Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Rico Coração - Capítulo 01 (Reprise)

 



Uma história original de Diego Silva

Capitulo 01

 2009


Cena 1/ México /Cidade do México/ Clínica / Manhã 


 A câmera se inicia focando nos pés de uma mulher misteriosa. Ela usa sapatos coloridos. A câmera foca na mulher andando e começa a subir, mostrando a silhueta de Amanda. Ela caminha segurando um celular, até que tropeça. Amanda disfarça e segue em direção à clinica, onde fica frente à frente com uma médica. 


Amanda (Preocupada) - E então, doutora... Como estão os exames?


A médica abre um sorriso, e em seguida abre o envelope. 


Médica - Parabéns, Amanda... Você está grávida de 6 semanas. 


Amanda fica em choque, e olha para a médica por alguns segundos.


Amanda (Em choque) - Co... Como assim eu estou grávida?

Médica - Fizemos os exames e nele constatou a gravidez... Você é uma moça jovem, e um filho só traz felicidade... Meus parabéns, Amanda. 


Após ouvir as palavras da médica, Amanda solta um grito, fazendo todos ouvirem. 


Cena 2/ Ciudad de México/ Mansao Pérez Huerta / Noite


Luis Carlos está na cama ao lado de sua esposa Daniela. Ela está frágil, devido à sua doença, e inclusive mostra uma certa palidez. Deitada em sua cama, Daniela percebe a chegada de Luis Carlos. 


Luis Carlos (Aproximando-se da esposa) - Oi amor... Como você está? 


Daniela (Fraca) - Mal... Como me sinto todos os dias... Estou a beira da...


Luis Carlos (Interrompendo-a) - Shi... Não diga essa palavra, isola! (Batendo na madeira). Isso não vai acontecer... Não agora, você precisa tomar conta dos nossos filhos. 

Daniela (Fraca) - Eu... Eu estou com sede... Sinto a minha boca seca... 


Luis Carlos (Acariciando-a) - Certo, meu amor... Vou pegar um suco para você, quer dizer... Um para você e para mim. 


Luis Carlos se dirige à porta, mas logo volta. 


Luis Carlos - Não se esqueça, hein? Se mantenha viva, que eu volto logo. 


Daniela (Sorrindo) - Ah... Só você para me fazer sorrir à beira da morte...


Luis Carlos (Jogando um beijo) - Tchau, estou indo... 


Enquanto Luis Carlos sai, Daniela fecha os olhos, e a câmera foca no corpo da mulher. Instantes depois, Luis Carlos retorna e põe os copos de suco na cabeceira da cama. 


Luis Carlos (Sorrindo) - Amor... Pegou no sono, é? Pensei que fosse esperar. (Acariciando os cabelos da esposa). Sabe que você é linda dormindo? Principalmente nesse sono profundo que você está... E parece profundo mesmo, você nem responde... Que não seja o que eu temia...


Preocupado, Luis Carlos tenta acordar a esposa sem sucesso, e começa a se desesperar, aos gritos. 


Luis Carlos - Nãããããããããããããão! 

Ouvindo os gritos, toda a familia se encaminha para a porta e observam tristes a cena. 



Cena 3/ Ciudad de México/ Casa de Amanda / Noite


Silvia, mãe de Amanda, termina de arrumar uma estante, quando vê Amanda chegar em casa desesperada. 


Silvia (Preocupada) - O que houve, filha? Por que está assim?


Amanda (Desesperada) - Mamãe... Eu estou... Grávida...


Silvia (Emocionada) - Mas que felicidade, minha filha... (Abraçando-a) Eu te amo tanto... Enfim vai dar um neto para nós.


Amanda se solta, e em seguida mostra um ar de preocupação. 

Amanda - Mas, mãe... Tem um problema... O meu namorado me abandonou, e... Eu não sei onde ele está. 


Silvia (Apoiando-a) - Não tem problema, filha... Eu posso ajudar você a criar essa criança...


Ouvindo a conversa, Omar aparece e decide intervir. 


Omar - Eu ouvi bem? A Amanda está grávida de um homem que ela nem está junto? 


Amanda (Com lágrimas nos olhos) - Eu estou, papai... Por isso demorei para chegar, estive pensando em como contaria. 


Omar (Furioso) - Sua vad...


