Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O PREÇO A SE PAGAR - CAPITULO 40

 




CENA 01/IGREJA/INT/TARDE

PEDRO ESTÁ AJOELHADO, EM FRENTE AO ALTAR, REZANDO, 

CONCENTRADO. QUANDO ABRE OS OLHOS SENTE A PRESENÇA DE 

ALGUÉM. VIRA-SE E VÊ JEFERSON E REBECA NA SUA FRENTE. PEDRO 

LEVANTA E OS ENCARA. 


JEFERSON Não queremos atrapalhar suas orações, padre. 

PEDRO Tudo bem, Jeferson. Já tinha terminado. Posso ajuda-los?


PEDRO E REBECA FICAM DESCONFORTAVEIS COM A SITUAÇÃO. SEUS 

OLHARES FICAM PERDIDOS. NÃO CONSEGUEM SE OLHAR DIREITO. 


JEFERSON Pode sim! (P/REBECA) Fala você ou fala eu?


REBECA VIRA O ROSTO. 


JEFERSON Tudo bem então. Eu e a Rebeca viemos aqui pra marcar a data do 

nosso casamento!

PEDRO (SURPRESO) Vocês vão se casar?

JEFERSON É o que um casal apaixonado, que se ama faz. Não é, meu amor?


Jeferson pega o rosto de Rebeca e lhe dá um beijo. 


JEFERSON Queremos dar entradas nos proclames e escolher uma data. 

Queremos nos casar o quanto antes. E vou agradecer se você 

puder acelerar o processo. 


PEDRO FICA PASMO COM A NOVIDADE. LANÇA UM OLHAR PRA 

REBECA, BUSCANDO UMA RESPOSTA. INSTANTES. REBECA NÃO 

AGUENTA E SAÍ DA IGREJA, DEIXANDO JEFERSON.


CENA 02/CASEBRE GORETE/INT/TARDE

EVA E GORETE. 


GORETE O Rufino logo vai descobrir que foi eu quem ajudei você a fugir. 

EVA Por que você acha isso?

GORETE Eu sinto isso. Além do mais ele é um homem muito esperto. Sabe 

que vivo por essas redondezas e não vai demorar pra chegar até 

aqui. 

EVA Não vou deixar que o Rufino lhe faça mal. É a mim que ele quer. 

GORETE Acaba com isso de um vez, Eva. Aparece pra todos e mostra pra 

toda sociedade de Jandaia que você está viva! 

EVA Só quero ser feliz ao lado do meu filho. É isso que peço a Deus. 

GORETE Você vai precisar ser corajosa pra enfrentar o Rufino. 

EVA Acho que realmente chegou o momento de acabar com tudo isso. 

Colocar pra fora toda minha coragem, valentia, que ficou acuada 

diante do Rufino. Não posso mais viver assim, escondida, 

enjaulada por causa desse homem, que fez tão mal, mas que me 

deu o Pedro. O bem mais precioso da minha vida! 

GORETE É por ele, pra dar um pouco de felicidade pra um jovem tão 

bonito, tão humano, mas que vive num mar de solidão, tristeza, 

que você precisa renascer. 

EVA Como uma fênix. Renascer das cinzas, da escuridão! 

GORETE Uma fênix! 

EVA Mas antes de mais nada eu preciso ver o Pedro. É só disso que 

preciso pra me abastecer por completo e estar pronta pra tudo o 

que vou enfrentar na minha batalha com o Rufino. 


CENA 03/PREFEITURA/GABINETE PREFEITO/INT/TARDE

RUFINO E PATRÍCIO. 


RUFINO Em que posso ajuda-lo delegado, pastor, Patrício?

PATRÍCIO Estou aqui como delegado, Rufino. E é nessa função que vim ter 

uma conversa com o senhor, sobre a morte do Jofre. 


RUFINO REAGE. 

RUFINO Não tenho nada pra falar sobre isso, Patrício. Se for só pra isso 

que você veio, pode voltar pra sua delegacia, que tenho mais o 

que fazer. 

PATRÍCIO E se eu disser que tenho uma prova contra o senhor! 

RUFINO (SURPRESO) Prova? Tá querendo dizer o que com isso?

PATRÍCIO O senhor matou o Jofre? Tem alguma participação na morte do 

seu motorista, prefeito? O que aconteceu naquela noite em que ele 

sumiu e foi encontrado morto? 

RUFINO Então é isso... o senhor veio aqui pra me acusar da morte daquele 

pobre coitado!

PATRÍCIO Te fiz uma pergunta.

RUFINO Várias perguntas...

PATRÍCIO Que só leva a uma: o senhor matou ou não o Jofre? 


RUFINO ENCARA PATRÍCIO


CENA 04/PRAIA/PEDRA AZUL/EXT/NOITE

REBECA ESTÁ SENTADA, OBSERVANDO O MAR. INSTANTES. ATÉ QUE 

SENTE A PRESENÇA DE ALGUÉM. QUANDO OLHA PRA TRÁS, VÊ PEDRO. 

LEVANTA. OS DOIS SE OLHAM. MOMENTO. 


REBECA (SURPRESA) Pedro? O que está fazendo aqui?

