Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Entrelaçados - Capítulo 17

 


CAPÍTULO  17


Criada e Escrita por ANDIE ARAÚJO 


Diretor de Núcleo DENNIS CARVALHO 


CENA 01. SALA DE ESTAR/ FLAT DE LEONARDO. INT. DIA.

Continuação do capítulo anterior. Nanda feliz o beija e logo ele abre a porta. Leandro na porta, indo com a mão na campainha. Surpresa de Leonardo ao ver o filho.

LEONARDO: Filho!?

Leandro dá meia-volta e já vai voltando para o elevador. Leonardo se aproxima e segura.

LEANDRO: Como você coloca uma piranha na casa da minha mãe? Você tá humilhando a minha mãe.

NANDA: Sua mãe tá morta, garoto.

LEANDRO: Não abre a boca para falar um “a” da minha mãe, sua vagabunda!

Leonardo num ímpeto difere um tapa no filho. Tensão.

Corta para:


CENA 02. ALTO-MAR. EXT. DIA.

Continuação da cena 08, capítulo anterior. Jasmin se desvencilha de Marinho.

JASMIN: Não poderia ter acontecido. Somos comprometidos!

MARINHO: Nós dois queríamos, Jasmin. Esse clima entre nós paira a muito tempo. A paixão falou alto e não podíamos impedir de acontecer um beijo.

Marinho se aproxima e a beija novamente. Ela se deixa levar.

Corta para:


CENA 03.SALA DE ESTAR/ FLAT DE LEONARDO. INT. DIA.

Continuação da cena 01. Tensão. Leandro passa a mão no rosto depois do tapa de Leonardo.

Leandro, com raiva, tenta golpear Léo, mas este o impede.

LEONARDO: Enlouqueceu?

Leandro se desvencilha.

LEANDRO revoltado: Eu vou fazer da sua vida um inferno nem que seja a ultima coisa que faço na minha vida, entendeu?

Leandro sai. Leonardo senta exausto no sofá. Nanda vem com um copo d'água e o entrega.

LEONARDO: Sabe, acho que não existe diálogo com meu filho…

NANDA: Tenha calma, meu lindo dos olhos azuis. Vai dar tudo certo! Confia.

Nanda faz uma carícia no cabelo de Leonardo.

Corta para:

CENA 04. SALA DE TERESA/ CLÍNICA ESTÉTICA. INT. DIA.

Teresa e Stella em conversa já iniciada. As duas ali em um papo descontraído.

STELLA: O jantar foi maravilhoso ontem. Achei a Paula Lira Muniz uma pessoa incrível. Amável. Acho que seremos amigas.

TERESA: Paula é uma das minhas amigas mais culta, honesta e decidida que tenho. Vocês vão se dar muito bem.

Leandro chega raivoso, agressivo, empurrando porta.

TERESA: Que isso, Leandro? Não foi essa educação que te dei!

LEANDRO: Ah vó!

Stella percebe e sai.

LEANDRO: Você não vai acreditar quem vi saindo da casa do teu genro favorito?

Teresa faz uma reação curiosa, mas estranha.

LEANDRO: A vagabunda, vó. Aquela Nanda!

TERESA: Não acredito? Como seu pai põe para dentro do lar da sua mãe aquele projeto de gente? Essa Nanda está de olho apenas no dinheiro da sua mãe e que vai ser herdada pela Lia. Ela vai com tudo para se aproximar de Lia.

LEANDRO: Isso não vai acontecer. Eu vou destruir os dois, vó. Pode deixar.

TERESA: Eu tô aqui para o que der e vier.

Leandro furioso.

Corta para:


CENA 05. SALA DE ESTAR/ CASA DE ROSA. INT. NOITE.

Rosa andando de um lado para outro. Vê no visor do celular as horas.

ROSA: Já são 19:00? A minha web já vai começar e nada do…

Marinho adentra.

ROSA: Isso são horas, Marinho?

