Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capítulo 15

 

TERRA DO SOL (太陽の国) – CAPÍTULO 15

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs




CENA 1: INTERIOR. APARTAMENTO DE DIARA. QUARTO. MANHÃ

CLOSE NOS OLHOS DE KEIKO QUE ESTÁ DEITADA SOBRE A CAMA. AOS

POUCOS KEIKO VAI ABRINDO OS OLHOS. ELA SE SENTA NA BEIRA DA

CAMA E VÊ QIE DIARA ESTAVA ESPERANDO ELA ACORDAR. ELAS FICAM

SE ENCARANDO POR LONGOS SEGUNDOS.

DIARA (séria): - Eu fico feliz que você tenha conseguido dormir um pouco.

Mas agora você vai me explicar essa história de você ter assassinado um

homem. Eu não estou acreditando nessa história, mas se eu vou te ajudar

eu preciso saber a verdade e você precisa confiar em mim.

KEIKO (concordando): - Nada do que estão dizendo sobre mim é verdade.

Eu posso te garantir isso. (P) Tudo isso por causa da ambição desenfreada

de uma mulher chamada Mitsuko Ishida. Ela mandou me sequestrar e eu

fiquei presa em um cativeiro. No começo ela queria me vender como

escrava sexual para a Europa, mas agora ela quer que eu pague por um

crime que eu não cometi. Eu sou inocente.

DIARA: - É tão surreal tudo o que você está me contando. Mas depois que

eu vi você sofrendo nas mãos daquele delegado corrupto eu acredito em

tudo que está me contando. Tem uma pessoa que pode nos ajudar. Você

pode confiar nele. Ele se chama Lucas Dubois.

O SEMBLANTE DE KEIKO MUDA DEPOIS DE OUVIR O NOME DE LUCAS.

ELA ESBOÇA UM SORRISO. DIARA NÃO ENTENDE A REAÇÃO DE KEIKO.

KEIKO (sorrindo): - Eu conheço o Lucas. Foi ele que tentou salvar a minha

vida no Japão. Se você conhece o Lucas então eu confio em você, Diara.

DIARA (séria): - Então você é a mulher japonesa por quem o Lucas se

apaixonou? (T) Não precisa mentir para mim, Keiko. Quando o Lucas fala

de você, os olhos dele brilham. E com você não é diferente.


KEIKO: - Eu não esperava me apaixonar por um gaijin. Mas eu não posso

fingir que eu não me importo com tudo que o Lucas fez por mim. E além

do mais ele não sai da minha cabeça desde o primeiro dia que eu o vi.

DIARA SORRI. KEIKO ESBOÇA UM SORRISO AO PENSAR EM LUCAS.

//

CENA 2: INTERIOR. DELEGACIA DA POLÍCIA FEDERAL. SALA DE LUCAS.

MANHÃ

A CÂMERA MOSTRA O OLHAR DE ESPERANÇA DE LUCAS. ELE SE LEVANTA

E FICA ANDANDO PELA SALA BEM EUFÓRICO. SHIN OLHA PARA INÁCIO E

NÃO CONSEGUE ENTENDER O PORQUÊ LUCAS ESTÃO TÃO ANIMADO.

LUCAS (animado): - Você não sabe como essa notícia me deixa feliz,

senhor Shin. Eu estou investigando essa quadrilha há muito tempo. Eles

foram responsáveis pela morte da minha noiva. E eu também quero

descobrir onde a Keiko está. Ela é uma mulher muito especial.

SHIN (intrigado): - Você fala da Keiko como se conhecesse ela bem. Eu

sinto que tem alguma coisa que vocês não estão me contando.

INÁCIO: - O Lucas e a Keiko se apaixonaram quando ele estava no Japão,

Shin. Tudo o que nós queremos é desmantelar essa maldita quadrilha. E

com a sua ajuda eu sei que estamos no caminho certo.

SHIN FINALMENTE ENTENDE TODA A SITUAÇÃO. LUCAS E SHIN SE

ENCARAM E DEPOIS APERTAM AS MÃOS.

SHIN (ponderando): - Então você é o gaijin de quem o Kenji me falou. Ele

falou muito bem de você, e disse que eu poderia confiar em você. (P) Nós

precisamos encontrar a Keiko antes que a Mitsuko a encontre.

INÁCIO (sério): - Ele tem razão, Lucas. Se essa Mitsuko Ishida é tão

perigosa assim como vocês estão dizendo nós precisamos ter muita

cautela. Não vai ser fácil desmantelar essa quadrilha.

