Type Here to Get Search Results !

Marcadores

O Troco - Capítulo 25 | Últimos Capítulos

    





O TROCO

CAPÍTULO 25


Produção: Ranable Webs


Criada e escrita por: EZEL LEMOS

Direção artística: WANDERSON ALBUQUERQUE 



PARTICIPAM DESTE CAPÍTULO

BRUNA MARQUEZINE - MAYA/ LIS

CAIO PADUAN - RODOLFO 

SÉRGIO MALHEIROS - ANTHONY

CLAUDIA RAIA - ELVIRA

ALEXANDRE BORGES - CÍCERO

FERNANDO PAVÃO - WALTER

SOPHIA ABRAHÃO - KÁTIA

MAURÍCIO DESTRI - KAÍQUE 

ADRIANA LESSA - GRACINHA

SILVIA PFEIFFER - CASSANDRA DHEMERSSON

JUAN ALBA - HERMES DHEMERSSON

JULIANA PAIVA - DAFNE DHEMERSSON 

ANA BEATRIZ NOGUEIRA - NEIVA

THAIS MELCHIOR - PÂMELA 

CACO CIOCLER - SAMIR





CENA 1 - INT. HOSPITAL/ QUARTO / TARDE 

Rodolfo imediatamente pega o travesseiro e sufoca o próprio pai, que tenta retirar o travesseiro com as mãos, mas Rodolfo pressiona cada vez mais o travesseiro. Com muita raiva Rodolfo continua a ação e alguns segundos depois Hermes já não persiste para se proteger.


RODOLFO - Você não vai contar nada! É isso que dá, querer me enfrentar! Como se não bastasse ter me rejeitado a vida toda! Morre logo! Morre! 


Alguns minutos depois, Rodolfo tira o travesseiro e percebe que o pai está desacordado. Ele deixa o quarto e Neiva sai do banheiro e fica chocada ao ver o que pode ter acontecido. 


NEIVA (assustada) - Meu pai do céu! Eu tenho que sair daqui! 


Neiva chora olhando para Hermes, mas logo se recompõe e sai da sala imediatamente.


CENA 2 - INT. CASA DE GRACINHA E CÍCERO / COZINHA 

Gracinha coloca café para Cícero, que está sentado na mesa esperando uma resposta da esposa. 


CÍCERO - Eu ainda não entendi o que tava acontecendo entre você e a Elvira. Mulher, para de implicância com ela. Eu não vou te trair não. Para com esse ciúme. 


GRACINHA - Não estava acontecendo nada demais, Cícero. Ela só veio pedir uma coisa emprestada como sempre. Mas aí não tinha e ela não entendeu.


CÍCERO - Não tenta me fazer de bobo não. Vocês estavam muito com cara de raiva e pareciam estar brigando.


GRACINHA - Impressão sua. Eu não quero mais saber de brigar com aquela perua não. 


CENA 3 - INT. MANSÃO DE MAYA/LIS/ QUARTO

Maya/Lis está falando ao telefone com Walter, que desconfia do seu envolvimento no acidente de Kaique.


MAYA - Eu não sei do que você está falando, Walter. Eu não sabia que o Kaique tinha sofrido acidente. Como ele tá?

WALTER (off) - Ele não sofreu grandes lesões. A última notícia que tive foi que ele não estava lembrando de algumas coisas. Teve perca de memória. A Bilone falou que o Anthony disse para ela.

MAYA - Bilone. Quanta saudade eu tenho dela.

WALTER (off) - Não muda de assunto. Tem certeza que não está envolvida nisso? 

MAYA - Eu jamais faria algo contra meu primo.

WALTER (off) - É bom mesmo. Porque eu e o Kaique estamos ficando e não suportaria saber que você fez mal para ele. 

MAYA (surpresa) - Vocês estão juntos? Que notícia boa, Walter.

WALTER (off) - Estamos sim. Eu amo o Kaique.

MAYA - Bem que você poderia convencer ele a não falar sobre mim.