Silvia (Interrompendo-o) - Nem ouse em completar o que você ia dizer, a nossa filha está com problemas.


Amanda (Irritada) - Papai... Poupe-me dos seus insultos que não estou nem um pouco a fim. Eu vou criar o meu filho e vou precisar da ajuda de vocês. 


Omar (Furioso) - Não mesmo! Você vai se tornar uma mãe solteira, e você vai cuidar do seu filho sozinha. Voce pode continuar morando aqui, mas do meu dinheiro você não vai receber nenhum centavo! 


Furiosa com as palavras de Omar, Silvia decide intervir. 


Silvia - Pois então, filha... Pode contar com o meu apoio para o que precisar. 


Amanda (Pensativa) - Certo mãe... Mas eu vou criar o meu filho, e dar a ele tudo o que precisar. Já que ele não terá um pai, eu serei pai e mãe para o meu filho...


A câmera foca nos olhos de Amanda. 


Anos depois...


Cena 4/ Ciudad de México/ Empresa Perez Huerta / Manhã


Luis Carlos usa uma prancheta e caminha pelo interior de uma sala de reuniões. É possível perceber um crachá escrito Presidente. Ele está reunido com vários acionistas, e Luis Carlos aponta para um gráfico. 


Luis Carlos - Como estamos vendo aqui, tivemos um crescimento nos meses de janeiro até março, e em seguida, uma queda de abril até maio, por isso devemos prestar atenção nos detalhes. 


Fernando - Eu, como vice presidente apoio mudanças na administração,  ou talvez um aumento nos pedidos. 


Luis Carlos - Certo, Fernando... Mas creio que o ideal seria eu ter uma secretária, já que muitas vezes perco ligações, principalmente que já estou há pouco tempo na presidência. 


Com um ar de contragosto, Leôncio decide interromper, erguendo uma caneta. 


Leôncio - Bem... Quando nosso pai estava na presidência, nada disso acontecia, então...


Luis Carlos (Interrompendo-o) - O nosso pai está doente, e não está em condições de trabalhar, por isso assumi a presidência, recomendação dele...


Leôncio (Irritado) - Posso completar? Obrigado. (T) Eu acho que por eu ser o mais velho, eu deveria assumir a empresa... (Debochado) Você não sabe administrar. 


Luis Carlos (Irritado) - Se você acha que sabe mais do que eu, crie sua empresa. Você matava aula dia sim, dia não na faculdade, não sei como você se formou. 


Irritado, Leôncio bebe água com um olhar de ódio, enquanto a câmera foca em Luis Carlos continuando a reunião. 

 


Cena 5/ Ciudad de México/ Açougue / Exterior/ Manhã


Amanda trabalha vestida de galinha distribuindo panfletos na frente do açougue. Um pouco desanimada, ela é repreendida pelo chefe. 


Chefe - Não acha que está muito desanimada não?


Amanda - Ai chefe... Eu estou cansada, tive que acordar cedo, arrumar material do meu filho, levar ele para a escola... 


Chefe - Sabe que você é a atração do meu açougue? Sua função é chamar clientes... (Reprendendo-a) Você ainda tem muitos panfletos em mãos, e isso não pode ocorrer.


Amanda - Quer saber? (Mexendo na roupa) Essa fantasia de galinha me incomoda... (T) Eu não posso trabalhar igual uma mulher normal? 


Chefe (Sarcástico) - Ah, sim... Talvez você possa assinar sua carta de demissão, e aí conversamos. 


Amanda (Preocupada) - Não, não precisa... Tenho um filho para sustentar e preciso desse emprego. 


Chefe - Então... Trabalhe direito, mostre animação e alegria. Lembre-se... Os clientes gostam de alegria. 


Amanda respira fundo, olha para o alto, e anuncia sua decisão. 


Amanda - Eu vou fazer... E você vai ver como vou me sair... (Pensativa) O que não se faz por dinheiro? 


Close no chefe entrando no açougue, e em seguida a câmera foca em Amanda cantando e dançando. 


Amanda -  🎶 có, có, có, có, có, có, ró

có, có, có, có, có, có, ró

O galo tem saudade
Da galinha carijó!🎶 Venham gente , comprem no açougue! Venham é muito barato! 

Em seguida, aparece  um menino, que olha para a mãe enquanto aponta para Amanda, a mãe decide lhe dar um conselho.


