Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Força de Um Sonho - Penúltimo Capítulo (Reprise)

 

Cena 1/ Ipanema  / Joalheria / Manhã / 


André e Janaína estão à procura de alianças.

Janaina ( Sorrindo ) - Tem cada modelo lindo...
André - Nossa cerimônia vai ser inesquecível, estamos apaixonados...
Paulo Henrique - Assim que tiverem a decisão, podem avisar.
André-  Vamos querer essa com espessura maior.
Paulo Henrique - Essa é babado.
Janaina - Só efetuar o pagamento?
Andre ( Sorrindo ) - Eu pagarei tudo...

Enquanto Andre efetua o pagamento, Paula os observa. 

Paula ( Com ódio ) - Malditos!

Janaina se vira para a saída e dá de cara com Paula.
Janaina - Olha, olha, quem temos aqui... A racista.
Paula ( Cínica ) - Racista, eu? E você? Traficante de drogas?
Janaina - Ah... Então sei quem armou para eu ser presa... Isso só podia ser coisa de uma pessoa asquerosa...
Paula ( Disfarçando ) - Tenho um namorado policial, e as noticias correm pra lá e pra cá... Bem que eu disse que esse pessoal da favela é traficante
André ( Entrando na discussão ) - Olha aqui, eu não vou permitir que você nos insulte. Desde que terminamos, voce só pensa em atormentar eu e a Janaina, e não iiremos permitir isso, sua racista!
Janaina - Racista não tem lugar de fala aqui, você não tem sentimentos você só pensa no seu status.
Paula ( Arrogante ) - Claro que penso, sou superior a vocês, piso em vocês e nem estou aí.
Janaina ( Irritada ) - Prefiro ir embora antes de enfiar minha mão na sua cara.
Paula ( Cínica ) - Tá espumando de raiva, é?
André - Se eu soubesse, nunca teria ficado com você, e agora tenho mais orgulho de ter conhecido a Janaina.

Em seguida, André e Janaina vai embora, deixando Paula sozinha.

Paula ( Furiosa ) - Vocês vão ver, vocês vão ver.

Cena 2/ Ipanema / Casa de Marcelo e Wanda / Manhã / 

Gael está em casa com seus pais quando alguem bate à porta. É Irene, que aparece desconsolada . 

Marcelo ( Recebendo - a ) - Irene? O que... O que houve?
Irene ( Em lagrimas ) - O Douglas... Foi encontrado morto...
Wanda ( Chocada ) - Meu Deus! Tão jovem...
Gael - Isso é serio? O Douglas morreu?
Irene ( Desesperada ) - Sim... Fui ao IML e ele estava todo... todo ferido de balas... Quase em decomposição... Ele estava horrível, não lembrava o meu filho...
Gael ( Desesperado ) - Isso não pode ser! Saí da casa dele e ele estava vivo, agora... ( Com lágrimas nos olhos ) , agora está morto... Tão jovem e teve esse fim. E pensar que quase o segui.
Marcelo ( Refletindo ) - Um triste fim, mas pior ainda é a perda de um filho...
Irene ( Com lagrimas nos olhos ) - A rebeldia... A rebeldia foi o que levou o Douglas.Drogas, luxos... E agora ele está morto, está morto!
Wanda ( Solidária ) - Olha, nós iremos ajudar com o que precisar. O Douglas era amigo do nosso filho, e nada melhor do que dar apoio a quem precisa.
Gael ( Triste, mas tentando sorrir ) - Mas eu não vou esquecer daquele loirinho doido.
Marcelo ( Cutucando - o ) - Gael!
Irene - Muito obrigada... Eu vou para casa tentar buscar alguma força...
Gael ( Pensativo ) - Podia ter sido eu... Por sorte eu mudei...

Cena 3/ Rocinha / Interior / Manhã/ 

Policiais iniciam uma invasão à Rocinha, usando vários carros e camburões, munidos de fuzis e metralhadoras, inclusive para o lado de fora. Moradores, com medo entram para dentro de suas casas, a fim de se proteger dos tiros. Enquanto isso, Jadson e seus comparsas percebem a presença dos policiais e decidem se esconder. 