WALTER (off) - Não, Lis! Não mistura as coisas. Eu sou seu advogado, vou fazer tudo o que você quiser e até mais. Mas não me peça para misturar meu relacionamento com sua vingança. 

MAYA - Tudo bem. 


Maya encerra a ligação e coloca o celular na cama. Ela vai até a janela e olha a mansão Dhemerson, pensativa.


MAYA - Pelos menos o Kaique perdeu a memória. Espero que não recobre agora. Nada pode atrapalhar os meus planos. 


CENA 4 - INT. MANSÃO DE CASSANDRA/ SALA / NOITE 

Cassandra está ao telefone onde recebe a notícia do hospital, sobre o falecimento de Hermes.


CASSANDRA (gritando,chorando) - Nãooooooooooooo! 


Cassandra se agacha no chão chorando desesperada. Dafne, Rodolfo, Pâmela e a empregada Tamara chegam na sala e vêem a matriarca aos prantos.


DAFNE (emocionada) - Mãe, não…

CASSANDRA (chorando) - Eu não vou resistir! Eu amava o Hermes, mesmo que ele fosse chato, eu amava aquele homem. Eu não vou viver sem ele.

DAFNE - Calma, mãe!


Dafne abraça a mãe, enquanto Rodolfo permanece frio, ganhando abraço de Pâmela, mas sem expressar qualquer tipo de sentimento. 


TAMARA - Oh, meu Jesus! Deus o coloque em um bom lugar! 


Dafne e Cassandra choram abraçadas por um tempo em um momento comovente.


CENA 5 - INT. CASA DA OFICINA /

Anthony e Kaique chegam em casa e são recebidos por Elvira e Kátia. Kátia logo beija Anthony, enquanto Elvira abraça Kaique, que fica sem entender. 


KÁTIA - Meu amor, que bom te ver aqui são e salvo.

ELVIRA - Meu filho amado. Que susto você deu.


Kátia também abraça Kaique, que mais uma vez não demonstra sentimentos por elas. 


KÁTIA - Você tá bem, Kaique?

ELVIRA - É, ele tá tão assim…

ANTHONY - O Kaique não lembra de nada da vida dele.


Kátia e Elvira ficam surpresas com a notícia sobre Kaique.


KÁTIA - O quê?

ELVIRA - E como o médico liberou ele?

ANTHONY - O médico disse que é comum lapsos de memória, mas que tá tudo bem com ele.

KAIQUE - Eu fiz tomografia e vários exames. Não apresentou nada.

ELVIRA - Minha nossa, que coisa maluca. 

KÁTIA - O importante é que você está bem. Dentro das possibilidades, mas está. 


CENA 6 - EXT. IMAGENS DE MACAÉ 

O amanhecer na cidade de Macaé mostra a linda paisagem e vista da praia do pecado. 


CENA 7 - INT. MANSÃO DE CASSANDRA / TARDE 

Acontece o velório de Hermes e o clima é de muita tristeza. Todos estão de preto e muito tristes pelo acontecido. Cassandra, Rodolfo, Dafne,  Pâmela e Darlisson estão diante do caixão, ambos tristes. 

O velório ainda conta com a presença de pessoas próximas a família, como: Maya, Ariane, Samir, Max, entre diversas outras pessoas. 

 

CENA 8 - INT. CASA DA OFICINA / REPARTIÇÃO / TARDE 

Kátia chega até a cama de Anthony com uma bandeja de café da manhã. Anthony acorda feliz vendo o agrado da sua amada.


ANTHONY - Não. Você não tá fazendo isso. Além de eu acordar mais que meio-dia, você ainda faz isso. 

KÁTIA - Um mimo para meu amor. Você merece.

ANTHONY - Assim você me acostuma mal. Vou querer todo dia depois do casamento. 


Kátia senta na cama com Anthony e ambos se olham apaixonados.


KÁTIA - Eu te amo, amor. Nossa, você não sabe o quanto fiquei preparada ao saber do seu acidente. 

ANTHONY - Eu também te amo, amor.


Os dois começam a se beijar. Kaique chega no local e logo sai para deixá-los a sós.


