Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Vinganças - Capítulo 10

Vinganças - Capítulo 10

Cena 1 Casa de Thiago/ Interior/ Dia 

Thiago (se aproxima de Matheus) - Você é tão idiota! 

Matheus (se afasta de Thiago) - Você é um assassino! Matou uma mulher inocente... e ainda põe a culpa em mim! 

Thiago - Quem matou foi você! Tá bem, vai na polícia... conte tudo que você sabe.

Matheus - Eu vou mesmo... vou acabar com você!

Thiago - Acabar? (Ri)... você é tão fracassado que nem se casar, conseguiu. Olhe pra você, um velho, pobre, se puxar uma cadeia, não aguenta nem dois dias.

Matheus - Você se acha também, né? Se você não me pagar o que eu pedi e nem deixar a presidência pra mim, eu acabo com a sua vida.

Thiago - Vai lá, eu já dei a total liberdade de ir... mas não se esqueça, se eu cair, você também cai junto e ainda pior: assassino e ladrão da construtora... já eu... minha esposa e a família dela ficarão do meu lado... já você, pobre, velho, coitado... nem consigo imaginar o que vai acontecer logo em seguida. Mas me explique uma coisa: por que você é tão burro ao ter feito as suas transferências de conta pro exterior? 

Matheus - Diferente de você, eu conquistei tudo na minha vida com muito trabalho... tudo que fiz foi com as minhas mãos!

Thiago - E por causa disso, você agora está em minhas mãos. Mas por causa disso também que você está salvo.

Matheus (estranhando) - Salvo? Você tá maluco?

Thiago - Não... não estou... eu quero fazer um pacto com você... você não é totalmente burro e com toda certeza: me daria muita dor de cabeça... 

Matheus - Como assim?

Thiago - Eu quero fazer um acordo com você: nós nos unimos, você sai como candidato da presidência, eu te dou um cargo na administração financeira, assim se você quiser alguns trocados, terá. 

Matheus - E o que você ganha com isso?

Thiago - A paz... olha que maravilha: você não vai pra cadeia, eu me torno o presidente e todo mundo sai ganhando... acordo fechado?

Matheus - Eu preciso pensar.

Thiago - Pensar? (Ri) você tá mais lascado que casa de favela depois de alguma enchente. Ou é sim ou não... decide o quê?

Matheus - Eu aceito.

Corta para/

Cena 2 Construtora/ Interior/ Dia 

Maria (surpresa) - Então vocês se conhecem?

Fagner - Sim... a sua mãe trabalhava na nossa casa, né, amor?

Margarida (inquieta) - É... vamos logo, eu estou com pressa!

Eva - Tenha mais paciência, Margarida. Filha, vamos aproveitar logo e resolver o problema.

Maria - Verdade. Seu Fagner, a sua construtora quis comprar o terreno de meu mercado, não aceitei e logo depois apareceu mercadoria estragada e denúncia... eu tenho certeza que foi a mando daqui.

Fagner - Tenho certeza que não foi, mas irei averiguar.

Maria - Só pode ter algum dedo daqui... não te acuso porque tenho certeza que você é íntegro e também não se envolve com a comercialização. 

Fagner - Realmente, eu não vou lá e faço a compra... por acaso foram dois homens lá?

Maria - Sim, um alto e outro mais baixo.

Fagner - Irei investigar. Para te mostrar que eu sou de bem, irei agora mesmo ligar no meu advogado e reabrir o seu mercado. 

Maria (alegre) - Faria isso?! Ficarei muito grata!

Fagner - Mas e você, Eva? Tá tão nova ainda. 

Eva (ri) - São seus olhos...

Margarida  (pegando no braço de Fagner) - Tá bem, agora vamos embora...

Corta para/

Cena 3 Clube/ Dia 

Várias pessoas tomando banho, no Sol, comendo e bebendo. Heleno e Fran conversavam, a mulher se levanta e vai em direção ao banheiro, Mário percebe, se levanta da mesa e vai logo atrás. Ao entrarem no banheiro, Fran percebe que Mário está no banheiro feminino.

Fran (aponta uma faca pequena para Mário) - O que você quer?

Mário (põe as mãos para cima) - Opa... que agressiva. 

Fran - O que você está fazendo aqui? 

Mário - Não posso entrar no banheiro não?

Fran - Feminino?

Mário - Ah, tá bem... (ele se joga em cima da mulher, a faca cai no chão, ele a pega) - Pelo jeito o jogo virou, né? 

Fran (assustada) - O que você quer? Eu vou gritar!

Mário - Eu sei que você quer golpear aquele homem lá na piscina... 

Fran - Não!

Mário - Já que não está, vamos lá falar com ele...

Fran - Tá... eu quero dar um golpe nele... mas e você? 

Mário (entregando a faca a ela) - Bem que eu imaginei... 

Fran - Mas me responda, o que você quer de mim? 

Mário - Você saberá... (pega um papelzinho e a entrega) me encontre nesse endereço e nesse horário informado. Tenho certeza que não arrependerá. Agora volte para a piscina, haja naturalmente. Não precisa ficar com medo de mim.

Fran - E se eu não fôr?

