Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Mudanças da vida - Capítulo 19 (reprise - penúltimo capítulo)

 

Capítulo 19 ( penúltimo Capítulo)

No Capítulo anterior Erika deixa a mansão. Sandra descobriu que seu ex marido entrou na

sua casa e levou o vídeo. Lucas vai atrás de Erika e não a acha.


No Capítulo de hoje se passa dois meses e o julgamento chega a uma nova etapa. Lucas

vê Erika no mercado e conversa com ela. Simone e João planejam se casar. Carol prende

Veridiana. Natasha adverte o gerente do hotel que era subornado por Miguel a dar

cobertura em suas tramoias. Sandra e Suzana conseguem uma testemunha surpresa que

pode levar Miguel e Elisângela pra prisão.

2 Meses Depois

Cena 1:

( Erika Vai ao mercado e na saída Lucas a vê)

Erika: ( tarde/ no caixa/ saindo)

- Obrigada moça

Lucas: ( saindo do carro/ perto do mercado/ grita)

- oi Erika!, espera aí

Erika: ( se assusta/ para/ sussurra)

- O que será que ele quer?

Lucas: ( chega/ sorrir)

- Te procurei na sua casa e me disseram que não mora mais lá, aconteceu alguma coisa?

Erika: ( caminha/ apressada)

- Meu pai me roubou tudo, vendeu a mansão e não tive outra escolha a não ser procurar

uma pensão e ficar eu e Simone lá.

Lucas: ( pega a sacola/ para)

- Escuta você e sua irmã podem ir pra minha casa.

Erika: ( se senta no banco)

- Eu acho melhor não, já aconteceram muitas tragédias na minha vida e não quero ser peso

para ninguém.

Lucas: ( pertinho/ pega na mão/ fixa os olhos)

- Olha Erika eu sei que já fiz muita borrada na minha vida, mais eu mudei por você

Erika: ( se espanta/ olha/

- Do que você tá falando?


Corta p/ cena 2:

( No hotel Natasha e Mateus chegam e chama o Gerente pra uma conversa)

Natasha: ( na recepção/ seria)

- Por gentileza o Sr. Otávio está?

Recepcionista: ( com medo)

- Ele deu uma breve saída

Mateus: ( desconfiado)

- Tem certeza, porque agora a pouco liguei e me disseram que ele estava sim.

Recepcionista: ( nervosa)

- Vocês são da Polícia né ?

Natasha: (seria/ tira os óculos)

- Sim, gostaria de entrar e falar com ele.

Recepcionista:

- só um momento

( interfona pro Gerente)

- Ele disse que podem entrar.

Natasha: ( seria/ no elevador)

- Obrigada

Corta p/ cena 3:

( Lucas se declara para Erika que a deixa impressionada)

Lucas: ( sorrir/ fica de joelhos)

- Eu mudei, por que te amo

Erika: ( se espanta/ sorrir/ levanta)

- O que tá fazendo as pessoas tão vendo

Lucas: ( sorrir/ se levanta/ segura as mãos )

- Não importa, eu demorei muito pra te falar que te amo e não quero te perder.

Erika: ( pega as sacolas/ caminha)

- Você tem certeza do que tá dizendo ? agora não sou mais rica

Lucas: ( acompanha)

- Eu não ligo pra posição social, e além do mais vou lutar pra que você recupere os seus

bens que lhe pertence. Mais me dar uma chance.


Erika: ( se vira/ olha nos olhos dele)

- Eu também te amo, mais muitas coisas mudaram na minha vida, preciso de um tempo

sozinha.

( pega a sacolas dele e se vai )

Corta p/ cena 4:

( João se encontra com Simone na sorveteria e pede ela em casamento)

Simone: ( entra/ seria/ se senta)

- Oi João, porque você me chamou?

João: ( olha pra ela)

- Meu bem eu sei o que aconteceu com você e eu não pude te dar o carinho que você

precisava naquele momento.

Simone:( nervosa/ olha pra ele)

- Você sumiu por um tempo e não me ligava você sumiu de vez.

João: ( sorrir/ pega na mão)

- Eu arranjei um emprego e trabalhei duro pra comprar isso pra você

Simone: ( suspeita)

- Mais o que é isso?

João: (surpreso)

- Fecha os olhos.

( abre a caixinha)

- Agora pode abrir os olhos

Simone: ( surpresa)

- Um anel?

João: ( alegre)

- Simone quer se casar comigo?

Simone: ( fica pasma/ olha pra ele)

- Nossa! Fiquei sem palavras.

João: ( pega na mão)

- Eu nunca deixei de te amar. Te peço perdão pela ausência.

Corta p/ cena 5:

( No hotel Otávio fica desconfiado e Natasha percebe)

Mateus: ( desconfiado/ sentado)


- Pois bem Sr. Otávio você confirma que hospedou aqui no seu hotel duas pessoas, uma

por nome de Miguel Melo, e Elisângela Dumont?

