Type Here to Get Search Results !

Marcadores

TESOURO DO RETORNO - CAPÍTULO 45 - ÚLTIMO CAPÍTULO:

 



CAPÍTULO 045

CONTINUAÇÃO DA CENA FINAL DO CAPÍTULO ANTERIOR...

CENA 1- MATA. EXTERIOR. MANHÃ.

Beijamin, Petruchio e Renan se encaram.

Beijamin- Então, vai! Acaba logo com isso...

Petruchio- Por que está com tanta pressa?

Renan- Eu também não consigo entender isso...

Beijamin- Se vocês querem acabar comigo, pra ficar com meu dinheiro, me matem, ué! Pra quê, esperar?

Petruchio- Mas, gente... (risos)- Mas, você é esperto, mesmo?

Beijamin- Já levei muitas bofetadas da vida, Petruchio. Vocês 2 são a minha pior desgraça!

Renan- Obrigado pela parte que me toca...

Petruchio- Eu não diria isso, pra quem está a beira da morte.

Beijamin- Vocês vieram aqui pra me matar, ou pra ficar jogando conversa fora? Não entendo isso.

Renan- Calma, meu irmão. Calma! A nossa conversa está tão boa...

Beijamin- Olha! Eu não vim aqui pra ficar batendo papo não. Se vocês não tem nada pra falar, eu vou embora...

Beijamin se vira e Petruchio aponta a arma pra sua cabeça.

Petruchio- Aonde você pensa que vai?

Beijamin se vira para eles...

Beijamin- Qual é o motivo de tanto ódio?

Renan- Você sabe muito bem o que é.

Beijamin (rindo)- É, eu sei... Mas, eu sei também que você também não gosta da fruta, não é!

CLOSE EM RENAN, COM RAIVA...

Petruchio- Não liga pra ele, meu amor...

CLOSE EM BEIJAMIN...

Beijamin (surpreso)- Então quer dizer, que vocês...?

Petruchio- Isso mesmo!

Beijamin- A duplinha mequetrefe. O bonde andou não é!

Renan (com raiva)- Cala essa sua boca, seu desgraçado!

Beijamin- Calma... Eu não quis te ofender. (risos)- Mas, se bem que é engraçado. O irmão patriota, gay... Pra mim, não é problema nenhum, mas já pra você...

Renan (raiva, apontando a arma para Beijamin)- Eu vou matar, você!

Petruchio- Calma, Renan! A gente ainda não disse tudo o que tinha que dizer...

Beijamin- E o que mais o senhor tem pra dizer?

Renan- Nada! Vamos acabar com ele, de uma vez por todas.

Beijamin- Acho que vocês estão esquecendo de uma coisa.

Petruchio- E de quê, seria?

Beijamin- Da Maggie...

Petruchio- E o que a Maggie, tem a ver com isso?

Beijamin- Você sabe! Você sabe quem a matou, não sabe?

CLOSE EM PETRUCHIO, ASSUSTADO...

Petruchio (assustado)- Do que você está falando?

Beijamin- Você não se lembra?

Petruchio- Eu não sei do que você está falando!

Beijamin- Ah, sabe... Além do mais, a pessoa que a matou não fez isso sozinha!

Petruchio (raiva)- Cala essa sua boca...

Beijamin- Confessa!

Petruchio- Eu não tenho nada haver com isso!

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 2- CASA DE HENRIQUE. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Petruchio entra na casa de Henrique nesse momento, com uma arma já em punho.

Henrique (sério) – Eu disse pra você não vir aqui, enquanto minha filha tiver em casa!

Petruchio (sério) – Quer se encontrar naquele velho lugar então?

Henrique (sério) – Você só pode estar de brincadeira comigo né?

Petruchio (sério) – Ué... Não era lá que a gente fazia umas coisas interessantes!

Henrique (sério) – Mas deixa de papo furado. O plano já está organizado?

Petruchio (sério) – Está tudo saindo da melhor forma!

CLOSE NO SORRISO DE HENRIQUE.

CLOSE NO OLHAR FRIO DE PETRUCHIO.

FIM DO FLASHBACK:

CORTA:

CENA 3- DIAS ATUAIS. MANHÃ. MATA. EXTERIOR.

