Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O PREÇO A SE PAGAR - CAPITULO 34

 



CENA 01/GALPÃO/INT/NOITE

EVA ESTÁ SENTADA, ESCREVENDO EM SEU DIÁRIO. 


EVA Queria tanto te dizer tudo isso pessoalmente, meu filho. Mas não sei se um dia nosso encontro vai ser possível. Por isso escrevo, com a esperança de que um dia tudo esse diário e o outro que deixei com Narcisa, chegue em suas mãos e você possa entender o que aconteceu...


CENA 02/CASA RUFINO/QUARTO NARCISA/INT/NOITE

NARCIA PEGA UMA CAIXA DENTRO DE UMA GAVETA E SENTA NA CAMA. ABRE A CAIXA E RETIRA DE LÁ UM DIÁRIO GROSSO, ANTIGO. NARCISA PEGA COM CARINHO. 


CENA 03/CASA RUFINO/SÓTÃO/INT/NOITE

FLASH-BACK A SER GRAVADO. 

EVA ENTREGA PRA NARCISA O DIÁRIO. 


EVA Entregue pro Pedro quando ele estiver de volta, Narcisa. 

NARCISA A senhora não prefere contar pra ele pessoalmente?

EVA Não creio que terei tempo pra isso... 

NARCISA Não fale assim. Um dia mãe e filho estarão juntos! 

EVA Não acredito mais em milagre, Narcisa. (T) Lendo esse diário o Pedro vai entender tudo o que aconteceu e se não reagi, lutei, foi pra protege-lo.


CENA 04/CASA RUFINO/QUARTO NARCISA/INT/NOITE

NARCISA COLOCA O DIÁRIO DE VOLTA NA CAIXA. 


NARCISA Você vai saber de tudo, Pedro. Vai conhecer de verdade quem é Seu pai! 


CENA 05/GALPÃO/INT/NOITE

EVA ESCUTA UM BARULHO DO LADO DE FORA E SE ASSUSTA. ELA LEVANTA E TENTA VER QUEM É. 


EVA Quem está aí?


UM NOVO BARULHO. EVA FICA TEMEROSA. UM PEDAÇO DE PAPEL DE PÃO É COLOCADO POR BAIXO DA PORTA. EVA PEGA E LÊ. 


EVA (LENDO) Eu sei quem é você... eu vou te ajudar! 


EVA TENTA OLHAR PRA FORA DE NOVO. 


EVA Me ajudar? Quem será essa pessoa!?


CENA 06/JANDAIA/EXT/AMANHECENDO

CORTA PARA:


CENA 07/PONTO DE ÔNIBUS/EXT/DIA

O ONIBUS ACABA DE CHEGAR. ALGUNS PASSAGEIROS DESCEM. GUTO É O ÚLTIMO. AJEITA SUA MOCHILA NO OMBRO E DÁ UMA BOA OLHADA EM VOLTA. 


GUTO Cheguei, Betânia! E vamos acertar nossas contas...


CENA 08/CASA RUFINO/QUARTO PEDRO/INT/DIA

PEDRO ESTÁ EM FRENTE AO ESPELHO. ACABA DE COLOCAR SEU CLERGYMAN E FICA SE ENCARANDO. SENTE VERGONHA. NÃO CONSEGUE SE OBSERVAR POR MUITO TEMPO.


PEDRO Não vou consegui... não vou! (T) Me ajuda padre Januário. Me dê 

forças pra conseguir enfrentar tudo isso!


RUFINO BATE NA PORTA. 


PEDRO Entra. 


RUFINO SE APROXIMA DE PEDRO.


RUFINO Está tudo bem, filho?

PEDRO Tá sim, pai. 

RUFINO Não tô achando... ainda mais depois do que aconteceu ontem na igreja. 

PEDRO Não estava me sentindo bem. Mas já passou. 

RUFINO Você sabe que pode confiar em mim, né? Se abrir comigo. Além de ser seu pai, sou seu amigo. 

PEDRO Eu sei. Mas não se preocupe.

RUFINO Sou a pessoa que mais quer seu bem no mundo. E por isso que vou te fazer essa pergunta: a Rebeca tem te procurado?


PEDRO FICA SURPRESO COM A PERGUNTA. LEVANTA, VAI ATÉ A JANELA.

PEDRO Não, pai! O que aconteceu entre nós dois passou...


RUFINO ENCARA PEDRO. 


