Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Almas Perdidas - Episódio 8 PENÚLTIMO EPISÓDIO

 


CAPÍTULO 08


"Não tenha medo de crescer lentamente.

Tenha medo apenas de ficar parado."


-Provérbio Chinês



18:10 - Contrário



Luke pegou o bloco de notas onde Ricardo havia traçado o caminho da caverna.


Luke: Já que Larissa sugeriu, vamos fazer uma busca pelas crianças. Afinal, voltar pelo caminho

original pode nos colocar de cara com os policiais.


Larissa sorriu. Ricardo cruzou os braços.


Ricardo: Vamos torcer então para que esse caminho alternativo nos leve para algum lugar.


Enquanto discutiam, Alex pegou uma grande mochila que estava no canto da caverna. Provavelmente

era onde estavam os explosivos.


Luke: Alex, está tudo pronto?


Alex arrumou a mochila em suas costas.


Alex: Sim! Todo o equipamento necessário está aqui!


Luke se levantou e devolveu o bloco de notas para Ricardo.


Luke: Então está decidido. Vamos.


Larissa caminhou até Luke.


Larissa: Luke... Obrigada...


Luke sorriu.


Luke: Não me agradeça. Estamos fazendo isso em equipe, lembra?





18:17 - Embarque



Alguns minutos após a preparação, o grupo partiu em direção ao túnel. Ricardo ia na frente, segurando

a lanterna. Luke, Alex e Larissa seguiam logo atrás.


O túnel parecia ser um infinito corredor em direção à escuridão. Alex cobriu a boca com o lenço.


Alex: Não tem mais volta... A partir de agora, seguir em frente é a única opção.

Luke: Bem... Vamos esperar para que esse trajeto nos leve para algum lugar.


Larissa seguia bem ao lado de Luke.


Larissa: Eu tenho certeza... Eles ainda estão por aqui...

Luke: Afinal, como você se separou de seus amigos?


Larissa baixou a cabeça.


Larissa: Meu irmão e nosso amigo queriam continuar em frente, mas eu fiquei com medo e resolvi

voltar... Mas eles nunca mais voltaram, e eu tenho medo que algo tenha acontecido com eles.


Naquele momento...


Larissa: Aii!!


Larissa caiu. Assustado, Ricardo se virou e apontou a lanterna para ela.


Luke: Larissa!! Você está bem?!


Larissa se sentou com as mãos em seu tornozelo.


Larissa: Eu... Torci meu pé... Desculpem... Eu vou... Atrasar vocês...

Alex: Não se preocupe! Mas por enquanto teremos que carregar você. – Disse Alex.


Luke se abaixou.


Luke: Venha, eu te ajudo.

Larissa: Hã...?


Luke ajudou Larissa a se levantar. Em seguida, a carregou em suas costas, com cuidado.


Luke: Vamos! Eu te dou uma "carona" até você se senti melhor.


Larissa passou seus braços ao redor do pescoço de Luke, segurando em suas mãos. Mesmo tendo o

corpo de uma garota de 14 anos, ela era incrivelmente leve, chegando a não fazer quase nenhum peso

nas costas de Luke.


Larissa:  O... Obrigada...





18:26 – Vida



O grupo continuou, agora que Luke carregava Larissa, que começou a rir.


Larissa: Hehe...

Luke: Hum? O que houve?

Larissa: Sabe... Para alguém que considera sua vida como algo vazio, você realmente se importa

comigo, Luke...


Luke baixou a cabeça.


Luke: Bem... Eu seria uma pessoa terrível se te deixasse para trás, não é?

Larissa: Mas desde quando nos encontramos, você tem se mostrado uma pessoa incrível.

Luke: Obrigado...


Larissa fechou os olhos.


Larissa: Luke... Você pretende ter filhos um dia?


Luke estranhou a pergunta.


Luke: Eu não sei... Os últimos anos da minha vida tem sido um pouco... Conturbados.

Larissa: Eu aposto que você seria um ótimo pai.

Luke: Ué? O que te faz dizer isso?


Larissa riu.


Larissa: Talvez eu tenha uma certa habilidade para analisar as pessoas por dentro.