Beijamin fica horrorizado.

Beijamin- Você não é gente, é um monstro!

Petruchio (desequilibrado)- Você ainda não viu nada... Deixa eu continuar...

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 4- CASA DE MARIA LUÍSA. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Madalena entra na casa de Maria Luísa. Elas se cumprimentam com um beijo no rosto.

Madalena (sorrindo)- Tudo bem, querida?

Maria Luísa- Tudo ótimo e com você?

Madalena- Tudo bem também...

Maria Luísa- Que bom!

Madalena- Vim aqui, por que seu marido me chamou!

Maria Luísa- Meu marido?

Madalena- Sim... Ele me chamou pra termos uma conversa!

Maria Luísa- Que estranho. Ele não me avisou. Mas, entra, por favor! Você aceita um café?

Madalena- Aceito. Obrigada!

Maria Luísa (chamando a empregada)- Yara, por favor. Traz um café pra minha convidada, por favor!

Madalena- Obrigada!

Maria Luísa- Bem o que será que eu faço agora, então?

Madalena (rindo)- Não sei...

Maria Luísa- O Petruchio não me avisa de nada.

Madalena (rindo)- Todo marido é assim...

Maria Luísa- O Petruchio, às vezes, é esquisito!

Madalena- Como assim? Se não for incoveniente!

Maria Luísa- Não... Não tem problema não! Eu acho que eu preciso desabafar.

Madalena- Pode contar comigo!

Maria Luísa- Eu não amo mais o meu marido. Eu sinto apenas atração física com ele. Ele não é carinhoso comigo! Não demonstra nenhum sentimento. Nada!

Madalena- Eu sinto muito...

Maria Luísa- Eu aqui me expondo. O que você deve pensar de mim?

Madalena- Eu sou formada em terapia. Já conversei com muitos casais. O seu problema é comum. Não se sinta culpada não.

Maria Luísa (surpresa)- Sério?

Madalena- Sim... Tenho 10 anos de formação!

Maria Luísa- Tô impressionada!

Petruchio entra nesse momento. Maria Luísa e Madalena se levantam. Petruchio beija a esposa.

Madalena- Bom dia, prefeito!

Petruchio (seco)- Bom dia!

Madalena- Tudo bem com o senhor?

Petruchio- Melhor, impossível!

Maria Luísa- Você não me disse que ela vinha?

Petruchio- Me esqueci!

Madalena- Não tem problema!

Maria Luísa- Isso é falta de respeito!

Madalena- Não! Não é...

Petruchio- Você pode vir comigo até o escritório?

Madalena- Claro...

Maria Luísa- Eu vou pegar o café então, enquanto vocês conversam.

Madalena (sorrindo)- Tá bom... Obrigada!

Maria Luísa- Que isso!

Maria Luísa saí.

CORTA:

CENA 5- CASA DE PETRUCHIO. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Petruchio e Madalena entram no escritório...

Petruchio- Entre... Sente-se por favor!

Madalena- Obrigada!

Petruchio- Agora, teremos uma longa conversa...

CLOSE EM MADALENA...

CLOSE EM PETRUCHIO...

CLOSE EM MADALENA...

FIM DO FLASHBACK:

CORTA:

CENA 6- MATA. DIAS ATUAIS. EXTERIOR. MANHÃ.

Beijamin se assusta com o que escuta.

Beijamin (impressionado)- Estou impressionado!

Petruchio- Não se impressione.

Beijamin- Pois eu me impressiono! Por que não acredito que um ladrão de bosta esteja solto ainda.

Petruchio aponta a arma para Beijamin.

Petruchio- Você não devia falar assim, pra quem está prestes à morrer...

CLOSE EM RENAN...

CLOSE EM PETRUCHIO, COM CARA DE PSICOPATA...

CLOSE EM BEIJAMIN...

CORTA:

CENA 8- HOSPITAL. BLOCO CIRÚRGICO. MANHÃ. INTERIOR.

Janaína está na sala de parto. Médicos, e Rogér está ali. Rogér comanda o parto. Janaína começa a sentir as contrações e começa a gritar:

Janaína (suada)- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Rogér- Isso amor, vai!

