Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Mudanças da vida - Capítulo 9 (reprise)

 

Capítulo 9

No capítulo anterior Júlio revela suas suspeitas a Sandra. O colégio CAM tem uma nova

professora. Camila tem uma conversa estranha e Bruno o cozinheiro ouve tudo....

No Capítulo de hoje Júlio conta suas suspeitas à polícia. Antes da Semana de prova o

colégio oferece ao 3° ano uma viagem para um acampamento. Veridiana arma um plano

para Erika. João conversa sobre Simone com Luan.

( a cena começa com a chegada dos alunos no colégio.)

Cena 1

( No colégio Bruno comenta com Cintia sobre o que ouviu a professora Camila falar)

Bruno: ( cabisbaixo)

- Bom dia Cíntia!

Cíntia: ( suspeita)

- Bom dia, tá acontecendo alguma coisa, você tá com uma cara!

Bruno: ( preocupado)

- Nada Não, depois lhe conto.

- Sobre a professora Camila, escutei ela com uma conversa muito estranha ao telefone.

Cíntia: ( suspeita)

- Vishe! então é algo sério, porque você tá tão triste.

Corta p/ cena 2

( Na delegacia Júlio conta o que sabe e Natasha arquiva seu depoimento)

Júlio: ( Nervoso)

- Bom dia!

Natasha:

- Pois não, Sr. Julio pode falar o que você deseja?

Júlio: ( nervoso)

- Quero depor a favor do falecido Vladimir

Natasha: ( suspeita)

- Por que você só veio agora, porque quando a gente interrogou todos os funcionários

naquele dia, você disse que não sabia de nada.

Júlio: ( pasmo)

- Tive muito medo, e decidi não falar nada!


Natasha: ( séria)

- E o Sr. suspeita de alguém?

Júlio: ( nervoso/ tremendo os pés)

- Sim, suspeito do Miguel, esposo da Sra. Sandra.

Natasha: ( fixada os olhos)

- Pode me dizer por que suspeita dele.?

corta p/ cena 3

( No corredor do colégio Veridiana arma um plano para culpar Erika de furto)

Veridiana: ( Deboxada/corredor/ manhã)

- Patrícia que tal a gente colocar algo de valor da Diretora nas coisas da Erika

assim ela é acusada de roubo.

Patrícia: ( Espantada)

- Mas não é perigo não?

Veridiana: ( olhar de maldade)

- Que nada amiga, é ela que vai se ferrar mesmo.

Patrícia: ( olhar de dúvida)

- Mais o que você vai pegar?

Veridiana:

- A diretora sempre deixa o relógio dela encima da mesa quando vai lavar as mãos, a gente

espera ela sair e entramos em seguida e pegamos.

Patrícia: ( olhar de dúvida)

- Mais como vamos fazer pra colocar nas coisas da mocréia?

Veridiana:

- Nossa, como você raciocina lento em Patrícia, a gente espera ela deixar a bolsa na classe

aí entramos e colocamos na mochila dela.

Patrícia:

- E como a diretora vai descobrir que o relógio foi roubado?

Veridiana:

- Como você é burrinha em, como o armário dela fica perto da diretoria a gente finge uma

briga com ela chamando a atenção da diretora e nesse momento você pega a mochila e

joga no chão e é claro a diretora vai ver o relógio dela.


corta p/ cena 4

( na delegacia Júlio continua com seu depoimento, deixando a agente Natasha mais

desconfiada)

Júlio: ( Nervoso)

- Eu suspeito dele porque ao chegar perto do local eu me deparei com ele e outra moça que

eu não conheci

Natasha:

- E você sabe o nome dessas moça?

Júlio:

- Naquele momento não, até eu ver ela acompanhada daquela professora chamada Camila.

Natasha:

- E o que mais?

Júlio:

- Eles ficaram espantados quando me viram e bem nervosos.

Natasha:

- E tinha mais alguém lá ?

