Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Destinos Ligados (Reprise) - Capítulo 08

 


Capítulo 08:


Cena 01 – Apartamento de Maria Eduarda [Interna/Tarde]

Música da cena: Encostar na Tua – Ana Carolina

(Maria Eduarda lava louça enquanto relembra de momento em que conheceu Miguel).



MARIA EDUARDA: (Lava um prato na pia enquanto permanece distraída).

MARCELA: Duda, você viu aquela minha blusa preta de alcinha?

MARIA EDUARDA: (Não percebe a presença da prima).

MARCELA: Duda? Eduarda? Eduarda! (Grita).

MARIA EDUARDA: (Derruba o prato na pia). Oi, você me assustou! O que houve? Está sentindo alguma dor?

MARCELA: Não, meu braço amanheceu bem melhor, quase não sinto dor. Estava perguntando sobre a minha blusa preta, aquela de alcinha, você viu?

MARIA EDUARDA: Blusa? Preta? (Não presta muita atenção no que a prima questiona).

MARCELA: Mas o que está acontecendo com você, Maria Eduarda? Parece que está no mundo da lua, no que está pensando?

MARIA EDUARDA: Não estou pensando em nada, só estava distraída.

MARCELA: Eu não nasci ontem, Eduarda. Não me diga que está pensando no investigador?

MARIA EDUARDA: Não, eu não estou pensando nele. E com relação a sua blusa, eu acho que vi na minha mala, dá uma olhada nela.

MARCELA: Não mude de assunto. Você pensa que eu não vi como vocês dois se olhavam? Eu te conheço desde sempre, como ninguém.

MARIA EDUARDA: Está bem, talvez eu estivesse pensando nele...

MARCELA: Talvez? Eu tenho certeza.

MARIA EDUARDA: Aquele olhar, aquele sorriso... (suspira).

MARCELA: Está até suspirando? A coisa é séria, mas não se esqueça do motivo que nos trouxe para essa cidade. Primeiro você encontra sua suposta mãe, depois você se apaixona.

MARIA EDUARDA: Você tem razão. Já andei sondando com a vizinhança, amanhã vou num centro especializado em pessoas desaparecidas. Talvez ela tenha feito algum cadastro ou tenha alguma informação dela lá, não sei... Acho que se chama “Mães da Sé”.

MARCELA: Certo, eu vou com você. Agora vou deixar você pensando no seu investigador!

MARIA EDUARDA: Sai daqui! (Molha Marcela com água da torneira, que sai da cozinha e a deixa sozinha).



Cena 02 – Jardim Saúde (Casa de Mercedes, quarto de Gigi) [Interna/Noite]

(Gigi deita na cama com algumas revistas de moda que sua tia comprou para lhe presentear, em seguida começa a folhear uma delas).



GIGI: Um dia eu vou estar posando para uma revista dessas, vou mesmo! (Fala consigo mesma enquanto passa de página por página).

(De repente Gigi chega em uma página onde Malu posou com algumas modelos e ao ler seu nome e sobrenome, faz uma expressão estranha).

GIGI: Esse nome, onde foi que ouvi mesmo nome? (Gigi então lembra do exato momento em que Maria Eduarda comentou com Mercedes o nome completo da sua suposta mãe).

(Ao perceber a coincidência de sobrenomes, Gigi joga as revistas em cima da cama e corre para pegar seu computador em cima da cômoda. Ao pesquisar o nome num site de buscas na internet, ela descobre que o nome de Malu é na verdade Maria Lúcia Germai).

GIGI: Não! Se o que eu estiver pensando for mesmo verdade... Eu encontrei a mãe da vizinha nova. Quem poderia imaginar que seria eu a desvendar esse mistério? Quem? Se essa mulher for mesmo a mãe dela, a vida dessa moça vai mudar radicalmente. E agora? Vou lá e conto ou finjo que não descobri nada? Que situação meu Deus!

 

Cena 03 – Mansão Germai (Quarto de Ingrid) [Interna/Manhã]

Música da cena: Louca – Alice Caymmi

(Assim que acordou, Ingrid pegou seu celular no criado mudo e ligou para René para saber o andamento do plano).

INGRID: Eu nunca disse que foi fácil querido, eu quero ação e quero agora! (Discute com René através da ligação).

RENÉ: Eu estou aqui com o Garibaldi e ele disse que não é tão simples como você acredita, Ingrid. Primeiro que ele precisa encontrar uma mulher com características similares, lembre-se que a morta que você quer que apareça tem que aparentar ser sua irmã gêmea, se você quer realismo, tem que aceitar que não vamos conseguir da noite para o dia colocar em prática esse seu plano mórbido.