Janaína respira e começa a sentir outra contração. Ela grita novamente:

Janaína (suada)- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Rogér pega sua filha, no braço e sorri. Todos aplaudem...

Rogér (feliz)- É uma menina! É uma menina!

Os médicos o cumprimentam. Janaína, muito suada, sorri.

Janaína- Posso pegar ela?

Rogér- Claro!

Janaína pega a filha no colo e chora. Rogér vai até ela e abraça Janaína e a filha...

CORTA:

CENA 9- MATA. EXTERIOR. MANHÃ.

Beijamin, Petruchio e Renan se encaram. Petruchio continua a contar a história:

Beijamin- Continue...

Petruchio- Olha ele me dando ordens. Muito bem...

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 10- CASA DE MARIA LUÍSA. INTERIOR. ESCRITÓRIO. MANHÃ.

Petruchio e Madalena se encaram.

Petruchio- O que você pretende?

Madalena- Me vingar pela minha irmã!

Petruchio- Se passando por ela, pra me seduzir?

Madalena- Isso mesmo! E então, gostou da minha idéia?

Petruchio (rindo)- Acho que você perdeu o medo de morrer, não é?

Madalena- E quem iria me matar? Você?

Petruchio- Sim... Suponhamos que eu te matasse... Como seria para seus familiares?

Madalena- Você sabe muito bem que eu só tenho a Maggie e a tia Pepita.

Petruchio- O Kaíque, o Jonas, não contam?

Madalena- Aquelas lá, são uns inúteis! Não servem pra nada!

Petruchio- Que doce!

Madalena- Você não me conhece Petruchio... Não sabe do que eu sou capaz!

Petruchio- É, você que não me conhece... E também não sabe do que eu sou capaz de fazer com você!

Madalena- Não sei como tive coragem de me apaixonar por uma pessoa feito você!

Petruchio- Pois você escolheu o cara certo pra se apaixonar!

Madalena- Não seja convencido!

Petruchio- Eu só não contava que ela tivesse uma mulherzinha vagabunda!

Madalena se enfurece e se levanta...

Madalena (enfurecida)- Quem você pensa que é pra me chamar de vagabunda?

Petruchio- Você vai pagar por tudo o que você fez...

Madalena- Como?

Petruchio- Logo, logo, você vai saber...

CLOSE EM MADALENA...

Petruchio vai até ela e lhe dá um tapa na testa com muita força que a faz desmaiar...

CORTA:

CENA 11- CASA DE PETRUCHIO. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Maria Luísa dorme no sofá. Petruchio a carrega para o quarto.

FIM DO FLASHBACK:

CORTA:

CENA 12- MATA. EXTERIOR. DIAS ATUAIS. MANHÃ.

Beijamin fica surpreso com Petruchio.

Beijamin- Você colocou sonífero na bebida da sua mulher?

Petruchio- Coloquei!

Beijamin- Como você foi capaz?

Petruchio- Eu sou capaz de tudo pra defender os meus interesses... Bom, continuando...

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 13- IMAGENS DA CIDADE. MANHÃ/NOITE...

CORTA:

CENA 14- CASA DE PETRUCHIO. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

As luzes estão todas desligadas. A casa está trancada. Madalena vem do escritório.

Madalena (zonza)- O que eu ainda estou fazendo aqui?

Petruchio- Caminhando pra morte...

Madalena se vira e percebe Petruchio, e Henrique. Cada um deles estão com expressões diferentes.

Madalena (medo)- O que vocês estão fazendo aqui no escuro?

Henrique (suave)- Adeus, meu amor...

Henrique vai até ela e defere um golpe com tesoura em seu abdômen. Madalena caí no chão.

Petruchio (sério) – Minha vez!

CLOSE EM MADALENA, TODA SUJA DE SANGUE...

CLOSE EM PETRUCHIO...

CLOSE EM HENRIQUE...

CLOSE EM PETRUCHIO, NOVAMENTE, COM EXPRESSÃO SOMBRIA...

FIM DO FLASHBACK:

CORTA:

CENA 14- MATA. EXTERIOR. MANHÃ. DIAS ATUAIS.

Beijamin está perplexo.

Beijamin (perplexo, sem fala)- Como vocês tiveram co-coragem de fazerem u-ma coi-sa dessas?

