Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capitulo 26 (Últimas Semanas)

 

TERRA DO SOL (太陽の国) – CAPÍTULO 26

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs




CENA 1: INTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. CORREDOR/ CELA. DIA

EM PLANO ABERTO A CÂMERA NOS MOSTRA QUE MITSUKO ESTÁ

VESTIDA TÍPICO DO PRESÍDIO, E ELA ESTÁ SENDO ACOMPANHADA POR

UMA CARCEREIRA ATÉ A CELA. A CARCEREIRA ABRE A CELA E JOGA

MITSUKO LÁ DENTRO COM CERTA VIOLÊNCIA.

CARCEREIRA (figurante): - Bem vinda ao seu destino final, Mitsuko. Aqui

pode não ser um hotel de 5 estrelas, mas é o você merece.

MITSUKO (inconformada): - Vocês estão cometendo um erro gigantesco.

(P) Quanto você quer para me ajudar a sair desse buraco? Eu tenho muito

dinheiro. Eu posso comprar a minha liberdade. É só dizer o seu preço.

CARCEREIRA: - Ao contrário de todos em sua vida eu não estou a venda,

Mitsuko. Vocês asiáticos prezam tanto pela honra, mas parece que você

caiu fora da árvore, não é mesmo? Se prepare que seu julgamento está

muito perto de chegar. A sua situação é muito delicada.

A CARCEREIRA TRANCA A CELA. MITSUKO FICA COM MUITO ÓDIO.

MITSUKO (com raiva): - Você não sabe o que eu sou capaz de fazer. Eu

vou colocar fogo nesse lugar, e você será a primeira a saber qual é o gosto

da minha vingança. Isso pode ter certeza.

CARCEREIRA (figurante): - Não teste a minha paciência, Mitsuko. A partir

de hoje você não passa de uma detenta do pavilhão D. Agora me dê

licença que eu tenho mais o que fazer.

A CARCEREIRA DÁ AS COSTAS PARA MITSUKO QUE FICA NERVOSA.

MITSUKO: - Não dê as costas para mim. Eu sou Mitsuko Ishida.

MITSUKO CONTINUAE GRITANDO A PLENOS PULMÕES. AS OUTRAS

PREDAS DO MESMO PAVILHÃO COMEÇAM A FAZER MUITO BARULHO.

//

CENA 2: EXTERIOR. MANSÃO DA FAMÍLIA DUBOIS. JARDIM. TARDE


CELSO VEM ANDANDO PELO JARDIM DA MANSÃO E COM UM SEMBLANTE

VITORIOSO. NESSE MOMENTO UM CARRO CHEGA ATÉ A MANSÃO. LOGO

DEPOIS ESTELA DESCE DO CARRO E VAI SE APROXIMANDO DE CELSO.

ELA DÁ UM TAPA NA CARA DO VILÃO QUE SORRI CINICAMENTE.

ESTELA (séria): - Isso é pouco perto do que você merece, Celso. Você tirou

tudo que a minha família levou uma vida inteira para conquistar. Mas isso

não vai ficar assim. (P) Agora que a Mitsuko foi presa é questão de tempo

para você ser o próximo a ir para atrás das grades.

CELSO (cínico): - Vai me dizer que você veio aqui somente para me dizer

isso, Estela? Mas eu tenho uma surpresa para você. Eu estou aqui te

oferendo algo que você sempre quis. Mas isso tem um preço.

ESTELA: - Eu não quero nada que venha de você, Celso. Você não passa

de um bandido que não teve coragem de assumir nenhuma de suas filhas.

Você é nojento e asqueroso. Eu espero nunca mais te ver.

ESTELA OLHA COM DESPREZO PARA CELSO. LOGO DEPOIS UMA

SECRETÁRIA DE CELSO VEM SE QUISER. ELA TIRA UM PAPEL E ENTREGA

PARA CELSO QUE DEPOIS MOSTRA PARA ESTELA QUE ESTÁ SÉRIA.

CELSO (manipulador): - Aqui está o que você tanto queria, Estela.

Finalmente nós estamos separados. Você não tem mais nenhuma ligação

emocional comigo. Agora trate de sair da minha mansão.

ESTELA (revoltada): - Você acha que eu sou idiota, Celso? Você só está me

dando o divórcio porque já conseguiu tirar tudo de mim. Você é um

canalha que não vale o chão que pisa.

