Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Por que, Pai? - Episódio 15 (Último Episódio)

 

Por que, pai?




Continuação a partir do fim do último episódio: Vila Isabel/Exterior/Noite


Conrado persegue Stéfany. Ela corre, entra numa rua sem saída, e se esconde sentada atrás de uma lixeira.

Conrado entra na rua procurando Stéfany. Ele vem caminhando devagar.


CONRADO - Stéfanyyyy. Cadê você, meu amor?


Stéfany respira aflita.


Conrado avista a lixeira.


CONRADO - Não adianta fugir. O destino quer a gente juntinho.


A câmera foca em Stéfany.


Conrado vê Stéfany.


CONRADO - Ah, eu te achei. Tá vendo como o destino quer nos unir?


A câmera foca em Conrado. Ele vem andando e se aproxima da lixeira.


Ele para diante de Stéfany sorrindo.


CONRADO - Achei.


A câmera foca no rosto de Stéfany.



Episódio 15


Cena 01: Vila Isabel/Exterior/Noite


Conrado ironiza.


CONRADO - Não adianta fugir. O futuro somos nós dois juntos, você queira ou não.


Stéfany se levanta.


CONRADO - Você vai ter que aceitar isso.


Conrado fica sério.


CONRADO - Você é minha, Stéfany. Se você não for minha, não vai ser de mais ninguém.


Stéfany estremece.


STÉFANY - Não precisa ser assim, Conrado. Você pode ser feliz com outra pessoa. Sua felicidade não depende de mim.


CONRADO - Você já deve estar com outro, por isso tá falando isso.


STÉFANY - Não estou com ninguém. Só quero viver em paz.


Conrado pega Stéfany pelos cabelos.


CONRADO - Se depender de mim, você não terá.


STÉFANY - Me solta, Conrado. Você tá me machucando.


CONRADO - Você vai voltar comigo?


STÉFANY - Não dá mais pra gente ficar junto.


Conrado se ira, e dá um tapa na cara de Stéfany.


CONRADO - Você é minha.


Stéfany esbraveja.


STÉFANY - Chegaaaa. Eu não vou mais apanhar de você. Eu não aceito mais.


CONRADO - É o que você merece.


Conrado acerta outro tapa na cara de Stéfany.


STÉFANY - Quem merece isso é você.


Stéfany acerta um tapa na cara de Conrado.

Conrado tenta segurá-la e ela lhe dá outro tapa.

Conrado anda pra trás e Stéfany aproveita pra correr dali.

Ela corre pelas ruas e Conrado a persegue.

Stéfany está a uma boa distância de Conrado.

Eles correm pelas ruas.

Stéfany atravessa uma rua trocando de calçada.

Conrado vem atrás prestes a atravessar essa mesma rua.

Stéfany se cansa, para e olha pra trás. Ela vê Conrado entrando na faixa de pedestres.

Conrado diminui os passos e sorrindo encara Stéfany.


CONRADO - Eu vou te pegar.


Conrado dá gargalhadas.


A câmera foca no olhar assustado de Stéfany, e volta pra Conrado.

Ele está no meio da pista quando percebe um farol vindo na sua direção.

Um carro vem em alta velocidade e acerta Conrado em cheio, causando sua morte.

Stéfany se assusta.


Cena 02: Casa de Marlene/Sala/Exterior/Noite


Stéfany acaba de contar a Marlene do ocorrido.


STÉFANY - Aí eu chamei o SAMU, e relatei o que tinha acontecido.


MARLENE - Meu Deus! Aconteceu tudo isso nesse pouco tempo?


Stéfany se entristece.


STÉFANY - Aconteceu. Ele era uma pessoa ruim, mas não merecia isso.



Takes de imagens do anoitecer até o amanhecer em Ipanema.


Cena 03: Casa de Fernanda/Cozinha/Interior/Manhã


Fernanda e Simone tomam café.


FERNANDA - Eu já descobri quem é meu pai, tá?


