Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capitulo 25 (Últimas Semanas)

 

TERRA DO SOL (太陽の国) – CAPÍTULO 25

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs

CENA 1: EXTERIOR. FLAT DE MITSUKO. ENTRADA. MANHÃ

EM PLANO GERAL A CÂMERA NOSTATOQIE MITSUKO CONTINUA COM A

ARMA APONTADA PARA LUCAS E KEIKO. NESSE MOMENTO VÁRIAS

PESSOAS QUE VÃO PASSANDO PELA RUA COMEÇAM A TIRAR FOTOS E

GRAVAR A ATITUDE TOTALMENTE DESESPERADA DE MITSUKO.

LUCAS (sério): - Vai nos matar aqui mesmo no meio da rua, Mitsuko? Olha

o tanto de testemunhas que estão vendo a assassina desequilibrada que

você é. Você não tem como fugir desse flagrante..

KEIKO (firme): - Você está acabada, Mitsuko. Você não vai ter como

comprar todas essas testemunhas. A justiça enfim será feita.

MITSUKO: - Vocês acham mesmo que essa gravação muda alguma coisa?

Eu tenho dinheiro suficiente para comprar quem eu quiser. No final de tudo

vocês verão que eu não ficarei um só dia presa.

MITSUKO ABAIXA A ARMA. A VILÃ SE APROXIMA DE KEIKO QUE A OLHA.

MITSUKO (ardilosa): - Sabe qual foi a última coisa que o seu avô disse,

Keiko? Que ele te amava. Como isso soa ridículo. Antes que espere você irá

se juntar ao seu avô. Isso é uma promessa.

KEIKO (desabafando): - Quando eu vi o meu avô morto depois de sair

daquele incêndio eu jurei para mim mesma que eu iria te matar, Mitsuko.

Mas isso é pouco para você. Você perder tudo o que você tem. A liberdade

será a primeira coisa que você irá perder.

LUCAS: - Eu disse que iria te pegar morte da Alice, Mitsuko. Nós iremos

nos ver nos tribunais. Você não é tão inalcançável como pensa.

MITSUKO ENTRA NO CARRO QUE SAI EM DISPARADA. LOGO DEPOIS

LUCAS E KEIKO ALIVIADOS POR TEREM UMA PROVA CONTRA MITSUKO.

//


CENA 2: INTERIOR. MANSÃO DA FAMÍLIA DUBOIS. SALA DE ESTAR.

MANHÃ

CELSO ENTRA NA MANSÃO ACOMPANHADA DE UM OFICIAL DE JUSTIÇA.

NESSE MOMENTO ESTELA VEM DESCENDO AS ESCADAS DA MANSÃO E

FICA NERVOSA AO VER O VILÃO PARADO OLHANDO PARA ELA DE UMA

MANEIRA BEM CÍNICA. ELA SE APROXIMA DE CELSO E O ENCARA.

ESTELA (séria): - O que você pensa que está fazendo em minha casa,

Celso? Você deveria estar na cadeia. Trate de ir embora agora.

CELSO (sorrindo): - Se tem alguém que vai embora dessa mansão é você,

Estela. Tudo que você acha que tem está em meu nome. A mansão, as

empresas. Tudo me pertence. Você está na miséria..

ESTELA: - Que espécie de brincadeira é essa, Celso? Você não pode estar

falando sério. (P) Você teve coragem de roubar tudo que é meu? Você é

um bandido da pior espécie. Isso não pode estar acontecendo.

O OFICIAL SE JUSTIÇA ENTREGA UM DOCUMENTO PARA ESTELA. ELA

NÃO ACREDITA NO QUE ESTÁ VENDO. CELSO SORRI MALICIOSAMENTE.

OFICIAL DE JUSTIÇA (figurante): - Não está acontecendo nenhum engano,

dona Estela. A senhora tem 24 horas horas para deixar a mansão. Se a

senhora não colaborar eu serei obrigado a chamar a polícia.

ESTELA (em estado de choque): - Eu não consigo entender como você

ainda está livre, Celso. Nós tínhamos provas suficientes para te mandar

para a cadeia. Agora você quer me destruir? E por qual motivo seria?

CELSO: - Nesse país atrasado o dinheiro comprar tudo. Até mesmo o

silêncio da justiça. Eu prometi que iria te destruir. Você está acabada.

CELSO PEGA ESTELA PELO BRAÇO E A LEVA PARA FORA DA MANSÃO. O

VILÃO JOGA ESTELA NA ENTRADA DA MANSÃO, E ELA VAI SE SENTINDO

MUITO HUMILHADA.

