Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Vinganças - Capítulo 13

Vinganças - Capítulo 13

      

Cena 1 Clínica médica/ Dia 

Ariela - Vamos, pai... ela é a nossa irmã?

Fagner (se sentando) - Ela... ela...

Robson - Diga logo.

Fagner - Ela é sim a minha filha.

Ariela e Robson se chocam. 

Fagner - Vem cá, minha filha... me abraça. 

Maria (chorando) - Pai...

Os dois se abraçam por algum tempo.

Maria - Meu pai... meu querido pai...

Ariela (abraçando Maria) - Minha irmã... quem diria que eu teria uma irmã!

Robson (abraçando Maria) - Mais uma... eu espero que você comece a viver conosco, Maria... queremos aproximar de um de nós e você de nós. 

Maria - Eu quero sim. Agora tenho mais dois irmãos e um pai. (Abraça novamente com Fagner)

Fagner - Agora eu irei fazer o que eu deveria ter feito antes! (Pega o celular, liga para Margarida. Ligação On) Escute aqui... quando eu chegar em casa, eu não quero mais te ver aí, me entendeu? Eu não quero ver e nem mais sentir o seu cheiro! (Desliga a ligação).

Robson - Quem era?

Fagner - A sua mãe... eu vou me separar dela...

Ariela - Realmente, a mamãe passou dos limites com uma crueldade dessas.

Maria - Não faça isso, ela te ama.

Fagner - Se realmente me amasse, não faria isso.

Corta para/

Cena 2 Delegacia/ Dia 

Fátima (falando no celular) - Eu não quero saber, não, não! Você vai ficar de tocaia aí até sair alguém desse lugar. (Desliga o celular). Ai meu Deus... me dê paciência! 

Policial - Delegada?!

Fátima - Oi, Pietro... quer alguma ajuda?

Policial - Não... mas... 

Fátima - Estou morrendo de dor de cabeça, quando você terminar de falar, pode pegar um comprimido pra mim?

Policial - Pego sim mas chegou uma caixa do sedex pra você. 

Fátima (alegre) - Um presente?! Nossa! Já conferiu se não é alguma bomba ou algo assim?

Policial - Já sim (entrega o presente para Fátima).

Fátima (abrindo) - Ai, ai, ai... são fotos! Oh, de  quem será?

As fotos mostram Heleno e Fran transando. Fátima muda o humor completamente, pega as fotos, junto com a caixa, e joga na parede.

Fátima (voz alterada) - Eu vou matar aquele desgraçado!

Policial - O que houve?

Fátima - Aquele desgraçado do meu marido... tá me traindo! 

Policial - Se acalme...

Fátima - Me acalmar? Eu quero pegar ele... mas eu vou bater tanto nele!

Policial - Aí ele vai na polícia, no caso, ele vem aqui, te denuncia por agressão e você acaba sendo prejudicada ainda mais.

Fátima - Você tem razão...

Policial - Vamos conversar com calma... tente pegar ele da maneira que melhor seja pra você. 

Corta para/

Cena 3 Casa de  Fagner e Margarida/ Quarto do casal/ Dia 

Fagner entra no quarto, Margarida está sentada na cama.

Fagner (nervoso) - O que você ainda está fazendo aqui? Some daqui agora!

Margarida - Precisamos conversar...

Fagner - Não, não precisamos.

Margarida (se levanta e se aproxima) - Não fale assim... você está tão nervoso. 

Fagner - Você só pode estar de brincadeira, né?! 

Margarida - Não, não estou. Eu te amo, você me ama... nada está fora do controle entre a gente.

Fagner - Você tirou a minha filha de mim e você continua a falar normalmente...

Margarida - Olhe pra mim... eu fiz isso porque eu te amo... meu maior medo é te perder... eu te amo, Fagner, sou louca por você...

Margarida beija Fagner, os dois beijam por um tempo.

Margarida - Eu sei que você me ama... tenho certeza que faria isso que eu fiz... foi por amor...

Fagner sai daquele lugar.

Corta para/

Cena 4 Casa de Fátima e Heleno/ Dia 

Fátima entra na casa. Heleno está no telefone, desliga.

Heleno - Oi amor... como foi o trabalho?

Fátima - Foi ótimo... acredita que eu desvendi um caso muito importante que chegou a mim hoje? Algo muito rápido. 

Heleno (surpreso) - Nossa... e como foi o caso? Algum assassinato? Roubo? Assalto?

Fátima - Melhor... (pega as fotos e entrega a Heleno) - Olhe bem para as fotos.

Heleno vê tudo, se preocupa. 

Fátima - No primeiro momento em que eu vi, achei estranho...

Heleno - Eu posso explicar...

Fátima - Explicar o quê? Que você foi transar fora? Que você me traiu?

Heleno - Eu... eu...

Fátima - Eu quero me separar de você, desgraçado!

Heleno - Ah, então agora eu sou o desgraçado? Você nunca me procura... sempre vive pro trabalho!

Fátima - Então agora eu sou a culpada? 

Heleno - É sim! Se vivesse como uma mulher de verdade, uma mulher normal...

Fátima - A opinião dele... então quer dizer que sou anormal? Por quê? Só porque eu trabalho? Que tenho meu próprio dinheiro e que não dependo de macho? Meus parabéns... se mostrou como um machista e traidor!

Heleno - Eu não quis dizer isso... eu só queria que você me tratasse melhor... que a gente não brigasse tanto... (começa a chorar) eu não quero te perder... me perdoa...

Fátima - Claro que sim, mas isso não significa que a gente vai continuar juntos. Eu quero você bem longe daqui.

Heleno (se ajoelha) - Não! Por favor não!

Fátima - Esquece.

Heleno - Eu vou me matar...

Fátima - Para de drama.

Heleno (pega uma faca) - Eu vou me cortar e depois me matar...

Fátima - Vá em frente.

Heleno (começa a cortar o braço, Fátima se aproxima, toma a faca da mão do homem) - Eu te amo... (os dois se beijam) Eu prometo que nunca mais fico com ninguém a não ser  você...

Fátima - Me larga!

Heleno - Se você não me ama, me diz agora!

Fátima - Eu... eu...

Os dois se beijam.

Corta para/

Cena 5 Apartamento de Fran/ Noite 

Fran (surpresa) - O quê? Eu não quero me separar de você...

Heleno - Infelizmente teremos que nos separar.

Fran - Mas por quê? A gente sempre fomos tão discretos.

Heleno - Minha esposa descobriu tudo... não sei como, mas descobriu e o pior: tem foto e tudo.

Fran - Não fui eu... jamais faria isso com você, meu grandão. 

Heleno - Tenho certeza que você jamais faria isso... e se pensasse em fazer, me ameaçava. 

Fran - Eu juro que não fiz isso. Mas nem escondidos podemos ficar?

Heleno - Não... você quer algum dinheiro? Não quero te comprar mas pelos bons tempos que ficamos.

Fran - Não... não quero nada! 

Heleno - Então... tchau?

Fran - É... tchau.

Corta para/

O dia amanhece. 

Cena 6 Apartamento de Fran/ Dia 

Mário  (entrando no apartamento) - Pra que você me chamou aqui essa hora? Eu tenho horror em acordar cedo.

Fran (fechando a porta) - Eu sei que você entregou o meu caso com o Heleno pra a mulher dele.

Mário  (surpreso) - O quê?

Fran - Eu sei que sim... vamos! Confesse que foi você!

A imagem congela em Mário surpreso.

                                                                     


        

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.