Type Here to Get Search Results !

Marcadores

TESOURO DO RETORNO - CAPÍTULO 30:

 



CAPÍTULO 030

CONTINUAÇÃO DA CENA FINAL DO CAPÍTULO ANTERIOR...

CENA 1- RUA. EXTERIOR. NOITE.

Maria de Lurdes olha fixamente para o pai, que corre até ela e a pega pelo braço.

Maria de Lurdes (gritando)- Pai, me solta!

Henrique (nervoso)- Agora, você vai se ver comigo, sua desgraçada.

Maria de Lurdes (mais calma)- Pai, nós estamos no meio da rua.

Henrique (nervoso)- Eu não estou nem aí. Vem, vamos pra casa, sua meretriz, vagabunda.

CORTA:

CENA 2- CASA DE MARIA DE LURDES. NOITE. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Henrique entra muito nervoso, jogando Maria de Lurdes no chão. Ele a empurra. Maria de Lurdes chora, incontrolavelmente.

Maria de Lurdes (chorando)- Pai, por favor!

Henrique (nervoso)- Cala boca, sua vagabunda! Não dirija-me a palavra.

Maria de Lurdes (chorando)- Por favor, meu pai. Me deixe explicar!

Henrique- Cala boca. Eu já te disse que é pra você calar a boca! E levante-se. Levante!

Maria de Lurdes, com dificuldade se levanta.

Maria de Lurdes- Eu...

Henrique a corta, lhe dando uma forte bofetada. Maria de Lurdes, chora ainda mais.

Maria de Lurdes (chorando)- Não, me bata, por favor!

Henrique- É o que eu devia ter feito a tanto tempo! Por que isso, filha? Por que? (CHORANDO)- Você tem tudo! Você tem casa, tem comida... Roupa lavada... Você não precisa de mais nada. Não precisa trabalhar, não precisa! (GRITANDO ALTO)- Mas, não. Você tinha que ir para o caminho da perdição. Por quê? Por que isso? (ELE SE AGAIXA NO CHÃO E CHORA, ABAIXANDO A CABEÇA)- Eu nunca vou te perdoar.

Maria de Lurdes, se abaixa e passa a mão no seu cabelo.

Maria de Lurdes- É minha satisfação. Eu sempre gostei de fazer programa. Sempre...

CLOSE EM HENRIQUE, COM RAIVA...

Henrique se levanta e Maria de Lurdes também se levanta. Ele lhe dá outra bofetada.

Henrique (chorando, encabulado)- Não diz mais isso. Um pai nunca suportaria uma filha dizer essas coisas. Imagina, uma filha gostar de fazer programa... (GRITANDO)- Fazer programa?

Ele lhe dá outra bofetada. Maria de Lurdes, chora.

Maria de Lurdes- Para, por favor.

Henrique- Sabe, uma coisa que eu não conseguiu enxergar a tanto tempo. O quão vagabunda, mentirosa, dissimulada que você é.

Maria de Lurdes- Eu não sou vagabunda!

Henrique- Ah não é não. Não é não! (ELE LHE DÁ UMA BOFETADA)- É isso, o que você merece. É isso! Isso o que você merece!

Henrique tira o cinto da cintura e Maria de Lurdes o encara.

Maria de Lurdes (com medo)- O que o senhor vai fazer, meu pai?

Henrique- Você vai ver. Uma coisa que eu tinha que ter feito à muito tempo. Uma coisa, que eu deveria ter lhe dado à muito tempo. Eu te mimei, e fiz você ser essa pessoa que é!

Maria de Lurdes (chorando)- Não, pai! Não!

Henrique fecha os olhos e chora. Ele levanta o cinto. Maria de Lurdes, chora, se agachando. Ele se aproxima dela e a pega pelo queixo. Ela continua chorando. Ele começa a bater em suas costas.

Maria de Lurdes (urrando de dor, chorando)- Para pai, por favor! Para!

Henrique (nervoso, gritando)- Cala boca, vagabunda. (GRITANDO)- Levanta, levanta!

Maria de Lurdes se levanta com as mãos nas costas. Henrique a pega pelo cabelo e o balança, e arranca mechas.