RUFINO Eu acredito em você, mas não confio nela. A Rebeca é como a serpente, que usou Eva pra convencer Adão a comer do fruto proibido e fazerem os dois serem expulsos do paraíso. 

PEDRO Não fale assim dela, pai. 

RUFINO Só quero que entenda que ela vai tentar até fazer você comer do fruto proibido. Cometer algum pecado, que vai tirar toda sua pureza, sua santidade, meu filho. Então te peço: cuidado!


RUFINO ABRAÇA PEDRO. 


RUFINO Não vou deixar que ninguém estrague seu futuro. O caminho sagrado que Deus trilhou pra você! 


RUFINO LHE DÁ UM BEIJO NA TESTA E SAÍ. 


PEDRO Perdão, pai! Eu já cometi esse pecado! O pecado original!


CENA 09/JANDAIA/RUAS/EXT/DIA

GUTO VEM CAMINHANDO DISTRAÍDO PELAS RUAS, SEM SABER AO CERTO PRA ONDE IR. AO Atravessar A RUA, SE DESCUIDA E NÃO PERCEBE O CARRO DE RUFINO VINDO EM SUA DIREÇÃO. RUFINO FREIA A TEMPO DE EVITAR A COLISÃO. RUFINO SAÍ DO CARRO. 


RUFINO Olha pra onde está indo! Por pouco não te atropelo.

GUTO Eu não vi seu carro. Desculpe. Tô meio perdido ainda.

RUFINO É novo por aqui? 

GUTO Sim. Acabei de chegar. Vim atrás de uma pessoa. 

RUFINO De quem? Sou o prefeito. (ESTENDE A MÃO) Rufino Expedito De Moura Alcântara. 

GUTO (CUMPRIMENTA) Guto.

RUFINO Conheço todos os moradores da cidade, que não é tão grande Como você pode perceber. Você veio atrás de quem? 

GUTO Betânia. Conhece? 

RUFINO Irmã da Rebeca. Estou certo?

GUTO Sim. Ela mesma. Temos algumas contas pra acertar... 

RUFINO Pelo seu tom de voz se referindo e ela, deve ser um acerto de Contas bem sério. (T) E veio pra ficar? 

GUTO Se eu arrumar um emprego...

RUFINO Estou precisando de um motorista. Sabe dirigir?

GUTO Sei sim, senhor!


RUFINO Uhh... gostei de você, rapaz! Faz o seguinte, passa na prefeitura Mais tarde e me procura. 


RUFINO ENTRA NO SEU CARRO. 


RUFINO Guto, né? 


GUTO RESPONDE AFIRMANDO COM A CABEÇA. RUFINO VAI EMBORA. 


GUTO Acho que vou me dar bem por aqui.



CENA 10/PENSÃO/QUARTO SIMPLES/INT/DIA

MINGAU SEGURA UMA ARMA. ELE VERIFICA SE ESTÁ TUDO EM ORDEM. 

MINGAU ENGATILHA A ARMA. GATO ACORDA COM O BARULHO. 


GATO Que isso, cara? Que arma é essa?

MINGAU Mudanças de plano... agora é pra matar! 


MINGAU APONTA NA DIREÇÃO DE GATO E SIMULA QUE VAI ATIRAR, Deixando GATO ASSUSTADO. MINGAU FAZ BARULHO DE UM DISPARO COM A BOCA E LOGO COMEÇA A RIR. GATO NÃO ACHA GRAÇA DA BRINCADEIRA E COBRE A CABEÇA COM O TRAVESSEIRO.



CENA 11/CASA RUFINO/SALA JANTAR/INT/DIA

Pedro e Beatriz tomam café . Narcisa entra de rompante.


NARCISA (olhos marejados ) Pedro, preciso te contar uma coisa.

PEDRO Que foi, Narcisa? Porque essas lágrimas nos olhos?


NARCISA TREME, SEM SABER POR ONDE COMEÇAR. 


NARCISA Tenho que te contar um segredo, algo do seu passado...

PEDRO Você está me deixando assustado, Narcisa. Por favor fala logo. 

BEATRIZ É, Narcisa. Diz logo! 


NARCISA TOMA CORAGEM


NARCISA Sua mãe... é que ela.../

BEATRIZ O que está acontecendo?

PEDRO (AGONIADO) O que tem minha mãe, Narcisa? 


PEDRO SE APROXIMA DE NARCISA. 


PEDRO Diz logo Narcisa, O que tem a minha mãe ?

NARCISA Sua mãe, Pedro... ela está viva! 





FIM DO CAPÍTULO 34






Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.