Otávio: ( nervoso/ desconfiado)

- A lista de nossos hóspedes são estritamente confidencial e lamento não poder ajudá-los

Natasha: ( observa/ seria)

- Se o senhor não quer falar nada sobre eles então porque ficou tão tenso ao saber deles?

Corta p/ cena 6:

( Patrícia conta pra sua tia sobre Veridiana que em seguida corre pra casa da suspeita)

Patrícia: ( no sofá/ entrando a tarde/ na sala)

- Tia obrigada por deixar Luan e Eu namoramos

Carol: ( sorri/ se levanta)

- Eu já havia percebido a muito tempo que vocês são jovens tem que aproveitar a vida, claro

que de maneira correta.

Patrícia:

- Tia você já sabe quem colocou fogo no colégio?

Carol: ( preocupada/ para e olha pra trás)

- Ainda não o que é mais estranho, apenas encontraram uma pulseira no local mas não foi

possível localizar de quem seria.

Patrícia: ( preocupada/ com medo)

- Tia por acaso essa pulseira tinha uma inicial dela?

Carol: ( pensando)

- Não me lembro, apesar de ser uma pulseira de aço o fogo não conseguiu destruir ela por

completo.

- Mais por você pergunta? sabe de alguma coisa e não quer me contar?

Patrícia: ( desconfiada/com medo)

- Tinha uma pessoa que usava uma pulseira de aço

Carol: ( volta e senta)

- E quem é? vamos fale

Patrícia: ( olhar triste)

- a Veridiana

Carol: ( se espanta)

- Como é que é? Veridiana, aquela que tem a fama de encrenqueira?

Patrícia: ( se levanta)


- Sim, antes de tudo acontecer ela tava estranha, peguei ela várias vezes no banheiro

conversando com alguém e sempre ficava nervosa quando eu chegava.

Carol: ( nervosa)

- E por que você não me contou antes sobre algo tão sério e suspeito.

- Agora vamos lá tirar essa história a limpo

Corta p/ cena 7:

( Começa o julgamento e Suzana fica preocupada por não ter o vídeo e a única coisa que

pode acontecer é a testemunha surpresa aparecer)

Juiz: ( pega o papel)

- Caros Senhores como na última sessão deste tribunal em posição do julgamento do

Saudoso Vladimir e a advogada de defesa não ter comparecido a sessão e perante os

depoimentos prestados e não haver prova suficiente a favor declaro o Sr. Vladimir...

( Suzana interrompe)

Suzana: ( se dirige a frente do tribunal)

- Perdão Meritíssimo tenho uma última testemunha surpresa que pode depôr a favor do réu

Juiz: ( olha pra ela)

- Pois bem que entre essa testemunha surpresa

Lucas: ( espantado/ olha pra mãe)

- Você sabe quem é mãe

Sandra: ( sorrir/olha pra ele)

- Sim, e você ficará surpreso.

( Cássio o dono da Sorveteria entra)

Lucas: ( perplexo/ surpreso)

- Mais mãe, esse aí é o Sr. Cássio da sorveteria

Sandra:

- Preste atenção e você entenderá

Corta p/ cena 8:

( No hotel Natasha e Matheus fazem pressão em Otávio que ele acaba confessando os

podres que sabe de Miguel e Elisângela)

Natasha: ( Seria/ se levanta/)

- Ok Seu Otávio então vou pedir que você compareça a delegacia e aí seu hotel perderá os

prestígios.


Otávio: ( com medo)

- Tudo bem, o que vocês querem saber?

Matheus: ( sério/ levanta)

- Pra começar, que tipo de tramóia ele fazia?

Otávio: ( fica pasmo/ desconfiado)

- Ele trazia drogas pro hotel, vendia pra fora e me pagava uma porcentagem, isso foi no

começo depois ele parou e começou a planejar as mortes de empresários e pra não trazer

suspeitas pra me ele pagava uma quantia muito alta

Natasha: ( olhar sério)

- Meu Deus que absurdo, que homem pervertido, e o que mais?

Otávio: ( com medo)

- Bom, daí ele me propôs trazer Elisângela pra cá a mando do mandante dos crimes e daí

começaram a planejar a morte daquela famosa estilista a tal Geovanna Vásquis.

Matheus:( Suspeito/ anda pela sala)

- E porque você decidiu falar tudo isso de uma só vez?

Otávio: ( se irrita)

- Primeiro porque vocês me pressionaram e segundo porque tô farto disso, eu sei que vocês

vão me levar em cana.

Natasha: ( sorriso Sarcástica)

- Que bom que você já sabe disso, então vamos pra delegacia e lá você conta o que sabe

melhor.