CENA 9 - EXT. IMAGENS DE MACAÉ

Algumas imagens da cidade, o trânsito e as praias locais de Macaé. 

LETREIRO: DIAS DEPOIS 


CENA 10 - INT. CASA DA OFICINA / COZINHA 

Kaique está tomando café da manhã e começa a lembrar algumas coisas da sua vida. Ele tem alguns flashes de memória beijando Walter, mas ele não consegue ver a cara dele.


KAIQUE - Quem será esse homem que eu beijo. 


Kátia chega na cozinha, ela está muito feliz, pois é o dia do seu casamento. 


KAIQUE - Bom dia, mana!

KÁTIA - Bom dia! E aí, não lembrou de nada?

KAIQUE - Não. 

KÁTIA - Hoje é meu grande dia. 

KAIQUE - Seu casamento?

KÁTIA - Sim. Não vejo a hora. 

KAIQUE - Você tem sorte. O Anthony é um cara maravilhoso. 

KÁTIA - Sim. Agora eu vou cuidar que hoje eu tenho muita coisa para fazer. Primeiro tenho banho de beleza, depois o tratamento de pele, o cabelo, maquiagem… 


CENA 11 - INT. CONSTRUTORA DHEMERSON / SALA DE REUNIÕES 

Cassandra, Dafne, Rodolfo e Darlisson estão na mesa de reunião para fazer averiguação dos bens deixados por Hermes. 


RODOLFO - Cadê esse advogado? Que demora para chegar.

CASSANDRA - Calma, filho. Logo ele chegará. 

DAFNE - É, logo chega.


O advogado de Hermes chega e todos se preparam para ficar por dentro dos bens deixados por Hermes. Ele é um bom de meia idade, alto e negro. 


ADVOGADO - Bom dia! Sejam bem-vindos. 

RODOLFO - Então, doutor, o que o meu pai nos deixou além das ações da empresa e como ele fez a repartição dos bens? 

ADVOGADO - O seu Hermes vendeu as ações desta empresa. Vocês não têm mais a maioria das ações.  


Todos ficam em choque com a notícia dada pelo advogado. 


RODOLFO - Como assim? 

CASSANDRA - Meu marido não faria isso! Deve ser algum engano.

ADVOGADO - Não, senhora. O seu Hermes realmente vendeu todas as ações que estavam em seu nome. Dias antes do seu falecimento, ele assinou o documento, que veio a ser oficializado exatamente no dia que o mesmo faleceu. 

CASSANDRA - Isso deve alguma fraude, doutor!

ADVOGADO - Eu verifiquei os documentos e não achei nenhum indício de fraude. É a assinatura dele. Agora, se vocês quiserem, podem tentar reconhecer legalmente, por meio de um perito a veracidade da assinatura. Mas eu vos asseguro que só irão gastar o pouco que têm..

DAFNE - Pouco? Mas as ações valiam muito! 

CASSANDRA - Sim, as ações estavam bem valorizadas.

ADVOGADO - Toda a venda das ações rendeu 400 mil mais 100 mil da mansão, totalizando 500 mil reais. 

CASSANDRA (assustada) - A mansão também?

ADVOGADO - Sim. Ele também vendeu a mansão. 

CASSANDRA - Que preços são esses? Valores abaixo do mercado! Não aceito isso! 

DAFNE - A nossa casa! 

RODOLFO - Isso é uma palhaçada! 


Cassandra sai da mesa em choque com o que está acontecendo.


CASSANDRA - Não acredito que o Hermes fez isso! Como pôde nos deixar uma merreca dessa?

ADVOGADO - A venda das ações e da mansão ocorreu tudo dentro da legalidade. Infelizmente não podemos fazer nada. 

CASSANDRA - E quem comprou as ações? 


CENA 12 - INT. CASA DE GRACINHA/ QUARTO 

Gracinha e Cícero tomam café da manhã e Anthony chega à mesa. Gracinha está mal humorada, enquanto Cícero toma café bem feliz.


CÍCERO - Chegou, filhão! O grande dia. Tá preparado?

