Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Vinganças - Capítulo 09

 

Vinganças - Capítulo 9

Cena 1 Apartamento de Matheus/ Interior/ Noite 

Instrumental ação 

Thiago (com arma pontada para Matheus) - Vamos, cadê aquele macho que tava todo se sentindo o tal? Atira!

Matheus (com arma apontada para Thiago) - Se você atirar, eu também atiro! Eu não vou atirar antes não, não serei tão burro assim.

Thiago - Pelo visto, aquele homem que estava se achando o maioral, está frouxo... trêmulo... nem em uma arma sabe pegar (ri).

Matheus - Cala a boca! Eu te odeio, sempre odiei! E agora, vou acabar com você, seu desgraçado!

Thiago - Isso, me mata, vai. 

Matheus aperta o gatilho, não sai bala. Thiago da uma gargalhada e Matheus fica sem entender o motivo do riso de seu adversário. 

Thiago - Como você é engraçado! Gostei demais de te ver assim... nervoso e se mostrando.

Matheus (jogando a arma no sofá) - Some daqui, agora!

Thiago - Calma! (Pega na ponta da arma e põe dentro da malinha, que estava sobre o sofá) Eu queria te ver assim... todo nervoso e como se daria sob pressão. 

Matheus - Vai embora de  minha casa agora! (Abre a porta).

Thiago (sainda do local com a malinha na mão) - Também queria te avisar que eu ainda não tenho o dinheiro completo, ainda falta uma parte... te pagarei na data marcada.

Matheus bate a porta na cara de Thiago. 

Corta para/

Thiago entra em seu carro. O homem começa a bater as mãos sobre o volante.

Thiago (feliz) - Virei o jogo... a morte de Julia ficará sobre Matheus, eu consiguirei a presidência e aquela idiota nunca saberá que é corna (ri). Agora vamos correr, Thiago, antes que aquela imbecil acorde.

Corta para/

Cena 2 Casa de Leão/ Interior/ Noite 

Pedro se aproxima de Leão, Leão lia alguns papéis. 

Pedro - Preciso falar com você...

Leão (lendo os papéis) - Você sabe que eu não tenho nada para falar com você. 

Pedro - Pare de ser durão! Olhe pra mim.

Leão - Não. 

Pedro (pega os papéis da  mão do irmão) - Me escute aqui, por favor.

Leão - Tá, fala.

Pedro - Eu sei que você não queria que eu ficasse refém por sua causa...

Leão (abraça Pedro) - Oh meu irmão... eu jamais queria isso... por isso sou totalmente contra esse namoro seu com aquele traficante.

Pedro - Não se culpe... aquele homem que é o verdadeiro culpado por tudo que aconteceu...

Leão - Mas e você? Você realmente vai se casar com ele?

Pedro - Não. 

Leão (surpreso) - Não?

Pedro - Tenho um plano em mente... irei fugir antes do casamento, depois voltarei e direi que ele era grosseiro e que me deixava constrangido.

Leão - Isso não vai colar... 

Pedro - Vai sim! Eu tenho certeza que vai.

Leão - Se quiser, te ajudo a fugir.

Pedro - Eu sabia que você entenderei!

Corta para/

Cena 3 Mercado de Maria/ Interior/ Noite 

João entra no mercado por uma portinha aos fundos. O homem abre uma mochila, tira de dentro vários alimentos com data de validade vencida e põe nas prateleiras. Após terminar, ele liga para Thiago.

João (ligação on) - Alô, Thiago? Pois bem, já fiz tudo do nosso combinado. Se eu tomei cuidado? Claro... mais cedo eu danifiquei algumas câmeras de segurança e fiz o pedido de trocas... as únicas que estão aqui, são da parte da frente.

Corta para/

O dia amanhece. É visto em vários jornais, de papel e digital, fotos de Julia morta.

Cena 4 Casa de Ariela e Thiago/ Interior/ Dia 

Ariela chorava, Thiago bebia café. 

Ariela - Não consigo acreditar que ontem mesmo ela estava aqui...

Thiago - É inacreditável, meu amor... como esta cidade está cada vez mais violenta!

Ariela - Nossa... e foi culpa da gente, né? 

Thiago - Não, não, meu amor... acontece assaltos todos os dias... se não fosse ela, seria a gente.

Ariela - Irei pagar um bom dinheiro para ajudar nas investigações dela... 

Thiago - Faça isso mesmo... coitadinha... e a família dela? Devem estar arrasados!

Ariela - Podemos fazer uma visita, né? 

