Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O PREÇO A SE PAGAR - capitulo 55

 



CENA 01/CASA RUFINO/SALA/INT/TARDE

TODOS EM CHOQUE DIANTE DA REVELAÇÃO DE EVA. 


PATRÍCIO Vamos deixar vocês conversarem a sós. 

EVA Obrigado, Patrício. 

PATRÍCIO Estaremos lá fora, pra qualquer eventualidade. É só gritar. 

SALATIEL (BAIXO, P/PATRÍCIO) Não podemos ficar, delegado? Agora 

que as coisas estão ficando boa...

PATRÍCIO (PUXANDO SALATIEL) Vamos logo, Salatiel!


PATRÍCIO E SALATIEL SAEM; PEDRO ENCARA EVA. 


PEDRO O que você está dizendo é verdade, mãe?

EVA É sim, Pedro! Rufino não é seu pai!

RUFINO Mentira, Pedro. Eva só está querendo se vingar de mim. E 

resolveu inventar essa mentira. 

EVA Sustentei essa mentira todos esses anos pra te proteger, Pedro. 

Queria que você tivesse uma vida boa, confortável. (T) A 

princípio, Rufino, acredite ou não, eu não quis te prejudicar. Mas 

depois, à medida que o tempo foi passando, e você foi se 

revelando esse homem cruel, doentio, achei que não existia 

melhor castigo do que não poder ter se tornado padre, como 

sempre sonhou, como sempre quis. Só lamento que você tenha 

forçado seu sonho, no Pedro, que acabou sendo obrigado a seguir 

o caminho que você queria ter seguido! 


RUFINO OLHA PRA PEDRO. SE APROXIMA, PASSA A MÃO EM SEU ROSTO, 

ABALADO POR TUDO O QUE ACABA DE OUVIR.


RUFINO (SEM ACREDITAR) Não... não pode ser! Nos parecemos, temos 

semelhanças... 

EVA Não adiante tentar se enganar, Rufino. Se quiser fazemos um teste 

de DNA, você vai ver a verdade comprovada. 

PEDRO Eu sinto muito pa... (CORTA) Não sei mais como chamar o 

senhor. 

RUFINO Eu sempre vou ser seu pai, Pedro. 

EVA Mas ele não é, Pedro! (P/RUFINO) Você podia ter sido padre, 

como sempre quis. Mas Deus sabe o que faz, pois uma pessoa tão 

ruim, capaz de cometer atos terríveis, não pode ser um 

instrumento do Altissimo!

RUFINO Você conseguiu, Eva. Me puniu da maneira mais profunda e cruel 

que você poderia ter conseguido. Me tirou meu sonho, o grande 

sonho da minha vida! 

EVA É... a vida dá muitas voltas, Rufino. 

RUFINO Verdade. Você tem razão. E não pense que acabou, venceu. Em 

uma dessas voltas eu estarei por cima novamente. E voltarei mais 

forte do que nunca!

EVA E eu estarei pronto pra te enfrentar, seja do jeito que for.


CORTA PARA RUFINO SENDO ALGEMADO POR SALATIEL. 


EVA Só desejo que você apodreça na cadeia e morra sozinho, Rufino!


RUFINO FUZILA EVA COM OS OLHOS


PATRÍCIO Agora vamos!


SALATIEL CONDUZ RUFINO PRA FORA DA CASA, SEGUIDO POR PATRÍCIO. 


EVA Acabou! 


EVA OLHA PRA PEDRO, SENTADO NO SOFÁ, AINDA MUITO ABALADO COM 

TUDO O QUE ACONTECEU. ELA SE APROXIMA DO FILHO.


EVA Sei que não deve estar sendo fácil assimilar tudo isso, meu filho. 

Mas procure entender, eu só pensei no seu bem quando fiz isso. 

PEDRO A senhora prejudicou a vida do meu pa... do Rufino, mãe. Privou-

o da realização do grande sonho dele. esse sonho que ele me 

obrigou a seguir. 

EVA Como eu disse não era minha intensão. Eu só pensava em dar uma 

vida melhor pra você. E meu amor de mãe falou mais alto do que 

tudo. Quando vi, já não podia mais voltar atrás e sustentei essa 

mentira pro seu bem, depois que o Rufino se mostrou capaz 

inclusive de te matar se um dia eu aparecesse pra você, enquanto 

ele me mantinha preso, em cárcere privado! 

PEDRO Posso te perguntar uma coisa? 

EVA O que quiser, meu querido.

PEDRO A senhora sabe quem é meu pai? 

EVA Não, Pedro! Eu sinto muito! 