LUCAS: - Você está certo, Inácio. Mas eu não vou ficar parado enquanto a

Keiko e as outras vítimas estão reféns daquela mulher. Eu só vou

descansar quando Mitsuko Ishida estiver atrás das grades.

CLOSE NO OLHAR SÉRIO DE LUCAS. INÁCIO E SHIN O ENCARAM.

//


CENA 3: INTERIOR. HOTEL. ÁREA DE CONVIVÊNCIA. MANHÃ

HAYATO ESTÁ SENTADO AFASTADO EM UM CANTO DO SALÃO TOMANDO

O SEU CAFÉ DA MANHÃ. NESSE MOMENTO PODEMOS OUVIR PASSOS

INDO NA DIREÇÃO DE HAYATO. OS PASSOS VÃO FICANDO CADA VEZ

MAIS FORTES, E LOGO DEPOIS HAYATO SENTE ALGUÉM TOCAR EM SEUS

OMBROS. QUANDO ELE SE VIRA ELE DÁ DE CARA COM KENJI QUE OLHA

PARA HAYATO COM FIRMEZA.

HAYATO (surpreso): - Kenji…. O que você está fazendo aqui? (P) Não me

diga que você veio atrás da Keiko? Não precisa se preocupar. Eu vou levar

ela embora de volta para nossa terra. Você tem a minha palavra.

KENJI (sério): - Você achou mesmo que eu iria ficar de braços cruzados

depois do que a sua mãe fez com a minha neta? Eu não acredito mais em

promessas vazias. Eu mesmo vou levar a Keiko embora.

HAYATO: - Você sabe muito bem que eu te respeito, Kenji. Mas eu não

posso permitir que você continue denegrindo o nome da minha mãe. Ela é

uma mulher respeitável e que não merece todas essas acusações.

KENJI FICA MUITO NERVOSA. ELE BATE COM AS MÃOS COM FORÇA

SOBRE A MESA. TODOS EM VOLTA FICAM OLHANDO PARA KENJI.

KENJI (alterando a voz): - Se você não quer ver todos os crimes da sua

mãe isso é um problema seu, Hayato. Mas saiba que eu não vou parar

enquanto não salvar a minha neta das garras de sua mãe. Nem que para

isso eu tenha que pedir ajuda para o Lucas. Isso que vou fazer.

HAYATO (nervoso): - Você prefere se unir a um gaijin do me ter como seu

genro? Estou vendo que a nossa cultura não significa nada para você,

Kenji. Você não é nada do que eu pensei que fosse.

KENJI: - Eu já disse tudo que eu tinha para dizer, Hayato. Você está

avisado. Não fique no meu caminho se não quiser sofrer as consequências.

KENJI SAI ANDANDO PELO SALÃO DO HOTEL. A CÂMERA FOCA NO

SEMBLANTE DE HAYATO QUE ESTÁ TOTALMENTE FORA DE SI.

//

CENA 4: INTERIOR. CASA DE VALÉRIA E FABIANA. SALA. MANHÃ


FABIANA ESTÁ SENTADA NO SOFÁ DA SALA COM UM SORRISO EM SEU

ROSTO. NESSE MOMENTO VALÉRIA ENTRA NA SALA E ESTRANHA O

COMPORTAMENTO DE SUA FILHA. LOGO DEPOIS CELSO APARECE

SAINDO DE TRÁS DA PORTA DEIXANDO VALÉRIA TOTALMENTE EM

ESTADO DE CHOQUE. ELA OLHA PARA FABIANA QUE TEM FRIEZA EM SEU

OLHAR.

VALÉRIA (sem entender): - Eu posso saber o que está acontecendo aqui?

Vocês dois nunca se deram bem, e agora estão juntos no mesmo

ambiente? Tem alguma coisa errada? Eu sinto isso.

CELSO (ameaçador): - Você achou mesmo que poderia se aliar a Estela e

tentar me destruir? Quanta inocência da sua parte em acreditar que um dia

isso poderia acontecer. Mas para você ver como eu sou uma boa pessoa eu

estou aqui agora te dar uma opção. Se você conseguir todas as provas que

a Estela tem contra mim eu prometo não fazer nada contra você.

FABIANA: - Essa é a sua chance de ficar do lado certo dessa história, mãe.

Eu sempre tive vergonha desse seu dilema moral. Na vida o que importa é

o dinheiro e não essas coisas banais como caráter que você tanto preza.

