Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Vinganças - Capítulo 07

 

Vinganças - Capítulo 7


Cena 1 Casa de Matheus/ Interior/ Dia 

É visto Matheus deitado em sua cama, seu notebook estava sobre a cama e nele, passava Thiago e Júlia transando.

Matheus (gargalhando) - Não acredito que eles caíram! Venha ver, Nanda!

Nanda (entrando no quarto apenas de calcinha) - Olha só a bunda desse homem... ai nossa minha gente!

Matheus - Ei? E eu? Você não me acha gostoso mais?

Nanda - Claro que acho mas olhe só, ele também é. 

Matheus - E agora? Qual nosso próximo passo?

Nanda - Agora é a melhor parte: você ameaçando a Júlia. 

Matheus - Se ela ceder, iremos juntos, nós três, ficarmos com muito dinheiro!

Nanda - Que seja só em dinheiro, porque você é todinho meu...

Os dois se beijam.

Corta para/

Cena 2 Lugar incerto/ Dia 

Instrumental tensão 

Mário - Eu pago quinze mil pra vocês acabarem com uma pessoa... 

Bandido - É muito pouco. 

Mário  (ri) - Pouco? Ou é isso ou nada. E vocês ainda ganharão um carro e a quantia em dinheiro que tiver.

Bandido - Está bem... o que que você quer?

Mário - Muito bem... eu quero que vocês deem um susto nele... não precisa matar, só quero que sequestrem ele, ameacem ele, dê um tiro perto do ouvido... coisas assim.

Bandido - Me passe o nome e o trajeto dessa pessoa...

Mário - O nome dele é Jonas e ele é aquele jornalista... 

Corta para/

É visto a capital fluminense ao som de Aquele Abraço. 

Cena 3 Mercado de Maria/ Interior/ Dia 

Thiago e Matheus entram no local.

Thiago (olhando ao redor) - É... é até organizadinho esse mercadinho...

Matheus - E vai ficar mais ainda quando a gente derrubar isso aqui tudo e transformar em um verdadeiro edifício.

João vai até onde os dois estão.

João - Olá... posso ajudar?

Matheus - Pode sim, você é o gerente?

João - Sim, sou. Vamos até o escritório ali.

Os três vão até a salinha.

Thiago - Estamos com uma proposta muito boa para este mercadinho. 

Matheus - Nossa construtora (mostrando no tablet a construtora) é a mais conceituada no mercado. 

Thiago - E também temos os melhores preços do mercado.

João (olhando no tablet) - Mas a gente não está a venda. Agradeço. 

Thiago - Oh meu senhor... podemos pagar a mais... até você pode...

Maria entra na sala no momento. 

Maria - Olá, boa tarde... vocês são?

Matheus (se levantando) - Boa tarde, somos de uma construtora e estamos interessados na compra deste terreno. Quer olhar os valores?

Maria - Quero sim.

Thiago (mostrando o valor pelo tablet) - Temos a melhor oferta do mercado.

Maria - Muito boa a oferta... mas eu não quero vender nenhuma propriedade minha, agradeço. 

Matheus - Mas...

Maria - Por hoje é só, agradeço e só. Podem sair. João, mais tarde quero falar com você sobre nossa expansão. 

Thiago - Você nem escutou nossas próximas ofertas.

Maria - Já dispenso desde já. Eu sou a dona e proprietária e nenhuma propriedade minha está a venda, obrigado.

João leva os dois para a saída. Mateus sai apressado, enquanto Thiago caminha mais lentamente. 

Thiago - Ela é agressiva assim sempre?

João - É sim, mas a gente vai relevando, né?

Thiago - Bom, que tal a gente se encontrar mais tarde? Longe desse lugar tenso? A gente bate uma ideia sobre esse lugar, topa?

João - Tá bem. De tardinha?

Thiago - De tardinha.

Corta para/

Cena 4 Shopping/ Interior/ Dia 

É visto muitas pessoas pelo local. Pedro bebia um suco na praça de alimentação, Urso se aproxima.