MARINHO gaguejando: Eu…

ROSA: Poxa, fiz um almoço maravilhoso pra gente e você nem aí, mandei mensagem, me deixou no vácuo. O que tava fazendo, hein?

Marinho fica surpreso com a pergunta.

Corta para:



CENA 06. SALA DE ESTAR/ CASA DE ROSA. INT. NOITE.

Continuação da cena 05. Marinho engole seco. Ele gagueja, sem palavras.

ROSA: A nossa relação sempre foi de confiança desde que surgiu jogado em um barco à deriva. Eu sempre estive do seu lado. Eu só quero a verdade.

Marinho fica sem reação.

ROSA: A Janaína te viu no shopping com uma mulher.

MARINHO: A Janaína?

ROSA: Sim. E a conversa estava muito da melosa!

MARINHO: Isso é maluquice da cabeça dela.

ROSA: Era a tal da Jasmin?

MARINHO: Isso. Era ela. Nos encontramos para ela me contar mais sobre o que descobriu da minha família.

ROSA: E o que ela contou?

MARINHO: Falou que minha mãe se mudou para cá pra tentar viver longe das minhas memórias…

Rosa o abraça.

MARINHO: Aqueles homens vivem rodeando minha família e não posso parar o sofrimento de minha família.

ROSA: Pode ser perigoso revelar estar vivo.

Rosa olha o horizonte temerosa.

Corta para:


CENA 07. CATETE/ VILA DO CATETE. DIA/NOITE.

“Water - Tyla”. Stock-shots do Bairro do Catete. A noite estrelada e movimentação boêmia do Bairro vão desaparecendo… O sol começa a raiar. Helena caminhava pela calçada até chegar à frente da casa de Tônia.

Corta para:


CENA 08. SALA DE ESTAR/ CASA DE TÔNIA. INT. DIA.

Zu e Helena já conversando, animadas.

HELENA: Uma pena que deu ruim para a Zu. Ela é tão gente boa, não merecia aquilo.

TÔNIA: Só sei que foi um escândalo terrível.

HELENA: Uma pena mesmo, mas eu vim por outro motivo: Pagar o aluguel.

Helena entrega um carnê e o dinheiro.

TÔNIA: Não conte para os outros, vocês são as melhores inquilinas aqui da vila. (Risos) Sempre amáveis, hospitaleiras.

HELENA: (risos)

Tempo. Tônia já sozinha na casa. Ela guardando a quantia dada por Helena na gaveta-cofre.

Corta para:


CENA 09. SALA DE ESTAR/ APART. DE JUDITE. INT. DIA.

Campainha toca, Mônica atende. Lucca com uma expressão chorosa.

MÔNICA: Lucca?

Judite, na cozinha americana, lavando uma louça, ergue os olhos. Tom dramático. Lucca mudo, corre até ela e a abraça, aos prantos.

JUDITE: Que foi, meu amor?

LUCCA em soluços: Meu pai sumiu!

MÔNICA: O que houve?

LUCCA em soluços: Ele saiu, tava com vergonha da tal audiência de custódia.

JUDITE: Calma. Eu prometo pra você que vamos achar ele! Confia?

LUCCA: Confio.

Lucca abraça Judite. Mônica os olha penalizada.

Corta para:


CENA 10. SALA DE AULA/CURSINHO. INT. DIA.

Sala cheia. Algazarra, zoeira. Narciso, Ju e Vitinho sentados ao fundo. Uma carteira vaga na frente do primeiro. Pedro sentado a o lado. Um professor dando a aula. Manu já entrando, atrasada.

MANU: Ai, professor, desculpa!

Professor acena com a cabeça em tom positivo.

Ela senta na carteira vazia em frente Narciso.

NARCISO: Pela feiura? Não! Imagina, você não precisa se desculpar, não tem culpa de ter nascido.

Manu engole seco enquanto alguns riem. Pedro fica incomodado, se levanta e Narciso o encara. Closes alternados entre eles. Tensão.

A cena congela, um esfumaçado azul, como se fosse uma neblina.

FIM DO CAPÍTULO



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.