Jadson ( Com arma em punho ) - Pessoal, temos que fugir.
Bruno - Fugir pra onde estamos cercados!
Traficante 1 - Só se entrarmos pela Rocinha.
Traficante 2 - Se dermos mole vamos ser pegos!
Jadson  ( Agora com um binóculo ) - Eles estão longe, ninguém daqui vai nos pegar, ninguém vai nos prender.

Jadson e os comparsas saem em disparada pela Rocinha, sendo seguidos pelos policiais. Bruno se esconde dentro de uma casa abandonada. 


Cena 4/ Subúrbio / Casa de Mara e Otavio /Sala / Interior / Manhã / 

Mara assiste a invasão à Rocinha pelo Balanço Geral junto com seu filho Leandro. 

Leandro - Esses jornais parecem que vivem de tragedias. É manhã , tarde e noite, isso quando não repetem as mesmas notícias.
Mara - Infelizmente é a violência do nosso país, saímos, não sabemos se voltamos... Risco de sermos agredidos, assaltados ...( T). Prova disso é a violência que você e o Julio sofreram um tempo atrás, que quase teve um desfecho trágico.
Leandro - Nunca vou esquecer desse dia, um misto de medo e aflição, um nítido ataque homofóbico. Pena que não deu para reconhecer quem nos atacou, teria prazer em ver essas pessoas na cadeia.
Mara - Esse acontecimento nos fez refletir... Deixamos você à mercê do mundo, sem nem ao menos saber como estava. E penso que seja por isso que, muitas pessoas ( Apontando para a TV ) como essas que estão sendo presas, foram para esse caminho, estavam desamparadas.
Leandro - Muitas tem toda a oportunidade e não aproveitam... Eu estou estudando Moda e quero aproveitar essa oportunidade. Hoje só não fui porque não tivemos aula.
Mara - Por sorte voce esta aqui em casa seguro conosco, fora desse perigo...
Leandro ( Interrompendo ) - Ih! Acho que invadiram.

Cena 5/ Ipanema / Casa de Paula / Sala / Manhã/ 

Paula está mais uma vez em sua casa com seu namorado Juliano. Ela mostra estar Furiosa com a discussão com Janaina. 

Paula ( Furiosa ) - Ai... Estou com um ódio daquela Janaina...
Juliano ( Curioso ) - O que aconteceu dessa vez?
Paula - Ela decidiu esfregar na minha cara que vai se casar com o André, na hora também esfreguei que ela era traficante de drogas.
Juliano ( Preocupado ) - Mas você não deu nenhuma pistas que foi a gente, não é? Não posso mais me meter em problemas.
Paula ( Arrogante ) - Eu não disse nada da gente, só disse que namoro um policial e que a prendeu. Aí o André decidiu me humilhar também. ( Com ódio ) . Deu vontade de matar os dois.
Juliano ( Preocupado ) - É... Nós dois com problemas, você com essa Janaina, e eu correndo risco de ser preso. Temos que fazer algo para reverter isso antes que seja tarde.
Paula ( Irritada ) - E você vai me ajudar a acabar com a Janaina, esse é meu objetivo maior, para que ela sinta na pele por te me tirado o André, nojenta.
Juliano - Eu tenho umas armas, mas nada legalizado, podemos usar quando precisarmos,mas tudo bem pensado, para conseguirmos sem sermos pegos.
Paula ( Arrogante ) - Ai... Esquece essa prisão, voce é meu namorado e tem que me ajudar quando eu quiser.
Juliano ( Irritado ) - Eu sei, mas eu também tenho problema, estou desempregado ,ficando sem dinheiro... Tem que pensar em mim também.
Paula - Tá, tá, pense em você, mas vai ter que fazer o que eu quero, senão... Eu ajo.
Juliano ( Cínico ) - Então tá... Um faz o que o outro quer.
Paula ( Cínica ) - É assim que eu gosto...


Cena 6/ Rocinha / Interior / Manhã / 

A perseguição continua pela Rocinha, o local parece uma praça de guerra e é possível ver pessoas feridas e algumas barricadas. Em seguida, os policiais conseguem localizar Jadson e os traficantes. 