PEDRO Não queria te incomodar... vim espairecer um pouco. 

REBECA Saiba que não está sendo fácil pra mim viver desse jeito. Ter você 

tão perto e ao mesmo tempo tão distante. 

PEDRO Eu preciso saber, Rebeca: por que você vai se casar com o 

Jeferson? 

REBECA Estou fazendo isso pelo nosso bem, Pedro.

PEDRO (ESTRANHA) Nosso bem? Você não o ama! 


REBECA EXPLODE. 


REBECA (FIRME) É você quem eu amo! Sempre amei e vou continuar 

amando pelas vidas e vidas que vou viver! (T) Mas você é um 

padre, Pedro. Não posso amar um padre e muito menos exigir 

correspondência nesse amor. É uma relação impossível! 

PEDRO Você sabe que não tive escolha, Rebeca. 

REBECA Teve, Pedro. Você teve escolha. Mas você foi fraco!

PEDRO Não fale assim! 

REBECA Reconheça e assuma, Pedro. Fraco! Chego a pensar e até duvidar 

se algum dia você me amou, como dizia. Pois quem ama enfrenta 

tudo pra viver o amor que sente. E não foi o que você fez. 

PEDRO E se casando com o Jeferson é a solução pra me esquecer? 

REBECA O que você quer que eu faça, Pedro? Me diga? 


PEDRO BEIJA REBECA DE ROMPANTE. REBECA O EMPURRA, ABALADA. 


REBECA Para! Não faz isso! 

PEDRO (ENVERGONHADO) Desculpa! 

REBECA Se quer provar que me ama larga tudo...

PEDRO Como assim, Rebeca?

REBECA Abandona tudo pra ficar comigo. 

PEDRO Deixar de ser padre? É isso que está querendo que eu faça?

REBECA Largue o sacerdócio, sua vida como padre e vamos ser felizes 

juntos, Pedro. Longe daqui, longe do seu pai, dessa cidade, desse 

país! 


PEDRO FICA CONFUSO. 


PEDRO Não posso fazer isso, Rebeca! Você não entende... 

REBECA (GRITA) Me esquece, Pedro! Vou me casar com o Jeferson e vou 

te esquecer. Deus sabe como será difícil, mas vou conseguir! 

REBECA SAÍ CORRENDO, CHORANDO. PEDRO TENTA ARGUMENTAR, MAS 

AS PALAVRAS NÃO SAEM. PEDRO NÃO CONSEGUE CONTROLAR AS 

LÁGRIMAS QUE ROLAM. FICA TRANSTORNADO.


CENA 05/CASA RUFINO/QUARTO PEDRO/INT/NOITE

PEDRO PEGA SUA MALA E COMEÇA A JOGAR SUAS ROUPAS DENTRO 

DELA, COM FÚRIA, RAIVA. ESTÁ MUITO AGITADO. AS PALAVRAS DE 

REBECA NÃO SAEM DA SUA CABEÇA. 


REBECA (VOZ) Me esquece, Pedro! Vou me casar com o Jeferson e vou te 

esquecer. Deus sabe como será difícil, mas vou conseguir!


CENA 06/CASA RUFINO/SALA/ESCADA/INT/NOITE

RUFINO ESTÁ NO ALTO DA ESCADA E OBSERVA O FILHO.


RUFINO Não vou deixar que você fazer isso, meu filho!


RUFINO FECHA SEUS OLHOS E SE JOGA DA ESCADA, ROLANDO POR CADA 

DEGRAU. 


CENA 07/CASA RUFINO/QUARTO PEDRO/INT/NOITE

PEDRO ESCUTA O BARULHO DA QUEDA DE RUFINO. 


PEDRO Pai!


PEDRO SAÍ CORRENDO.


CENA 08/CASA RUFINO/SALA/INT/NOITE

PEDRO CHEGA E SE DEPARA COM RUFINO CAÍDO NO CHÃO. FICA 

DESESPERO E SE APROXIMA DO PAI, VERIFICANDO SUA PULSAÇÃO, 

RESPIRAÇAO. 


PEDRO (ABALADO) Não morre, pai! Não morre!


CENA 09/CASA MOISÉS/SALA/INT/NOITE

MOISÉS ESTÁ VENDO O JORNAL NA TELEVISÃO. REBECA VEM DA 

COZINHA, COM UM COPO DE LEITE. 


MOISÉS Tá tudo bem, Rebeca? 

REBECA Tá sim, tio. É só o cansaço... Boa noite! 

MOISÉS Dorme bem então, querida! Bom sonhos!


REBECA CAMINHA EM DIREÇÃO A ESCADA, QUANDO ALGUÉM BATE 

APRESSADO NA PORTA. MOISÉS FAZ MENSÃO DE LEVANTAR, MAS 

REBECA SE ADIANTA. 


REBECA Pode deixar que eu abro. 


REBECA ABRE A PORTA. PARA SUA SURPRESA É PEDRO. 


REBECA O que você quer aqui? 


PEDRO (DESESPERADO) Me ajuda! Salva meu pai! 

DESSE MOMENTO, CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 40






Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.