INGRID: Mórbido que vai lhe render muito dinheiro em breve e ações da agência. Eu não estou pedindo nenhum favor de graça querido, eu vou pagar por eles. Eu exijo que ele agilize, minha mãe contratou um novo investigador e eu não quero correr o risco...

RENÉ: Sua mãe já contratou pelo menos uns dez investigadores ao longo de vinte anos e nenhum conseguiu encontrar sua irmã, ela sumiu como efeito de mágica. Vai aparecer agora porque?

INGRID: Não sei, só não quero correr riscos. Só que dessa vez tem algo de diferente no ar, eu estou sentindo, só não sei dizer porquê.

RENÉ: Isso é besteira da sua cabeça, se controle que vamos conseguir, ele só precisa de mais um pouco de tempo.

INGRID: Está bem, só não demore muito ou serei obrigada a recorrer outros métodos. Passar bem! (Encerra a ligação).

 

(Ingrid anda pelo quarto até parar em frente ao espelho para falar consigo mesma).

 

INGRID: Não quero uma cópia minha andando por aí me ofuscando. Você tem que continuar no inferno Isabela, e sem alternativa de volta. Você já roubou as atenções durante todos esses anos, não vai roubar meus direitos na empresa e no dinheiro da mamãe, não vai. Prefiro te ver morta a ter que dividir meus bens com você, morta!

 

Cena 04 – Apartamento de Maria Eduarda [Interna/Manhã]

Música da cena: Café – Vitão

(Maria Eduarda se aproxima da mesa com uma garrafa de café e pães, Marcela a aguardava sentada).



MARIA EDUARDA: Vê se não demora uma eternidade comendo, que hoje nós iremos na Mães da Sé, vamos começar nossas investigações.

MARCELA: Eu sei, não esqueci. Calma, dá tempo da gente tomar café, saco vazio não para em pé.

MARIA EDUARDA: (Senta) Será que ela fez algum tipo de cadastramento lá alguma vez ou esteve lá?

MARCELA: Não sei, existem possibilidades. Talvez não, porque você não desapareceu aqui, mas eu não sei como funciona essa ONG, tudo é possível prima, tudo.

MARIA EDUARDA: No fundo eu tenho tanto medo de ser realmente essa menina que ela procura há mais de vinte e cinco anos e o que irá acontecer se isso for verdade.

MARCELA: E aí que ela vai encontrar uma filha maravilhosa, crescida, independente, uma mulher de dar orgulho. É isso que ela vai constatar, Maria Eduarda!

MARIA EDUARDA: (Suspira) É, que seja assim. As vezes fico pensando se realmente quero que essa história seja verdade, ter uma família, pai e mãe de novo, irmãos, quem sabe até sobrinhos, tios, avós... Eu adoraria por essa parte!

(Alguém bate na porta insistentemente).

MARCELA: Nossa, quanta agressividade. Quem será que está batendo desse jeito?

MARIA EDUARDA: Saber eu não sei, mas que está com pressa falar, essa pessoa está. Eu vou abrir! (Maria Eduarda levanta e abre a porta).

GIGI: Eu preciso falar com você! (Fala ao ver Maria Eduarda).

MARIA EDUARDA: Olha, é que estamos tomando café agora e daqui a pouco vamos sair.

MARCELA: Verdade, fora que você estava batendo de uma forma como se fosse o fim do mundo. Volte outra hora querida, estamos bem atarefadas.

GIGI: Mas é importante...

MARCELA: (Interrompe) Mas o que você pode ter de tão importante e que vai nos interessar?

GIGI: Eu acho que sei quem pode ser a mãe da Maria Eduarda!

MARIA EDUARDA: (Fica em choque com o que Gigi acabara de dizer).

GIGI: Eu disse que tenho quase certeza de que encontrei a sua suposta mãe e sem querer.

MARIA EDUARDA: Entra, não fica aí parada (Diz ao voltar a si).

(Gigi e Maria Eduarda sentam no sofá).

MARIA EDUARDA: Você disse que encontrou a minha mãe, como?

GIGI: (Estende a revista para Maria Eduarda) Leia!

MARIA EDUARDA: (Lê rapidamente a matéria mencionada) Não estou entendendo, isso aqui não quer dizer nada.

MARCELA: (Pega a revista) Deixe-me ver!

GIGI: Você não está se atentando aos detalhes dessa matéria...

MARCELA: Para mim também não quer dizer nada, só uma coincidência de sobrenomes.

GIGI: E depois eu que sou a burra... Vocês já pararam para pensar quais os possíveis apelidos para Maria Lúcia e que Malu poderia ser um deles?