Mário - Perderá todas as chances de dar o golpe naquele homem. (Saindo do banheiro) Não se esqueça...

Corta para/

Cena 4 Casa de Margarida e Fagner/ Noite 

Margarida joga sua bolsa na cama.

Fagner - Por que você tá assim... calada... nervosa?

Margarida - Você ficou dando graça pra aquela mulherzinha...

Fagner - Que mulher?

Margarida - A Eva! Você sabe muito bem que eu odeio ela!

Fagner - Pra que isso, amor? Você sabe que...

Margarida - Eu não quero mais ouvir nenhuma palavra sobre isso, você me entendeu? Agora  saía do meu quarto.

Fagner - Mas querida...

Margarida - Saía!

Fagner - Tá bem, tá bem...

Corta para/

Cena 5 Casa de  Leão/ Noite 

Jota e Pedro estão se beijando. Pedro, que estava sentado no colo de Jota, se levanta e vai até a janela, olha para fora e volta seu olhar para o namorado.

Jota - O que foi meu benzinho? Tá triste?

Pedro - Estou preocupado com essa loucura que vamos fazer... 

Jota - Que loucura?

Pedro - De fugir antes ou depois do casamento... o Urso pode nos matar.

Jota - Mas não vai porque ele nunca saberá disso.

Pedro abraça Jota, que retribui.

Jota - Vamos deitar... te faço um carinho e depois transamos.

Pedro - Não quero transar... quero sentir você perto de mim...

Jota - Está bem...

Corta para/

Cena 6 Casa de Eva/ Noite 

Mário, Maria e Eva jantavam.

Maria - Como você conheceu o Fagner mesmo, mãe?

Eva - A gente era namorados... 

Mário (surpreso) - Você namorava o dono de uma construtora? Poderíamos estar ricos agora, mãe. 

Eva - É... poderíamos. 

Maria - O que levou vocês a se separarem?

Eva - A Margarida... ela fez várias intrigas e acabou me afastando dele... 

Mário - Que mulher malvada... mas você amava ele, mãe?

Eva - Amava... oh como eu amava...

Leão adentra o local.

Leão - Boa noite... 

Todos - Boa noite.

Leão - Posso falar com você, Maria?

Maria (nervosa) - Você não está vendo que eu estou jantando?

Eva - Maria! Você quer se ajuntar a nós, Leão?

Maria - Não, ele não quer.

Mário - Meu Deus, Maria (ri)... se quiser, pode se  juntar a nós. 

Leão - Não... não quero... Maria, estarei na sala ali te esperando... se você não for, ficarei até você passar por lá. 

Eva - Ela irá...

Maria - Mãe!

Corta para/

Cena 7 Casa de Eva/ Sala/ Noite 

Maria - O que você quer?

Leão (se levantando) - Eu quero falar sobre a gente.

Maria - A gente? Não existe a gente.

Leão - Me escuta, por favor...

Maria - Então agora você quer escutar? 

Leão - Eu te tratei mal... me perdoa mas você também sente ciúmes de tudo!

Maria - Sinto sim, porque você não tem boca pra dizer pra Munique que não quer ela por perto.

Leão - Você não vê que ela e eu não temos nada e que eu te amo e não ela?!

Leão se aproxima de Maria, eles se beijam. 

Corta para/

O dia amanhece. 

Cena 8 Casa de Eva/ Dia 

A campanhia é ouvida. Eva abre a porta, Margarida está de pé. 

Margarida (entrando na casa) - Eu vim aqui conversar com você. 

Eva - Então você entra em qualquer lugar, mesmo sem ser convidada? 

Margarida - Olhando bem, isso aqui realmente... é um lugar qualquer. 

Eva - Escuta aqui...

Margarida - Escute aqui você: eu não quero que nem você e nem a sua filha se encontrem mais com o meu marido.

Eva - Ele era pra ser o meu marido! Você fez de tudo até nos separou!

Margarida - Eu posso acabar com você e com aquela bastarda.

Eva - Não chama minha filha de bastarda não! Sabe o que eu poderia fazer agora? Contar pro Fagner que a Maria é filha dele.

Margarida - Faça isso e eu acabo com vocês duas. Implanto qualquer coisa, mando a polícia investigar e todos vocês vão presas! Ou melhor: falsifico o resultado do DNA, processo vocês e arranco qualquer dinheiro que vocês têm. 

Margarida abre a porta.

Margarida - Você escolhe.

Eva (bate a porta) - Sai daqui!

Mário escutou tudo, ele sai pelos fundos rapidamente.

Corta para/

Cena 9 Rua/ Dia 

Margarida entra em seu carro, Mário também entra.

Margarida (assustada) - Mas o que é isso? Saía do meu carro ou lhe ponho na cadeia!

Mário - Calma lá, Margarida...

Margarida - Como sabe o meu nome? Hein?!

Mário - Eu sei quem você é e também gravei você ameaçando a minha mãe... e também sei que a Maria é filha do seu marido... ou você me paga um bom dinheiro ou eu mostro o áudio de você ameaçando a minha mãe para a Maria e para o Fagner... e aí?

Margarida fica surpresa. Congela no rosto de Mário.

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.