Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Mutantes II: Projeto Éden - Capítulo 6

 



Sofia e Pedro estavam sozinhos no apartamento.


Pedro: Que droga, o que se supõe que a gente faça agora?

Sofia: Só o que podemos fazer é esperar por alguém... De preferência o Neo ou o Gustavo.


Pedro andava de um lado para o outro.


Pedro: Por que eu tive que aceitar vir pra cá essa noite...

Sofia: ...


Foi quando Gustavo apareceu na entrada do apartamento.


Gustavo: Eu voltei...


Pedro e Sofia olharam ansiosos para ele.


Sofia e Pedro: Gustavo!

Sofia: Você está bem?


Gustavo deu um leve sorriso.


Gustavo: Estou... Eu trago notícias do Neo. Ele quer que vocês o encontrem lá no primeiro andar.

Sofia: No primeiro andar?

Pedro: Mas como assim?

Gustavo: Ele conseguiu contato com a polícia, e os orientou para capturar o Seth. Pedro, você pode ir primeiro. Eu preciso arrumar umas coisas aqui para que eles não tenham acesso ao conteúdo do meu pai. Você me ajuda, Sofia?

Sofia: Claro!


Pedro: Então... Eu posso ir?

Gustavo: Claro! E diga para o Neo que nós já estamos indo.


Pedro se animou e saiu do apartamento.


Gustavo: Vamos, Sofia?

Sofia: Certo!


===


Pedro descia as escadas.


Pedro: Então, isso acabou...? Eu não vejo a hora de ir pra casa...


Foi quando ele percebeu algo estranho em um dos corredores.


Pedro: Ué? Aquele não é o...


Ele foi até o local, onde encontrou um homem caído.


Pedro: ...Neo?


Era o homem que, segundo Gustavo, estava os esperando na saída.


Pedro: Ei, você! Acorde! O que aconteceu?!


Pedro ajudou Neo a se sentar.


Neo: Você é o... Pedro?

Pedro: Sim, eu mesmo! O que houve com você?


Neo colocou sua mão na cabeça.


Neo: Eu fui pego de surpresa pelo Seth... Agora ele só quer se vingar...

Pedro: Mas... O Gustavo me disse que você estava lá no primeiro andar com a polícia!


Neo se assustou.


Neo: Ele... O quê?! Onde ele está agora?

Pedro: Lá no apartamento, com a Sofia.

Neo: Não pode ser o que eu estou pensando... Não vai dar tempo de ir atrás dele, temos que encontrar o Seth! Rápido!

Pedro: Por quê?!

Neo: Eu desconfio que ele invadiu a mente do Gustavo... Isso não vai acabar bem...


===


Gustavo e Sofia arrumavam os livros na biblioteca, que haviam caído durante os ataques.


Gustavo: A propósito, Sofia... O que você achou do Projeto Éden?

Sofia: Eu não sei... A intenção deles talvez não era tão ruim, mas a forma como faziam as coisas... Era bem violenta.

Gustavo: Entendi... Quer beber alguma coisa?

Sofia: Pode ser, estou com sede.


Gustavo saiu da biblioteca e foi até a cozinha, onde pegou uma faca.


Sofia: Aliás, Gustavo, eu pensei melhor, e... Acho que devo desculpas em nome do Pedro.

Gustavo: Ué, por quê?

Sofia: O seu pai não tem culpa se aquelas pessoas eram tão ruins... E o Neo é legal.

Gustavo: É, você tem razão...


Gustavo voltou para a biblioteca, segurando a faca.


Sofia: ...Gustavo?

Gustavo: Oi, Sofia...


Os olhos de Gustavo estavam escuros. Era como se a escuridão tivesse dominado sua mente.


Sofia: O... O que você está fazendo...


Gustavo estendeu a faca em direção à Sofia.


Gustavo: Eu sei que você matou a Eva, Sofia...

Sofia: Você... Você não é o Gustavo... É... Aquele tal de Seth?


Gustavo riu.


Gustavo: Eu imagino que você já sabe disso então...


Ele deu alguns passos em direção à ela.


Gustavo: Eu vou fazer você pagar pelo que fez com minha querida Eva... E depois, irei atrás do outro garoto...

Sofia: Não... Não chegue perto de mim!!


Gustavo avançou em direção à Sofia, que desviou. Ele atingiu uma estante, derrubando alguns livros.


Gustavo: Não adianta fugir, sua desgraçada!!

Sofia: So... Socorro!!


Sofia correu em direção à sala. Como ainda estava meio escuro, trombou com a mesa de centro, derrubando alguns enfeites. Gustavo correu atrás dela tentando atingi-la com a faca.


Ele ria histericamente. Era como uma pessoa completamente tomada pela insanidade.


Sofia tentou correr até a cozinha, mas foi agarrada por ele.


Sofia: Me solta!!


Gustavo empurrou Sofia e a prendeu contra a parede.


Num gesto rápido, cravou a faca na barriga dela.


Sofia: Ah... Gahh!!


Ele continuava rindo. Retirou a faca e cravou uma segunda vez. Sofia gritava de dor e medo, enquanto Gustavo ria.


E mais uma facada.


E outra.


O sangue voava, atingindo as paredes e formando uma poça no chão.


Gustavo: Você vai morrer aqui mesmo, garota!

Sofia: ...Hung...


Ele a esfaqueou tantas vezes que Sofia não conseguia mais gritar.


===


No primeiro andar, Seth estava parado no meio da entrada do prédio. Ele entendia com sua mente o que Gustavo fazia.


Seth: Perfeito... Agora, basta que...


Mas algo estranho aconteceu. Ele perdeu controle sobre Gustavo.


Uma forte dor incomodava suas costas.


Seth: O... O quê...


Quando se virou... Notou que Neo estava atrás dele.


Seth: N... Neo...


Neo havia o apunhalado com um facão. No momento em que Seth o viu, Neo cravou a faca em seu peito. Mesmo suas vestes pesadas não impediram o objeto de o atingir em cheio.


Neo: Adeus, Seth.

Seth: Seu... Traidor... Como pôde...?

Neo: Esqueceu do meu dom? Eu sou mais ágil que o normal, e posso passar despercebido. Pedro me acordou.

Seth: Eu... Eu tinha planos para você...

Neo: Mas agora sou eu quem vou traçar meu destino.


Seth caiu de costas para o chão. Ele estava morto.


===


Enquanto isso...


Sofia estava caída no chão. Uma enorme poça de sangue em volta dela.


Havia sangue também nas paredes, nos móveis...


Gustavo estava desacordado também, aparentemente sem ferimentos, mas com certeza o controle mental o deixou incapacitado.


A manhã estava se aproximando.




Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.