MARIA EDUARDA: (Olha para Marcela).

GIGI: E para te mostrar só mais uma das coincidências... (Gigi mostra uma página da internet num site de buscas onde Malu é apresentada no Wikipedia como empresária e lá, aparece informações sobre ela, inclusive o nome completo).

MARCELA: (Surpreende-se) Olha, não colocaria minha mão no fogo pela sua inteligência, só que agora eu confesso: Estou surpresa!

MARIA EDUARDA: Será que são realmente a mesma pessoa?

GIGI: Isso você só vai descobrir encontrando com ela e perguntando se ela teve uma filha desaparecida.

MARCELA: Ela tem razão, não custa nada conversar com essa mulher, o máximo que pode acontecer é ela dizer que não, ou...

MARIA EDUARDA: Ou o que?

MARCELA: Ou ela pode ser de fato a mulher que estamos procurando e ela seria sua mãe biológica.

MARIA EDUARDA: Preciso descobrir onde encontrar essa mulher.

GIGI: Isso será mais fácil que tirar pirulito de uma criança.

MARIA EDUARDA: Como assim?

GIGI: Malu Germai é uma poderosa empresária do mundo da moda e ela com toda certeza desse mundo estará lá, na São Paulo Fashion Week que inicia na próxima semana.

MARIA EDUARDA: Então é para lá que eu irei. Vou tirar essa história a limpo custe o que custar!

Cena 05 – Delegacia [Interna/Tarde]

(Miguel faz buscas por Maria Eduarda com os dados que conseguiu no aeroporto).

MIGUEL: (Digita os dados de Maria Eduarda) Vamos lá, tem que haver alguma coisa, algum parente, telefone, qualquer coisa...

PETER: Falando sozinho parceiro? (Diz ao entrar na sala).

MIGUEL: Eu preciso encontrar uma pessoa que conheci há pouco tempo.

PETER: Pessoa é? Hum, sei. (Peter debocha).

MIGUEL: Ela é uma mulher linda, de fato. Só que eu preciso encontrá-la por um motivo ainda mais importante.

PETER: Que motivo? (Estranha o comentário).

MIGUEL: Talvez ela seja a filha desaparecida da esposa do meu tio, filha essa que ela procura há mais de vinte e cinco anos.

PETER: Caramba, esse tipo de história é aquele que só vemos na TV.

MIGUEL: É a vida imitando a arte, agora eu vou voltar as minhas buscas.

 

Cena 06 – Espaço Arca, Vila Leopoldina [Interna/Manhã]

Música da cena: Agora Só Falta Você – Sky, Anne Jezini

Dias depois...

(Imagens de São Paulo são apresentadas, conforme os dias amanhecem e anoitecem).



ORGANIZADORA: Vocês três aí, preciso de muita atenção a partir de agora!

(Chama atenção de três colaboradores que estão realizando os últimos ajustes).

ORGANIZADORA: Preciso desse lustre aqui preso nesse teto até o fim da manhã, pois a noite tem que está tudo perfeito para a primeira noite de desfiles.

COLABORADOR 1: É muito complicado dona, eu falei para o pessoal da manutenção, esse lustre é muito pesado e é muito arriscado colocar ele suspenso, ele pode desabar.

ORGANIZADORA: Eu não quero saber querido, contratamos os serviços da empresa de vocês para me trazerem soluções e não o contrário, então eu vou checar os outros acabamentos e quando voltar, quero esse lustre preso ao teto, entenderam?

COLABORADOR 1: É, fazer o que né? Vamos trabalhar rapaziada!

ORGANIZADORA: Eu o quero centralizado na passarela, centralizado, com precisão!

(Os colaboradores instalam o lustre acima da passarela, mesmo alertando a organização de que não há sustentação suficiente e que pode ocorrer um acidente).



Cena 07 – Paradise Models (Sala de Malu) [Interna/Tarde]

(Malu e Renata acertam os últimos detalhes antes do desfile).



MALU: Figurinos? (Pergunta enquanto confirma o checklist).

RENATA: Estão prontos e já foram enviados para o Espaço Arca.

MALU: Transporte para as modelos e a nossa equipe?

RENATA: Estão a postos, só esperando a hora de levar todo mundo.

MALU: Você confirmou os nossos assentos na primeira fila?

RENATA: Claro.

(René entra na sala de Malu).

RENÉ: E como estão as mulheres mais lindas dessa agência, nervosas para hoje à noite?

RENATA: Não, por aqui estamos com tudo certo, hoje à noite será um verdadeiro sucesso como sempre.