Urso - Perdão pela demora... tive um probleminha.

Pedro - Tudo bem... 

Urso (se sentando) - Ei, eu quero um suco de laranja. Mas e aí, tudo bem?

Pedro - Está sim... e você?

Urso - Estou bem melhor agora. (Pega o suco com a garçonete) Obrigado.

Pedro - Eu queria falar sobre nós...

Urso (bebe o suco rapidamente) - O quê?

Pedro - Você disse que quer se casar comigo... mas antes temos que namorar primeiro, certo?

Urso - Certo! Temos que nos conhecer, falar sobre o que somos e fazemos... no caso, você já sabe o que eu faço: a mesma coisa que seu irmão. 

Pedro - É... 

Urso - Então eu irei fazer meu pedido: Pedro, você aceita a namorar comigo?

Pedro - Aceito.

Urso da um sorriso, se levanta.

Urso (gritando) - Ei pessoal, eu estou namorando... eu estou namoraaaaaaandooooo!

Pedro (ri) - Ei, não grita (ri).

Urso - Eu grito sim! (Da um beijo roubado em Pedro).

Corta para/

Cena 5 Rua/ Dia 

Instrumental ação 

Jonas estava parado no trânsito. De repente, aparece um carro, sai três homens do carro, eles entram no carro de Jonas e miram uma arma para a cabeça de Jonas.

Bandido - Pronto pra morrer?

Jonas - Não, por favor... não me mate...

Bandido - Cale a boca, seu patife! Agora, entre naquela rua ali.

Jonas leva o carro ali em uma rua sem movimento, os caras tiram Jonas do carro.

Jonas - Por favor, não me mate! Podem levar meu carro, meu dinheiro e meus cartões mas por favor, não me mate!

Bandido - Eu disse pra você ficar quieto! Agora vai apanhar!

Os bandidos começam a bater em Jonas. Vários socos, chutes e empurrões são contra o jovem jornalista. Ele desmaia e fica todo sangrando. Os bandidos colocam o no carro e saem.

Corta para/

Cena 6 Casa de Fagner e Margarida/ Jardim/ Dia

Margarida - Bom, meu amor, nós iremos fazer uma festa daquelas!

Fagner - Outra? 

Margarida - Sim, outra, mas dessa vez será algo mais para mostrar a sociedade que nós não estamos falidos e por isso, iremos convidar muitas pessoas da sociedade. 

Fagner - Tive uma ideia, posso até conversar novas pessoas para o bem de nossa construtora. É isso, uma festa de negócios. 

Margarida - Pois então, vai nos trazer investimentos e capital. O que eu mereço agora?

Fagner - Nada?

Margarida - Que insensível! 

Fagner - Aí meu Deus...

Corta para/

Cena 7 Floresta/ Dia 

Os bandidos atiram Jonas do carro e o deixam ali. Jonas acorda e se levanta, ele pega em sua testa e vê em sua mão sangue. Ele bambeia para cair mas não cai.

Jonas - Ai meu Deus... onde estou? 

Ele caminha pela estrada.

Corta para/

Cena 8 Casa de Thiago e Ariela/ Interior/ Dia 

A campanhia toca, Júlia abre a porta. Matheus adentra o local rapidamente. 

Instrumental tensão 

Júlia - Não tem ninguém na casa, seu Matheus.

Matheus - Por isso mesmo eu vim aqui. Deixe eu te mostrar isso aqui, tenho certeza que você vai amar.

Ele mostra para ela o vídeo dela e de Thiago transando. Ela da um tapa no celular dele.

Matheus (gargalhando) - E você pensa que eu não tenho cópias? 

Júlia - Isso é montagem!

Matheus - Ai minha querida... você não sabe na guerra que eu posso causar com esse vídeo... acabou pra você, Júlia! Eu posso destruir o Thiago e você, ou então só o Thiago.

Júlia - O que você quer?

