Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O PREÇO A SE PAGAR - capitulo 45

 




Cena 01/Prédio Tina/Frente/Ext/Tarde

Continuação da última cena do capítulo anterior. Tina e 

Basileu. 


Tina - Que susto você me deu, Basileu! 


Tina se aproxima, lhe beijando. 


Tina - Quando você chegou?

Basileu - Você ainda não respondeu, Tina. 

Tina - Esquece isso. Bobagem... 


Basileu pega com força no braço de Tina. 


Basileu - Fala, Tina!

Tina - (assusta) Que isso, Basileu? Me larga! 


Tina se solta. 


Tina - O que você tem? Tá acontecendo alguma 

coisa?

Basileu - Eu que pergunto: tá acontecendo alguma 

coisa? Você tá escondendo alguma coisa de 

mim? 

Tina - Não estou te entendendo, Basileu. 

Basileu - Você tá grávida, Tina? 


Tina fica surpresa com a pergunta. 


Tina - Quem te disse isso, Basileu? 

Basileu - Tá ou não? 

Tina - Não. Não estou, Basileu!


Basileu respira fundo.


Basileu – Me perdoa. Eu não sei o que deu em mim.


Basileu abraça Tina de rompante.


Cena 02/Posto de gasolina/Ext/Noite

Guto saí do carro e abre o porta-malas, onde têm dois

galões de plástico vazio. Um frentista se aproxima. 


Guto - Enche os três galões pra mim e aproveita e 

enche o tanque. 

Frentista - Vai fazer estoque de gasolina, amigo? 

Guto - Não é da sua conta o que vou fazer, meu 

irmão. Faz logo seu serviço e de bico

calado! 


Frentista pega os galões e começa a enche-los. 


Guto -(achando graça) Hoje vamos ter 

churrasquinho de bruxa...


Cena 03/Jandaia/Ext/Anoitecendo

Corta para:


Cena 04/Casa Rufino/Quarto Pedro/Int/Noite

Pedro pega o bilhete que Gorete lhe deu. 

Pedro - É hoje que vou te conhecer, mãe. Depois de 

todos esses anos, finalmente vamos nos 

encontrar... 


Cena 05/Casa Patrício/Quarto Jeferson/Int/Noite

Jeferson entra no quarto, tomando um copo de suco. Ele 

fecha a porta e tira a camisa, deixando um pouco de suco no 

copo. Pega a caixa com os alianças em cima do criado e 

abre. Segura uma das alianças no dedo e lê o que mandou 

escrever nela. 


Jeferson - (lendo) Amor eterno! (T) Você vai me amar, 

Rebeca. Vou fazer você esquecer o Pedro pra 

sempre! 


Jeferson tira o resto da roupa e vai pro banheiro. Corta 

rápido para uma mão feminina pegando uma das alianças e 

colocando no dedo. 


Cena 06/Casa Patrício/Banheiro/Int/Noite

Jeferson toma banho distraído, de costas pra porta, que se 

abre. CAM detalha os pés de uma mulher descalço. Aos poucos 

a mulher vai tirando sua roupa e abre o boxe lentamente, já 

tapando os olhos de Jeferson, que é surpreendido, mas gosta 

da surpresa. 


Jeferson - Conheço essas mãos... 


CAM revela que a mulher é Isabel, usando a aliança que 

Jeferson comprou pro seu casamento. 


Isabel - Adorei a aliança, meu amor! 


Jeferson leva o maior susto, ao ver que é Isabel. 


Jeferson - Isabel! 


Jeferson fecha o chuveiro e se enrola na toalha. 


Isabel - Gostou da surpresa?

Jeferson - Achei que era a Rebeca. 

Isabel - Achou mesmo que aquela insossa da Rebeca 

faz esse tipo de coisa? Eu sou muito mais 

ousada, atrevida e melhor de cama do que 

ela. Pena que você ainda não experimentou. 

Mas podemos dar um jeito nisso agora. 


Isabel parte pra cima de Jeferson, que lhe segura. 


Jeferson - Me deixa em paz, Isabel. 

Isabel - Vamos fazer sua despedida de solteiro. Te 

prometo uma noite inesquecível! 

Jeferson - Você não cansa de agir como uma piranha não? 


Isabel dá um tapa no rosto de Jeferson. 


Isabel – Você é mesmo um babaca, Jeferson.

Jeferson - Tira esse anel agora!

Isabel - Adorei, sabia. Vou ficar pra mim! 

Jeferson - Me dá esse anel. 

Isabel - Se você quer, vem pegar! 


Isabel saí correndo do banheiro. Jeferson vai atrás dela. 