Luke: Por dentro...?

Larissa: Sim. E eu posso dizer que mesmo se você pensa que sua vida não vale muito, há uma pessoa

incrível escondida dentro de você. Talvez você devia deixá-la sair...


Luke respirou fundo.


Luke: Eu não sei... Às vezes penso que minha alegria ficou no passado.

Larissa: Isso não é verdade. Eu posso dizer que você está feliz agora.


Luke se espantou.


Luke: Eu...? Feliz?

Larissa: Sim. Você não se ofereceu para me ajudar apenas pelo fato de eu conhecer esse túnel, não é?

Luke: Bem... Como eu disse antes, eu seria uma pessoa terrível se te abandonasse.


Larissa deu um leve sorriso.


Larissa: Está vendo? Você fez isso para se sentir bem.

Luke: ...Talvez você tenha razão.


Luke levantou a cabeça.


Larissa: O que você vai fazer depois de cumprir sua missão?

Luke: Ainda não sei... Minha cabeça geralmente é focada no "agora".

Larissa: Você sabe que tem pessoas que se preocupam com você, não é? Ricardo, Alex, eu...

Luke: Sim... De vez em quando eu acho que estou sendo meio ingrato com vocês.

Larissa: Você pode mudar isso, Luke...


Luke ficou em silêncio. Larissa sorriu.


Larissa: Luke... Pode me prometer algo?

Luke: Ãh... O quê?

Larissa: Você promete que vai me ajudar a sair dessa caverna?


Luke sabia que não era muito bom em fazer promessas, mas havia algo na voz de Larissa que tornava

impossível negar.


Luke: ...Sim. Eu posso fazer isso! Eu prometo que farei tudo que for possível para te tirar daqui.


Larissa apertou a mão de Luke.


Larissa: Obrigada, Luke...


Alguns minutos se passaram.


Larissa: Eu já me sinto melhor, Luke! Já posso voltar a caminhar.

Luke: Tem certeza?

Larissa: Sim.


Larissa desceu das costas de Luke.






18:55 - Reencontro



O grupo andou pelo que parecia ser um corredor infinito, até que algo surgiu em sua frente.


Luke: Legal... Temos duas opções agora.


O caminho se dividia em dois. Um dos trajetos ia pela direita, e o outro pela esquerda. Alex pensou.


Alex: Bem... Pelo visto teremos que...

Larissa: Pela esquerda!


Antes que Alex pudesse dizer qualquer coisa, Larissa apontou para a esquerda e ditou o caminho.


Ricardo: Hã? Tem certeza...? – Perguntou Ricardo.

Larissa: Sim... Eu sei que eles estão lá!


Alex cruzou os braços.


Alex: Meus sentidos de aventureiro me dizem que há algo de estranho nesse túnel... Talvez não seja

uma boa ideia.


Ricardo apontou sua lanterna para o túnel da esquerda.


Ricardo: Não adianta... Tudo que eu vejo é mais escuridão... Acho que não estamos indo para lugar

nenhum.


Ao ouvir o que Alex e Ricardo disseram, Larissa se assustou.


Larissa: Mas... Eu tenho certeza... É por aqui!


Luke se aproximou de Larissa.


Luke: Larissa... Eu sei que você está preocupada, mas estamos andando há mais de meia hora sem

saber onde vamos chegar.


Larissa olhou para Luke com um olhar triste.


Larissa: Mas... Mas... Não!! Eu tenho que encontrá-los!!


Larissa correu em direção ao túnel.


Luke: Larissa!! Não!! – Gritou Luke.


Luke pegou sua lanterna e correu atrás dela. Ricardo e Alex se entreolharam sem saber o que fazer.


Luke: Larissa!! Volte aqui! É perigoso!!


Luke correu atrás de Larissa, mas não conseguia alcançá-la. Até que sua silhueta desapareceu no

túnel.


Luke: Droga!! Espere!!


De repente, Luke se aproximou de uma área aberta. Quando de repente...


Luke levou um susto. Vindo de outro corredor, estava o policial que havia lutado com ele antes,

acompanhado de outros dois membros da polícia. As luzes que vinham de suas lanternas se chocara.


