Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O PREÇO A SE PAGAR - capitulo 47

 



CENA 01/CASA MOISÉS/QUARTO DELE/INT/NOITE

CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA DO CAPÍTULO ANTERIOR. MOISÉS E 

CARMEM. 


MOISÉS - Do que você está falando?

CARMEM - Estou mentindo pra você desde quando nos encontramos. Mas 

você é um homem bom, coração puro. Não posso te enganar desse 

jeito. 

MOISÉS - É bom você falar logo o que está acontecendo. 

CARMEM - Eu vou contar. Só te peço que procure me entender antes de me 

julgar. Já cometi muitos erros na vida e não quero mais continuar 

errando.


CARMEM RESPIRA FUNDO E SE PREPARA PRA FALAR. 


CARMEM - Me chamo Carmem e eu cometi um crime. 

MOISÉS - (ASSUSTA) Crime?

CARMEM - Sim. Eu matei um homem. 


MOISÉS FICA MAIS ASSUSTADO AINDA. 


CENA 02/CASA PATRÍCIO/FRENTE/EXT/NOITE

PATRÍCIO ABRE A PORTA. É PEDRO. 


PATRÍCIO - (SURPRESO) Pedro? Aconteceu alguma coisa?

PEDRO - Aconteceu, Patrício. Eu encontrei minha mãe... e agora preciso 

da sua ajuda! 


PEDRO FAZ SINAL PRA EVA, QUE ESTAVA ESCONDIDA, SE APROXIMAR. 


EVA, MEIO RESSABIADA, SAÍ DAS SOMBRAS E SE APROXIMA. PATRÍCIO 

FICA DE QUEIXO CAÍDO VENDO EVA NA SUA FRENTE. 


PATRÍCIO - (SEM ACREDITAR) Eva? Meu Deus do céu! 

EVA - Quanto tempo, Patrício. 

PEDRO - Então, você nos ajuda? 


CENA 03/CASA MOISÉS/QUARTO DELE/INT/NOITE

MOISÉS E CARMEM ESTÃO SENTADOS NA CAMA. 


CARMEM - Um homem muito ruim, violento, cruel, que me sequestrou. 

MOISÉS - E quem é esse homem? Quem é você, Carmem?

CARMEM - Sou uma arqueóloga, Moisés. Fui sequestrada e mantida em 

cárcere privado por líderes de uma guerrilha, um grupo de 

homens, que querem implantar o socialismo em uma republiqueta vizinha. 

MOISÉS - Republiqueta? 

CARMEM - É um lugar onde impera muita corrupção, o governo roupa 

descaradamente e a população sofre com tudo isso. 

MOISÉS - Parece bastante com o Brasil... E você foi fazer o que num lugar 

desses?

CARMEM - Como disse, sou uma arqueóloga. E fui atrás da caverna cheia de 

ouro e pedras preciosas que falam existir nessa republiqueta. Mas 

esses guerrilheiros me pegaram. 

MOISÉS - Que loucura tudo o que está me dizendo! Parece que estou 

ouvindo o resumo do algum filme de ação. 

CARMEM - É real, Moisés. Tudo o que estou te contando é real.

MOISÉS - E por que você mentiu pra mim? Devia ter contado quem era, o 

que tinha acontecido. 

CARMEM - Eu cometi um crime, Moisés. Tive medo, tava confusa, 

atordoada com o acidente, sei lá... mas você tem razão. Não 

justifica nada ter omitido tudo o que estou te contando agora.

MOISÉS - E como pegou o helicóptero, chegou até aqui?

CARMEM - Matei o líder desses guerrilheiros e consegui fugir no 

helicóptero deles. Só que o combustível acabou e acabei caindo 

em cima do seu barco. 

MOISÉS - Se for do jeito que está me contando, você apenas se defendeu 

então. 

CARMEM - Acredita em mim, Moisés. Por favor! Errei de não ter contado 

toda a verdade logo no início. Mas eu tive medo. Além do mais, 

não queria expor você, sua família. Eles são muito perigosos.

MOISÉS - E essa caverna existe mesmo?