ANTHONY - Tô mais que preparado, pai! 

CÍCERO - Já separou o terno?

ANTHONY - Sim. 

GRACINHA - E a lua de mel de vocês vai ser no Rio?

ANTHONY - Não. Vamos para São Paulo. 


CENA 13 - INT. ACADEMIA DO CONDOMÍNIO 

Pâmela malha na academia e  Max percebe uma tristeza em seu olhar. Ele se aproxima dela.


MAX - Você precisa de ajuda?

PÂMELA - Não. 

MAX - Aconteceu alguma coisa?

PÂMELA - Não. Porque?

MAX - Você parece triste.

PÂMELA - É que eu tô com medo do Rodolfo me deixar.

MAX - Porque ele te deixaria? 

PÂMELA - Não sei. 

MAX - Você é tão linda. Não deveria se preocupar. 


Os dois se olham por um momento, Max se aproxima e os dois se beijam. 


CENA 14 - INT. CASA DA OFICINA 

Kaique está mexendo no celular sentado no sofá do local, quando alguém bate na porta. Ele vai abrir e acaba vendo Walter e não o reconhecendo.


WALTER - Oi. 

KAIQUE - Quem é você?

WALTER - Eu sou Walter. Seu chefe. Você não lembra?

KAIQUE - Não. Eu perdi a memória depois do acidente.

WALTER - Eu soube, por isso eu vim te ver.

KAIQUE - Você quer alguma coisa?

WALTER - Não. Só queria saber se você está bem. 

KAIQUE - Eu não sinto nenhuma dor. Só não consigo lembrar de nada. 


Os dois se encaram, o clima entre eles cresce e Walter não resiste e acaba se aproximando e beijando Kaique, mas o rapaz rapidamente se afasta.


KAIQUE (revoltado) - O que você tá fazendo? 


CENA 15 - INT. CONSTRUTORA DHEMERSON / SALA DE REUNIÕES 

Maya chega na sala de reunião com os outros sócios, surpreendendo Cassandra, Rodolfo e Dafne, que estão sentados à mesa.


CASSANDRA (surpresa) - O que está acontecendo aqui? 

MAYA - Bom dia a todos! 

DAFNE (surpresa) - Maya! 

CASSANDRA - O que esse mulher faz aqui? 

ADVOGADO - Ela é a nova sócia do grupo.


Cassandra levanta da cadeira revoltada com a situação.


CASSANDRA - Então foi você que comprou as ações ao meu marido?


Maya levanta da cadeira e encara Cassandra.


MAYA - Eu mesma, Cassandra. Seu marido me procurou e se ofereceu para vender as ações.

CASSANDRA - Mentirosa! Você armou tudo isso! 

MAYA - Se não parar com os escândalos eu vou mandar os seguranças lhe tirar! Estou aqui para decidir o futuro da empresa. Se seu marido não lhe contou que queria vender as ações da empresa, eu não tenho culpa!


Dafne levanta da mesa surpresa e ao mesmo tempo revoltada com a situação.


DAFNE - Maya, eu não tô acreditando que você fez isso!


Maya olha triste para Dafne, que está muito chateada. Neste momento, Samir chega à sala de reuniões.


SAMIR - Desculpem o atraso. Espero que a reunião não tenha começado.

MAYA - Sente-se, Samir, precisamos decidir o novo diretor-presidente da empresa. 

SAMIR - O que você faz aqui?

MAYA - Sou a sócia majoritária da construtora. 


Samir fica totalmente surpreso diante da revelação que recebe de Maya. Cassandra pega o celular. 


CASSANDRA - Isso é uma farsa. Eu vou chamar a polícia! 


Darlisson levanta da cadeira e encara Cassandra que está discando no celular, para ligar para a polícia. 


DARLISSON - Chama, chama mesmo a polícia, Cassandra! A gente aproveita e esclarece algumas coisas do Rodolfo! Sobre seu filhinho amado! 


Rodolfo se assusta com a ironia de Darlisson e olha para a mãe, que também se enfurece de raiva. 


A cena termina com todos surpresos diante da situação. 



Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.