Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Almas Perdidas - Episódio 3



CAPÍTULO 03


"Um Sonho sonhado sozinho é um Sonho.

Um Sonho sonhado junto é Realidade"


- Raul Seixas



13:45 - Conselho



Leandro se aproximou de Larissa e se ajoelhou em frente à ela.


Leandro: Larissa, eu sei que você deve estar assustada... Mas não podemos te ajudar se você

não falar.


Larissa olhou para Leandro, que continuou falando.


Leandro: O que aconteceu com os outros? Onde eles estão?


Larissa parecia estar cada vez mais assustada. De repente, Leandro foi puxado pelas costas.


Leandro: Ei!!


Foi Amelia quem o puxou. Leandro se levantou, sem entender o que havia acontecido.


Amelia: O que você está fazendo, Leandro? Quer deixá-la ainda mais assustada?

Leandro: Mas...


Ao ver a situação, Sebastian cruzou os braços.


Sebastian: Que horror, Leandro... Por favor, seja um pouco mais gentil com ela!


Vendo que não tinha outra saída, Leandro baixou a cabeça e permaneceu em silêncio pelo

resto da conversa.


Larissa: Be... Bem... Na verdade, eu posso levar vocês até o local onde eu os vi pela última

vez.


Os três se interessaram.


Amelia: Você pode?

Larissa: Sim... Mas é longe...

Sebastian: Sem problemas. Mas lembre-se, se algo perigoso acontecer, nós vamos ter que te

tirar daqui. - Disse Sebastian.


Larissa concordou. Os quatro seguiram pelo túnel onde Leandro havia a encontrado.






14:10 - Esperança



O grupo continuou por mais uma longa caminhada.


Leandro: ...Sério, isso está ficando ridículo... Você tem certeza que andaram tanto assim,

Larissa?


Larissa: Sim... Eu ainda me lembro do caminho...


Naquele instante, Sebastian parou.


Sebastian: Esperem!


Todos pararam com o alerta. Sebastian pegou sua mochila e retirou um bloco de notas.


Sebastian: Isso me lembrou que ainda preciso anotar o caminho que estamos seguindo.

Essa caverna não parece ser um labirinto complicado, mas cuidado nunca é demais.


Amelia concordou.


Amelia: Verdade... Nesse caso, vamos fazer uma pausa enquanto você faz as anotações.


Dito isso, todos se sentaram em um círculo para uma pausa enquanto Sebastian marcava no

seu bloco de notas o caminho que o grupo percorreu até então, assim como alguns pontos de

referência que ele observou no percurso.


Amelia: Então, Larissa... Está se sentindo melhor com a nossa companhia?


Amelia perguntou para Larissa com um sorriso no rosto.


Larissa: Sim... Eu me sinto bem melhor agora...

Leandro: Você percorreu todo esse caminho de volta sozinha? Deve ter sido bem cansativo...

Larissa: Eu precisava procurar por ajuda... Mas felizmente vocês apareceram no meu caminho.


Amelia riu. Porém, o que Larissa disse em seguida fez todos, até mesmo Sebastian a olharem

de forma confusa.


Larissa: Vocês acreditam... Que anjos estão nos guiando?

Leandro: ...Hã? Que pergunta é essa...?


Sebastian parou de desenhar por um instante.


Larissa: Algumas pessoas acreditam que quando estamos com problemas, ou com dúvidas em

nossa vida, os anjos sussurram o melhor caminho em nossos ouvidos. É por isso que eu acredito

que tanto eu quanto vocês fomos guiados para nos encontrarmos.


Leandro baixou a cabeça com o impacto das palavras de Larissa.


Leandro: ...Uau... Esse é um pensamento bem profundo, Larissa...

Sebastian: Você quer dizer que nesse momento, há anjos decidindo nossos caminhos para que

nossas vidas estejam sempre em segurança?

Larissa: Sim. Quando o desespero está tomando conta de nossas almas, somos guiados

por forças do bem, mesmo sem percebermos.


Leandro riu.


Leandro: Isso seria perfeito... Talvez você esteja certa. Afinal, nosso encontro parece ter sido

algo planejado pelo destino.


Larissa retribuiu o sorriso.


Sebastian: Pronto! Já terminei de traçar a nossa rota. Podemos continuar?

Leandro: Claro! Quanto mais cedo encontrarmos as crianças perdidas, melhor!


O grupo se levantou e se preparou para continuar o longo trajeto pelos túneis da caverna.

Mas as palavras de Larissa continuavam ecoando em suas mentes.


"Há anjos nos guiando para sempre seguirmos o caminho certo..."





14:40 - Explosão



O grupo novamente seguiu por um longo e escuro corredor. À essa altura, Leandro caminhava

com os ombros caídos e cabeça baixa.


Amelia: Ei, Leandro... O que houve?

Leandro: Sério... Quando eu sair daqui eu não vou querer entrar em outra caverna pelo resto da

minha vida!


Sebastian riu.


Sebastian: Como eu disse, são três quilômetros de túneis. Mas agora que Larissa está com a

gente, acho que vamos poupar um bom tempo... Certo, Larissa?


Larissa riu.


Larissa: Certo!


De repente, o grupo deu de cara com outra surpresa.


Leandro: Essa não...


Em sua frente, a estrada continuava até onde a escuridão permitia. Porém, havia outro caminho

pelos muros da direita.


Sebastian: E agora...? Continuamos em frente, ou seguimos pela direita?

Amelia: Vamos ter que nos separar como da outra vez...?


No entanto, Larissa interrompeu.


Larissa: Pela direita!


Todos se viraram para ela. Leandro se espantou.


Leandro: ...Hum?

Larissa: Meus amigos e eu seguimos pela direita. Eu tenho certeza.


Sebastian ajeitou os óculos.


Sebastian: Tem certeza...? Bem, se você diz...


Porém, naquele instante... O grupo todo levou um enorme susto.


Leandro: O... O quê foi isso?!

Amelia: Ah... Aahh!!


Uma enorme explosão ecoou pela caverna. Não apenas isso, mas o solo sacudiu, fazendo

todos perderem o equilíbrio. Leandro caiu sentado no chão, enquanto Sebastian se apoiou na

parede. Rapidamente, Leandro se levantou. Aos poucos, o mundo ao redor voltou ao normal.


Sebastian: Isso... Isso foi uma explosão!

Amelia: Veio... Do túnel à direita...

Larissa: Não!! É onde nós estávamos...





14:50 - Desespero



Após o grupo se recuperar do susto, Sebastian tentou raciocinar.


Sebastian: Isso... Isso não é bom... Não foi um acidente natural...

Amelia: Será possível que... Há mais alguém nessa caverna?

Leandro: Uma explosão... Mas por quê...?


Larissa parecia preocupada.


Larissa: Leandro... Meu irmão e meu amigo estavam nesse caminho... Por favor, nós temos que...


Sebastian interrompeu.


Sebastian: Acalme-se, Larissa! Nós não sabemos o que tem nesse túnel.

Amelia: Mas... E quanto às crianças...?


Leandro pensou... Ele tinha que tomar uma decisão urgente...


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.