Mãe - Viu, meu filho... Que isso sirva de exemplo para nunca deixar a escola...


Menino - Certo, mãe...


Amanda (Furiosa) - Vem no meu lugar para ver só... (T) Mas um dia eu deixo esse emprego...


Cena 6/ Ciudad de México /Escola / Manhã


Enzo está no pátio da escola, curtindo o intervalo, quando ouve uma música e começa a dançar. 

🎶 Adicta a lo que tú me das 

Con cada noche quiero más 
Tu cuerpo a mí me va a matar 
No importa, no quiero parar
Empiezo a sudar 
Empiezo a sentir que me falta el aire sin ti 
Sólo imaginar que bailas así 
Estoy delirando sin ti🎶

Em seguida, aparecem alguns garotos para incomodá-lo. 


Aluno 1 (Debochado) - Que vexame é esse, cara? Dançando dessa maneira? 


Enzo (Retirando os fones de ouvido) - O que disse? 


Aluno 2 (Debochado) - Estamos falando desse vexame seu, nenhum homem dança assim. 


Enzo - E que problema tem dançar? Existem muitos dançarinos homens... E eles mandam muito bem. 


Aluno 1 - Para mim você não deveria dançar... Você dança igual uma garota. Hahaha. 


Enzo (Irritado) - Sabia que isso é bullying?


Aluno 2 - Hahaha. Só estamos falando a verdade. Por que não dança em outro lugar, trancado no seu quarto, por um exemplo?


Enzo (Irritado) - Eu danço onde eu quiser...


Aluno 1 - Você é péssimo dançando...


Chateado, Enzo deixa o patio, sob a risada dos garotos. 



Cena 7/ Ciudad de México Casa de Amanda / Tarde


Amanda chega em casa, cansada do trabalho e tira a roupa de galinha. Em seguida, seu filho Nicolas corre em sua direção e lhe dá um abraço. 


Nicolas - Oi mamãe!  


Amanda (Abraçando-o) - Como foi o seu dia? Senti tanto a sua falta...


Nicolas - Fui bem mamãe... Eu tirei 10 em geografia, e a minha professora me deu um prêmio. 


Amanda - Que bom, filho... Você me alegra tanto... Ainda mais agora, que não estou mais suportando esse trabalho. 


Silvia - Mas filha... Por que você não procura outro emprego? 


Amanda (Pensativa) - Ai mãe... Eu não sei... Eu não quero depender apenas do seu dinheiro e ser uma despesa, ainda mais com o Nicolas... (T) Mas essa fantasia de galinha já me cansou... No começo foi até legal, mas agora não estou mais suportando...


Enquanto conversam, Omar aparece. 


Omar - Acho que esse é o mínimo que você deve fazer depois de ter sido mãe solteira, deveria era trabalhar dia e noite para aprender a nao se enrabixar com qualquer homem.


Amanda (Irritada) - Primeiramente, boa tarde pai. E segundo, eu nunca deixei faltar nada para o meu filho. 


Omar (Arrogante) - Deixou faltar sim, um pai...  


Silvia (Irritada) - Omar, por favor... Apóie a sua filha, pelo menos uma vez...  Por que você é tão machista?


Omar (Irritado) - Vou voltar para o quarto, fiquem aí conversando então... 


Omar sai e as deixa sozinhas. 


Amanda ( Passando a mão no cabelo) - Eu sinceramente não entendo como o papai pode ser tão machista...


Sílvia (Pensativa) - Eu não sei, filha... Eu só espero que o Nicolas não seja assim. 


Amanda - E não vai ser... (Abraçando o filho) . Ele vai ser um homem de bem.


Nicolas - Eu te amo, mamãe...


Amanda (Sorrindo) - Eu também te amo, filho... (T) Agora eu vou entrar na internet para procurar algumas vagas de emprego para poder me livrar dessa galinha. 


Close no rosto de Amanda. 

 

Cena 8/Ciudad de México/ Mansão Pérez Huerta / Tarde


Luis Carlos está sentado em casa, lendo jornal, quando percebe os filhos chegarem. Irritados, eles abordam o pai e começam a falar todos ao mesmo tempo. 


Marcelo - Oh, pai a minha professora disse que vou precisar de aula de reforço porque tirei nota baixa. 


Catarina - Pai, apareceu uma espinha no meu rosto e não sei como tirar. 


