Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Ilusões Perdidas - Capitulo 22

 




EPISÓDIO 22

 

CENA 1/ RIO DE JANEIRO/ CARTÓRIO/ MANHÃ/ INT. EXT.



Astrid e Rubens posam para a foto em seguida. Vários jornalistas estão acompanhando a cerimônia. O casal pousa para foto com os padrinhos, com Arlete e com Manuel e Rosemary.

VIRGÍNIA (P/Rubens e Astrid) — Que vocês sejam muito felizes!

Rubens e Astrid acenam como forma de agradecimento. Eles saem do cartório e entram no carro.

Corta para:

CENA 2/ RIO DE JANEIRO/ MANSÃO DA FAMÍLIA FONSECA/ SALA DE ESTAR/ MANHÃ/ INT.

Virginia retirar os sapatos de seus pés e observa o calo que ele fez. Heitor observa pela janela a chuva fina que cai do céu.

VIRGINIA — Esse sapato sempre machuca meus pés!

Heitor finge não escutar, enquanto enche um copo com rum.

HEITOR — Vou para o meu quarto! Hoje a manhã foi bastante cansativa. Vou tirar essa roupa, que está me sufocando.

Heitor sobe para o quarto. Virginia se senta na poltrona e leva as mãos ao rosto.

Corta para:

Corta para:

CENA 3/ RIO DE JANEIRO/ MANSÃO DA FAMÍLIA FONSECA/ QUARTO DE VIRGINIA E HEITOR/ MANHÃ/ INT.



Heitor se deita na cama, pensativo.

HEITOR — Astrid, você ainda vai se arrepender do que fez. Ainda vai ser minha, ainda vai ser minha!

Neste instante, ele relembra o dia que foi na casa de Astrid. Inserir o flashback da cena 12 do capítulo 20:

Ela abre a porta e se depara com Heitor.

ASTRID (P/Heitor) — O que você está fazendo aqui? Como você sabia que eu morava aqui?

HEITOR (P/Astrid) — Não foi difícil descobrir. Só fiz seguir o carro de Rubens. Mas eu vim falar com você outra coisa.

ASTRID (P/Heitor) — Eu não tenho nada para falar com você. Nem intimidade com você eu tenho. O que você teria para falar comigo? Nada!

HIEITOR (P/Astrid) — Posso entrar.

ASTRID (P/Heitor) — Já que está aqui, entre. Mas você ainda não falou o que comigo.

HEITOR (P/Astrid) — Eu estou apaixonado por você. Desde a primeira vez que eu te vi, eu não paro de pensar em você. Eu faria de tudo para ficar com você.

Fim do insert.

Ele abre os braços

HEITOR (Gritando) — Eu te amo!

Vem a sua mente a continuação daquele encontro. Inserir o flashback da cena 1 do capítulo 21:

Heitor entra na sala, enquanto Astrid continua a estranhar toda aquela situação e tentando entender tudo aquilo que escutara anteriormente.

ASTRID (P/Heitor) — Acho que você não está com o juízo perfeito!

HEITOR (P/Astrid) — Engano seu. Acho que eu nunca tive com meu juízo tão perfeito!

ASTRID (P/Heitor) — Então, fale a verdade! O que você veio fazer por aqui?

HEITOR (P/Astrid) — O que eu disse não foi nenhuma brincadeira! Eu estou apaixonado por você. E você não me parece tão surpresa como está.

ASTRID (P/Heitor) — Uma das coisas que mais me incomodou desde que te conheci foi a forma como você sempre olhou para mim. Era um olhar diferente e que sempre me deixou desconfortável.

Heitor vai na direção de Astrid e beija suas mãos.

ASTRID (P/Heitor) — Você é casado e eu estou namorando. Até gosto posso a vim gostar de você, mas nada vai passar de uma amizade.... Nada além disso.

HEITOR (P/Astrid) — Eu faço de tudo para te ter comigo! Eu durmo pensando em você, acordo pensando em você, trabalho pensando em você.

ASTRID (P/Heitor) — Você deveria ter o mínimo de respeito pelo seu amigo!

HEITOR (P/Astrid) — Mas eu tenho muito respeito por Rubens. E é por respeito por ele e por te respeito a você que eu te falo. Você não conhece o verdadeiro Rubens e vai enojar quando o conhecer de verdade.

ASTRID (P/Heitor) — Você está querendo me desestabilizar emocionalmente para que eu caia na sua teia de aranha. Mas eu não vou acreditar. Percebo nesses seus olhos as reais intenções e não são boas.

HEITOR (P/Astrid) — Acho que você se deixa contaminar muito fácil pelas opiniões alheias.

ASTRID (P/Heitor) — Não, eu acredito nas pessoas que eu confio. Quero encarecidamente que você saia de minha casa.

Fim do insert

Ele se levanta e joga um jarro de planta contra a parede.

Corta para:

CENA 4/ RIO DE JANEIRO/ RUAS DA CIDADE/ TARDE/ EXT.

É mostrado aas imagens aéreas da cidade. Os pássaros voando, o Cristo Redentor, o bondinho, pessoas conversando nas calçadas.

Corta para:

CENA 5/ RIO DE JANEIRO/ MANSÃO DA FAMÍLIA/ QUARTO DE MANUEL E ROSEMARY/ TARDE/ INT.

Rosemary está sentada na cama, enquanto o marido afrouxa o cinto da calça.

ROSEMARY — Estou tão feliz que o nosso filho voltou a sorrir. Ele está tão feliz ao lado de Astrid. Parece que um foi feito para o outro

MANUEL — Desde que ele conheceu aquela moça, que ele está diferente e melhorou bastante na aparência e em tudo.