Maria de Lurdes (chora, gritando de dor)- Pai... Pelo amor de Deus!

Henrique parte pra cima dela e lhe dá 10 tapas no rosto. Ela geme de dor, tentando desvencilhar dele.

Henrique (gritando)- Fica aqui, sua meretriz. Sua piranha! Eu vou te mostrar o que é bom pra pele! Quero ver se os homens vão te querer mais!

Maria de Lurdes (gritando)- Para!!!

Henrique dá lhe mais 10 bofetadas e ela caí no chão, com a boca e o rosto sangrando. Henrique se levanta de cima dela e a pega pelo braço a levando até o seu quarto.

CORTA:

CENA 3- CASA DE MARIA DE LURDES. QUARTO DE MARIA DE LURDES. NOITE. INTERIOR.

Henrique entra no quarto de Maria de Lurdes, puxando Maria de Lurdes pelo braço. Ele a joga em cima da cama abre o seu guarda-roupa e pega suas roupas. Ele a coloca dentro de uma mala.

Henrique (chorando, nervoso, joga as roupas dentro da mala)- Você vai embora dessa casa, sua piranha! Você vai embora daqui. Eu não quero te ver mais na minha frente!

Maria de Lurdes balança a cabeça, chorando.

Maria de Lurdes (chorando)- Não, pai! Por favor... Não! Não faz isso comigo!

Henrique (gritando)- Você vai embora sim... Vai embora!

CORTA:

CENA 4- CASA DE MARIA DE LURDES. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Henrique arrasta Maria de Lurdes pelo chão. Ela chora, pedindo clemência.

Maria de Lurdes (chorando)- Por favor, pai! Não faça isso, comigo!

CORTA:

CENA 5- RUA. EXTERIOR. NOITE.

Henrique saí de casa, arrastando Maria de Lurdes. Ele joga as malas delas, na rua. Ele empurra Maria de Lurdes, que caí na rua, chorando.

Henrique (gritando)- Vai embora, vagabunda, desgraçada!

As pessoas que passam ali na rua, estranham tudo.

Henrique (gritando)- Sabe, o que essa mulher fez. Tava dando o cú para os homens da rua. Ela é uma vagabunda, gente! Bom, eu não quero mais uma vagabunda dessas na minha casa, não é! Quem quiser?! Eu dou ela de graça!

CLOSE EM MARIA DE LURDES, CHORANDO...

CLOSE EM HENRIQUE, QUE ENTRA PRA DENTRO DE CASA...

NOVAMENTE, CLOSE EM MARIA DE LURDES, CHORANDO...

Maria de Lurdes se levanta e começa a andar, sozinha, chorando, pela rua.

CORTA:

CENA 6- PENSÃO DE ISACC. NOITE. INTERIOR. QUARTO DE ISACC.

Isacc, está assustado. Ao escutar a voz de Beijamin, ele se apavora.

CORTA:

CENA 7- LOCAL ESCONDIDO. NOITE. INTERIOR.

Beijamin (fanho)- Por favor, Isacc, me ajude!

 CLOSE NO ROSTO DE BEIJAMIN...

CORTA:

CENA 8- LOCAL ESCONDIDO. NOITE. INTERIOR.

Beijamin tenta falar com Isacc.

Beijamin- Por...

 Mas os seqüestradores lhe dão um tapa, e o amordaçam.

DO OUTRO LADO DA LINHA...

Isacc (preocupado)- Soltem ele!

Tampinha (off)- Pra isso, temos um preço.

Isacc- Que preço?

Tampinha (off)- 20 mil reais!

Isacc- Mas isso é muito!

Tampinha (off)- Ou é isso... Ou ele morre...

O seqüestrador desliga. Isacc se apavora.

Isacc- Alô? Alô? Por favor, não desliguem.

Assim, que ele percebe que desligaram, ele se preocupa.

Isacc- Eu vou te salvar, meu amor!

CLOSE EM ISACC, ASSUSTADO...

CORTA:

CENA 9- IMAGENS DO CÉU. NOITE/DIA.