Policial 1 ( Apontando um revolver ) - Parados aí! Vocês estão presos!
Policial 2 ( Com um megafone ) - Entreguem -se, o local está cercado!

Jadson aparece e atira em um dos policiais com fuzil, mas aparecem outros decididos a prendê-lo. 

Policial 3 - O jogo acabou pra você, vai para a cadeia onde é seu lugar!
Jadson - Hahaha! Antes eu mato todo mundo, eu nunca vou ser preso!
Jadson e os traficantes decidem correr para fugir dos policiais , mas são perseguidos. Um dos policiais consegue acertar Jadson em uma das pernas, fazendo-o cair, e outros policiais o prendem.

Policial 4 - Agora você está preso e nunca vera mais a luz do dia!
Policial 5 - Vai cumprir a sua pena de anos na cadeia.

Jadson ( Com voz ameaçadora ) - O Rio vai arder com essa minha prisão... Meus comparsas vão tocar o terror e minha vingança irá chegar!

Os policiais colocam Jadson em um camburão. 

Cena  7/ Ipanema / Casa de Marcelo e Wanda / Sala / Tarde/ 

Gael está em casa com seus pais assistindo o noticiário sobre a prisão de Jadson. 

" Acaba de ser preso o traficante Jadson Menezes, de 38 anos durante uma operação na Rocinha. O transito precisou ser fechado e o traficante foi levado para um camburão. Em breve mais informações. "

Wanda - Viu filho, porque sempre queríamos que seguisse o caminho certo?
Marcelo - Esse traficante com certeza irá passar anos na cadeia por ter entrado para o mundo do crime.
Gael ( Refletindo ) - Isso que estou vendo e agradeço por enfim ter recapacitado. Provavelmente eu teria tido o mesmo fim do Douglas, morto, enterrado, sem ter as oportunidades de viver uma vida completa.
Marcelo - E muitos aqui da Zona Sul não têm esse pensamento. Têm tudo do bom e do melhor, estudam em boa escola, mas não dão o devido valor. Você estava quase indo, mas acordou a tempo. ( T) Agora esse Jadson vai apodrecer na cadeia, certamente merecido por seus crimes.
Gael - Tinha anos que eu não assistia o noticiário, tem cada coisa que eu nem sabia...
Wanda - Então preste atenção em todas as noticias.
Gael - Vou sim. Haha

Cena 8/ Rua / Noite / 

Janaina e Wesley estão voltando para casa e ficam no meio de um fogo cruzado. É possível ver balas voando pelo céu e um ônibus sendo incendiado. Pedestres apavorados correm pelas ruas a fim de se proteger do ataque. Enquanto isso, Janaina e Wesley estão escondidos em uma padaria. 

Janaina ( Assustada ) - O negocio tá feio lá fora, deve ser por causa da prisão do Jadson, pegaram ele mais cedo.
Wesley - Até que enfim pegaram o homem que matou o nosso pai daquela forma brutal... Que fique na jaula por anos e anos.
Janaina - Tem é que apodrecer na cadeia, sorte que aquela senhora filmou tudo para os desmascarar.
Wesley - Pois é, o que aquela senhora fez foi uma jogada de mestre. Ela filmou todo o tráfico e entregou as fitas. Que mais pessoas tenham essa coragem para acabar com a criminalidade.
Janaina ( Observando a rua ) - Será que dá para irmos? Acho que pararam os tiros.
Wesley - Vamos rápido então...

Janaina e Wesley saem apressados pela rua, em meio o tiroteio.

Cena 9/ Delegacia / Sala de Interrogatório / Interior /  Noite  / 

Jadson está com uma das pernas enfaixadas após ser baleado e é interrogado pelos policiais, onde mantem uma postura fria. 