Simone acha que Fernanda está blefando.


SIMONE - Ahh é? Quem é ele então?


FERNANDA - O João Vicente. Eu sou irmã da Marina e do Marcelo. Por isso você não gostava da Marina.


Simone se surpreende.


SIMONE - Como você descobriu?


FERNANDA - Com a ajuda de uns amigos.


Silêncio.


FERNANDA - E eu falei pra ele que não quero mais o dinheiro dele. Ou seja, ele não vai depositar mais.


Simone fica séria.


FERNANDA - Eu fico pensando que você achou melhor esconder minha paternidade pra ter dinheiro, do que me deixar ter um pai.


SIMONE - Sem drama, filha. Dinheiro é importante.


FERNANDA - Não mais que um pai. Eu preferia saber quem era meu pai do que ter essas coisas materiais. Eu não tive amor de pai por causa disso. Você tem culpa nisso, mas não sozinha, ele não quis me conhecer, ele se escondeu de mim, ele é culpado também. E ele não me quer na vida dele, então também não quero ele na minha, e nem nada que venha dele, principalmente o dinheiro.


Silêncio.


FERNANDA - Mas com meus irmãos eu vou conviver. Nós já éramos amigos mesmo. Eu amei saber que eles são meus irmãos. Amei.


Cena 04: Parque/Ipanema/Exterior/Tarde


Fred e Marina estão sentados num banco.


FRED - Você sabia que eu te amo?


MARINA - Eu sei. Eu sinto isso. Porque eu te amo também.


FRED - Cada toque seu em mim me faz transbordar de amor.


Marina se encanta.


MARINA - Ahhhh que fofo.


Marina beija Fred.




Cena 05: Casa de Bárbara/Sala/Interior/Noite


Sabrina e Bárbara estão sentadas no sofá.


BÁRBARA - Amanhã sai o resultado da prova.


SABRINA - Estou torcendo por você, prima. Vai dar certo.


BÁRBARA - Se eu for selecionada, vou para o intercâmbio. Se eu não passar, eu vou voltar pra casa dos meus pais. De qualquer forma vou embora daqui. Você vai continuar aqui?


SABRINA - Eu vou, prima. Vou continuar por aqui, continuar com meus programas. Não tenho outro jeito. Se eu fosse inteligente como você, mas eu sou burra, então é isso mesmo.


BÁRBARA - Eu discordo. Não existe ninguém burro. E sempre há tempo de estudar e mudar de vida.


SABRINA - Isso é verdade. Mas pra mim não dá mais.


BÁRBARA - Dá sim, prima. Eu sei que existem dificuldades, exige muito esforço, exige dedicação, mas a educação transforma. Pensa nisso.



Takes de passagem da noite pra manhã na Vila Isabel e em Ipanema.


Cena 06: Casa de Gustavo/Sala/Interior/Dia


Sílvia chega na sala e encontra Rômulo com um papel na mão.


SÍLVIA - Que papel é esse?


RÔMULO - É uma intimação pra depor na delegacia. O garçom me denunciou. Tô sendo acusado de injúria racial.


SÍLVIA - Eu te avisei, Rômulo. Eu te avisei.


Cena 07: Faculdade Local/Corredor Principal/Interior/Dia


Bárbara olha num mural a lista dos aprovados na prova de seleção do intercâmbio.

Ela procura o seu curso e se alegra ao ver que foi aprovada.


BÁRBARA - Aprovada!


Ela envia mensagem de áudio para Lizandra.


BÁRBARA por mensagem de áudio - Amiga, eu passei. Fui selecionada para o intercâmbio.


Cena 08: Jalapão/Tocantins/Exterior/Tarde


Stéfany volta para Tocantins.

Ela está no Jalapão com Kika.


STÉFANY - Obrigada, meu Tocantins, por me receber de volta.


Stéfany abre os braços para a linda paisagem do Jalapão.

