazer nada.
Caio ( irritado ) - Se quer me arraste, eu vou me arrastando.
Regina - Filho, não precisa. ( decepcionada ). Deixa para lá. Um dia esse homem irá pagar por tudo.
Caio ( decepcionado )  - Está certo... Infelizmente sou negro e não posso andar. Vamos seguir caminho.

O motorista fecha a porta e segue destino, em meio à protestos.




Cena 5/ Copacabana / Casa de Douglas / Interior / Sala / Tarde

Gael, já na casa de Douglas, conta tudo o que aconteceu.

Gael ( furioso ) - Tudo deu errado.
Douglas - Descobriram que você mentiu sobre as fotos?
Gael -Descobriram. E juntou o meu pai, minha mãe, o meu irmão e até o Julio para me massscrarem. ( T). A minha mãe ainda bateu na minha cara, coisa que ela nunca fez comigo.
Douglas - Se acontece isso comigo, eu nunca mais volto. Por isso minha mãe não sabe de nada que eu faço.
Gael - O problema é que eu estou sem dinheiro, meu pai cancelou todos os cartões, estou liso liso...
Douglas ( tendo uma ideia ) - Você pode fazer o que eu faço quando estou precisando de dinheiro.
Gael ( contrariado ) - Eu não vou roubar, não estou nem um pouco a fim de ser preso, ficar atrás das grades não é para mim não, cara!
Douglas - Então tá. Aceita um cigarro?
Gael - Estou meio estressado, quero sim.

Gael começa a fumar.

Semanas depois...

Cena 7/ Ipanema/ Clínica / Tarde

Carmen está em uma consulta com seu médico, à espera de seus exames. O médico a atende com uma expressão séria e preocupante.

Carmen - Doutor... Já saíram os meus exames?
Médico ( sério ) - Saíram sim, e infelizmente as noticias não são nada boas...
Carmen ( preocupada ) -Eu... Eu tenho alguma coisa?
Médico - Você tem câncer, em estágio terminal.
Carmen ( preocupada ) - Isso seria o retorno do que eu tive?
Medico - Sim. Ele está nos pulmões e tem resquícios em outras partes,   se você não iniciar o tratamento, o prognóstico será bem ruim.
Carmen ( em lágrimas ) - Isso não pode ser... Logo agora que estou tendo uma boa fase... ( T) Eu preciso sustentar a minha filha, por isso contratei duas empregadas, pois não dava conta de fazer todo o trabalho...
Medico ( aconselhando - a ) - Sua saúde vem em primeiro lugar, a sua filha irá precisar ajudá-la, por que senão em pouco tempo sua vida poderá ser perdida. ( T). Uma metástase pode ser caótica, mesmo em pacientes jovens. É triste, mas uma realidade.
Carmen ( limpando o rosto ) - Eu vou conversar com a minha filha e esperar que ela entenda o que eu tenho... A Paula muitas vezes é geniosa.
Medico - Ela é sua filha, e é função dela apoiá-la. Lembre- se, sua saúde em primeiro lugar.
Carmen ( atordoada ) - Está certo. Muito obrigada...

Carmen se despede do médico e vai embora com o exame em mãos.

Cena 8/ UFF / Noite

Wesley está na faculdade pronto para seu primeiro dia de aula. Ele entra na sala de aula, que está repleta de novos alunos. Wesley se senta em uma das mesas, ao lado de Daniela.

Wesley - Oi, qual o seu nome?
Daniela - O meu é Daniela  e o seu?
Wesley - O meu é Wesley, estou no meu primeiro dia de Sociologia.
Daniela ( sorrindo ) - Que bom...Esse também é meu primeiro dia, sempre quis ser  Socióloga.
Wesley - Eu também. Principalmente para conhecermos essa sociedade tão diversificada onde vivemos hoje, povos, civilizações, ainda mais eu como negro.
Daniela - Hum... Parece um rapaz bem inteligente (T) Você vem de onde.
Wesley - Eu e minha familia morávamos na Rocinha ( lembrando do pai ). Mas agora estamos morando  no Vidigal. E você?
Daniela - Sou da Zona Sul, Copacabana. Já foi lá alguma vez?
Wesley - Eu vendo picolés na praia , se quiser posso vender para voce.
Daniela - Quando puder vou dar uma passada lá para comprar.

Eles se olham por alguns segundos , até que o professor entra na sala e a aula se inicia.


Cena 10/ Casa de Paula / Interior/ Sala / Noite

Carmen está sentada no sofá, pensativa, quando decide conversar com Paula.