Policial - Jadson Menezes, enfim conseguimos te capturar, saiba que passará anos e anos aqui preso por todos os seus crimes.
Jadson ( Cínico ) - É tudo fake news, vivemos na era fake... Isso é uma armação contra mim.
Policial - Você foi preso por inúmeros crimes, incluindo homicídios tráfico de drogas e corrupção. Prepare -se para passar por um julgamento que te darão como culpado. Em breve irá para um presidio se segurança máxima
Jadson ( Frio ) - Espero que essa cidade esteja um inferno, que é para onde todos que me fizeram mal vão. ( T) O meu posto foi retirado, então nada melhor que a minha vingança, quero todos sofrendo... E que a pessoa que assuma, atinja o meu legado.
Policial ( Interrompendo - o ) - Você se declara culpado?
Jadson ( Frio ) - Sim. Matei, trafiquei, fiz tudo, e me orgulho por todos terem medo de mim, prefiro ser temido que amado, e o crime... Não jrá parar. 
Policial ( Ordenando para alguns policiais ) - Levem - no já!

Policiais levam Jadson para uma cela, para aguardar a transferência. 

Cena 10/ Vidigal / Casa de Leonor / Interior / Noite / 

Janaina e Wesley chegam em casa, um pouco mais tarde e são recebidos por Leonor. 

Leonor - Meu Deus, vocês demoraram! Fiquei muito preocupada com vocês...
Janaina ( Tirando a bolsa ) - Ficamos no meio do fogo cruzado, era bala pra todo lado. Certeza que era por causa da prisão do Jadson. Até ônibus incendiaram.
Wesley - Eu acho que foi justo  esse homem ser preso. Desejo que ele passe anos e anos na cadeia, com os presidiários mais perigosos.
Leonor ( Refletindo ) - Sabe o que me intriga? Ele está preso, mas a qualquer hora pode fugir ou comandar dentro da prisão, tem presos que até mesmo usam celular, as Leis daqui são todas falhas
Wesley - E às vezes tem celulares melhores que os nossos, tudo com o trabalho sujo deles, mãos cheias de sangue.
Janaina - Quando eu lembro daquela cena horrível...Eu desejo que a justiça seja feita, mesma que seja fraca.
Leonor - Quando vocês estavam fora e vi o noticiário, só queria que vocês chegassem  em casa. Daqui mesmo eu ouvia os disparos, nem sair de casa saí, soube até que teve inocente morto. 
Wesley - Essa violencia só aumenta, o que nos resta é lutar e ter fé que tudo ficará bem.
Janaina - Com certeza mano... (  T ). Estou precisando tomar um banho, fiquei um tempão esperando para voltar.
Leonor - Esta certo filha...

Semanas depois...

Cena 11/ Copacabana /Clinica / Manhã /

Paula e Juliano estão em uma clinica, à espera do resultado de um exame. Eles parecem ansiosos, e aguardam ao medico chegar. Ao vê-lo, eles dão as mãos. 

Médico ( Com um papel em mãos ) - Já tenho o resultado dos exames.
Paula ( Ansiosa ) - E... O que deu? Positivo?
Medico ( Sorrindo ) - Hum... Sim, voce está gravida de 6 semanas.
Paula ( Com as mãos no rosto ) - Meu Deus, eu vou ser mãe!
Juliano ( Abraçando Paula ) - Enfim vamos poder ter um filho, nosso filho!
Paula - Te amo tanto...


Os dois se beijam.


Médico - Essa é uma noticia que torna todos felizes, ter um filho é uma bênção.
Paula ( Fingindo ) - Mal posso esperar para comprar as roupinhas, adoro crianças. ( Pensando ). Ai que droga, que eu aborte logo de uma vez, vai estragar o meu corpo, que ódio.
Juliano ( Fingindo ) - Quero logo poder ver o rosto do meu filho, poder levar ao campo de futebol, ensinar a andar de bicicleta... ( Pensando )  Ai Paula, por que foi engravidar ... Logo agora que estou ferrado?
Medico - Parabéns ao casal...

Paula e Juliano não respondem e vão embora meio ao descontentamento. 


Cena 12/ Tribunal / Interior / Manhã

Jadson está no juri, sentado no banco dos réus, à espera de seu veredito. Ele se levanta ao ser ordenado pelo juiz.