CELSO: - Pense o que você quiser, Estela. O que eu sei é que eu não

preciso mais suportar você. Eu finalmente terei o que eu quero.

UM SEGURANÇA VAI ACOMPANHANDO ESTELA PARA FORA DA MANSÃO.

CELSO OLHA ESSA CENA COM MUITO PRAZER.

//

CENA 3: INTERIOR. CENTRO DE VALOR A VIDA. SALA DE ELIZETE. TARDE

HAYATO E ELIZETE CONTINUAM SE BEIJANDO CARÍCIAS. PODEMOS VER

NOS OLHOS DELES O QUANTO ELES ESTÃO FELIZES. NESSE MOMENTO


UMA OUTRA MULHER QUE TAMBÉM TRABALHA NO CVV ENTRA NA SALA

DE ELIZETE FAZENDO O NOSSO CASAL FICAR CONSTRANGIDOS.

MULHER (figurante): - Desculpem eu não queria atrapalhar, mas tem uma

coisa que vocês precisam ver na TV. É algo totalmente inesperado.

A MULHER LIGA UMA TV QUE TEM NA SALA DE ELIZETE. UMA REPÓRTER

ESTÁ NOTICIANDO SOBRE A PRISÃO DE MITSUKO. A VILÃ PASSA

ALGEMADA ATRÁS DA REPÓRTER. A CÂMERA VOLTA PARA HAYATO E

ELIZETE QUE ESTÃO TOTALMENTE SEM PALAVRAS.

ELIZETE (sem acreditar):- Eu não posso acreditar no que eu estou vendo.

O que eu tanto esperei finalmente aconteceu. (P) Eu sinto muito, Hayato.

Eu sei que ela é sua mãe, mas não posso negar que estou feliz.

HAYATO (respirando fundo): - Está tudo bem, Elizete. Nós sabíamos que

isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde. É a justiça sendo feita.

HAYATO FICA PENSATIVO. ELIZETE O ABRAÇA BEM FORTE.

HAYATO (sério): - Tem uma coisa que eu preciso fazer que não pode

esperar. (P) Eu preciso ir ver a minha mãe no presídio. Tudo isso ainda

está me incomodando muito. Eu preciso tirar essa história a limpo.

ELIZETE (espirituosa): - Então eu vou com você, Hayato. Eu preciso

encarar a sua mãe de frente. Eu preciso saber o porquê ela matou a minha

irmã. E nem adianta você dizer que não, pois eu vou assim mesmo.

HAYATO: - Eu sei que não vou conseguir te fazer mudar de ideia, Elizete.

Agora nós precisamos ir. Eu tenho muito o que falar com minha mãe.

HAYATO E ELIZETE VÃO SAINDO COM PRESSA. A TV CONTINUA LIGADA

NA REPORTAGEM SOBRE A PRISÃO DE MITSUKO.

//

CENA 4: INTERIOR. HOSPITAL. CORREDOR. TARDE

CLOSE EM DIARA QUE ESTÁ ANDANDO DE UM LADO PARA O OUTRO

MUITO AFLITA. NESSE MOMENTO LUCAS A SURPREENDE E ELE A

ABRAÇA. DIARA SE DESMANCHA DE LÁGRIMAS NOS BRAÇOS DE SEU

AMIGO. LUCAS OLHA PARA DIARA COM UMA CERTA ESPERANÇA.

LUCAS (sério): - Eu sinto não ter vindo antes, Diara. Eu deveria estar Al

lado do Inácio nesse momento tão delicado. Mas finalmente eu tenho boas


notícias. Eu e a Keiko conseguimos uma confissão da Mitsuko. Esse inferno

acabou. Ela já foi presa e está no presídio feminino.

DIARA (aliviada): - Você não pode imaginar o quando isso me deixa

aliviada, Lucas. O Inácio foi baleado aontentar me proteger, pois eu queria

recuperar um documento que provava a ligação da Mitsuko com o tráfico

de mulheres para a Europa.

LUCAS: - Isso não tem mais importância, minha amiga. O que importa

agora é que o Inácio se salve. Eu posso ver em seus olhos que você

finalmente admitiu o que sente por ele, não é mesmo?

DIARA FICA ENCABULADA. NESSE INSTANTE UM MÉDICO VEM SE

APROXIMANDO DE LUCAS E DIARA. ELE ESTÁ BEM SORRIDENTE.

