Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Teen Workout - A Menina Na Porta (Capitulo 17)

 

  

A MENINA NA PORTA

webnovela criada e escrita por Jonny Nascimento

Capítulo 17

Daniel está sendo atendido na recepção de um hospital.

DANIEL - Eu preciso fazer um exame de DNA…

ATENDENTE (simpática) - Mas é claro! Você tá com a sua identidade aí?

DANIEL - Tá aqui.

ATENDENTE - Me dá aqui, por favor.

Daniel entrega a identidade para a recepcionista, que digita algumas coisas no computador.

ATENDENTE - Tem plano de saúde?

DANIEL - Sim, o MEDDY.

ATENDENTE - Carteirinha do plano, por favor.

Daniel entrega, e novamente, a recepcionista digita algumas.

ATENDENTE - Certo. Agora eu vou te encaminhar pro laboratório, onde você vai entregar as amostras, certo?

DANIEL - Ótimo.

ATENDENTE - Por aqui, por favor.

A atendente se levanta da cadeira e pede que Daniel a siga.

CENA 2 || Casa de Lívia. Eduarda está no quarto em frente ao espelho, novamente se imaginando gorda.

EDUARDA (desanimada) - Por onde começar? Fechando a boca, ou fazendo exercícios?...

Depois de se observar um pouquinho no espelho, a adolescente chega a uma conclusão.

EDUARDA - Como não vou emagrecer de uma hora para outra, vou começar pelas roupas. Vou eliminar tudo que é justo demais.

Eduarda vai em direção ao guarda-roupas, onde revira suas vestes e retira algumas de dentro dele.

EDUARDA - Nem pensar em usar essas roupas daqui pra frente. Onde vou colocar isso?… Senhor!

Eduarda põe as roupas em uma sacola. No mesmo momento, Sérgio, seu pai, chega. Ele bate na porta.

EDUARDA - Pode entrar, pai.

SÉRGIO (animado) - O que está fazendo, minha filha?

EDUARDA - Arrumando o guarda-roupas e tirando o que não me serve mais.

SÉRGIO (intrigado) - Ué, mas como assim roupas que não servem em você? Essa daqui por exemplo (pegando a roupa que está jogada sobre a cama), foi a que você usou semana retrasada no aniversário da sua prima.

EDUARDA - Não visto mais o mesmo manequim de 3 semanas atrás. Agora é 3 vezes maior.

SÉRGIO - Filha, por favor, para com isso! Não sei quem enfiou na sua cabeça que você é gorda, mas mentiu e conseguiu te enganar. Ainda que você fosse gorda, o que tem de errado nisso? Nem todo mundo precisa ter o mesmo corpo que o seu amigo, que o seu vizinho, o mesmo corpo que a garota da escola exibe no Instagram…

EDUARDA - Você não precisa mentir pra mim só porque eu sou sua filha.

SÉRGIO - Eu jamais faria isso. Eu falo porque eu te amo de verdade, e não tô gostando de ver você se afundando nessas doideiras de emagrecimento por causa das mentiras de alguém. Mas tá certo, porque era sobre isso mesmo que eu queria falar.

EDUARDA - Que que foi?

SÉRGIO - Marquei sua primeira consulta com uma psicóloga. Sábado às 10 da manhã, eu te levarei até lá.

EDUARDA (revoltada) - Que coisa desnecessária…

SÉRGIO - Desnecessário é ter filho pra não cuidar ou ignorar os problemas deles. Essa omissão, você não vai ter de mim!

Eduarda não consegue responder e Sérgio abre os braços.

SÉRGIO - Me dá um abraço!

Eduarda abraça o pai.

SÉRGIO - Vai ficar tudo bem! Agora bora, guarda todas essas roupas porque você tá linda e tudo isso fica perfeito em você.

Eduarda dá um sorriso de canto e, com a ajuda de Sérgio, começa a guardar novamente as roupas que pretendia se livrar.

CENA 3 || A câmera começa com um close fechado no rosto de Rosana, que está ao volante.

ROSANA (cansada) - Chegamos!

A câmera passa para o lado, revelando a presença de Ernesto.

ERNESTO - Tereza da Flor… quanto tempo que não vejo uma cidade tão bonita.

ROSANA - Eu quero saber do hotel. Você reservou?

ERNESTO - Hotel? Pois você tá achando que tá no centro de São Paulo? Aqui só tem pensão meu amor, e olhe lá.

ROSANA - Mas que buraco é esse?

ERNESTO - Você não ia ficar na casa de uma prima?

ROSANA (disfarçando o deslize) - Eu tenho onde ficar, tô perguntando só porque eu tô preocupada com você!

ERNESTO - Sei.

ROSANA - Onde eu te deixo? Porque preciso ir pra casa da minha prima.

ERNESTO - Eu sei onde tem uma pensão maneira. Liga o carro aí!

ROSANA - Bora!

Rosana dá partida no carro e os dois seguem para o interior da cidade de Tereza da Flor.

CENA 4 || Na porta da casa de Carol, Íris se despede de Val.

ÍRIS - Tô indo. Já sabe né, qualquer coisa eu ligo!

VAL - Você trate de achar a peste, porque você já sabe onde ela está!

ÍRIS - Vai ser moleza, ela tá enfiada num orfanato onde a única adulta é uma velha… qualquer susto que eu der, ela infarta.

VAL - Vai achando que a vida é um morango, vai…

ÍRIS - Bom, tô indo porque senão vai ficar tarde pra eu pegar estrada, ainda mais de moto.

VAL - Quando chegar, me liga e avisa.

ÍRIS - Ok.

Íris coloca um capacete na cabeça e parte com a moto, de volta para Tereza da Flor. O telefone de Val toca.

VAL (no telefone) - Alô.

JORGE - Fala Val.

VAL - Ah, decidiu aparecer né, Jorge? Onde você estava quando precisei de você?

JORGE - Investigando. Descobri que a menina tá enterrada num bairro de interior sob cuidado de uma velha. Tô indo pra lá imediatamente.

VAL - Não que eu não saiba disso, porque já me contaram. Mas, essa notícia é ótima. Vá de encontro com a minha irmã, Íris. Sabe onde encontrar ela.

JORGE - Com certeza.

VAL - Tem uma tropa atrás da peste, vocês tem que pegar ela.

JORGE - Confia.

VAL - Tá, agora tenho que desligar. Faz sua parte, apenas.

Val desliga o telefone e faz sinal de amém com as mãos.

CENA 5 || Na praça, Vera brinca com Gabriele e toma conta da pequena, que se diverte entre escorregadores, gangorras e balanço.

VERA (esgotada) - Agora acho que a gente já pode ir pra casa!

GABRIELE - Ah, só mais um pouquinho, tia Vera!

VERA - Eu tô cansada, meu amor. Amanhã eu te trago de novo.

GABRIELE - Ok. Vamos embora!

Gabriele dá as mãos a Vera e as duas seguem em direção a casa. No mesmo momento, Rosana, que foi para Tereza da Flor a mando de Val para ajudar a capturar a menina, visualiza as duas na praça.

ROSANA (comemorando) BINGO! Achei a garota.

Rosana sai do carro e corre atrás de Gabriele.

ROSANA (animada) - Olá, Gabriele. Já chega de brincar de pique-esconde, né?

Gabriele e Vera se espantam com a voz de Rosana atrás delas. Gabriele vira para trás e se espanta ainda mais ao ver que se trata da ex-patroa da mãe.

GABRIELE (assustada) - Rosana?

ROSANA - A titia veio te buscar, sua mãe tá muito triste sem você!

Todos se encaram, um clima tenso se instala.

CONTINUA… 




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.