Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Teen Workout - A Menina Na Porta (Capitulo 09)

 

A MENINA NA PORTA

webnovela criada e escrita por Jonny Nascimento

Capítulo 09

Sérgio flagra sua filha, Eduarda, forçando vômito para se livrar da comida e não engordar.

SÉRGIO (espantado) - Eu te fiz uma pergunta, mocinha. O que é isso?

EDUARDA (sem graça) - Eu estou passando mal, pai.

SÉRGIO - Conta outra, você não vomitou nada. Está forçando. Por que?

EDUARDA - Estou enjoada mas não consigo colocar para fora.

SÉRGIO - E esse comprimido?

EDUARDA - É pra passar o enjôo, mas nem ele eu consegui engolir porque estou me sentindo muito enjoada.

SÉRGIO - Então vou te levar no médico.

EDUARDA (grito) - NÃO!

SÉRGIO - O que é isso, minha filha? Pra quê esse desespero?

EDUARDA - Não precisa me levar em lugar nenhum. Eu estou bem!

SÉRGIO - Mas você acabou de dizer que…

EDUARDA (interrompendo) - Abafa, pai, já passou.

SÉRGIO - Não acredito.

EDUARDA - É sério.

SÉRGIO - Tem certeza?

EDUARDA - Sim.

Mesmo um tanto desconfiado, Sérgio sai do banheiro e deixa Eduarda aflita. No mesmo momento, a menina guarda o comprimido e se senta em posição fetal no chão do banheiro, onde começa a chorar.

CENA 2 || Sérgio chega em seu quarto e encontra Lívia, a quem questiona sobre o comportamento da filha.

SÉRGIO - Amor, você tem reparado no comportamento da Eduarda?

LÍVIA - Não. O que tem ela?

Sérgio se dirige a porta do guarda-roupas

SÉRGIO - É que acabei de chegar. Passei pela porta do banheiro e escutei ela vomitando. Entrei para ver o que estava acontecendo, e ela não estava vomitando, mas forçando. Parece que queria colocar a comida pra fora.

LÍVIA - Ué? Não sabia disso.

SÉRGIO - Talvez não seja a primeira vez que ela faz isso.

LÍVIA - Eu só vejo ela de noite, quando chego do trabalho. Se ela tá fazendo isso, eu não estou sabendo.

SÉRGIO - Não acho que isso seja uma desculpa muito boa, né Lívia?

LÍVIA - De qualquer forma, vou conversar com ela depois.

Lívia faz uma cara de quem comeu e não gostou.

CENA 3 || No orfanato de Célia, Gabriele está sentada num sofá, triste e meio pensativa. Beatriz chega.

BEATRIZ (animada) - Oi.

GABRIELE - Olá…

BEATRIZ - É você que é a menina nova, né?

GABRIELE - É. Sou eu.

BEATRIZ - Prazer em te conhecer. Me chamo Beatriz, mas pode me chamar de Bia.

Beatriz estende a mão para que Gabriele aperte, e a menina corresponde.

GABRIELE - Meu nome é Gabriele, mas pra você eu sou Gabi.

BEATRIZ (rindo) - Já conheceu o orfanato?

GABRIELE - Sim, a tia Celinha me mostrou tudo enquanto vocês estavam na escola.

Nesse momento, a campainha toca.

BEATRIZ - Ih, não tem ninguém pra atender. Vou lá!

Beatriz vai até a porta, e ao abrir, se depara com um motoboy.

MOTOBOY - Boa tarde, é aqui que mora Dona Célia do Juramento?

BEATRIZ - É sim, mas ela não está! Do que se trata?

MOTOBOY - É uma entrega, no nome dela. Mas basta alguém assinar só pra sinalizar que foi entregue.

BEATRIZ - Posso assinar?

MOTOBOY - Sim, serve você mesmo.

Beatriz assina o papel da entrega e pega a caixa.

MOTOBOY - Obrigado.

BEATRIZ - De nada.

Beatriz fecha a porta.

GABRIELE - O que é isso?

BEATRIZ - Não sei. Não é comida!

GABRIELE - Abre.

BEATRIZ - É feio abrir o que não é nosso.

GABRIELE - Mas é mais feio ficar curioso demais.

Beatriz cede e abre a caixa, que contém um porta retrato de Célia, Camila e Ernesto (marido de Rosana, ex chefe da mãe de Gabriele) anos antes e bem mais novos.

GABRIELE - Não acredito nisso…

BEATRIZ - O que foi?

GABRIELE - Esse moço aí é chefe de minha mãe. Vão me achar!

Beatriz e Gabriele ficam assustadas, e com o calor da emoção, deixam o porta retrato cair, quebrando o vidro.

BEATRIZ (sem saber o que fazer) - AH NÃO!

As duas se olham desesperadas e sem reação.

CONTINUA…

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.