Petruchio- É o mesmo que vamos fazer com você agora?

Beijamin- Isso tudo foi por conta do dinheiro dela?

Petruchio- Eu, precisava me livrar dela! Já o Henrique, vamos dizer que ela meio que é a mãe da Maria de Lurdes.

Beijamin (gritando, indignado)- Como assim, mãe da Maria de Lurdes?

Petruchio (sério) – O Henrique teve um caso antigo com a Madalena... A Madalena descobriu que o Henrique estava trabalhando para um traficante famoso na região de BH e ela acabou descobrindo e chantageando ele para ganhar dinheiro acima disso!

Beijamin (com raiva)- Então quer dizer que ele sempre esteve à seu favor?

Petruchio (sério) – Claro que sim meu querido! Óbvio...

Beijamin (assustado) – Vocês não conhecem a palavra limites né?

Renan (sorri) – Limites foram feitos para ser ultrapassados...

Beijamin (sério) – Vocês são dois filhos da puta que só pensam em dinheiro e não tem um pingo de compaixão pelo próximo!

Petruchio (sorrindo) – Estou achando você muito valente pra quem está perto de morrer...

Beijamin (sorri) – Você pode me ameaçar o quanto quiser que eu não tenho medo de você. Até porque você não irá ganhar nada com minha morte!

Renan (sorri) – O seu dinheiro?...

Isacc aparece de detrás das pedras e grita:

Isacc- Ah não vai não...

CLOSE EM PETRUCHIO, SORRINDO...

CLOSE EM RENAN, SORRINDO...

CLOSE EM BEIJAMIN, COM OLHAR VINGATIVO...

CLOSE EM ISACC...

CLOSE EM BEIJAMIN...

CORTA:


CENA 15- HOSPITAL. INTERIOR. MANHÃ. SALA DE OPERAÇÃO.

Márcia toma anestesia e dorme. O procedimento começa. Marcos tem uma parada cardíaca. Os médicos correm e ligam o desfribilador e aplicam uma força sobre o peito de Marcos. Marcos não reage. Eles tentam novamente. Marcos volta ao normal e eles continuam com a operação.

CORTA:

CENA 16- HOSPITAL. SALA DE ESPERA. INTERIOR. MANHÃ.

O Médico entra na sala de espera. Nicolle, Jander, Júnior e Gina se levantam, eufóricos.

Nicolle (eufórica)- E aí, doutor, como foi a cirurgia?

Médico- O Marcos ele acabou tendo uma parada cardíaca...

CLOSE NO ROSTO DE TODOS, PREOCUPADOS...

Médico (sorrindo)- Mas, acabou sobrevivendo! Estão todos bem...

Todos respiram aliviados e se abraçam...

Gina- A gente pode vê-los?

Médico- Ela acabou de acordar. Ele ainda dorme! Mas, vou deixar vocês vê-los!

CORTA:

CENA 17- IMAGENS DA RUA DA CIDADE...

CORTA:

CENA 18- CASA DE MARILENE. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Marilene se levanta rapidamente.

Marilene- O que ele disse?

Lisa- Que é pra gente se encontrar com ele nesse endereço?

CLOSE EM MARILENE, OLHANDO PARA O PAPEL QUE LISA A ENTREGA...

CORTA:

CENA 19- IMAGENS DO CÉU...

CORTA:

CENA 20- MATA. EXTERIOR. MANHÃ.

Isacc encara Petruchio e Renan...

Petruchio- Então, quer dizer que o namoradinho dele veio!

Isacc- Eu sou mais que um namoradinho! E sim, eu vim...

Petruchio- E você veio participar dessa reunião importante?

Isacc- Sim, eu e mais uma pessoa...

Maggie saí de detrás das pedras...

CLOSE NO ROSTO EMBASBACADO DE PETRUCHIO...

Petruchio (perplexo)- Ma-ma-ggie?

Maggie- Sim, sou eu...

Petruchio- Co-como?

Maggie- Você não me matou...

Petruchio (perplexo)- Como?

Maggie- Você matou a minha irmã gêmea! A Madalena...

Petruchio (assustado)- Não é possível!

Maggie- Pois é! Pra você ver, que tem gente mais esperta que você...

