Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capítulo 08

 

TERRA DO SOL (太陽の国) �� CAPÍTULO 8

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs

CENA 1: INTERIOR. SÃO PAULO. CATIVEIRO. QUARTO. DIA

DE UMA FORMA BEM AMPLA A CÂMERA MOSTRA A PRECARIEDADE DO

CATIVEIRO ONDE KEIKO ESTÁ SENDO MANTIDA EM CÁRCERE PRIVADO.

ELA VAI FICANDO CADA VEZ MAIS DESESPERADA E BATE COM FORÇA NA

PORTA, MAS O SILÊNCIO AINDA PREDOMINA NO LOCAL. A CÂMERA

MOSTRA QUE A ÚNICA LUZ QUE ENTRA NO QUARTO É ATRAVÉS DE UMA

FRESTA DA JANELA.

KEIKO (aflita): - Eu não posso morrer nesse lugar. Essas pessoas querem

me vender como se eu fosse uma simples mercadoria. Mas isso não vai

acontecer. Eu vou sair daqui custe o que custar.

KEIKO SE ENCHE DE CORAGEM E E ELA COMEÇA A BATWR NA JANELA

QUE VAI CEDENDO GRAÇAS A SER MUITO ANTIGA. LOGO DEPOIS KEIKO

CONSEGUE ABRIR UNA PASSAGEM PELA JANELA. NESSE INSTANTE A

PORTA DO QUARTO SE ABRE E RYU SEGURA KEIKO PELO BRAÇO.

RYU (nervoso): - Onde você pensa que vai, Keiko? Você não vai a lugar

nenhum, sua maldita. (P) Você ainda vai render muito dinheiro para nós.

KEIKO: - O que eu preciso para vocês né deixarem em paz? Eu não mereço

passar por todo esse martírio. Eu não vou desistir de ter a minha vida de

volta. Eu quero voltar a ser livre.

RYU SORRI CINICAMENTE. ELE JOGA UM LÍQUIDO EM UM PANO E

DEPOIS COLOCA NO NARIZ DE KEIKO QUE DESMAIA LOGO DEPOIS.

����


�� KAMAKURA — JAPÃO


CENA 2: INTERIOR. CASA DE KENJI E KEIKO. SALA. NOITE


LUCAS ANDA DE UM LADO PARA O OUTRO TENTANDO ABSORVER TUDO

QUE ACONTECEU. ELE E KENJI FICAM FRENTE A FRENTE. O SILÊNCIO

ENTRE ELES É TOTALMENTE ENSURDECEDOR. LUCAS SE APROXIMA

AINDA MAIS DE KENJI E ELE FICA MUITO MAIS SÉRIO.

LUCAS (sério): - Eu não sei o que aconteceu com a sua neta, Kenji. Mas

uma coisa eu posso te garantir. Eu vou encontrar ela nem que isso seja a

última coisa que eu faça. Eu te prometo.

KENJI (pensativo): - Tudo isso por culpa da ambição daquela mulher. (T)

Eu perdi a minha filha uma vez, Lucas. Eu não posso perder a minha neta.

LUCAS: - Eu te garanto que isso não vai acontecer, Kenji. Faz mais de um

ano que eu estou seguindo os rastros dos sequestros feitos por essa

quadrilha comandada pela Mitsuko. Tudo me leva a crer que eles estão

levando essas mulheres até São Paulo. Eu tenho quase certeza que a Keiko

também está lá.

KENJI FICA MUITO PREOCUPADO. LUCAS COLOCA AS MÃOS SOBRE OS

OMBROS DE KENJI E ELES FICAM SE OLHANDO EM SILÊNCIO.

KENJI (decidido): - Eu vou com você para o Brasil, Lucas. Eu não posso

ficar de braços cruzados vendo a minha neta passando por tudo isso. E não

adianta você querer tentar me convencer do contrário.

LUCAS (ponderando): - Eu não te aconselho a fazer isso, Kenji. Essa minha

guerra contra essa quadrilha está ficando cada vez mais perigosa. Eu não

vou ficar em paz sabendo que eu posso causar algum mal a Keiko ou a

você.

KENJI: - Eu já tomei a minha decisão, e eu volto atrás. (P) Eu tenho que

admitir que para um Gaijin você é muito honrado. Eu confio em você.

KENJI E LUCAS APERTAM AS MÃOS DE UMA FORMA RESPEITOSA. ELES SE

OLHAM NOVAMENTE COM A ESPERANÇA DE ENCONTRAR KEIKO

RENOVADA.