PEDRO LEVANTA, OLHA PRA EVA.


PEDRO Preciso ficar um pouco sozinho!

EVA Eu entendo. Saberei dar o tempo que precisa.


EVA DÁ UM BEIJO NA TESTA DE PEDRO, QUE SEGUE EM DIREÇÃO AO SEU 

QUARTO. 


CENA 02/CASA RUFINO/QUARTO PEDRO/INT/TARDE

PEDRO ENTRA NO QUARTO, MUITO ABALADO, CONFUSO. SENTE COMO 

SE TIVESSE ENTRADO NUMA ESPIRAL, O QUARTO RODANDO. DEITA NA 

CAMA E FECHA OS OLHOS. 


CENA 03/DELEGACIA/CELA/INT/TARDE

ZINHA CONVERSA COM RUFINO, QUE ESTÁ NA CELA. 


ZINHA Já liguei pro seu advogado, prefeito. Amanhã cedo ele está aqui.

RUFINO Amanhã?

ZINHA Eu tentei, argumentei, mas ele disse que consegue vir só amanhã. 

RUFINO Me lembre de dispensar seus serviços, assim que ele me tirar 

daqui. 

ZINHA Sim, senhor! (T) Quero que o senhor saiba que fiquei 

completamente consternada com a notícia bombástica. 

RUFINO Que notícia?

ZINHA O senhor não está sabendo?

RUFINO Fala logo, Zinha! 

ZINHA Eu nem sei por onde começar...

RUFINO Do começo. Desembucha logo, droga!

ZINHA A Rebeca... ela está grávida do Pedro, do nosso padre!


Cena 04/Delegacia/Cela Rufino/Int/Tarde

Continuação da última cena do capítulo anterior.

Rufino e Zinha. 


Rufino (SEM ACREDITAR) Grávida?

Zinha É isso mesmo que o senhor escutou: grávida!

Rufino senta na cama, visivelmente abalado. 

Zinha É o fim do mundo, prefeito! O demônio está querendo 

tomar conta de Jandaia. E pelo que vejo, está 

conseguindo! 

Rufino Isso não pode ficar assim!

Zinha Apoiado! Concordo com o senhor e estou disposta a 

fazer o que o senhor quiser, precisar, pra que 

detenhamos o mal...

Rufino É bom saber que posso contar com você, fiel escudeira! 

Zinha Somos guerreiros de Deus, prefeito. Juntos vamos 

vencer a batalha contra a besta feira, que está encarnada 

na Rebeca e que seduziu nosso padre. 

Rufino Trate de me tirar daqui o mais rápido possível. Não 

posso perder mais nenhum minuto trancafiado nessa 

pocilga! 


Cena 05/Jandaia/Ext/Anoitece

Corta para: 


Cena 06/Casebre/Int/Noite

Jeferson está desacordado, deitado numa cama bem simples, com um pano 

em seu ferimento na cabeça. Ao poucos vai acordando. Abre os olhos. PV 

de sua visão, ainda turva, vendo o movimento de uma mulher, se 

aproximando dele com uma bacia. Ela senta do seu lado e troca o pano do 

seu ferimento. 


Janaína Não faça esforço. Você ainda está fraco.


Jeferson começa a falar com dificuldade. 


Jeferson Onde estou? Quem é você?

Janaína Eu salvei sua vida. Não se preocupe que sou uma amiga, 

que só quer te ajudar... Agora volta a descansar. Você 

precisa se recuperar.... 


Janaína passa a mão sobre seus olhos. Fusão para: 


Cena 07/São Paulo/Ext/Noite

Corta para:


Cena 08/Bar/Int/Noite

Isabel e Victor bebem. Isabel já visivelmente alterada.


Cena 09/Boate/Pista/Int/Noite

Isabel dança, feliz, deslumbrando com esse mundo novo. Victor se 

aproxima com duas bebida, lhe dando uma. 


Isabel Nem acredito em tudo o que está acontecendo. Parece 

um sonho... 

Victor Então aproveita. Se joga. A noite está apenas 

começando...


Isabel lhe dá um selinho e volta a dançar. Se acaba na pista. Victor lhe 

observa. 


Victor (voz) Otária!


Isabel se aproxima dele. 


Isabel Vem... quero fazer igual eu vi na novela. 


As pessoas dão espaço pra Isabel e Victor, que vão pro meio da pista. Uma 

música bem dançante, animada, começa a tocar e os dois dão um show! A 

música toca toda. Momento. No fim, arrancam aplausos de todos.


CORTA PARA 

FIM DO CAPÍTULO 55





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.