MÉDICO (figurante): - Vocês não precisam mais ficar preocupados. O

Inácio reagiu bem a cirurgia e ele está totalmente fora de perigo.

DIARA (respirando aliviada): - Doutor…. O senhor não pode imaginar o

peso que o senhor tirou das minhas costas. Essa é a melhor notícia que

você poderia me dar nesse momento. (P) Quando eu posso entrar e ver o

Inácio? Eu quero tanto dar um abraço nele.

MÉDICO: - Eu acho que ainda está cedo, senhorita. Ele ainda está

dormindo, mas eu creio que daqui algumas horas você poderá ver ele. Eu

posso imaginar o quão importante o Inácio é para você.

LUCAS (sorrindo): - Eu não te falei, Diara. No final das contas tudo está

dando certo. Deus jamais permitiria que um homem tão bom como o

Inácio morresse dessa maneira. Vocês merecem ser felizes.

DIARA ESBOÇA UM SORRISO. O MÉDICO VAI SAINDO DO CORREDOR DO

HOSPITAL. ELA FECHA OS OLHOS E LUCAS A OLHA.

//

CENA 5: EXTERIOR. BAIRRO DA LIBERDADE. RUA. TARDE

RAMON VEM ANDANDO PELAS RUAS DO BAIRRO DA LIBERDADE

TOTALMENTE DE CABEÇA BAIXA. NESSE MOMENTO PODEMOS VER AYUMI

CORRENDO ATRÁS DE RAMON QUE FICA SURPRESO COM A PRESENÇA DA

NAMORADA DE SEU FILHO EM SUA FRENTE.


RAMON (sério): - O que você veio fazer atrás de mim, Ayumi? Eu acho que

os seus pais já disseram tudo sobre os meus erros. É melhor você ir

embora. O meu filho não vai gostar de te ver ao meu lado.

AYUMI (firme): - Eu não sou os meus pais, Ramon. Eu ouvi a sua conversa

com eles, e eu acredito que todos nós merecemos uma segunda chance.

RAMON: - Você tem certeza do que está falando, jovem? Eu fiz tanto mal

para a sua família. Eu sei que eu não mereço o seu perdão e nem dos seus

pais. As minhas atitudes foram totalmente desprezíveis.

AYUMI SE APROXIMA DE RAMON E TOCA EM SEUS OMBROS. ELES FICAM

SE ENCARANDO EM SILÊNCIO POR ALGUNS INSTANTES.

AYUMI (sendo cordial): - O que passou…. passou, Ramon. O importante é

que você está arrependido dos seus atos. O que você deve fazer agora é

tentar reconquistar a confiança da sua família.

RAMON (abatido): - Esse é o grande problema, Ayumi. Eu não sei se a

minha mulher e o meu filho são capazes de me perdoar. Eu cometi muitos

erros do qual não tem perdão.

AYUMI: - Se eu conheço o Zeca e a dona Doralice bem, eu sei que eles vão

te perdoar. Todos estamos sujeitos a errar. Você inclusive.

RAMON CONCORDA. ELE DÁ UM ABRAÇO EM AYUMI QUE RETRIBUI. DE

LONGE ZECA VÊ A CENA E ESBOÇA UM SORRISO.

//

CENA 6: INTERIOR. PRESÍDIO FEMININO. CORREDOR/CELA. FIM DE

TARDE

CLOSE EM MITSUKO QUE ESTÁ SENTADA EM SUA SEMBLANTE DE ÓDIO

EM SEU OLHAR. NESSE MOMENTO A CABECEIRA VEM SE APROXIMANDO

DA CELA, E ELA ESTÁ ACOMPANHADA DE HAYATO E ELIZETE. O OLHAR

DE ÓDIO DA VILÃ FICA CADA VEZ MAIS EVIDENTE.

MITSUKO (com ódio): - O que você veio fazer aqui, Hayato? Veio repudiar

em cima da minha desgraça? Que espécie de filho você é que não fica ao

lado da mãe quando ela mais precisa? E quem é essa gaijin que está ao

seu lado? Você consegue descer ainda mais no meu conceito.


HAYATO (sério): - Em primeiro lugar eu vim aqui apenas para dizer nos

seus olhos que você merece tudo que está passando. Em segundo mais

respeito com a Elizete. Ela é minha namorada. Você não entendeu?