����

CENA 3: INTERIOR. CASA DE MITSUKO E HAYATO. ESCRITÓRIO. NOITE

MITSUKO ESTÁ EM UMA IMPORTANTE REUNIÃO COM IMPORTANTES

LÍDERES JAPONESES DA ALTA SOCIEDADE. NESSE MOMENTO HAYATO


ENTRA NO ESCRITÓRIO COM MUITO ÓDIO EM SEU OLHAR. A CÂMERA

MOSTRA DE UMA FORMA BEM ÍNTIMA QUE ELE ENCARA SUA MÃE COM

UMA CERTA FRIEZA. TODOS OLHAM PARA HAYATO COM SERIEDADE.

MITSUKO (confusa): - Meu filho… O que você está fazendo aqui? Não está

vendo que eu estou tendo uma reunião de muita importância? (P) Eu peço

que você saia daqui imediatamente.

HAYATO (sério): - Esse sempre foi o seu problema, dona Mitsuko. Os seus

negócios sempre tiveram a frente de tudo e de todos. Mas não é por isso

que eu estou aqui. (T) Eu quero saber o que foi que você fez com a Keiko?

Eu exijo saber a verdade agora mesmo. Dale de uma vez.

MITSUKO: - Você invadiu a minha reunião para fazer novamente essas

acusações absurdas de eu ser uma criminosa? Eu não sou obrigada a ficar

ouvindo essa difamação. Sai daqui agora. É uma ordem.

A CÂMERA MOSTRA QUE HAYATO VAI FICANDO CADA VEZ MAIS FORA DE

CONTROLE. SEM PENSAR DUAS VEZES HAYATO VIRA A MESA QUE ESTÁ

EM SUA FRENTE. OS LÍDERES JAPONESES SAEM DO ESCRITÓRIO

DEIXANDO MITSUKO E HAYATO SOZINHOS.

HAYATO (enfurecido): - Você mais do que ninguém sabe o quanto a Keiko

significa para mim. Eu juro por tudo que é mais sagrado que se você

estiver envolvida nessa história eu não penso duas vezes em acabar com

todo o seu reinado.

MITSUKO (deixando a máscara cair): - Você está ouvindo o que está

falando? Tudo isso por causa de uma mulher que estava beijando um

Gaijin para quem quisesse ver. (P) Ah é…. Deixa eu adivinhar. Você não

saiba não é mesmo, Hayato? Essa é a mulher que você tanto ama. Ela não

te respeita, e aposto que para ela você não significa nada.

HAYATO: - Você está mentindo. Eu não acredito em nada que você diz.

MITSUKO (sorrindo): - Faça o que você quiser, Hayato. Eu tenho mais o

que fazer do que ficar aqui discutindo com você.

MITSUKO SAI DO ESCRITÓRIO COM UM SORRISO CÍNICO NO ROSTO. A

CÂMERA FOCA NO OLHAR DE HAYATO QUE ESTÁ FORA DE SI.

����




�� SÃO PAULO — BRASIL


CENA 4: EXTERIOR. MANSÃO DA FAMÍLIA DUBOIS -CIPRIATIS. PORTÃO

DA ENTRADA. DIA

O PORTÃO DE ENTRADA DA MANSÃO VEM SE ABRINDO LENTAMENTE.

PODEMOS VER FABIANA CAMINHANDO LENTAMENTE PARA FORA DA

MANSÃO. ELA FICA SURPRESA AO VER SUA MÃE PARADA A SUA ESPERA.

O SEU SEMBLANTE QUE JÁ NÃO ERA BOM PIORA AINDA MAIS.

FABIANA (irritada): - O que você veio fazer aqui? Você não se cansa de

correr atrás desse maldito não? Você está fazendo um papel tão ridículo.

VALÉRIA (séria): - Você está muito enganada ao meu respeito, minha filha.

Eu e o seu pai já não temos mais nada há muito tempo. Eu só vim aqui

para ter certeza que ele não iria fazer nenhum mal com você.

FABIANA: - Eu não preciso que você me defenda, pois eu sei fazer isso

muito bem sozinha. Eu não preciso ser defendida por uma mulher que

nunca soube nem sequer segurar um homem. Você é patética.