CARMEM - Existe. E esses guerrilheiros conseguem comprar armas, drogas, 

enfrentar o governo, atrás das riquezas dessa caverna. Mas eu 

consegui descobrir um outro caminho pra chegar até ela. Só que 

não deu tempo de desbravá-lo. 

MOISÉS - Realmente é uma aventura e tanto essa que você viveu. Um 

filme do Indiana Jones não perderia nada pra sua história.


CARMEM SORRI, SEM GRAÇA. 


MOISÉS - E agora? O que vai fazer? 

CARMEM - Quero te recompensar de alguma forma pela destruição do seu 

barco... /

MOISÉS - (CORTA) Disse que não precisa se preocupar. 


MOISÉS PEGA SEU TRAVESSEIRO E ENQUANTO FALA PROCURA O 

DINHEIRO QUE GUARDA DENTRO DELE. 


MOISÉS - Tenho um dinheiro que guardo bem aqui...


MOISÉS SE PREOCUPA, DESESPERA, AO NÃO ENCONTRAR O DINHEIRO, 

VENDO O ENVELOPE VAZIO. 


MOISÉS - Mas eu o guardava aqui! 


MOISÉS OLHA PRA CARMEM. 


MOISÉS - (ACUSA) Você me roubou! 


CENA 04/CASA PATRÍCIO/SALA/INT/NOITE

PATRÍCIO, EVA E PEDRO. 


PATRÍCIO - É claro que eu ajudo vocês. 

EVA - Obrigado, Patrício. 

PATRÍCIO - Já estou sabendo de tudo o que aconteceu, Eva. 

PEDRO - Eu contei tudo pra ele, mãe. 

EVA - O que mais quero agora é encarar o Rufino sem medo, tendo 

meu filho do meu lado e mostras pra todos o monstro que ele é! 

PEDRO - Amanhã vamos desmascarar meu pai e todos dessa cidade vão 

saber o que ele fez.


Cena 05/casa Moisés/quarto Rebeca/int/dia

Rebeca está em frente ao espelho, vestida de noiva, ainda 

sem acreditar no que vai fazer. Toca no vestido, ajeitando 

qualquer amassado, mostrando vaidade, mesmo sem estar feliz. 


Rebeca - Chegou o dia! 


Cena 06/igreja/sacristia/int/dia

Pedro em frente ao espelho. Termina de vestir suas 

paramentas e encara o espelho. 


Pedro - Coragem, Pedro!


Beatriz aparece. 


Beatriz - Você precisará ser forte pra ver a mulher 

que ama se casar com outro homem. 

Pedro - Eu sei disso. 

Beatriz - O fim de toda agonia está próximo, Pedro.

Pedro - Hoje é o fim, Beatriz. O fim da minha 

história e da Rebeca! 

Beatriz - Não diga isso. É uma história que você e 

a Rebeca podem reescrever. 

Pedro - Como, Beatriz? Você fala como se tudo 

fosse fácil. Como se num estralar de dedos, 

fossemos poder voltar pro passado e começar 

de novo. 

Beatriz - Deus tem um plano pra cada um de nós. Um destino. 

Pedro - Você não sabe do que está falando, 

Beatriz. Você é uma anja, um ser celestial. 

A condição humana é diferente. (T) Eu e a 

Rebeca somos de carne e osso, não temos suas 

habilidades. Temos que arcar com nossas 

consequências, com o caminho que trilhamos 

em nossa vida. 

Beatriz - Mas sempre se pode recomeçar. Renascer das 

cinzas. Precisa apenas coragem.

Pedro - O que você quer que eu faça, Beatriz? 

Beatriz - Você precisa descobrir o que realmente 

você quer. Se quer continuar sendo um padre 

ou vai se entregar ao amor que sente pela 

Rebeca. 

Pedro - Me sinto tão confuso, perdido... 

Beatriz - Será que realmente você ama a Rebeca, 

Pedro? Será que se acomodou a tudo isso e 

tem medo de recomeçar? Medo de renascer como 

uma fênix?


Pedro reage


Beatriz - Você precisa ser forte! Não só pela 

Rebeca, mas por uma outra vida... 

Pedro - O que está querendo dizer com isso? 

Beatriz o encara.


Corta para 

FIM DO CAPÍTULO 47





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.