Enzo - Pai, alguns garotos da sala riram de mim porque eu gosto de dançar. 


Catarina - Pai, pode me ajudar?


Enzo - Pai, o que você acha?


Marcelo - Pai, eu não quero ficar mais tempo na escola. 


Catarina - Pai, eu passo um creme? 


Marcelo - Pai!


Enzo - Pai!


Eles começam a chamar o nome do pai insistentemente, até que Luiz Carlos se irrita. 


Luis Carlos  (Gritando) - Uaaaaaaaalaaaaa! (T) Estou tentando pensar! 


Marcelo - É que estamos com problemas, pai...


Enzo - É , pai..


Luis Carlos - Bem, você, Marcelo, sai do computador e vai estudar. Catarina, eu vou comprar um creme. E, Enzo, não ligue para o que os outros dizem... (T) E por favor, quando quiserem falar os três, façam uma fila, porque vocês são muitos... 


Catarina (Sorrindo) - Certo , pai.


Catarina segue com seus irmãos  para o quarto, enquanto Luis Carlos põe as mãos na cabeça. 


Luís Carlos - Meu Deus... Por que eu fui ter tantos filhos...



Cena 9/ Mansão Huerta / Quarto de Estela / Tarde


Enquanto isso, Estela cuida do marido Raul, que está gravemente doente. 


Estela (Arrumando uma almofada) - Como está se sentindo, Raul?


Raul (Com voz fraca) - Mal... Estou cada vez mais fraco... Não seu quanto tempo me resta...


Estela -  Essa doença está acabando com você... Pouco a pouco...


Raul (Fraco) - Esse câncer me consome... dia após... dia... E me impede de viver... (T) Ainda nem consegui terminar... o meu testamento...


Estela (Preocupada) - Você não pode morrer sem assinar o testamento... Você tem que fazer o que já planejou. 


Raul - Sim... (T) Por favor... Me ajude a ir até a mesa...

 

Estela - Claro que sim...


Estela ajuda Raul a se levantar, e em seguida, caminham em direção à uma mesa. Close na expressão de Raul. 


Cena 10/ Ciudad de México/ Casa de Rebeca / Tarde

 

Leôncio e Rebeca  se beijando no quarto, até que param e começam a conversar. 


Rebeca - Ai, Leôncio... Você me satisfaz tanto...


Leôncio (Sorrindo maliciosamente) - Que bom que eu te satisfaço... Vivo em um relacionamento escondido com você, mas vejo que estamos unidos em todos os objetivos... Embora o meu maior seja outro. 

 

Rebeca (Curiosa) - A presidência da empresa?


Leôncio - Sim, isso... O meu pai Raul já está com o pé na cova, creio que em breve ele vai me colocar na presidência da empresa, e esse é o certo. Não aquele idiota do meu irmão... 


Rebeca - Acha que o seu pai vai passar a fortuna para você?


Leôncio - Ele tem que passar, eu preciso... Aliás nós precisamos disso. 


Rebeca (Maliciosa) - Iria ser tão bom, nós dois pelo mundo ... E você sem se desligar da empresa. 


Leôncio - Você sempre me entende... Por isso estou com você...


Rebeca (Com olhar sedutor) - Tigrão...


Rebeca agarra Leôncio e eles se cobrem, iniciando uma troca de carícias.

 


Dia seguinte...

  

Cena 11/ Empresa Perez Huerta / Manhã

 

Amanda chega até a Empresa Perez Huerta e entra em um elevador. De imediato , ela se vislumbra pelo local.  

Amanda - Meu Deus... Essa empresa parece mais  um palácio. Olha esse elevador...(Passando a mão nas paredes) Todo limpinho... 


Amanda chega na sala principal e pega o celular. 


Amanda- Esse momento é muito especial para mim, tenho que tirar uma foto. 


Amanda começa a mexer no celular e percebe que o mesmo travou. Então, ela tenta consertar freneticamente. 


Amanda (Irritada) - Esses celulares baratos não prestam para nada, só nos abandonam na hora que mais precisamos. 

Percebendo que não consegue consertar, Amanda joga o celular longe. 


Amanda -Maldito celular!


X - Ahhh...


Amanda  põe as mãos na cabeça ao ver que acertou alguém. A tela congela formando um Coração.


GANCHO

 


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.