VALÉRIA FICA PASMA COM A REAÇÃO DE FABIANA. ELA DÁ UM TAPA NA

CARA DE SUA FILHA QUE FICA CADA VEZ MAIS NERVOSA.

VALÉRIA (desabafando): - Você não passa de uma ingrata, Fabiana. Você

não pode imaginar tudo que eu tive que passar nas mãos do seu pai. Mas

isso você não vê, não é mesmo? Você só pensa na boa que pode vir a ter

se você conseguir se casar com o Lucas. Você acha que eu não te

conheço?

FABIANA (sussurrando): - Fale isso baixo, ou você quer que alguém te

ouça? (P) Eu sempre fui apaixonada pelo Lucas, e se ele puder me dar

uma vida melhor do que a que você sempre me proporcionou, qual é o

problema nisso? Você não vai estragar os meus planos.

VALÉRIA: - Você gosta de encher a boca para falar que não considera o

Celso como seu pai, mas você é igual ele. Você está se transformando em

um monstro, e eu não quero fazer parte disso.


VALÉRIA SAI ANDANDO DEIXANDO FABIANA PARADA COM O NARIZ EM

PÉ. A VILÃ LEVANTA A CABEÇA E FINGE NÃO SE ABALAR COM AS

PALAVRAS PROFERIDAS POR SUA MÃE.

����

CENA 5: EXTERIOR. BAIRRO DA LIBERDADE. PRAÇA. TARDE

A PRAÇA TEM ADEREÇOS QUE REMETEM A CULTURA JAPONESA. CLOSE

EM AYUMI QUE ESTÁ SENTADA TOTALMENTE PERDIDA EM SEUS

PENSAMENTOS. ELA NÃO PERCEBE QUANDO ZECA SE APROXIMA E SE

SENTA AO SEU LADO. ELES TROCAM OLHARES SEM DIZER NADA.

AYUMI (decepcionada): - O que você está fazendo aqui, Zeca? Eu acho

melhor a gente ficar um tempo sem se ver. Eu não quero mais ouvir

nenhuma ofensa que saia da boca do seu pai. Ele é um homem

desprezível.

ZECA (ponderando): - Eu entendo perfeitamente o que você está falando,

Ayumi. Por mais que eu sei que você está certa eu não vou conseguir ficar

longe de você. Você entende isso?

AYUMI: - Eu não sei, Zeca. Aquelas palavras que o seu pai disse foram

muito pesadas. Tudo o que eu quero agora é ficar sozinha. Por favor….

AYUMI SE LEVANTA E OLHA NO FUNDO DOS OLHOS DE ZECA QUE

RETRIBUI O OLHAR. ELE SE APROXIMA DE AYUMI E A BEIJA.

TRILHA SONORA: 



ZECA (se desculpando): - Me desculpe, Ayumi. Eu não deveria ter feito

isso. Eu não quero te faltar com o respeito, mas quando eu vi que tinha a

chance de eu te perder eu não me contive.

AYUMI CONTINUA EM SILÊNCIO. ELA NÃO CONSEGUE ENTENDER O QUE

ESTÁ SENTINDO. ZECA CONTINUA A OLHANDO COM TERNURA.

ZECA: - Eu entendo a complexidade dessa situação, Ayumi. Eu também

vou entender se você não quiser mais me ver. Mas eu precisava tirar isso

de dentro de mim. Eu espero que você possa me entender.

ZECA DÁ UM SUAVE BEIJO NO ROSTO DE AYUMI. ELE SAI ANDANDO

DEIXANDO AYUMI SOZINHA. ELA PENSA EM JR ATRÁS DE ZECA, MAS

SUAS PERNAS NÃO A OBEDECEM.


����


�� KAMAKURA — JAPÃO


CENA 6: INTERIOR. CASA DE MITSUKO E HAYATO. SALA. FIM DE NOITE

MITSUKO ESTÁ SENTADA TOMANDO UMA TAÇA DE LICOR UMESHU. AO

FUNDO PODE SER OUVIDA MÚSICA CLÁSSICA QUE TOCA DE UMA FORMA

SUAVE NO AMBIENTE. NESSE MOMENTO A PORTA DA CASA SE ABRE, E

ENTÃO LUCAS E KENJI E ENTRAM E ELES ENCARAM MITSUKO. A VILÃ

SORRI DE UMA FORMA MUITO ARDILOSA.