Júlio :

- Só as modelos que estavam chegando e o Vladimir que estava por perto vigiando.

Natasha:

- Você viu se eles levavam alguma coisa na mão?

Júlio:

- Não senhora.

Natasha:

- Vou pedir que você não saia do país até o julgamento de Vladimir, apesar dele não estar

vivo a justiça não pode deixar sem julgar.

Tenha um bom dia.

Corta p/ cena 5

( Na mansão melo Sandra está sentada a beira da piscina refletindo)

Sandra: ( na piscina/ sentada/ tomando sol/ manhã)

- Meu Deus, será que meu marido tem alguma coisa a ver com a morte da Geovanna? Não

quero nem pensar num absurdo desses.

corta p/ cena 6


( Josivan no escritório observa a foto da esposa e relembra os momentos com ela)

Josivan: ( escritório/ pensando)

- Meu amor, porque teve que ser assim?

- Será que um dia você vai me perdoar pelo que fiz?

Corta p/ cena 7

( na hora do intervalo Veridiana coloca o plano em ação, a diretora percebeu que o relógio

não estava na mesa e nesse exato momento Érika está em seu armário quando elas

chegam e fingem uma briga e Patrícia joga a mochila no chão e a diretora sai de sua sala e

nesse momento ela ver seu relógio nas coisas de Erika no chão)

- Veridiana: ( Metida)

- E aí baranga, por que você não fala na minha cara que tá afim da pessoa que eu gosto?

Erika:( sem entender)

- Tá louca, não sei do que você está falando.

( Veridiana dar um tapa na cara de Erika e puxa os cabelos chamando a atenção de todos

inclusive da diretora, e Patrícia aproveita pega a mochila de Erika e joga no chão)

Diretora: ( Espantada)

- O que está havendo aqui?

Erika: ( nervosa)

- É essa louca aqui chegou do nada e começou a me insultar e já foi logo me agredindo.

Veridiana: ( Sarcástica)

- É mentira Diretora ela que tava me agredindo essa ladra.

Diretora: ( brava)

- Quero as duas na minha sala agora.

Meu Deus, o que meu relógio tá fazendo nas suas coisas Erika?

Erika:( Espantada)

- Eu não sei, não fui eu que peguei a diretora.

Veridiana: ( debochada)

- Diretora eu vi na hora que você saiu ela entrou na sua sala e escondeu algo na mochila só

que não vi o que era até agora

Erika: ( sem entender a situação)

- É mentira Diretora

Diretora: ( Zangada)

- As duas na minha sala agora.


corta p/ cena 7

( na cozinha do colégio Bruno diz tudo que ouviu e Cíntia fica Espantada)

Cíntia: (pasma)

- Nossa Bruno que estranho

- Será que ela é envolvida em alguma coisa ruim?

Bruno: ( preocupado)

- Não sei viu, mas ela estava bem nervosa.

corta p/ cena 8

( Na diretoria Erika se explica pra diretora que não foi ela, enquanto Veridiana a avisa e se

delicia com sua desgraça)

Diretora: ( Nervosa)

- Erika, nunca pensei isso de você, chegar ao ponto de me roubar!

Erika: ( Espantada)

- Mais não fue eu, eu juro, acredita em mim por favor

Veridiana:

- Eu vi a diretora!

Diretora:

- Eu lamento, mas vou ter que suspender vocês duas por duas semanas.

Erika e Veridiana:

- o que?!!

Diretora:

- Eu sinto muito

- Quando vocês saírem daqui peguem suas coisas e podem ir para suas casas.

Corta p/ cena 9

( Sandra sem aguentar a dúvida, vai até o escritório do marido e o questiona quem era a

moça que estava a tarde com ele no dia da morte da amiga)

Secretária:

- Senhora, seu esposo...

Sandra: ( Irritada)

- Nem precisa me anunciar

(abre a porta e não ver ninguém)

Sandra: ( irritada)

- onde está meu marido?