Ela pega Kika no colo e olha feliz para o horizonte.

A câmera foca no olhar alegre de Stéfany.




1 Mês Depois


Cena 09: Praia de Ipanema/Exterior/Tarde


André e Marcelo estão saindo do mar.

André beija Marcelo.

Eles se sentam na areia.


André encara Marcelo romanticamente.


ANDRÉ - Amor, queria te mostrar uma coisa.


Marcelo se anima.


MARCELO - Mostra!


André pega uma caixinha, abre e mostra dois anéis.


ANDRÉ - Você aceita ser meu namorado?


Marcelo se encanta com o pedido. Seus olhos brilham para André.


MARCELO - Eu aceito, claro que aceito.


André coloca um anel de compromisso no dedo de Marcelo. Marcelo coloca o outro anel no dedo de André.


A câmera foca nos olhares apaixonados dos dois.

Os dois se beijam lento e romanticamente.


Cena 10: Casa de André/Quarto de André/Interior/Noite


André e Marcelo se beijam.

André tira a blusa de Marcelo.

Marcelo beija André.

Marcelo tira a blusa de André.

Eles se beijam e se deitam na cama.

Marcelo dá vários beijos no pescoço de André.

André se coloca por cima e dá beijos na barriga de Marcelo. André vai subindo com os beijos até chegar na boca de Marcelo.

Eles trocam vários beijos e depois tiram suas calças.

Eles se abraçam nus e se beijam.

André se assenta sobre as coxas de Marcelo.

Marcelo o abraça e eles transam.


A tela escurece, quando clareia já é manhã.


Marcelo dorme com a cabeça sobre o peitoral de André.

André acorda e sussurra chamando Marcelo.


ANDRÉ - Marcelo. Vamos acordar!


Marcelo acorda e André sorri.


MARCELO - Bom dia!


ANDRÉ - Bom dia, amor da minha vida!


André dá um selinho em Marcelo.


ANDRÉ - E aí, o que achou?


Marcelo sussurra.


MARCELO - Foi ótimo.


André sorri.


ANDRÉ - Eu amo você demais.


MARCELO - Eu também te amo.


Eles trocam beijos.


Cena 11: Tribunal/Interior/Dia


O juíz passa a pena de Rômulo.


JUÍZ - O réu terá como pena, o cumprimento de 1 ano e 6 meses de serviço comunitário, por ter cometido o crime de injúria racial.


O juíz bate o martelo.


Rômulo olha pra Sílvia, que está séria.



Meses Depois


Cena 12: Hospital/Sala de Parto/Interior/Dia


Os médicos estão fazendo o parto de Lorena.


Lorena grita fazendo força.


DANILO - Vai amor, faz força.


Lorena, ofegante, responde.


LORENA - Eu não vou conseguir.


DANILO - Vai sim, faz força. Eu tô aqui segurando sua mão.


Lorena faz força.


LORENA - (Grito pelo parto)


MÉDICA - Tá quase. Tá vindo.


LORENA - (Grito pelo parto)


A bebê nasce. Ouve-se o choro.

A médica pega a bebê, corta o cordão umbilical e a enrola num pano pra aquecer.

A médica entrega a bebê para Lorena.


MÉDICA - É uma menina. Qual o nome?


Lorena pega a bebê.


LORENA - O nome dela é Clara.


Lorena sorri para a neném e Danilo a abraça enquanto brinca com a neném.



Dias Depois


Cena 13: Formatura de Lizandra/Dia


Lizandra discursa emocionada.


LIZANDRA - Hoje, nesse momento, eu estou me formando como psicóloga. E essa minha conquista eu dedico à minha mãe. Porque se não fosse ela, eu não estaria me formando hoje. É graças a ela, que tanto se esforçou, que tanto lutou, que trabalhou pesado para me dar uma educação, que eu faço esse discurso. Eu tenho muito orgulho da mãe guerreira e maravilhosa que eu tenho. E se tem alguém que merece uma salva de palmas depois desse discurso, esse alguém é minha mãe. Mãe, eu te amo.