Renan- Petruchio?

Petruchio- Fica quieto, Renan!

Isacc- Como você pode ver. Você não matou a Maggie.

CORTA:

CENA 21- CATIVEIRO. MANHÃ. INTERIOR.

Mostra-se a imagem das cordas desamarradas...

CORTA:

CENA 22- MATA. EXTERIOR. MANHÃ.

Petruchio está perplexo. Maggie o encara.

Petruchio (assustado)- Não é possível. Você está morta! Você está morta!

Maggie- Estou mais viva do que nunca!

Beijamin- E pronta pra acabar com você!

Petruchio (com raiva, apontando a arma para todos)- Não! Vocês não, vão acabar comigo... Não vão!

Maria Luísa, bate na cabeça de Renan com uma garrafa, que caí, desmaiado...

CLOSE EM PETRUCHIO, QUE SE VIRA...

CLOSE EM MARIA LUÍSA...

CORTA:

CENA 23- CASA DE HENRIQUE. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Maria de Lurdes limpa a casa com zelo. Ela anda pela casa, cantarolando. Até que ela vê um porta-retrato da mãe em cima da escrivaninha. Ela o pega e o abraça, profundamente, chorando.

DEPOIS DE UM LONGO TEMPO...

CORTA:

CENA 24- MATA. EXTERIOR. MANHÃ.

Petruchio se irrita e atira pro alto...

Petruchio- Vocês não vão me pegar.

Ele corre, mas o delegado “Paredes Ramalho”, e a polícia logo aparecem na sua frente. Ele começa a correr mais rápido. Paredes lhe dá um tiro certeiro nas costas. Petruchio corre até Beijamin com as mãos nas costas e diz:

Petruchio- Você é a pior desgraça desse mundo! Eu vou te destruir ainda... Nós nos vemos no inferno!

Petruchio caí no chão, morto. Beijamin abraça Isacc...

A CÂMERA VAI SUBINDO...

CORTA:

CENA 25- IMAGENS DA MATA...

CORTA:

CENA 26- IMAGENS DO RIACHO...

CORTA:

CENA 27- IMAGENS DA CIDADE...

CORTA:

CENA 28- IMAGENS DA RUA DA CIDADE...

CORTA:

CENA 29- IMAGENS DO CÉU...

ALGUNS MESES DEPOIS...

CORTA:

CENA 30- CADEIA. MANHÃ. INTERIOR. CELA.

Renan está na cela. Lisa vai até ele. Marilene vem logo atrás.

Marilene- Tenho vergonha de ser sua mãe!

Renan (chorando)- Não diga isso...

Lisa- E você nunca mais olhe na minha cara...

CLOSE EM RENAN, CHORANDO...

CORTA:

CENA 31- CASA DE MARIA DE LURDES. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Henrique adentra a casa desesperado e eufórico com medo de ser descoberto. Nesse momento, Maria de Lurdes vêm ao seu encontro e se assusta.

Maria de Lurdes (séria) – Porque essa pressa toda papai?

Henrique (sério/frio) – Precisamos sair do país filha!

Maria de Lurdes (séria) – O que houve pai?

Henrique (pega ela pelo braço e aperta) – Não me conteste e vá logo arrumar suas coisas, sua pirralha!

Maria de Lurdes se assusta com o temperamento do pai nesse momento.

CLOSE NO OLHAR FRIO DE MARIA DE LURDES.

CORTA:

CENA 32- CASA DE MARIA DE LURDES. QUARTO DE MARIA DE LURDES. MANHÃ. INT.

A CÂM mostra Maria de Lurdes adentrando ao seu quarto nesse momento, um pouco apreensiva. Ela pega seu celular e disca para Beijamin.

Maria de Lurdes (séria) – Beijamin, pode dar seguimento com o plano!

CLOSE NO OLHAR FRIO DE MARIA DE LURDES.

CORTA:

CENA 33- CASA DE BEIJAMIN. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Henrique abraça Beijamin e Isacc...

Henrique- Foi um prazer conhecer você!

Beijamin (sorrindo)- O prazer foi meu!

Henrique- Até logo, então!

Henrique- Até...

Maria de Lurdes os abraça e eles saem...