ROSEMARY — É uma pena que o Ronaldo não esteja aqui. Ele e o Rubens eram muito unidos.

Enquanto fala, Rosemary coloca se deita sobre a cama.

Corta para:

CENA 6/ RIO DE JANEIRO/ MANSÃO FISHER/ SALA DE ESTAR/ NOITE

Arlete caminha pela sala, enquanto sorri. Ela olha a fotografia da amiga Astrid e relembra o dia que elas se conheceram. Inserir Flashback da cena 13 do capítulo 17:



Astrid desembarca no aeroporto internacional do Rio de janeiro. Ela olha admirada para todos os lados.

ASTRID — Então, é essa a cidade maravilhosa que todos falam.

Abre um sorriso.

Uma pessoa esbarra em Astrid.

ARLETE — Desculpa, minha senhora!

ASTRID — Não foi nada! Você é daqui?

ARLETE — Sou! Estou vindo de Nova York. Mas sou daqui do Rio de Janeiro.

ASTRID — Estou desembarcando agora no Brasil. Não conheço nada aqui.

ARLETE — Eu posso te mostrar o Rio de Janeiro de uma ponta a outra.

ASTRID — Eu fico muito grata!

Fim do insert.

Ela se emociona.

ARLETE — Eu sabia que você ia encontrar a sua alma gêmea, minha amiga.

Ela continua a beber a champanhe.

Corta para:

CENA 7/ BUENOS AIRES/ RUAS DA CIDADE/ NOITE/ EXT.

Letreiro mostra: “Buenos Aires — Argentina”

É mostrada as ruas da cidade. Palácio Rosado Pessoas conversando na rua. A cidade está fria e iluminada.

Corta para:

CENA 8/ BUENOS AIRES/ RESTAURANTE/ NOITE/ INT.



Rubens e Astrid estão dançando de mãos dadas,

RUBENS — A gente se conheceu numa dança e hoje estamos aqui na Argentina na nossa lua-de-mel.

ASTRID — Para mim, parece só mais uma lua-de-mel, para quem já fracassou em três relacionamentos. Tenho esperança de que dessa vez vai ser diferente e vai ser diferente.

A música se encerra e eles terminam a dança com um beijo.

Corta para:




CENA 9/ RIO DE JANEIRO/ MANSÃO DA FAMÍLIA MARTINS/ MANHÃ / INT.

A mês ado café estava posta. Na mesa, estavam sentados Rosemary e Manuel tomam café, como faziam todos os dias.

MANUEL — Esse ano já está chegando ao fim e o saldo foi positivo, pesar dos pesares.

ROSEMARY — O Rubens ligou hoje? Ele me disse que ligaria todos os dias para mim.

MANIEL — O Rubens não é nenhuma criança. Você acha mesmo que ele vai ficar ligando que ele vai ficar ligando para fazer um relatório do que ele faz dia e noite? Claro que não. Deixa ele aproveitar a lua-de-mel.

ROSEMARY — Você tem razão.

Manuel se levanta e sai.

Corta para:

CENA 10/ BUENOS AIRES/ HOTEL/ QUARTO DE RUBENS E ASTRID/ MANHÃ/ INT.

Letreiro mostra: “Buenos Aires — Argentina”

Astrid e Rubens estão dormindo juntos, envolto em lençóis. Ela tem um pesadelo. Inserir cena 3 do capítulo 18:

Astrid, com 18 anos, corre desesperada pelas ruas de Nuremberg. Soldados jogam bombas.

ASTRID (Gritando) — Mãe! Mãe.

Aviões sobrevoam a cidade de Nuremberg e tentam atingir pessoas com bombas. Astrid avista a mãe, que não profere nenhuma palavra.

ASTRID — Mãe, mãe!

As palavras proferidas por Astrid parecem não ser escutadas por Emma. Astrid olha para a palma das mãos, que sangra.

ASTRID (Gritando) — Não!

Fim do insert.

Ela se levanta e bebe um pouco.

ASTRID — Esses sonhos me perseguem! Esses sonhos me perseguem!

Rubens boceja e parece se acordar, mas se vira e adormece.

Corta para:

CENA 11/ BUENOS AIRES/ RUAS DA CIDADE/ MANHÃ. TARDE. NOITE/ EXT./ CLIPE.

Letreiro mostra: “Alguns dias depois”



Astrid e Rubens andam de carro pela cidade. Tiram fotos em pontos turísticas. Se deliciam no frescor da cidade fria. Acompanham a passagem do ano para 1951. Admiram os fogos. E abrem um sorriso.

Corta para:

CENA 12/ BUENOS AIRES. RIO DE JAANEIRO/ HOTEL/ QUARTO DE RUBENS E ASTRID/ NOITE/ INT. EXT.

Astrid e Rubens arruam.

RUBENS — Depois de dias aproveitando a vida, é hora de cairmos na realidade. (Riu). É hora de voltarmos para o Brasil.

ASTRID — Esses dias foram os melhores dias da minha vida.

Com as malas prontas, eles saem do hotel e entram no carro, onde a cena continua. Eles partem felizes em direção ao Rio de Janeiro.

Letreiro mostra: “Dois dias depois”

Eles continuam na estrada. Rubens não dormira durante todo esse tempo. Ele cantarola. Astrid caíra no sono. Ele se abaixa para pega um pouco de água e perde a direção do carro. A sua visão é ofuscada pelo farol do carro.

RUBENS — Aaaaah!

Ele tenta desviar o carro cai numa ribanceira e capota três vezes. A câmera foca no rosto de Astrid e Rubens feridos. A imagem congela e se fixa em um camafeu, que se fecha





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.