Matheus - O que eu quero? Eu quero ser o próximo presidente da construtora que o seu amante e eu trabalhamos... 

Júlia - E o que eu tenho haver com isso?

Matheus - Eu quero que você fique do meu lado... além de você ganhar um bom dinheiro com tudo isso, você ainda não perderá seu emprego aqui. Eu quero colocar seu amante contra a parede com esse vídeo e assim, eu poderei ser o próximo presidente. Quer ficar do meu lado?

Júlia - Fico. 

Corta para/

Cena 9 Casa de Eva/ Interior/ Noite 

Leão abraça Maria.

Maria - Oh, meu amor... fico tão feliz por você estar bem!

Pedro - Meu irmão... (abraçando) como fico feliz por te ver!

Eva - Você emagreceu, olha como tá magrinho.

Leão  (ri) - Acho que sim, as comidas de lá não eram muito boa não. Mas eu estou morrendo de curiosidade como vocês me soltaram?

Maria - É assunto complicado...

Leão - O que ele pediu? Muito dinheiro? Eu posso ajudar e muito, hein.

Pedro - Eu tive que prometer a se casar com ele.

Leão (chocado) - O quê? Vocês devem estar de brincadeira... vai, me diga logo!

Maria - É verdade...

Leão - E você não foi louco de aceitar, Pedro?

Pedro - Aceitei sim! Ou era casamento ou você morto!

Leão - Eu vou matar ele... ou vou matar!

Pedro (empurrando Leão) - Não! Por favor, não!

Maria - Se acalme, Leão. 

Leão - Eu não quero me acalmar!

Pedro - Mas vai sim, você não vê que você iria morrer? E mais, eu não vou me casar com ele, eu tenho um plano... eu não o amo.

Corta para/

Cena 10 Casa de Urso/ Interior/ Noite 

Urso entra em sua casa, de sorriso em ponta em ponta em seu rosto, ele abraça Liz e começa a dançar com ela.

Liz - Hoje você tá tão alegre, ele disse sim, né?

Urso - Sim! Eu tô pulando de alegria, agora eu tenho que indo conquistando o coração dele!

Gina sai de dentro da cozinha. 

Gina - Vocês não vão se casar.

Urso - Não venha com essa negatividade pra cima de mim.

Gina - Você não vê que ele aceitou só por causa do irmão?

Liz - Ele deve amar o Urso, já que ele sempre foi gentil...

Gina - Nem você acredita nessas palavras, Liz. Enxergue, Urso, ele não te ama.

Urso - Se você não calar a boca, eu mesmo te jogo pra fora de minha casa.

Corta para/

Cena 11 Bar/ Noite 

Geraldo e Cíntia estavam bebendo uma e comendo una petiscos. Os dois estavam abraçados.

Geraldo - Eu te quero fazer muito feliz, meu amor.

Cíntia - Isso é o que todos os homens prometem. 

Geraldo - Mas eu sou um homem diferente, eu prometo e faço!

Cíntia - Só acredito vendo!

Geraldo (se levanta, Gina olha para ele) - Sabe o que eu quero?

Cíntia - O quê?

Geraldo - Te beijar!

Os dois se beijam intensamente. 

Corta para/ 

Cena 12 Apartamento de Matheus/ Interior/ Noite 

Matheus caminhava pelo apartamento. Bate na porta, ele atende, é Thiago.

Thiago (entrando rapidamente) - Me diga logo sobre o que você quer? Eu estou morrendo de cansaço. 

Matheus - O que eu tenho para te falar, é muito grave.

Thiago - E o que seria algo grave pra você?

Matheus (ligando a televisão e mostrando o vídeo de Thiago e Júlia) - Talvez a sua traição a sua esposa, a Ariela, filha do dono da construtora onde trabalhamos...

Thiago (surpreso) - Não... isso não é verdade...

Matheus - Pois é sim... acabou pra você, Thiago! 

A imagem congela em Thiago e Matheus frente a frente, de lado. Matheus dando um sorriso maligno e Thiago surpreso.

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.