CORTA:

CENA 10- LOCAL ESCONDIDO. MANHÃ. INTERIOR.

Beijamin está dormindo, exausto. Ele sonha com Isacc:

FLASHBACK:

CORTA:

CENA 11- PENSÃO DE ISACC. MANHÃ. INTERIOR. QUARTO DE BEIJAMIN.

Beijamin e Isacc estão deitados na cama, nus. Eles se beijam e se acariciam.

Beijamin- Eu te amo, sabia!

Isacc- Eu é que te amo!

Beijamin- Sem querer estragar o clima, mas nós temos que ir lá para baixo, trabalhar!

Isacc- Deixa eles lá! Já tem gente lá, trabalhando.

Beijamin- Mas, a Gina não tá aqui?

Isacc- Eu tenho outros funcionários.

Beijamin- Nunca percebi isso!

Isacc ri...

Isacc- Deixa eles trabalhando lá. Eles são pagos para isso!

Beijamin ri...

FIM DO FLASHBACK:

CORTA:

CENA 12- LOCAL ESCONDIDO. MANHÃ. INTERIOR.

Os seqüestradores chutam Beijamin que acorda, assustada, todo dolorido.

Campainha (gritando)- Tá sonhando com o amor dele.

CLOSE EM BEIJAMIN...

Tampinha- O amor é tão lindo, não é!

Beijamin- Por que estão fazendo isso comigo? O que foi que eu fiz de errado pra vocês?

Tampinha- Você não fez nada, mas pra outras pessoas, fez sim!

Beijamin- Quem?

Tampinha- E você acha que nós vamos te contar, seu idiota. Estamos sendo muito bem pagos por isso!

CLOSE EM BEIJAMIN...

CORTA:

CENA 13- PENSÃO DE ISACC. MANHÃ. INTERIOR. QUARTO DE ISACC.

Isacc arruma uma bolsa, cheia de dinheiro. Gina entra o mais rápido possível dentro do quarto.

Gina- Vim o mais rápido que eu podia!

Isacc- Daqui a pouco, eu vou sair e eu vou precisar que você fique aqui!

Gina- Pode deixar!

Isacc- Vou salvar à vida do Beijamin!

CLOSE EM ISACC...

CORTA:

CENA 14- RUA. EXTERIOR. MANHÃ.

Henrique anda pela praça em direção a delegacia. Ele se assusta ao ver Maria de Lurdes dormindo em um banco.

CLOSE EM HENRIQUE...

CORTA:

CENA 15- CASA DE RENAN. MANHÃ. INTERIOR. SALA DE ESTAR.

Petruchio e Renan conversam.

Renan- Deu tudo certo?

Petruchio- Deu!

Renan- E o Beijamin?

Petruchio- Tá no cativeiro!

Renan- Mas, ele ainda não tá morto?

Marilene escuta tudo e entra na sala.

Marilene- Quem não está morto?

CLOSE EM PETRUCHIO, ASSUSTADO...

CLOSE EM RENAN, ASSUSTADO...

CLOSE EM MARILENE, INTRIGADA...

CORTA:

CENA 16- LOCAL ESCONDIDO. MANHÃ. INTERIOR.

Beijamin está comendo. Tampinha vai até ele e lhe pega pelo pescoço, lhe mostrando uma imagem no celular.

Beijamin- O que é isso?

CORTA:

PELO CELULAR:

CENA 17- MATA. MANHÃ. EXTERIOR.

Isacc chega de moto. Ele para a moto, na estrada. Ele desce e espera os seqüestradores. Os seqüestradores aparecem de carro. Campainha desce e vai até Isacc. Isacc entra a mochila com o dinheiro.

Isacc- Aqui tá o dinheiro! Agora, me diz! Onde tá o Beijamin...

NO LOCAL ESCONDIDO, BEIJAMIN OBSERVA TUDO PELO CELULAR...

Beijamin (preocupado)- Não faz isso, Isacc!

NA MATA...

CLOSE NO ROSTO DE CAMPAINHA...

CLOSE NO ROSTO DE ISACC...

Congela com respingos de chuva no rosto de Isacc...

CORTA:







Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.