Carmen ( com ar triste ) - Filha... Eu preciso conversar uma coisa com você.
Paula - O que foi mãe, eu preciso me arrumar. ( colocando um brinco ). Marquei  hora com uma pessoa.
Carmen - É que... Eu vou precisar muito do seu apoio. ( respira fundo ). Eu tenho câncer.
Paula ( solidária ) - Mas... Voce já não tinha sido curada? Fez os tratamentos e tudo.
Carmen ( contando o diagnóstico do médico ) - O médico me disse que o câncer regressou... Mesmo que removi o que tinha no seio, ele voltou para os pulmões, em metástase, já avançado, e preciso iniciar os tratamentos o quanto antes.
Paula ( superficial ) - Sim. Mas é só procurar uma boa clinica que vai se curar de novo. ( tentando convencer ) Vai dar certo, a gente que é da Zona Sul não pode passar por isso.
Carmen ( com lágrimas nos olhos ) - Filha...Não é tão fácil assim...
Paula ( terminando de arrumar a bolsa ) - Já está na hora de sair, mãe, tchau.

Paula vai sai e deixa a mãe sozinha.

Carmen ( pensativa ) -Filha... Filha... Quando você vai mudar...

Cena 11/ Ipanema / Casa de  Marcelo  / Sala /  Noite

André e seu pai assistiam o jogo na TV, e no intervalo, decidem conversar.

André - O Campeonato Brasileiro está muito bom.
Marcelo - Verdade, e nada melhor do que assistir juntos, depois de tudo o que aconteceu.
André ( lembrando ) - O que o Gael fez nem nome tem... Mentir sobre uma coisa que podia custar seu emprego...
Marcelo ( suspirando ) - É filho... O mundo está repleto de pessoas ingratas... Que um dia o Gael reflita no que fez. ( T). Sobre você... Quando irá apresentar uma namorada nova?
Andre - Ainda não sei... Mas a empregada da Paula me tocou bastante... Tão simples, humilde, eu gosto de pessoas assim. E ela parece muito inteligente.
Marcelo (apoiando o filho ) - Se você gosta dela, procure falar, para que ela também saiba... Mas se você não quiser esperar, seja direto com ela e a peça em namoro.
André - Está certo pai... Vou seguir o meu coração. Tomara que eu não seja muito para ela.
Marcelo - Não vai ser, se for como você falou.
André ( sorrindo ) - Está bem pai... ( T). Vai começar o 2º tempo.

Eles continuam a assistir o jogo.

Cena 12/ Boate de Copacabana / Interior / Noite/

Paula e Juliano estão em uma boate. O lugar está rodeado de inúmeras pessoas, que curtiam a música do lugar.

Juliano ( recebendo Paula ) - Que bom que você veio!
Paula ( apressada ) - Tive um probleminha, e quase me atrasei. ( sorrindo ). Mas já estou aqui.
Juliano ( curioso ) - Algo pessoal?
Paula ( mentindo ) - Não, minha mãe querendo me fazer de terapeuta. Ai... Tem horas que dá vontade de sair de casa.
Juliano - E por que não sai?
Paula - Porque não passei na OAB. Queria trabalhar como advogada, mas nesse tempo nem tive tempo de estudar.
Juliano - Eu com meu salário de Policial consegui morar sozinho. ( misterioso ). E ainda tem um outro negocio que eu trabalho.
Paula - Trabalha em que?
Juliano ( disfarçando ) - Prefiro não contar... ( T). E você, ficou com alguem nesse período?
Paula - Não... Não fiquei com ninguém. É a primeira pessoa que fico depois do chato do André.
Juliano ( debochado ) - Chato eu não sou... Mas posso te satisfazer.
Paula ( sorrindo ) - Hum... Que bom então... ( interesseira ) . Então posso te pedir o que quiser.
Juliano - Então... Voce aceita namorar comigo ?
Paula ( sorrindo ) - Claro que aceito.

Os dois se beijam.

Paula ( pensando ) - Ai André... arrunei alguem melhor que você.

Cena 13/  Vidigal / Exterior / Noite/ 

Janaina  está a caminho do Vidigal, quando encontra com André.

Janaina ( cantando baixo ) - 🎶 Me perdi pelo caminho
Mas não paro, não
Já chorei mares e rios
Mas não afogo não🎶

André ( abordando Janaina ) - Oi Janaina!
Janaina ( surpresa ) - André? Você por aqui?
André - Eu sabia que você mora aqui aí decidi vir.
Janaina - Aqui é perigoso, não deve ficar muito exposto.
André - Eu sei, por isso nem vim muito arrumado. ( T ). Não tenho nada para fazer, aí vim para cá, com um motivo.
Janaina ( curiosa ) - Qual é o motivo?
André - Você aceita namorar comigo?

GANCHO




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.