Cena 07/Quarto Jeferson/Int/Noite

Isabel entra correndo no quarto,nua ,  seguido de Jeferson de toalha 


Jeferson - Para com isso, Isabel. Me dá esse anel! 


Isabel deita na cama. Tira o anel. 


Isabel – Pega, mas com sua própria língua.


Isabel coloca o anel na boca. Jeferson parte pra cima dela, querendo pegar o anel. Isabel o agarra e o beija de rompante. Com a própria língua, Jeferson pega o anel e empurra Isabel. Jeferson fica de pé.


Isabel – (cabisbaixa) Nenhuma mulher deveria passar por isso. É cruel! 

Jeferson – Entende de uma vez por todas que eu não sinto absolutamente nada por você. Se valorize.

Isabel se levanta e fica diante de Jeferson.


Isabel – (com os olhos marejados) Deixa eu te sentir. Por favor!

 Jeferson – Sai do meu quarto! Não me obrigue a usar a força.


Isabel se ajoelha diante de Jeferson.


Isabel – (chorando) Por favor me come. Eu te imploro!


Isabel começa a passar a mão nas partes intimas de Jeferson, por baixo da toalha.


Jeferson – (voz embargada) Por favor, Não faz isso... 


Jeferson solta um gemido e Isabel logo arranca a toalha dele, o deixando completamente nu.


A cam foca no rosto de Jeferson, delirando de prazer , enquanto Isabel faz sexo oral nele.


Cena 08/Casa Rufino/Sala/Int/Noite

Licurgo está sentado na sala, ansioso, nervoso. Rufino aparece. Licurgo levanta.


Licurgo - O senhor mandou me chamar?

Rufino - Mandei sim. Temos que conversar!

Licurgo - Conversar o quê?

Rufino - Você me traiu, Licurgo. Me apunhalou pelas 

costas.

Licurgo - Padre Januário me disse pra contar tudo. 

Eu fiquei com medo e contei. 

Rufino - E Deus me castigou. Olhe como estou: Inválido!

Licurgo - Não queria que o senhor ficasse assim, seu 

Rufino... 

Rufino - É culpa sua, Licurgo. 


Licurgo sente o peso das palavras de Rufino. 


Licurgo - (humilde) Me perdoa? 

Rufino - Quer mesmo o meu perdão? 

Licurgo - Quero sim... faço qualquer coisa que o 

senhor quiser, pra ter seu perdão. 

Rufino - Te perdoo se eu puder contar com você.

Licurgo - Como assim?

Rufino - Olha pra mim, veja como estou. Não posso 

contar com mais ninguém além de você. Mas 

dessa vez preciso de sua total lealdade a 

mim... posso confiar? 

Licurgo - Não quero fazer nada de errado. 

Rufino - Só quero que você seja meus olhos e 

pernas. Mostre que você se compadeceu do meu 

estado e vai estar ao meu lado. 

Licurgo - Não queria que o senhor ficasse assim, seu 

Rufino. Tenho muito respeito pelo senhor.

Rufino - Por isso eu preciso de você, mais do que 

nunca. Tempos difíceis estão se aproximando. 

Preciso que faça tudo o que eu mandar você 

fazer sem perguntas e questionamentos. E 

principalmente, que não conte nada pra 

ninguém. 

Licurgo - Tudo bem. Eu aceito!

Rufino - Eu sabia que você não ia me abandonar, 

Licurgo. Você é um bom menino e Deus vai te 

recompensar por tudo o que está fazendo... 

Licurgo - O senhor quer que eu faça o que?

Rufino - Na hora certa você vai saber. Fique 

tranquilo! 


Cena 09/Casebre Gorete/Int/Noite

Eva se ajeita em frente ao espelho, usando um lenço no 

rosto pra disfarçar um pouco. Gorete se aproxima. 


Gorete - Preparada?

Eva - Meu coração parece que vai sair pela boca. 

Gorete - Não se preocupe que tudo vai dar certo. 

confia! 

Eva - Esperei muito por esse momento, que 

finalmente chegou. 


Eva abraça Gorete. 


Gorete - Boa sorte! 


Cena 10/Praia/Pedra Azul/Ext/Noite

Pedro está sentado, observando o mar. Não consegue deixar 

de demonstrar sua ansiedade, olhando pros lados, vendo as 

horas, na expectativa do encontro. 


Pedro - (voz) Será que ela vem mesmo? 

Eva - Pedro! 


Pedro olha pra trás e vê Eva. 


Pedro - Mãe!

Desse momento, corta para:


FIM DO CAPÍTULO 45





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.