Juiz - O réu Jadson Menezes, brasileiro, solteiro, é considerado culpado de todos os crimes citados, tendo que cumprir uma pena de 8 anos por tráfico de drogas, tipificado no Artigo 33; 45 anos por homicídios qualificados, tipificado no Artigo 121; Corrupção Passiva, tipificado no Artigo 137, 7 anos; 3 anos, por formação de quadrilha, tipificado no Artigo 288. 7 anos por constituição de Milícia, condenado a cumprir uma pena de 70 anos em Regime Fechado, mas com a pena máxima de 30 anos a ser cumprida.
Jadson ( Maquiavélico ) - Hahahahahahaha!
Juiz ( Batendo o martelo ) - Levem - no para o presídio, a sessão está encerrada.

Jadson é levado, com um olhar de ódio para todos. 

Leonor ( Aliviada ) - Justiça seja feita!  Embora seja pouco  pelo que fez com o Augusto. 
Janaina - Deus que me perdoe... Mas que ele sofra bastante lá, para pagar pelo que fez com meu pai e com outras pessoas que ele já assassinou. 
Wesley - Teria que cumprir os 70 e morrer lá, mas aqui não é Estados Unidos. Aliás, se fosse lá, pegaria Pena de Morte. 

Janaina - Só sei que iremos ter paz com esse homem atrás das grades. 

Leonor ( Levantando - se ) - Vamos embora que a sessão esta encerrada. Não temos mais o que fazer aqui.


Leonor , Janaina e Wesley saem com olhares triunfais.


Cena 13/ Copacabana / Casa de Paula / Interior / Quarto / Manhã/ 

Juliano e Paula estão tomando café e conversam  sobre os últimos acontecimentos. 

Juliano ( Com uma xícara em mãos ) - Ficou sabendo que o Jadson foi condenado?
Paula ( Cortando um pão ) - Eu não tenho assistido os noticiários, mas deve ter pego uma boa pena.
Juliano - 70 anos , Homicídio, Trafico, corrupção... Fico pensando quando eu for preso, qual condenação eu terei.
Paula ( Comendo o pão ) - Ih... Eu nem posso calcular, não sei tudo de leis.
Juliano ( Surpreso ) - Ué? Você não é advogada? Deveria saber das leis. Até eu que não sou advogado tenho umas idéias.
Paula ( Cínica ) - Primeiro, eu sou Bacharel em Direito, nem peguei minha carteira da OAB. Segundo, só estudei porque fui obrigada, e terceiro, não quero exercer. Até tenho os livros da faculdade, mas nem peguei para olhar.
Juliano - Eu só estudei para o concurso também. Mas agora vou precisar de outro emprego, em outra cidade ou estado, mas estou decidido a fugir daqui, para não ser preso.
Paula - Fugir podemos fugir, mas antes temos que dar um jeito logo na Janaina, para acabar de vez, aí vamos embora.
Juliano - Você diz, matar?
Paula - Sim, matamos ela, aí fugimos. Nenhum de nós vai preso e ficamos bem. Juntos , felizes... ( T ). E vamos ver se a gravidez vinga.
Juliano - Sim... Tenho passagens em casa, pegamos, matamos a Janaina e vamos embora daqui, para outro lugar.
Paula ( Sorrindo ) - Hum... É assim que eu falo...


Dias depois...

Cena 14/ Subúrbio / Baile Funk / Noite /

Cumprindo sua pena, Katia curte um baile funk. O lugar está repleto de pessoas curtindo a música. 

🎶 Ôh novinha, eu quero te ver contente
Não abandona o bonde da gente
Que no Helipa, confesso, tu tem moral
Vinha aqui na favela pra sen-, pra sen-, pra sentar no grau
Pra sen-, pra sen-, pra sentar no grau
Pra sen-, pra sen-, pra sentar no grau 🎶

Katia ( Rebolando ) - Uhu! Adoro!

Enquanto ela dança, Bruno aparece para falar com ela. 

Bruno ( Com a mão no ombro de Kátia ) - Oi novinha... Você vem sempre aqui?
Katia ( Sorrindo ) - Venho sim... Agora voltei a vir, já que tive uns problemas familiares que me impediram...
Bruno ( Curioso ) - Hum... Pode me dizer o que aconteceu?
Katia ( Poegando um copo ) - Ah... O meu avô faleceu numa circunstância não muito boa, passamos por dificuldades financeiras, briga com um rapaz que saí... Mas agora está tudo bem. ( Curiosa ). E você... O que faz?
Bruno - Eu moro na Rocinha, tenho uns negócios que trabalho, rendem muito dinheiro. ( Apontando pra fora ) . Tá vendo aquela moto ali? Fui eu que comprei com o dinheiro. E acho que ainda vou enriquecer mais.
Katia ( Interessada )  - Você me interessou... Gostei de  você. Gostoso.
Bruno ( Empolgado ) - Novinha gostosa...