Thiago - Com toda certeza! No velório. 

Corta para/

Cena 5 Apartamento de Matheus/ Interior/ Dia 

Nanda (se aproximando da cama) - É inacreditável que essa Julia aparece morta logo um dia após você descobrir tudo entre ela e o Thiago... 

Matheus - O Thiago não mataria ela atoa... 

Nanda - Moço, caia na realidade! 

Matheus - Não, não... ele mataria ela a custo de quê? 

Nanda - Estou te avisando. Coloque o Thiago contra a parede e verá com seus próprios olhos quem ele realmente é... eu te avisei para tomar cuidado com ele...

Corta para/

Cena 6 Mercado/ Sala de Maria/ Dia 

Maria assinava alguns papéis. Bate na porta, Rodrigues entra.

Maria - O que aconteceu, Rodrigues?

Rodrigues (pálido) - Maria, tem uns homens da vigilância sanitária aqui... eles tem uma denúncia contra a gente. 

Maria (surpresa) - O quê?

Os homens entram na salinha.

Homem - Bom dia, você é a dona do mercado?

Maria - Sim...

Homem (entregando uns papéis a Maria) - Temos uma denúncia contra seu estabelecimento. 

Maria - Contém um engano, só pode.

Homem - Temos que averiguar, licença. 

Maria - Podem olhar tudo, mas se não encontrarem nada, eu irei entrar em uma ação contra vocês. É uma vergonha ter uma acusação dessas contra o meu estabelecimento. 

Os homens começam a olhar as mercadorias. Começam pelo estoque, Maria e Rodrigues os acompanha. Começam a olhar as prateleiras, encontram alguns produtos.

Homem (segurando um produto) - Isso aqui consumido por uma pessoa, causaria um grave problema estomacal.

Maria (olhando os produtos) - Não! Isso não é possível!

Homem - Seu mercado está fechado. 

Maria (em choque) - Não! Não!

Corta para/

Cena 7 Clube/ Dia 

Diversas pessoas estão curtindo. Crianças na piscina, muitos adultos no bar e no parque aquático. Heleno e Fátima bebiam uma bebida.

Heleno - Estou pensando viajar pela Europa, preciso de ares novos.

Fátima - Não era você que estava me dizendo para não gastar?

Heleno - Comprar móveis a cada mês é diferente de estar em férias. 

Fátima - Sim, claro, principalmente quando a viagem é feita na Europa, que tem uma moeda muito mais cara que a nossa.

Heleno - Não me provoque! 

Fátima - Não me provoque, você! Vive de aparências! Tudo que eu compro, eu pago com meu dinheiro!

Heleno - Daqui a pouco, estará atolada em dívidas, não venha me falar que eu não avisei, porque eu avisei sim.

Fátima - A única pessoa que administra alguma coisa e que está em falência aqui não sou eu, é você!

Heleno (bate a mão na mesa) - Chega! Eu não aguento mais você. 

Fátima - Ótimo, pegue um microfone e grite bem alto.

Heleno sai caminhando, Fátima continua bebendo. Algumas pessoas observam o casal brigando. É visto Mário olhando a situação, dentro da piscina.

Corta para/

Cena 8 Casa de Ariela/ Interior/ Dia 

Ariela abre a porta, Matheus entra.

Ariela - Desculpe por ter demorado para abrir a porta... é que nossa empregada...

Matheus - Eu sei... ela foi morta...

Ariela - E ela estava aqui ontem conosco... como o mundo é cruel.

Matheus - Eu entendo, já conheci muitas pessoas que perderam alguém da família em assaltos. Inclusive, um ex empregado meu também foi morto assim.

Ariela - O mundo é muito cruel. 

Matheus - Na verdade, são os habitantes que são cruéis. Mas eu não vim aqui falar sobre isso não, vim falar com o Thiago sobre a construtora.

Ariela - Ah, sim. Eu já estou de saída mas...

Thiago chega no local. Há um clima tenso entre os dois que se olham.

Corta para/

Cena 9 Casa de Eva/ Dia 

Maria está deitada com a cabeça apoiada no colo de Eva.

Maria (chorando) - Pois foi isso que aconteceu, mãe...

Eva - Não se abata, minha filha...

Maria - Tomaram meu mercado... e agora?

Eva - E agora você tem se levantar.

Maria - Eu não sei não... 

Eva - Você ainda tem o outro que você abriu nesse mês passado.

Maria - É verdade!

Eva - É sim, minha filha. Vamos reverter essa situação e acabar com esse problema logo, filha.