Luke: Vo... Você?!


Luke e Leandro se olharam por alguns instantes. De repente, Alex e Ricardo chegaram por trás dele.

No momento em que todos se reuniram, Amelia e Sebastian sacaram suas armas e apontaram para o

trio.


Alex: Isso é ruim... São os inimigos...

Ricardo: O que faremos agora...? Eles estão armados...


Sem demonstrar medo das armas, Luke caminhou até o centro da área, sem tirar os olhos de Leandro.


Luke: Você não desiste, não é?

Leandro: Do que você está falando? Foi você quem me atacou!


Luke parou e cruzou os braços. Em seguida olhou para Amelia e Sebastian.


Luke: Então esse é seu grupo? Eu pensei que eram bem mais...


Amelia e Sebastian olhavam furiosos para Luke.


Amelia: Leandro nos contou tudo! Vocês são terroristas!


Alex tirou o lenço de sua boca.


Alex: Terroristas...? Não é assim que você deve tratar um herói da justiça!

Ricardo: Alex, cuidado...


Luke fez um gesto com a mão para que Alex e Ricardo ficassem em silêncio.


Luke: Onde está a garota?

Leandro: ...Garota?

Luke: Sim, Larissa! Onde ela está?


O nome de Larissa fez com que Amelia e Sebastian baixassem a arma.


Sebastian: Larissa?

Amelia: Ela estava com vocês?!


Luke acenou positivamente.


Luke: Ela estava nos guiando até as outras crianças perdidas. Veio por aqui.


Sebastian ajeitou os óculos.


Sebastian: Larissa também estava nos guiando até eles, mas desapareceu depois de um tempo...

Acho que foi quando ela se encontrou com vocês.


Leandro baixou a cabeça.


Leandro: Luke... Você mencionou "Sérgio Ventura" quando nos encontramos pela primeira vez.

Qual era sua ligação com ele?


A menção do nome por Leandro fez o corpo de Luke estremecer.


Luke: ...Ele era meu pai...


Leandro acenou positivamente.


Leandro: Entendo... Então eu sei porque você tem raiva da polícia. Quem matou seu pai foi um policial,

certo? O nome dele era Marcelo Ferraz.


Luke fechou as mãos com raiva.


Luke: Exato... Eu nunca vou perdoá-lo pelo que ele fez! Você o conhece por acaso?!

Leandro: ...Ele está morto.


Luke levou um susto.


Luke: O... O quê?!

Leandro: O policial que matou seu pai está morto. Ele morreu alguns meses atrás. Tentou invadir um

local ocupado por possíveis traficantes, e acabou levando um tiro na cabeça.


Luke baixou a cabeça.


Luke: ...Não posso dizer que lamento por ele.

Leandro: Eu entendo...


Leandro deu sua arma para Sebastian segurar. Em seguida se aproximou de Luke, desarmado.


Leandro: Luke... Eu tenho uma proposta para fazer à você. E ao seu grupo também. Aproximem-se,

por favor.


Ricardo e Alex se aproximaram de Luke, que continuava de cabeça baixa.


Leandro respirou fundo.


Leandro: Luke... Eu sei que você não gosta de mim. E eu também não gosto de você. Afinal a sua

intenção era causar pânico na população. Mas aqui, nessa caverna, todos estamos com um único

objetivo. Você sabe, não é?


Luke encarou Leandro.


Luke: Sim. Encontrar Larissa e as crianças, e tirá-los daqui com vida. Eu prometi isso à ela.


Leandro acenou positivamente.


Leandro: Portanto, Larissa confia em todos nós. E se nós continuarmos com essa briga, eu sei que

todos vamos falhar em encontrá-los.


Amelia e Sebastian olharam para Alex e Ricardo. Alex cobriu sua boca com o lenço.


Alex: Luke... Se nós quisermos sair daqui com vida, e encontrar as crianças... Só tem uma coisa que

podemos fazer...

Leandro estendeu seu braço para Luke. Luke baixou a cabeça, respirou fundo e decidiu...

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.