Todos aplaudem.

Kátia se emociona com o discurso da filha.

Gustavo abraça Kátia e Junior.


Cena 14: Canadá/Casa de Bárbara/Sala/Interior/Dia


Bárbara conversa com Gustavo por telefone.


BÁRBARA por telefone - Já acabou a formatura?


GUSTAVO por telefone - Já acabou.


BÁRBARA por telefone- A Lizandra está aí perto?


GUSTAVO por telefone - Ela está fazendo fotos. Quer que eu a chame?


BÁRBARA por telefone - Não precisa não. Depois eu ligo pra ela. Beijos, Danilo!


GUSTAVO por telefone - Ok, beijos!


Bárbara encerra a ligação.


Cena 15: São Paulo/Clínica de Reabilitação/Jardim/Dia


Juliano, Ernando, Aniva, Natália e Virgínia visitam Antônio.

Eles estão sentados numa mesa.


ANTÔNIO - Eu estou feliz por vocês estarem aqui. Estou muito feliz.


ANIVA - Eu também estou. A família toda reunida. (Risos)


ANTÔNIO - Até a Natália veio. (Risos)


NATÁLIA - É, decidi te visitar. Mas não sei quando volto de novo.


ERNANDO - Como estão as coisas aqui, pai?


ANTÔNIO - Tudo indo bem. Aqui tem muita coisa que nos ajuda contra o vício. Tem palestra, psicólogos, médicos bons.


JULIANO - Eu fico feliz por sua felicidade.


VIRGÍNIA - Eu também.


JULIANO - Por muito tempo, eu quis saber o porquê o senhor me abandonou. Mas hoje, isso não importa mais, eu te perdoei de todo coração. E o amor que nós temos um pelo outro conseguiu suprir todos esses questionamentos. Eu amo o senhor.


Antônio sorri.


ANTÔNIO - Eu também te amo.


Eles se abraçam.


JULIANO - Vamos tirar uma foto?


Todos se juntam.


JULIANO - Todo mundo sorrindo.


Eles sorriem e Juliano tira a foto.


JULIANO - Eu vou para o Rio amanhã. A Virgínia vai também. Uma amiga minha marcou com um pessoal de se encontrar todo mundo na Pedra Bonita.


ANTÔNIO - Pedra Bonita, lá no Rio?


JULIANO - Isso!


Cena 16: Palmas/Tocantins/Parque/Exterior/Dia


Stéfany está brincando com Kika num balanço do parque.


KIKA - Mamãe, cadê nosso sorvete?


STÉFANY - O tio Tales foi comprar pra gente.


Tales faz sinal chamando Stéfany para sentar num banco do parque.


STÉFANY - Vem, filha.


Stéfany e Kika vão até o banco.


Tales sorri.


TALES - Para Kika, o de morango. E para Stéfany, chocolate.


KIKA - Ebaa!


Tales entrega os sorvetes.


TALES - Gostando do dia, meu amor?


STÉFANY - Muito!


Tales sorri e beija Stéfany.


Cena 17: Pedra Bonita/Rio de Janeiro/Exterior/Dia


Marina, Fred, Marcelo, André, Fernanda, Lorena, Clara, Danilo, Juliano, Virgínia, Gustavo e Lizandra estão na Pedra Bonita.


MARINA - Vamos falar de amor? O amor é lindo, seja amor de mãe, amor de pai, amor de irmãos, ou outros tantos amores que existem. E ele é importante, por isso quando tiver oportunidade de amar, ame. O amor é livre, toda forma de amar vale a pena. E nós necessitamos do amor. Nunca deixe de amar, e sempre procure o amor. E não se esqueça, o amor pode estar onde você menos imagina. Viva o amor!


TODOS - Viva o amor!


A câmera filma todos eles de costas, com foco  na paisagem da Pedra Bonita.


Fim!




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.