MITSUKO (sorrindo): - Olha só o que eu estou vendo na minha frente. No

que eu posso ajudar ao velho Kenji e a esse Gaijin? Vocês devem ser muito

burros para aparecer na minha casa dessa forma.

LUCAS (sério): - Vamos parar com esse seu teatro, Mitsuko. Eu não saio

daqui enquanto eu não ouvir da sua boca onde está a Keiko. Entendeu?

KENJI: - Você acha que pode fazer o que bem entender e que tudo vai

ficar por isso mesmo, Mitsuko. Você não está acima do bem e do mal. A

sua queda está mais perto do que você possa imaginar.

MITSUKO GARGALHA NA FRENTE DE LUCAS E KENJI. A VILÃ SE

APROXIMA DELES COM MUITA FRIEZA.

MITSUKO (sarcástica): - Olhem só para vocês! Ninguém em sã consciência

vai acreditar em nada que um velho e um estrangeiro possam ter a dizer.

Agora tenham a gentileza de sair da minha casa.

KENJI (nervoso): - Como você é desprezível, Mitsuko. Eu juro que eu vou

descobrir onde a minha neta está. Ela não vai ficar a mercê de uma mulher

como você. Isso eu posso te garantir.

LUCAS: - Vamos embora daqui, senhor Kenji. Nós não temos mais nada o

que fazer nesse lugar fétido. (P) Mitsuko…. A justiça será feita, e não tem

nada que você possa fazer para impedir.

LUCAS E KENJI VÃO EMBORA DE CABEÇA ERGUIDA. MITSUKO CONTINUA

TOMANDO SUA TAÇA DE LICOR UMESHU E SE SENTINDO VITORIOSA.


����


�� SÃO PAULO — BRASIL


CENA 7: INTERIOR. CATIVEIRO. QUARTO. FIM DE TARDE

A CÂMERA MOSTRA O SEMBLANTE DE KEIKO QUE VAI FICANDO CADA

VEZ MAIS DESTRUÍDO. NESSE MOMENTO RYU ENTRA NO QUARTO COM

UM SORRISO MALICIOSO EM SEU ROSTO. ELE SE ABAIXA E APERTA O

ROSTO DE KEIKO COM MUITA VIOLÊNCIA.

RYU (ardiloso): - Você achou mesmo que estava no fundo do poço, Keiko?

Mas o seu inferno está apenas começando. Tem uma pessoa aí fora que

está doida para te conhecer. E aí de você se fizer alguma coisa para

estragar essa venda. Está ouvindo?

KEIKO CONCORDA COM A CABEÇA. NESSE MOMENTO A CÂMERA DÁ UM

CORTE E MOSTRA CELSO ENTRANDO NO QUARTO. O OLHAR DO VILÃO

MUDA QUANDO ELE BATE OS SEUS OLHOS EM KEIKO.

CELSO (sem acreditar): - Eu não posso acreditar no que os meus olhos

estão vendo. Você é tão parecida com alguém do meu passado. (P) Isso

não é possível. Seria coincidência demais.

KEIKO (nervosa): - Fica longe de mim. Vocês são asquerosos, e eu não vou

compactuar com isso. Você não passa de um homem nojento.

CELSO SORRI CINICAMENTE. RYU FICA DESCONTROLADO E ELE APONTA

A ARMA PARA KEIKO QUE FICA TOTALMENTE SEM REAÇÃO.

RYU (autoritário): - Eu te avisei o que iria te acontecer se você tentasse

impedir que eu te venda, não é mesmo? Você parece não entender a

gravidade da situação em que você se encontra.

KEIKO (com coragem): - Se você quer me matar então faça isso de uma

vez, Ryu. Eu prefiro morrer do que ser vendida para esse homem.

CELSO: - Isso não vai ser necessário, minha cara. Você acha mesmo que

eu quero te comprar por motivos sexuais? Essa nunca foi a minha


intenção. Eu sei muito bem quem você é, Keiko. Você é igual a sua mãe.

Eu nunca esqueci dos momentos que passei com ela.

O OLHAR DE KEIKO FICA TOTALMENTE VIDRADO NO SEMBLANTE

ARDILOSO DE CELSO. ELA NÃO CONSEGUE ACREDITAR QUE ESTÁ

FRENTE A FRENTE COM O PAI QUE ELA TANTO QUERIA CONHECER.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR SURPRESO DE KEIKO. AOS POUCOS A

IMAGEM GANHA UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL ESTIVESSE

NASCENDO NO HORIZONTE.



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.