Katia e Bruno se beijam.
🎶 Vinha aqui na favela pra sentar no grau
Pra sentar no grau
Pra sen-, pra sen-, pra sentar no grau 🎶


Cena 15/ Ipanema / Praça / Manhã/ 

Janaina e André estão numa praça, com alguns exames. Eles observam algumas crianças. 

Janaina - Ai André... Ver essas crianças brincarem me faz imaginar como será quando estivermos  com o nosso filho nos braços, nosso bebê...
André - Eu também... Vamos ser pais de uma criança que crescerá repleta de amor e carinho... E com certeza o traremos para brincar, será muito bom...
Janaina - Às vezes... Às vezes eu penso estar em um sonho, ter uma vida com um homem como você... Mas aí eu vejo que consegui, e que tudo isso é real...
André ( Com olhar apaixonado ) - Eu te amo... Te amo muito... Sua beleza me encantou...

De repente,Paula aparece com Juliano. Eles começam a observar o casal. 

Paula ( Enojada ) - Esse casal me causa náuseas, não suporto vê-los juntos. Isso me enche de ódio... O André era para estar comigo, e não com essa nojenta...
Juliano - Quer que eu faça alguma coisa? O meu revolver está carregado e posso disparar nos dois. ( T). Policiais precisam saber atirar em situação de perigo, até mesmo fazer disparos de longe.
Paula ( Com ódio ) - Que seja mesmo para matar... Aí nós dois fugimos para outro lugar... Sem que ninguém nos pegue...
Juliano - Eles estão ali, se beijando... Atira logo.
Paula ( Sacando o revolver ) -  Maldita!

Paula dispara em Janaina, mas Andre se joga na frente e é atingido, caindo ferido no chão. Paula e Juliano saem em disparada. 

Janaina ( Desesperada ) - André, por favor, resista!
André ( Perdendo forças ) - Eu... te ... amo...
André fecha os olhos e Janaina se desespera.
Janaina ( Desesperada ) - Socorro! Alguem ajuda aqui! ( T). Vou ligar para a ambulância.

Ligação on

Janaina - Alô...
Recepcionista - O que deseja?
Janaína - Socorro, é uma emergência, mande uma ambulância, meu namorado foi atingido .
Recepcionista - Envie seus dados.
Janaina - Certo.

Ligação off

Janaina ( Com lagrimas nos olhos ) - Andre... Resista... Por favor...

Cena 16/ Subúrbio / Casa de Ivana e Katia / Manhã /

Katia acorda após passar bastante tempo no Baile Funk, Ivana a aborda. 

Katia ( Ainda com sono ) - Bom dia mãe...
Ivana - Nossa, filha... Nem vi quando você chegou... Deve ter chegado bem tarde.
Katia - Devo ter chegado lá pela madrugada...
Ivana ( Repreendendo - a ) - Katia, Katia... Você não pode sair assim, tem que respeitar o horário para cumprir logo a sua pena . Se alguem descobre, vai querer te prender.
Katia - Ai mãe... Eu acabei esquecendo da hora, mas lá na hora acabei conhecendo um rapaz e dei uns beijos nele.
Ivana - Sério, filha?Como foi isso?
Katia ( Empolgada ) - Eu estava curtindo o funk, aí veio um rapaz para falar comigo, aí começamos a conversar, e parece que ele tem dinheiro.
Ivana ( Interessada ) - Se tem  dinheiro, voce tem que investir nele, filha... Sabe que estamos bem necessitadas, procure saber do que ele faz.
Katia - Pelo que parece ele trabalha na Rocinha, mas se tem dinheiro não importa.
Ivana - Isso mesmo filha... Ficando com ele poderá ter mais oportunidades, procure ficar firme com ele.
Katia - Certo mãe... ( T). Agora vou tomar café que ate passei da hora.