VALÉRIA SE SENTE TOTALMENTE ENCURRALADA. CELSO SE APROXIMA

DE VALÉRIA QUE TREME DE MEDO. FABIANA SORRI MALICIOSAMENTE.

VALÉRIA (séria): - Você acha mesmo que pode me ameaçar, Celso? Você

nunca quis saber da minha filha, e agora estão juntos nessa sujeira toda?

Se depender de mim você vai apodrecer atrás das grades.

FABIANA (ardilosa): - Como você é imbecil e fraca, mãe. Vai deixar uma

oportunidade dessas passar por coisas do passado? Você é tão ridícula.

VALÉRIA: - Eu sei que estou fazendo, Fabiana. Nem tudo na vida é

dinheiro ou status. Tem coisas que são inegociáveis.

CELSO (cínico): - Se essa é a sua resposta então eu só posso lamentar. Eu

vou acabar com você e com a Estela de uma forma que vocês jamais irão

esquecer. Disso você pode ter certeza m

CELSO DÁ UM BEIJO NO CANTO DO ROSTO DE VALÉRIA QUE FICA

ATERRORIZADA. ELA E FABIANA TROCAM OLHARES E A VILÃ DISPARA

UM OLHAR DE ÓDIO CONTRA SUA PRÓPRIA MÃE.

//


CENA 5: INTERIOR. CASA DE SHIN E OLENKA. QUARTO DE AYUMI. DIA

CLOSE EM AYUMI QUE ESTÁ PARADA NA JANELA DE SEU QUARTO

TOTALMENTE PERDIDA EM SEUS PENSAMENTOS. TEMPO. A PORTA DO

QUARTO SE ABRE LENTAMENTE E PODEMOS VER ZECA ENTRANDO. ZECA

CAMINHA A DIREÇÃO DE AYUMI QUE SE VIRA E O OLHA. EM UM

SILÊNCIO PROFUNDO ELES SE ABRAÇAM ENQUANTO AS LÁGRIMAS

ESCORREM PELO ROSTO DE AYUMI.

AYUMI (chorando): - O que você está fazendo aqui, Zeca? Eu achei que

você nunca mais iria querer me ver depois de tudo o que eu te disse. Você

tem todos os motivos do mundo para não querer mais me ver.

ZECA (ponderando): - A sua mãe me contou tudo o que aconteceu, Ayumi.

Eu sei que você deve estar se culpando pelo o que aconteceu com sua

amiga, mas você não poderia fazer nada. Era uma situação que estava

totalmente fora do seu controle.

AYUMI: - Eu sei de tudo isso, Zeca. Mas eu não consigo parar de pensar

que se eu não tivesse levado a Keiko para dar aquele passeio nada disso

teria acontecido. (P) A culpa é apenas minha.

AYUMI ABAIXA A CABEÇA. ZECA TOCA SUAVEMENTE NO ROSTO DELA.

ELES SE OLHAM E MESMO EM SILÊNCIO ELES SE ENTENDEM.

ZECA (sendo cavalheiro): - Eu quero que você saiba que não está sozinha,

Ayumi. Aconteça o que for eu sempre vou estar com você. (P) Você pode

sempre contar comigo.

AYUMI (lamentando): - Eu estou tão envergonhada com tudo que eu te

disse, Zeca. Eu não deveria ter deixado o seu pai influenciar em nossas

vidas. Por culpa disso eu perdi a chance de ter você comigo.

ZECA: - Você não me perdeu e nem vai perder, Ayumi. O que eu sinto por

você é forte demais para acabar assim de uma hora para outra.

AYUMI E ZECA SE BEIJAM APAIXONADOS. OLENKA OS OBSERVA.

//

CENA 6: INTERIOR. LOFT DE MITSUKO. SALA DE ESTAR. DIA

O DELEGADO ESTÁ PARADO E PODEMOS VER O QUANTO ELE ESTÁ

AFLITO. O FOCO AGORA ESTÁ EM MITSUKO QUE O OLHA DE UK JRITO


ESTRANHAMENTE CALMO. A EMPREGADA VEM TRAZENDO DUAS XÍCARAS

DE CAFÉ. EM UM MOMENTO DE DISTRAÇÃO DO DELEGADO A VILÃ

COLOCA UMA SUBSTÂNCIA NO CAFÉ DO DELEGADO QUE NÃO PERCEBE

NADA.

MITSUKO (cínica): - Porque você não toma um pouco desse café que eu

mandei preparar especialmente para você? Vai. Você vai gostar.