CORTA:

CENA 34- HELIPONTO. MANHÃ. EXT.

A CÂM nesse momento mostra Henrique e Maria de Lurdes correndo em direção ao helicóptero que os espera.

Maria de Lurdes (séria) – Papai, porque essa pressa?

Henrique (sério/emocionado) – Eu fiz algumas coisas que talvez você possa não entender, mas foi para o seu bem!

Maria de Lurdes (séria) – Eu entendo o senhor papai!

Henrique (sério) – Você sempre tão compreensiva!

Henrique a abraça nesse momento. A CÂM mostra no fundo, Beijamin, Isacc, Maggie e delegado Paredes vindo logo atrás.

Maria de Lurdes (encara Henrique/séria) – Me perdoe por isso, mas é o certo!

Henrique então se vira e dá de cara com todos atrás dele.

Henrique (sério/encara Maria de Lurdes) – Desgraçada!

Henrique tenta correr, mas é interceptado pelos policiais.

Henrique (gritando, enquanto é levado) – Desgraçados, filhos da puta!

Nesse momento, Beijamin, Isacc, e Maggie abraçam Maria de Lurdes que chora no ombro deles. A CÂM vai subindo nesse momento.

CORTA:

CENA 35- IMAGENS DO CÉU...

1 ANO DEPOIS...

CORTA:

CENA 36- RUA. EXTERIOR. MANHÃ.

As ruas estão enfeitadas com bandeirolas. Todos estão em festa. Maria Luísa, agora como prefeita, aperta a mão de diversos políticos importantes. Márcia e Marcos, que estão com seus bebês no colo, duas meninas sorriem. Jander e Nicolle comemoram a chegada do primeiro filho. Gina e Robson comemoram a adoção de Arthur... Todos sorriem.

CORTA:

CENA 37- NARRAÇÃO. SALÃO DE FESTAS. MANHÃ. INTERIOR.

Passam-se imagens do filme de Valdete. Beijamin e Isacc sorriem... Eles se beijam...

Beijamin (narração)- Todos felizes. Enfim-se a paz! Enfim a vida em paz... Mas, ainda encontraremos ainda muitos obstáculos pra viver nossa paixão!

Gigi, entra nesse momento e começa a fazer um escândalo.

Gigi (gritando)- Valdete... Valdete... Eu quero fazer a novela que vai está produzindo para o Ranable. Se chama Destinos Ligados, às 20h! Eu amo, você! Amo...

Todos riem...

Beijamin (narração)- Ou melhor... Todos...

CORTA:

CENA 38- CASA DE BEIJAMIN. FACHADA. MANHÃ. EXT.

A CÂM nesse momento mostra a fachada da casa de Beijamin toda decorada com lindas árvores.

CORTA:

CENA 39- CASA DE BEIJAMIN. SALA DE ESTAR. MANHÃ. INT.

A CÂM nesse momento mostra Beijamin, Isacc, Maggie e Maria de Lurdes sentados juntos no sofá da sala, bebericando e comendo guloseimas. Elas conversam.

Maria de Lurdes (séria) – Eu queria te pedir perdão por tudo que o meu pai indiretamente causou!

Beijamin (sério/sorri) – Você não tem que me pedir perdão de nada. Você não tem culpa!

Maggie (séria) – Você foi uma vítima em toda essa história!

Isacc (séria) – Uma vítima que agora sabe de toda a verdade e que até ajudou a encarar ele de frente!

Maria de Lurdes (p/Beijamin/séria) – Você se lembra do dia em que vim aqui?

Beijamin (séria) – Como me esquecer desse dia?

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 40- CASA DE BEIJAMIN. SALA DE ESTAR. ALGUNS DIAS ATRÁS. MANHÃ. INT.

A CÂM nesse momento mostra Beijamin encarando Maria de Lurdes. Maria de Lurdes nesse momento, tem uma expressão completamente triste.

Beijamin (sério) – Estou surpreso com sua visita.

Maria de Lurdes (séria) – Eu preciso falar com você!

Beijamin (sério) – No que eu posso te ajudar?

Maria de Lurdes (séria) – Eu preciso falar à respeito do meu pai!

CLOSE NO OLHAR FRIO DE BEIJAMIN.