Ivana ( Pensativa ) -  Isso filha... Segue o caminho...

Cena 17/ Rua / Manhã/ 

Apos atirarem em André, Paula e Juliano correm pelas ruas e embarcam em um taxi.

Taxista - Para onde vocês vão?
Paula ( Preocupada ) - Preciso que nos leve até o aeroporto, mas não demore muito, por favor.
Juliano - Nós temos muita pressa de chegar, precisa ir logo.
Taxista - Olha, eu preciso seguir o trajeto, não posso colocar a vida de vocês em perigo correndo pela estrada.
Juliano ( Olhando para fora ) - Tem carros de polícia atrás da gente, deve ter nos descoberto! (T) Ótima ideia Paula, o que tu fez! Temos que ir rápido.
Paula - Temos passagens com a gente,só chegarmos no aeroporto que vamos entregar.
Taxista ( Curioso ) - Só para saber, eu estou encobrindo criminosos? Pois que se for, podem sair do taxi.
Juliano ( Irritado ) - Faz o seu trabalho, apenas isso. Temos muitos problemas para nos preocupar. Temos que chegar logo ao Galeão.
Paula - Nosso vôo deve sair daqui a pouco. ( T) Dá para entrar em outra rua para afastar essas sirenes?
Taxista - Moça, eu estou fazendo o caminho certo...
Juliano - Isso, vai , segue o caminho...


Cena 18/ CopaD'Or / Emergência / Tarde/ 

André está em um quarto da emergência do hospital, examinado pelos médicos. Preocupada, Janaina o acompanhava. 

Janaina ( Com lágrimas nos olhos ) - André... Lembra de quando nos conhecemos? Você foi forte em assumir esse relacionamento... Você tem que se salvar pelo nosso bem e do nosso filho... Você disse que estava ansioso  para vê-lo... Por favor , resista.

Um médico entra e decide falar com Janaina.

Medico - Você é a namorada do André?
Janaina - Sou sim, noiva dele. Tem alguma coisa?
Médico - O paciente teve uma perfuração, mas já conseguimos reverter. Agora devemos esperar as próximas horas para saber a recuperação.
Janaina - Eu.. Eu vou me casar em breve, e preciso que o André fique bem...

Enquanto o Medico examina André, pode-se perceber os batimentos caírem de 100 para 70, para 30 e para 0 . Em desespero, Janaina começa a chorar. 
Medico - Precisamos de desfibrilador!

Os médicos iniciam o processo de reanimação de André, inclusive em alta voltagem, porém sem sucesso.
Medico - Lamento, mas o paciente faleceu.

Janaina ( Desesperada ) - Nããããããão!

Cena 19/ Aeroporto do Galeão / Escadas / Tarde/ 

Paula e Juliano chegam ao Aeroporto e correm em direção à escada, rumo ao embarque. Paula está com uma calça longa cobrindo os pés. 

Paula ( Pegando as passagens ) - Ainda bem que aquele cara decidiu nos trazer, senão estaríamos fritos. ( T). E espero que o André esteja morto essa hora ...
Juliano ( Apressado ) - Deve estar sim, mas agora o nosso foco deve ser a nossa fuga. Assim nenhum de nós dois vamos ser presos, não estou nem um pouco a fim de passar anos na cadeia, aliás, nenhum de nós dois.
Paula - Fugir nós vamos sim, por isso estamos aqui correndo apressados. E se tivermos mesmo conseguido nosso objetivo, irei embora feliz. ( Apontando ) Olha a escada ali!
Juliano - Vamos logo então. Eu vou na frente e você vai depois.
Paula - Certo. Vamos embora desse Rio de Janeiro e rumo à outro lugar.

Juliano e Paula sobem na escada rolante. Ao chegar no final, a calça de Paula fica presa e ela rola escada abaixo. 

Juliano ( Desesperado ) - Paulaaaaa!

Algumas pessoas se aproximam e observam o acidente. Então, um policial aparece.

Policial - Juliano! Você está preso!

A tela se divide em dois , em André morto e Paula caída.


GANCHO

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.