MALU: E eu estou indo para casa, quero tomar um bom banho e relaxar por algumas horas antes do desfile, vou de casa mesmo, é melhor.

RENATA: Tudo bem, também vou dar uma passada em casa, mas irei chegar mais cedo para conferir todos os detalhes.

RENÉ: Já que todo mundo está de saída, eu também irei passar no meu flat para trocar de roupa e vou encontrar com vocês lá.

 

Cena 08 – Flat de René [Interna/Tarde]

Música da cena: Nada Será Mais Como Era Antes - Silva

(Imagens da cidade apresentam o entardecer na capital paulista. Em seguida, René entra em seu flat e se surpreende com uma visita inesperada).

 

RENÉ: Você? Mas como você entrou aqui? Quem te deixou entrar assim, como uma rata, uma ladra? (René fala ao se deparar com Ingrid).

INGRID: Você mandou uma mensagem dizendo que precisava falar comigo urgente, aqui estou, não aguentei esperar. Quando ao método que utilizei para entrar aqui, tenho meus meios. Posso fazer coisas que até Deus dúvida!

(A campainha toca).

RENÉ: O motivo da mensagem acabou de chegar.

INGRID: Quem é? Eu não quero ser vista aqui seu estúpido.

RENÉ: Calma, é alguém do seu interesse. Vou abrir a porta! (René vai até a porta e abre).

GARIBALDI: Poxa, demorou Renezinho.

RENÉ: É René pra você, tá esperando o que aí plantado? Entra!

(Garibaldi entra andando de jeito suspeito).

INGRID: Mas quem é esse sujeitinho mal vestido? Parece que saiu de um daqueles filmes medíocres de que retrata o universo de favelados como se fosse a sétima maravilha do mundo.

RENÉ: Esse é o Garibaldi, aquele que te falei, lembra?

INGRID: Sim, estou começando a me lembrar e vejo que não estive enganada nem por um minuto. É do jeitinho que me imaginei.

GARIBALDI: A moça ficou pensando em mim? Não é a primeira.

INGRID: Não me confunda querido, não sou uma das vagabundas da sua laia. René, vamos continuar perdendo tempo?

RENÉ: Ele encontrou o que você queria...

INGRID: Jura? Ele encontrou um corpo para fazermos passar pela minha irmã?

GARIBALDI: Sim, tenho um parceiro que trabalha num necrotério, molhei a mão dele e aí foi fácil...

INGRID: Poupe-me dos seus métodos e linguagem vulgar. A notícia é ótima René, agora só preciso esperar acabar o desfile e maquinar uma forma de como fazer a minha mãe descobrir essa notícia, que a Isabela está morta e parar de uma vez por todas de procurá-la.

RENÉ: Você finalmente vai conseguir se tornar a sucessora oficial da sua mãe, vai tirar sua irmã do caminho de vez.

INGRID: Vou desfilar maravilhosamente hoje no meu último desfile depois uma notícia dessas. Hoje eu começo a planejar a minha subida ao topo, ou melhor a cadeira da presidência da Paradise.

 

Cena 09 – Espaço Arca, Vila Leopoldina [Interna/Noite]

(Maria Eduarda, Marcela e Gigi se aproximam da recepção da São Paulo Fashion Week).

 

MARIA EDUARDA: E então, como eu estou?

MARCELA: Linda, relaxa Eduarda, você está ótima.

GIGI: Vamos logo, estou ansiosa para entrar e ver os desfiles.

MARIA EDUARDA: Vamos! (Maria Eduarda se aproxima da entrada).

SEGURANÇA: Boa noite, convites por favor!

MARIA EDUARDA: (Olha para Marcela e Gigi) Convites? Nós não temos.

SEGURANÇA: Nomes? Preciso dar uma olhada na lista para poder liberar a entrada.

MARIA EDUARDA: Nós também não temos nome na lista, mas é muito importante que eu entre, moço. Preciso encontrar uma pessoa e falar com ela...

SEGURANÇA: Eu sinto muito senhorita, mas sem convite ou nome na lista não poderei deixar vocês entrarem.

MARIA EDUARDA: Moço, você não está entendendo, nós precisamos entrar, é caso de vida ou morte.

SEGURANÇA: Senhorita, só existem duas formas de entrar: Convite ou nome na lista, se não possui nenhum dos dois, infelizmente não sou autorizado a liberar sua entrada.

MARCELA: O senhor não está entendendo, nós viemos de longe. Vamos entrar nesse desfile, quer o senhor queira ou não.

SEGURANÇA: Eu já disse e não vou repetir, agora preciso que saiam, já estão criando tumulto, não me façam utilizar outras formas que obriguem vocês a sair.

