Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Teen Workout - A Menina Na Porta (Capítulo 03)

 



A MENINA NA PORTA

webnovela criada e escrita por Jonny Nascimento.

Capítulo 03

Na cafeteria, Carol enfrenta Val para defender Gabriele.

VAL (sonsa) - Não, eu posso explicar.

CAROL - É o mínimo que você pode fazer. Eu não posso acreditar que você bateu na minha filha!

VAL - Não foi bem isso que aconteceu, amor…

Gabi interrompe a madrasta aos gritos.

GABRIELE (irritada e chorosa) - FOI ISSO SIM! VOCÊ QUERIA ME MATAR SUA COBRA!

CAROL - Calma, filha.

VAL - O que aconteceu, Carol, foi que a sua filha me xingou. Eu só peguei o braço dela pra exigir que ela pedisse desculpas e eu avisei que iria contar pra você caso ela não se desculpasse comigo pelo palavrão.

GABRIELE - MENTIROSA.

CAROL - Mesmo que minha filha tivesse te xingado, eu nunca te dei o direito de levantar a mão para ela.

VAL - Me desculpa, amor. Não vai acontecer de novo!

GABRIELE - Não acredita nela mãe, ela tava falando com alguém no telefone e disse que se livraria de mim e de você logo logo.

CAROL - Olha só, em casa nós vamos conversar. Mas você vai ficar aqui no trabalho comigo hoje, filha. Vai embora daqui Val, em casa eu vou conversar bem sério com você!

Os clientes observam a discussão, e Rosana chega.

ROSANA - O que está acontecendo aqui? Dá pra ouvir lá de dentro esse barraco no meu estabelecimento.

CAROL - E você cale a boca, madame alforria.

ROSANA - Você me chamou do quê?

CAROL - De chefe.

ROSANA - Ata, pensei que eu tinha escutado outra coisa…

CAROL - Usa cotonete que resolve. E com o dinheiro que você está roubando da gente, dá pra comprar 6 caixas por semana.

ROSANA - Caso não tenha visto, tem cliente aguardando.

VAL (cansada) - Bom, eu vou indo. Te espero em casa, amor.

CAROL - Tá, tchau.

Val encara Gabriele, que nesse momento é vista sentada aos prantos.

CENA 2 | Casa de Carol: Val fala ao telefone.

VAL: Aquela infeliz ouviu tudo. (resposta de quem está do outro lado da linha). E você não sabe da maior, ela saiu correndo pelas ruas e falou tudo pra mãe dela! QUE ÓDIO. Mas tudo bem, o que é dela tá muito bem guardado!

Val olha para um quadro pendurado na parede com a foto de Carol e Gabriele.

CENA 3 - Na cafeteria, Gabriele visita a cozinha onde a mãe trabalha. A TV está ligada no local e é possível ver a previsão do tempo ser exibida.

REPÓRTER NA TV - E o Brasil inteiro está em estágio de atenção devido a um forte temporal que se aproxima pelo Sul do país. Fortes tornados e ventanias podem arrastar casas e derrubar árvores, evitem sair de casa!

FUNCIONÁRIA - Eita, tomara que eu esteja na minha casa quando essa chuva começar.

FUNCIONÁRIA 2 - Do jeito que essa Rosana é o cão, é claro que mesmo com tornado, vamos trabalhar!

GABRIELE (estressada) - Essa tal de Rosana é muito abusada, vocês não acham.

As funcionárias riem.

FUNCIONÁRIA - É menina, sua mãe sofre na mão dela.

GABRIELE - E se a gente acabasse com a massa dela?

FUNCIONÁRIA 2 - Oxi, como assim?

GABRIELE - Vamos fazer os clientes se afastarem daqui e falir essa cafeteria.

FUNCIONÁRIA - Ai meu Deus.

Gabriele se levanta, pega um pote de pimenta em pó e joga uma quantidade na garrafa de café.

FUNCIONÁRIA (assustada) - O que você tá fazendo, menina?

GABRIELE - Confia em mim! Agora serve esse café pra algum cliente!

As três riem. Carol chega.

CAROL (desconfiada) - Do que vocês tanto riem? Posso saber?

FUNCIONÁRIA - A sua filha, quer falir a dona Rosana.

CAROL - Mas ela já faliu.

Um cliente solicita um café, e as funcionárias se preparam.

FUNCIONÁRIA 2 - É agora!

A funcionária pega o café e leva para o cliente.

CENA 4 | Escritório de Rosana. A chefe está irritadíssima com a reclamação do cliente sobre o café que lhe foi servido.

ROSANA (em nervos) - MAS QUE ABSURDO! Pimenta no café?

FUNCIONÁRIA - Melhor que nos nossos olhos, não é refresco!

ROSANA - O que vocês pretendem com essas armações? Afastar a clientela?

FUNCIONÁRIA - Queremos nossos direitos!

ROSANA - Ouçam bem, se eu receber outra reclamação, o único direito de vocês vai ser fazer parte da taxa de desemprego. Agora saiam da minha sala!

As duas saem, e ao fecharem a porta, começam a rir.

Cena 5 || Horas mais tarde. A cafeteria fecha mais cedo pois o tempo fecha, como previsto na tv. Carol abre uma sombrinha e abraça sua filha, para que a chuva não molhe nenhuma delas.

GABRIELE (preocupada) - O que vai acontecer agora?

CAROL - Vamos pra casa conversar com a sua outra mãe!

GABRIELE - Ela não é minha mãe.

Um forte raio cai ao lado das duas, e elas gritam de desespero. Val liga para Carol, mas essa não atende.

GABRIELE (apressada) - VAMOS, RÁPIDO .

Cena 6, casa de Carol || Val aparece com uma caixa.

VAL (psicótica) - De hoje, essa menininha não passa.

Val solta um escorpião, que estava preso na caixa, na cama de Gabriele.

VAL - Carol vai perder uma filha… poxa, que pena!

Val começa a rir diabolicamente.

CONTINUA…




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.