ELIZETE: - Você não imagina quanto tempo eu esperei por esse momento,

Mitsuko. Ver a mulher que matou a minha irmã atrás das grades. A Alice

deve estar muito feliz sabendo que a justiça está sendo feita.

MITSUKO SE APROXIMA MAIS DA GRADE DA CELA. ELA OLHA COM MUITA

FRIEZA PARA HAYATO E ELIZETE.

MITSUKO (ardilosa): - Eu posso ter feito o que for,mas esse crime não é

responsável por essa morte. Vocês podem acreditar ou não. Massa

responsável pela morte da Alice foi uma mulher chamada Fabiana

Monteiro. Nem tudo de ruim a culpa é minha.

HAYATO (intrigado): - Você só pode estar mentindo. Está querendo jogar a

culpa desse crime nas costas de outra pessoa. Isso não me deixa nenhum

pouco surpreso. Você é uma pessoa totalmente fria.

ELIZETE: - Isso não pode ser verdade. A Fabiana era melhor amiga da

minha irmã. Eu não acredito que ela foi capaz de fazer isso.

HAYATO (lamentando): - Eu sinto muito, Elizete. Você não deveria estar

passando por isso. Mas agora você finalmente sabe a VERDADE.

ELIZETE VAI INDO EMBORA TOTALMENTE PERDIDA EM SEUS

PENSAMENTO. HAYATO CONTINUA OLHANDO PARA SUA MÃE.

//

CENA 7: INTERIOR. APARTAMENTO DE LUCAS. SALA. FIM DE TARDEAP

KEIKO ESTÁ SENTADA VENDO ALGUMAS FOTOS DE QUANDO EOA ERA

CRIANÇA EM QUE ELA ESTÁ AO LADO DE SEU AVÔ. KEIKO NÃO

CONSEGUE SEGURAR AS LÁGRIMAS. NESSE MOMENTO FABIANA INVADE

O APARTAMENTO DE LUCAS E KEIKO FICA MUITO AFLITA.

KEIKO (séria): - O que você quer aqui, Fabiana? Agora que a Mitsuko foi

presa é questão de tempo para que a polícia chegue até você pela morte

da Alice. Você não vai escapar impune desse crime.

FABIANA (nervosa): - Cala essa sua boca. (P). A minha vida poderia ter

sido tão boa se não fosse a insistência do Lucas desvendar a morte da


Alice. E por culpa disso ele te conheceu. Ele era para ter sido meu desde o

começo, mas você se intrometeu no meu caminho.

KEIKO: - Você precisa de ajuda, Fabiana. Essa sua obsessão pelo Lucas

não é uma coisa normal. Mesmo estando de lados diferentes da mesma

história, nós ainda somos irmãs. Isso deveria significar algo para você.

FABIANA VAI FICANDO CADA VEZ MAIS DESCONTROLADA. ELA.PEGA UMA

FACA QUE ESTÁ SOBRE UM BALCÃO E COLOCA NO PESCOÇO DE KEIKO.

AS DUAS RIVAIS SE OLHAM EM UM MOMENTO MUITO TENSO.

FABIANA (desequilibrada): - Eu deveria te matar agora mesmo, Keiko. Só

assim o Lucas será meu. Com o tempo ele vai perceber que me ama, e

nem vai se lembrar que um dia você existiu.

KEIKO (ponderando): - Você tem mesmo certeza disso, Fabiana? Olha

onde a inveja te levou. Você deu a ordem para matar uma mulher

inocente. E ainda se aliou a pessoas que são chefes de uma organização

criminosa. Você realmente é muito parecida com o Celso.

FABIANA: - Eu já mandei você calar a boca. (P) Você tirou tudo que eu

sempre quis. O amor do homem que eu amo, e até o Celso quando fala de

você, ele fala de um jeito diferente. Mas isso acaba aqui e agora.

FABIANA VAI CHEGANDO A FACA MAIS PRÓXIMO DO PESCOÇO SE KEIKO.

A NOSSA PROTAGONISTA CONSEGUE TIRAR A FACA DA VILÃ EM UM

MOVIMENTO RÁPIDO. FABIANA DÁ UM TAPA NA CARA KEIKO COM MUITO

ÓDIO. AS DUAS SE OLHAM COM MUITA RAIVA.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR FIXO DE KEIKO. AOS POUCOS A IMAGEM

VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL ESTIVESSE

NASCENDO NO HORIZONTE.


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.