DELEGADO (intrigado): - Você está estranha, Mitsuko. Até agora não falou

nada sobre a Keiko ter conseguido fugir com a ajuda daquela advogada.

Em outros tempos você estaria furioso. Tem algo errado.

MITSUKO: - Isso é impressão sua. Eu quero apenas que você tome essa

xícara de café antes que esfrie. Você sabe o quanto eu prezo pela minha

cultura. Então vamos tomar logo esse café.

ENQUANTO TOMA A XÍCARA DE CAFÉ MITSUKO OLHA COM CINISMO

PARA O DELEGADO. LOGO DEPOIS O DELEGADO TAMBÉM TOMA A

XÍCARA DE CAFÉ. ALGUNS SEGUNDOS DEPOIS ELE COMEÇA A PASSAR

MAL E CAI NO CHÃO AGONIZANDO DE DOR.

MITSUKO (ardilosa): - Você achou mesmo que eu iria deixar essa sua falha

passar despercebida? Eu quero destruir a Keiko custe o que custar. Mas

você não vai estar aqui para presenciar isso.

DELEGADO (desesperado): - O que foi que você fez comigo, sua

desgraçada? (P) Você me envenenou? Você é um praga, Mitsuko Ishida.

MITSUKO: - Se te serve de consolo você iria morrer de qualquer maneira.

Eu jamais deixaria uma ponta solta dos meus crimes. Você sempre foi uma

carta dispensável. Só você que não percebia isso.

O DELEGADO OLHA COM ÓDIO PARA MITSUKO. LOGO EM SEGUIDA ELE

MORRE AOS PÉS DE MITSUKO. A VILÃ PEGA O CELULAR E FAZ UMA

LIGAÇÃO MISTERIOSA DA QUAL NÃO OUVIMOS O TEOR DA CONVERSA.

//

CENA 7: INTERIOR. APARTAMENTO DE DIARA. SALA. DIA

A CAMPAINHA DO APARTAMENTO TOCA COM CERTA INSISTÊNCIA.

ALGUNS MOMENTOS DEPOIS DIARA ABRE A PORTA DO APARTAMENTO E


LUCAS ENTRA COM MUITA PRESSA. ELE OLHA PARA DIARA ENQUANTO

TENTA RECUPERAR O FÔLEGO, POIS ELE ESTÁ MUITO AGITADO.

LUCAS (sem fôlego): - O que foi que aconteceu de tão grave para você ter

me chamado aqui com tanta pressa, Diara? Tem uma coisa que aconteceu

que você nem imagina. Eu finalmente descobri que…..

DIARA (interrompendo): - Lucas…. Você precisa manter a calma. Mas tem

uma pessoa aqui que quer muito falar com você. Eu estou aqui Penas para

promover esse reencontro. Você precisa confiar em mim.

LUCAS: - Reencontro? Do que você está falando, Diara? Eu não posso ficar

aqui parado nenhum segundo apenas, pois a Keiko está refém daquela

infeliz da Mitsuko Ishida. Eu preciso salvar ela daquela máfia japonesa.

NESSE MOMENTO KEIKO VEM ENTRANDO NA SALA DO APARTAMENTO

DEIXANDO LUCAS TOTALMENTE SEM PALAVRAS. ELES SE APROXIMAM

UM DO OUTRO E LUCAS TOCA SUAVEMENTE O ROSTO DE KEIKO.

KEIKO (emocionada): - Lucas…. Sou eu. Eu não posso acreditar que

finalmente o meu inferno acabou. Se não fosse a ajuda da Diara eu nem

sei o que teria acontecido comigo.

LUCAS (sem acreditar): - Keiko…. Você não pode imaginar como eu sonhei

com esse momento. Desde que eu te conheci eu te conheci eu jamais tirei

você da minha cabeça. Não dá mais para ficar evitando o óbvio. Eu me

apaixonei perdidamente por você, Keiko.

KEIKO: - Eu também não posso mais negar o que eu estou sentindo por

você, Lucas. Eu te amo e tudo isso que eu passei fez que eu pudesse ver a

falta que você né faz.

LUCAS E KEIKO SE BEIJAM APAIXONADAMENTE. A CÂMERA O SORRISO

NO ROSTO DE DIARA AO VER O BEIJO DE LUCAS E KEIKO.

A IMAGEM CONGELA NO BEIJO APAIXONADO DE LUCAS E KEIKO. AOS

POUCOS A IMAGEM VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O

SOL ESTIVESSE NASCENDO NO HORIZONTE.



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.