CLOSE NO OLHAR TRISTE DE MARIA DE LURDES.

CLOSE NO OLHAR FRIO DE BEIJAMIN.

CORTA:

CENA 41- CASA DE BEIJAMIN. SALA DE ESTAR. DIAS ATUAIS. MANHÃ. INT.

A CÂM nesse momento mostra Beijamin ao lado de Maria de Lurdes nesse momento, a abraçando. Isacc e Maggie os observam com um sorriso no rosto.

Beijamin (sorri) – Você sabe que pode ficar aqui o quanto quiser...

Maria de Lurdes (sorri) – Eu consegui um emprego na lanchonete aqui e pretendo fazer faculdade!

Isacc (sorri) – Que boa notícia!

Maggie (sorri) – E você vai fazer faculdade de quê?

Maria de Lurdes (sorri) – Pretendo cursar Artes Cênicas!

Beijamin (sorri) – Ótima faculdade!

Eles vão conversando e A CÂM vai se afastando aos poucos.

CORTA:

CENA 42- RIO DE JANEIRO. PÃO DE AÇÚCAR. MANHÃ. EXT.

A CÂM nesse momento mostra Beijamin e Isacc, felizes, andando pelo Pão de Açúcar. Eles sorriem e se beijam a cada vez que veêm as belezas do Rio de Janeiro.

CORT[MH1] A:

CENA 43- RIO DE JANEIRO. CRISTO REDENTOR. MANHÃ. EXT.

A CÂM mostra Beijamin, Isacc tirando diversas fotos no Cristo Redentor, sorrindo e se beijando. A CÂM vai pelo alto mostrando os pontos turísticos do Rio de Janeiro.

CORTA:

CENA 44- RIO DE JANEIRO. PRAIA DE IPANEMA. MANHÃ. EXT.

A CÂM mostra nesse momento, Beijamin e Isacc andam de mãos dadas pela praia. O pôr-do-sol é mostrado e eles trocam beijos e carícias.

CORTA:

CENA 45- ÁGUA BRANCA. RUAS DE ÁGUA BRANCA. MANHÃ. EXT.

A CÂM nesse momento mostra Maria de Lurdes andando pela praça. Nesse momento, mostra Iago vindo em sua direção. Iago, sem querer, esbarra nela.

Iago (sorri/gentil) – Desculpe!

Maria de Lurdes (fula/sem palavras) – Não tem...

Ela para no meio da frase.

CLOSE NO SORRISO DE IAGO.

CLOSE NO SORRISO DE MARIA DE LURDES.

CORTA:

CENA 46- CASA DE MARCOS. SALA DE ESTAR. MANHÃ. INT.

Marcos/Márcia, Nicole/Jander, Gina/Robson estão sentados no sofá, com seus respectivos filhos. Eles conversam entre si.

Marcos (sorri) – Mamãe iria ficar tão feliz se estivesse aqui!

Márcia (sorri) – Em qualquer lugar que ela esteja, ela está feliz por vermos todos nós bem!

Marcos (sorri) – Com toda certeza!

A sala vai ficando mais aberta e nesse momento, o espírito de Carminha é mostrado.

Carminha (sorri) – Pode ter toda certeza!

CORTA:

CENA 47- ÁGUA BRANCA. CACHOEIRA. MANHÃ. EXT.

A CÂM mostra a cachoeira nesse momento. As águas caem e batem sobre as pedras.

CORTA:

CENA 48- VALE. MANHÃ. EXTERIOR.

Beijamin e Isacc andam de braços dados pelo vale. Até que encontram um cestinho. Eles o abrem, e se deparam com um bebê abandonado. Beijamin e Isacc emocionados, sorriem... Eles levantam o bebê juntos e erguem ao céu.

Beijamin (narração) - “A VIDA É CHEIA DE OBSTÁCULOS. OS CAMINHOS PODEM SER TORTUROSOS, MAS SAIBAM QUE LÁ NO FINAL HAVERÁ UMA GRANDE VITÓRIA”. Nosso filho, LUÍS CAIO ANDRADE RODRIGUES...

A CÂMERA VAI SUBINDO...

Congela com respingos de chuva na imagem dos três, e aparece...

FIM!!!




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.