GIGI: (Se aproxima do segurança e tenta seduzi-lo) Então querido, com quem eu tenho que falar para conseguir uma liberação de entrada?

ORGANIZADORA: O que está acontecendo aqui? Porque essas pessoas estão esperando para entrar?

SEGURANÇAS: Essas moças, elas...

MARIA EDUARDA: Ele não quer deixar a gente entrar e ainda está nos ameaçando.

ORGANIZADORA: Mas o que deu em você? Ficou maluco? Me desculpem! (A organizadora libera o acesso para Maria Eduarda).

MARIA EDUARDA: Elas estão comigo...

ORGANIZADORA: Claro, elas podem acompanhá-la nas dependências do espaço e bastidores, boa noite e aproveitem bem.

(Maria Eduarda, Marcela e Gigi entram no evento).

SEGURANÇA: E depois eu que sou louco? A senhora sequer perguntou o nome delas e já liberou entrada e se elas forem bandidas?

ORGANIZADORA: Mas você é um ignorante mesmo, não percebeu que aquela moça é Ingrid Germai? Ela é uma das principais modelos que irá desfilar naquela passarela, percebe-se que você é um desinformado mesmo, eu vou fazer uma reclamação ao seu chefe... (A organizadora se retira da recepção).

 

Cena 10 – Delegacia [Interna/Noite]

(Miguel toma um café analisando alguns arquivos em papel, enquanto Peter segue acessando o sistema de informações em busca de informações que levem ao paradeiro de Maria Eduarda).

 

PETER: (Arregala os olhos) Acho que você vai gostar de ver isso aqui...

MIGUEL: (Se aproxima do computador) O que?

PETER: Descobri pelo CPF da Maria Eduarda que ela assinou um contrato de locação de um apartamento no Jardim Saúde que foi autenticado num cartório...

MIGUEL: E você consegue localizar o endereço do apartamento que foi locado?

PETER: Esse daqui! (Peter aponta para a tela do computador, mostrando o atual endereço de Maria Eduarda).

MIGUEL: (Anota o endereço).

PETER: E agora, o que pretende fazer?

MIGUEL: Não perderei mais tempo, irei lá agora mesmo. Preciso falar com ela urgentemente...

PETER: Mas eu não sei porque, mas estou achando que existe um duplo interesse nessa busca.

MIGUEL: (Sorri) Talvez meu jovem, talvez.

(Miguel sai da sala, enquanto Peter volta ao trabalho normalmente).

 

Cena 11 – Espaço Arca, Vila Leopoldina (Salão Principal) [Interna/Noite]

 

MARIA EDUARDA: Bom, com base na foto que a Gigi encontrou na revista, já dá pra ter uma base de como é a Malu, acho que seria interessante a gente se dividir e procurar por ela, qualquer coisa voltamos a nos encontrar exatamente aqui dentro de trinta minutos.

MARCELA: Por mim tudo bem, eu vou para o lado onde as pessoas estão se acomodando próximo a passarela, com certeza ela deverá ficar na primeira fila.

MARIA EDUARDA: Eu e a Gigi vamos para o lado dos camarins e de onde as modelos estão indo, talvez ela esteja lá.

GIGI: Ótima, quem sabe de quebra ainda não conseguimos desfilar.

(Maria Eduarda, Gigi e Marcela se dividem para procurar Malu no evento. Após todas saírem do salão principal, Malu, Renata e Pérola chegam ao local).

PÉROLA: Olha, dessa vez se superaram. A decoração está belíssima!

MALU: É verdade minha filha. Vamos procurar nossos assentos. Renata, você pode checar o andamento de tudo nos bastidores?

RENATA: Agora mesmo!

(Maria Eduarda e Gigi se aproximam da entrada dos camarins).

 

MARIA EDUARDA: Outra vez vamos precisar dar um jeitinho para entrar ali...

GIGI: Pode me dizer como? Porque estou completamente sem ideia de como entrar.

MAQUIADORA: Aí está você, atrasadinha hein? Vamos, preciso fazer seu cabelo, maquiagem e você precisa se preparar com o figurino... (A maquiadora arrasta Maria Eduarda para dentro das dependências dos camarins e Gigi as segue).

MARIA EDUARDA: Espera, mas para onde está me levando? Me preparar para o que?

MAQUIADORA: Está engraçadinha, é claro que para o desfile! (Conclui).

 

(A imagem foca em Maria Eduarda atônita diante a confusão da maquiadora, a cena congela e o capítulo encerra com o som de uma câmera fotografando).



TRILHA SONORA OFICIAL, clique aqui.





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.