Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Almas Perdidas - Episódio 6

 

CAPÍTULO 06


"Obstáculos são aquelas coisas medonhas que você vê quando tira os olhos de seu objetivo."


-Henry Ford


16:45 – Refúgio



Após o confronto com Leandro, Luke correu por uma série de corredores na caverna. Até que

após alguns minutos, entrou em uma pequena área aberta onde haviam dois homens esperando.


Luke: Pessoal... Voltei...


Um dos homens estava sentado em uma pedra. Tinha cabelos castanhos iguais aos de Luke.

O outro estava encostado na parede. Usava uma jaqueta vermelha e um grande lenço em volta

do pescoço, que cobria parte de sua boca.


Assim que Luke se aproximou, o homem que estava sentado se levantou e foi até ele.


Ricardo: Luke!!

Luke: Não se preocupe, Ricardo... Eu estou bem...

Ricardo: O que foi aquela explosão?! Eu fiquei desesperado!

Luke: Já disse que estou bem!


Luke se afastou de Ricardo e se aproximou do outro homem, que continuava encostado na

parede, com os braços cruzados.


Luke: Alex, você tem certeza que esses explosivos são o suficiente para explodir a delegacia?


Alex respondeu ainda de braços cruzados.


Alex: Sim. É o suficiente. Mas você se lembra da condição que eu dei para te ajudar, não é?

Luke: Sim... Você só vai me ajudar se eu prometer que ninguém vai se machucar, certo?

Alex: Exato. Não somos criminosos, e sim justiceiros! Eu jamais conseguiria os explosivos pra

você se sua intenção fosse machucar alguém! Lembre-se disso.


Ricardo se aproximou dos dois.


Ricardo: Luke... Por que você demorou tanto?


Luke se virou para Ricardo.


Luke: Ricardo, eu sei que como meu irmão mais velho, você está preocupado comigo... Mas

acalme-se, por favor!

Ricardo: ...Tudo bem... Mas o que aconteceu lá fora afinal?

Luke: Eu encontrei com um policial.


Ricardo e Alex se espantaram.


Ricardo: Um... Policial!?

Luke: Sim... Mas não é por causa da gente... Eles estão procurando por crianças que

desapareceram nessa caverna.


Alex pensou.


Alex: Então há crianças e policiais por aqui...? Temos que dobrar nossos cuidados.

Ricardo: Isso não é bom...


Luke caminhou até um dos cantos onde havia uma grande caixa fechada.


Luke: Temos que esconder isso aqui até garantirmos que não tem mais ninguém nessa caverna.

Ricardo: Mas como vamos saber quando estaremos sozinhos?

Alex: Isso exige um plano...





17:00 - Estratégia



Alex deu um estranho sorriso e fez um gesto fechando sua mão com força.


Alex: A partir de agora, nós teremos que usar as sombras para nos escondermos... Não

podemos deixar que encontrem nossa fortaleza, ou nossa missão estará arruinada! E para isso,

teremos que vasculhar a caverna e analisar a situação. Lembrem-se: A vitória é garantida

quando você tem total conhecimento do inimigo!


Ricardo olhou para Alex.


Ricardo: Então... Temos que nos separar, certo?


Alex cruzou os braços e encarou Ricardo.


Alex: Precisamente!


Luke pensou.


Luke: Certo... Eu consegui nocautear um dos policiais, mas haviam mais... No entanto, eu...


Ricardo se assustou e interrompeu Luke.


Ricardo: O... O que você fez?!

Luke: Ele apontou a arma para mim! Eu não tinha escolha!


Ricardo pensou em argumentar, mas apenas respirou fundo e deixou de lado.


Luke: E tem as crianças também... Pode ser um problema...


Ricardo olhou para o túnel.


Ricardo: Então... Como faremos?

Alex: Dois de nós iremos explorar os túneis. Enquanto isso, o outro fica vigiando a base!

Simples assim!


Luke olhou para o túnel.


Luke: ...Eu vou. Eu já encontrei com um dos policiais afinal.

Ricardo: Mas você não pode ir sozinho... Alguém tem que ir com você.


Luke olhou para Ricardo.


Luke: Ricardo... Espere aqui, Ok? Alex e eu vamos explorar o túnel.


Ricardo acenou positivamente.


Ricardo: Tomem cuidado...


Alex cruzou os braços.


Alex: Não se preocupe, Ricardo! Eu protegerei Luke com minha própria vida!


Após tudo decidido, Alex e Luke caminharam em direção ao túnel.





17:10 - Criança


Luke e Alex seguiam pelo túnel escuro. A lanterna de Luke era a única luz no caminho. Alex

cobriu a boca com seu lenço.


Alex: Esse lugar está dominado pelas trevas... Eu sinto que a qualquer momento podemos

encontrar com alguma ameaça...

Luke: Não seja tão paranóico...

Alex: Não é paranóia, Luke... Guerreiros sempre possuem um instinto especial!


De repente, Luke parou.


Luke:  Espere... Você ouviu isso?


Alex ficou atento.


Alex: ...O quê?!

Luke: Veio dali!!


Luke correu para o fim do túnel. Alex o seguiu. De repente, alguma coisa surgiu em frente aos

dois...


Alex: Ei... Quem está aí?!


Encostada na parede, sentada no chão estava uma garota.


Luke: É... É uma das crianças?

Alex: Ela está machucada?!


Luke se ajoelhou.


Luke: Ei, você... Qual o seu nome?


A garota levantou a cabeça e olhou para Luke.


Larissa: La... Larissa...

Luke: Você pode se levantar? Está machucada?


Larissa se levantou.


Larissa: Eu... Estou bem...


Alex cobriu sua boca com o lenço e olhou para Larissa.


Alex: Esse lugar não é adequado para jovens garotas como você... O que faz aqui?

Larissa: Eu... Me perdi dos meus amigos...

Luke: Amigos...? Quer dizer as crianças perdidas que aquele policial mencionou?

Larissa: Si... Sim...


Alex cruzou os braços.


Alex: Isso é ruim... Luke, temos que decidir o que fazer com ela...


Luke olhou para Larissa.


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.