Maria (se levanta) - Você tem razão! Pensando bem, essa semana ainda dois homens de uma construtora foram lá e queriam comprar o terreno do meu mercado.

Eva - Só podem terem feito isso...

Maria - Claro! Vou agora lá nessa construtora, eles vão ver o que eu vou fazer.

Eva - Eu vou com você. 

Corta para/

Cena 10 Clube/ Dia 

Fátima bebia, Mário sai da piscina, veste um roupão e se aproxima de Fátima. 

Mário - Moço, me vê um suco de limão. 

Ele olha para Fátima, que olhava para o céu. 

Mário - Olá, posso me sentar aqui?

Fátima - Oi... oi... o que disse?

Mário - Que posso me sentar aqui ao seu lado.

Fátima - Ah, sim... pode.

Mário - Você bebe assim de manhã?

Fátima - Claro... bebo todos os dias...

Mário - Nossa... você está muito bêbada... o que teve?

Fátima - Eu acho que vou me separaaaaaaar... aquele traste do meu marido só sabe me reclamar... eu também xingo ele...

Mário - Se acalme... 

Uma mulher se aproxima de Heleno, que está na beira da piscina, eles conversam. Mário observa tudo.

Corta para/

Cena 11 Construtora/ Portaria/ Dia 

Maria e Eva estão no balcão.

Maria (nervosa) - Eu já disse que preciso falar com o dono desse lugar.

Secretária - Escute aqui, moça, sem horário marcado, não podemos fazer nada.

Eva - Mas ela foi convidada a falar sobre negócios. 

Secretária - Se foi, tenho certeza que foi algum outro empregado da construtora e não o dono que iria conversar com a senhora.

Maria - Eu não vou sair daqui sem falar com o dono!

Fagner e Margarida saíam da construtora, aos risos.

Secretária - Olhem, aquele homem que vem ali é o dono, se quiser falar com ele...

Maria (correndo em direção a Fagner) - Ei... você aí...

Fagner (olhando para ela) - Quem é você?

Margarida - Vamos, amor, deve ser alguém querendo emprego... olha, minha querida, vá no balcão e diz que eu mesma te indiquei... amanhã mesmo você estará aqui trabalhando.

Maria - Eu não quero emprego nenhum! Eu quero conversar com o senhor porque a sua construtora tentou acabar com o meu mercado.

Fagner - Escute aqui, se quiser fazer alguma reclamação, vá no setor de reclamações. Agora, saía da minha frente!

Eva - Não vamos sair, Fagner.

Fagner (surpreso) - Eva? 

Margarida (surpresa) - Eva?

Corta para/

Cena 12 Casa de Thiago/ Interior/ Dia 

Matheus (batendo a mão na mesa) - Você matou a Julia por queima de arquivo? (Ri) Você me surpreende cada vez mais, Thiago.

Thiago (sério) - E quem disse que matei a pobre da minha empregada? Quem matou foi você, porque eram amantes, você sabia que ela estava do meu lado, ela iria te trair e ainda você sabia que ela estaria com um bolão de dinheiro da construtora... você a matou por dinheiro e por medo de traição por parte dela.

Matheus - Você enlouqueceu? Eu... eu tenho o vídeo de vocês dois transando loucamente naquela casa... prova inquestionável de que vocês eram amantes!

Thiago - Prova que você sabe fazer edição de vídeo, porque a Julia tinha te traído ao ter revelado os seus planos pra mim! 

Matheus - Que planos? Você não sabe nada sobre mim!

Thiago - Ah, é mesmo? Eu tenho provas concretas de que você roubava a construtora, suas contas no estrangeiro... eu descobri tudo e ainda mais: você sabia que a Julia iria levar aqueles dólares para o banco e foi lá, tentou roubar ela, ela não quis entrar na sua laia e você a matou!

Matheus (nervoso) - Eu te odeio, seu desgraçado!

Thiago (ri) - Você quer pegar competição comigo? Ah... meu querido... quem vai acreditar em você? Você não passa de um qualquer mas eu não, eu estava transando com a minha mulher no dia e hora do ocorrido... você fez um vídeo fake, eu tenho as suas digitais na arma do crime e ainda também suas digitais no dinheiro com o sangue da Julia... Agora vai lá na polícia e me denuncia, vamos pro fundo do poço, de mãoszinhas dadas... mas enquanto eu serei resgatado como vítima, você será morto e ainda tido como o responsável... vai encarar?

Os dois ficam frente a frente. A imagem congela.


Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.