Corta p/ cena 9:

( No julgamento Cássio Sabe o que diz e o ministério público não vê como prova suficiente)

Suzana: ( Preocupada)

- Isso é tudo Meritíssimo

Min. Público: ( desconfiado)

- Perdão Meritíssimo mais o que a testemunha diz não é prova suficiente pra declarar

inocente ou culpado.

Juiz:

Os jurados irão se reunir e daqui a alguns minutos voltaremos com o veredito final.

Corta p/ cena: 10

( Na casa de Veridiana Carol adverte a jovem a contar o que sabe na delegacia)

Carol: ( em pé/ entrando a noite/ na sala)


- Pois bem senhorita, se você tem algo a falar eu aconselho você ir até a delegacia.

Veridiana: ( desconfiada/ em pé)

- Mais não fue eu, eu já disse

Patrícia: ( em pé/ assustada)

- Veridiana é melhor você ir até a delegacia, lá você esclarece tudo.

Veridiana: ( irritada)

- Ok! mais só falo na presença do meu advogado.

Carol:

- Nada mais justo, então vamos.

Corta p/ cena 11:

( Elisângela, Miguel, Josivan, e Camila se encontram em outro barraco)

Josivan: ( em pé/ astuto)

- E aí como estão a missão de todos?

Elisângela: ( seria/ com deboche)

- Eu já parei a muito tempo, minha última vítima foi aquela jovem rebelde a tal Veridiana.

Miguel: ( desconfiado)

- Bom a nossas vítimas, aquelas peruas conseguiram fugir e por pouco elas não pegaram o

vídeo.

(todos começam a discutir)

Camila: ( calada/ grita)

- Chegaaaa!!

- Vocês esqueceram que quem manda em tudo aqui sou eu, eu não passei por tudo pra ser

presa e muito menos com um bando de incompetente igual a vocês.

Corta p/ cena 12:

( Na delegacia Otávio e Veridiana prestam depoimentos e acusam a mesma pessoa)

Veridiana: ( com medo)

- A inspetora que me pediu pra realizar o crime no colégio foi a tal Elisângela e me pagou

muito bem.

Natasha: ( séria)

- Então você conhece essa mulher ?

Veridiana: ( olha pro advogado e responde)

- Sim, já faz alguns meses


Estávamos na sorveteria e fomos ao banheiro e lá ela começou a me seduzir verbalmente.

Natasha:

- Então essa mulher é mais perigosa do que imaginei.

Então Veridiana você ficará detida até prendermos esses criminosos.

Veridiana: ( confusa)

- Mais só foi ela que falou comigo.

Natasha: ( seria)

- Matheus traz o Otávio

- Veridiana esse é o outro rapaz que foi cúmplice dessa mulher e do seu companheiro

Miguel.

Veridiana: ( assustada)

- Então ela me usou?

Natasha:

- Eles são dois criminosos e pela descrição desse seu colega aí tem mais gente envolvida.

Corta p/ cena 13:

( Suzana e Sandra saem arrasadas do tribunal após o veredito)

Suzana: ( triste/arrasada)

- Agora foi tudo por água abaixo, infelizmente não podemos provar a inocência do falecido.

Sandra: ( preocupada/ triste)

- Pensar que estaríamos tão perto de ver esse assassino.

Lucas:

- Quem vai achar bom com tudo isso é a Erika que detestava esse homem

( O telefone de Suzana toca)

- Alô

Natasha: ( sentada/ no computador)

- Preciso que você venha aqui e se puder traga Sandra também é urgente

Suzana: ( preocupada)

- Ok! Já estamos indo

Sandra: ( se assusta)

- Aconteceu alguma coisa Suzana?


Suzana: ( apressada)

- Te conto no caminho vamos!!

Corta p/ cena 14:

( No balcão Camila tem uma idéia maluca e mata todos os seus companheiro)

Camila: ( olhar de maldade)

- Vamos começar

Elisângela: ( suspeita)

- Com o que irmã?

Camila: ( Sarcástica)

- Com uma história.

- Vamos começar com você Miguel.

- Você tinha tudo pra se dar bem na vida, eu tinha interesse nas suas finanças e pedi pra

minha irmã se aproximar de você, e você morrendo de amores por ela assassinou muitos

empresários

E Você Josivan foi um dos que me deu mais trabalho tive que mandar matar sua mulher

porque ela já sabia demais sobre me e é claro que não poderia deixar que me prendessem.

E você minha irmã foi a mais fiel de todas porém deixou rastros demais e isso

supostamente vai chegar até me.

E lembrando vocês ou melhor a você Miguel, você se livrou daquele gerente?

Miguel: ( desconfiado)

- Não, mais deixei uma grana alta pra ele.

Camila: ( séria)

- Pois ouvi boatos de que ele foi preso e você sabe no que isso vai dar né ?

( Camila aponta a arma para Miguel)

( a cena fixa no rosto e o espelho se quebra)


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.