Secretária:

- Sra. Ele disse que ia pra casa por que não estava se sentindo bem

Sandra:

- Faz tempo que ele saiu ?

Secretária:

- Sim, mais de uma hora

Sandra: ( olhar de ódio/ resmunga)

- Cachorro!

-Safado

Corta p/ cena 10

( perto da aula acabar A diretora Carmela vai a sala anuncia uma surpresa)

Diretora:

- Pessoal, passei aqui pra dar duas notícias a vocês

- A primeira, a partir de amanhã vocês terão uma nova professora de inglês a professora

Carol.

- A segunda é que no final desta semana a prefeitura ofereceu ao 3° ano um acampamento

com tudo pago.

- Todos

- Ebaaa!!

Diretora:

- Outra coisa pessoal, duas alunas dessa turma não vão poder participar do acampamento

devido uma desavença que as levaram a suspensão. Eu lamento

- Tenham um boa dia

corta p/ cena 11

( Sandra vai na sorveteria pra espairecer e tomar um sorvete e sem saber ela encontra seu

esposo com uma moça, mais ela só observa perto da porta)

Sandra: ( Sozinha)

- Por favor um sorvete de Baunilha com chocolate

( o garçom traz do sorvete, ela começa a tomar e muda seu rosto e ver seu marido

acompanhado)

- Esse não pode ser meu marido!

( fita os olhos e confirma)

- Não é que é o salafrário, o que ele tá fazendo aqui com essa moça?


- Será que é a moça que o Júlio descreveu?

- Quando ele chegar em casa ele vai ouvir.

(Cássio o dono da sorveteria chega)

Cássio: ( contente)

- Falando sozinha Dona Sandra.

Sandra: ( assustada)

- Não, não estava apenas pensando alto

Cássio:

- Aconteceu alguma coisa?

Sandra: ( apressada)

- Não , já estou indo até outro dia

( saí às pressas e fica no carro esperando Miguel sair pra segui-lo)

corta p/ cena 12

( Mansão Vásquez, Erika fica no quarto chorando e se perguntando como a vida é cruel, e

liga pra amiga Simone que não foi a escola )

- Erika: ( no quarto/ ent. tarde se lamentando )

- Não acredito que foi injustiçada por algo que não fiz. Isso tudo foi ideia da Veridiana

aquela jumenta.

( liga pra Simone )

Simone: ( na sala/ escrevendo no diário)

- Alô , quem fala?

Erika: ( Voz triste)

- Sou eu Erika

Simone: ( Contente)

- Oi amiga, tudo bem?

Erika: ( triste)

- Mais ou menos, se você souber o que me aconteceu hoje na escola

Simone: ( suspeita)

- O que foi amiga, você tá com uma voz tão distante

Erika: ( lamentando)

- Foi suspensa do colégio por duas semanas acusada por furto.


Simone: ( chocada)

- Como assim amiga?,

Que horror!

Erika:

- Nada me tira da mente que quem armou esse golpe contra mim foi a Veridiana, aquela

songa monga.

Simone: ( pasma)

- Tô passada com isso, se bem que esse tipo de coisa é a cara dela.

- Fica assim não amiga, ela vai ter o que merece. E o que aconteceu com ela?

Erika: ( calma)

- Foi suspensa também, a gente entrou no tapa e a diretora nós suspendeu, foi horrível.

Simone: ( consolando )

- Fica triste não amiga, vou investigar isso e você vai ser inocentada.

corta p/ cena 13

( perto da sorveteria Sandra segue o carro que os leva até um hotel)

Sandra: ( nervosa)

- Eu quero ver até onde você está indo seu canalha!

( os minutos passam e Miguel e Elisângela param em um hotel, ele deixa ela na porta e se

beijam e Sandra ver )

- Não acredito no que estou vendo, meu Deus é muita safadeza.

- Nunca pensei que ele me trairia com uma moça jovem ou melhor uma safada igual a ele.

- Ele que me aguarde!


(A imagem congela e se quebra)


Continua…

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.