//

CENA 3: CENTRO DE VALOR A VIDA. SALA DE ELIZETE. MANHÃ

HAYATO E ELIZETE CONTINUAM SE BEIJANDO. LOGO DEPOIS ELE SE

AFASTA PERCEBENDO QUE NÃO DEVERIA TER FEITO ISSO. ELIZETE NÃO


CONSEGUE ENTENDER A REAÇÃO DE HAYATO. EM SEGUIDA ELES SE

OLHAM PROFUNDAMENTE NOS OLHOS UM DO OUTRO.

ELIZETE (sendo sutil): - O que foi que aconteceu, Hayato? Você não

gostou de ter me beijado? Se for isso você pode me dizer.

HAYATO (sincero): - Muito pelo contrário, Elizete. A sua força para me

enfrentar e a sinceridade em seu olhar me ganharam no primeiro

momento. Mas é que eu não consigo seguir em frente enquanto eu não

encerrar toda essa história com a minha mãe. Me perdoe.

ELIZETE: - Eu te entendo perfeitamente, Hayato. Até hoje eu não consegui

superar a morte da minha irmã. É por isso que eu me ofereci para

trabalhar com essas mulheres escravizadas. Eu precisava esquecer tudo o

que me aconteceu.

ELIZETE FICA TRISTE. HAYATO SEGURA NAS MÃOS DELA COM CARINHO.

HAYATO (confortando): - Não fica assim, Elizete. A sua irmã morreu por

causa da ambição desenfreada de uma mulher que não tem valor pela vida

dos outros. Ela não merece as suas lágrimas.

ELIZETE (esboçando um sorriso): - Você é tão sensível, Hayato. Eu nunca

conheci um homem como você. Eu não tiro você da minha cabeça desde

ontem a noite. Isso nunca aconteceu comigo antes.

HAYATO: - Eu digo a mesma coisa, Hayato. Eu tinha uma noiva por quem

eu achava que estava apaixonado. Mas hoje eu vejo que o destino pode

ser surpreendente. Você é apaixonante.

HAYATO E ELIZETE SE BEIJAM APAIXONADAMENTE. ELES TROCAM

CARINHOS EM UM ATOR DE PURO AMOR.

//

CENA 4: INTERIOR. HOSPITAL. CORREDOR. DIA

CLOSE EM INÁCIO QUE ESTÁ DEITADO EM UMA MACA E ELE ESTÁ

SANGRADO MUITO. AO SEU LADO ESTÁ DIARA QUE ESTÁ TOTALMENTE

DESESPERADA COM A SITUAÇÃO DE INÁCIO. O MÉDICO TENTA CONTER

O SANGRAMENTO DE INÁCIO, MAS A SITUAÇÃO É DELICADA.


DIARA (desesperada): - Doutor…. Por favor me fala que o Inácio vai ficar

bem. Isso é tudo culpa minha. Se algo acontecer com ele eu não sei o que

eu vou fazer. (P) Salva ele, doutor.

MÉDICO (figurante): - Você precisa manter a calam, senhorita. Nós vamos

fazer o possível para salvar o seu amigo. Você pode acreditar em mim.

DIARA: Ele é mais que meu amigo, doutor. Ele é o homem que eu amo.

Por favor, salve a vida dele. Tudo que aconteceu é culpa minha.

INÁCIO É LEVADO PARA O CENTRO CIRÚRGICO. O MÉDICO ENTRA LOGO

EM SEGUIDA. DIARA CAI NO CHÃO CHORANDO MUITO.

DIARA (chorando): - Eu nunca vou me perdoar se alguma coisa acontecer

com o Inácio. Isso não é justo. E tudo culpa da Mitsuko Ishida.

UMA ENFERMEIRA SE APROXIMA DE DIARA. ELA A OLHA BEM SÉRIO.

ENFERMEIRA (figurante): - Não fique se culpando, minha cara. Se você

ama mesmo aquele homem então fique ao lado dele. É disso que ele

precisa nesse momento tão difícil.

DIARA (se recompondo): - Você está certa. Eu não posso ficar aqui me

culpando enquanto o Inácio está sofrendo naquela mesa de cirurgia.

DIARA ENXUGA AS LÁGRIMAS E ESBOÇA UM SORRISO. ELA AGRADECE A

ENFERMEIRA E DEPOIS VAI ATÉ A SALA DE CIRURGIA.

//

CENA 5: INTERIOR. CASA DE SHIN E OLENKA. SALA. DIA

OLENKA ESTÁ SENTADA NO SOFÁ LENDO UM LIVRO. SHIN PASSA PELA

SALA, PEGA SUAS CHAVES, DÁ UM BEIJO EM OLENKA E ELE ABRE A

PORTA. NESSE MOMENTO AYUMI APARECE NA SALA E FICA DIANTE DE

SHIN E OLENKA QUE FICAM SE OLHANDO.

AYUMI (séria): - O que tem de errado com vocês? O Ramon veio aqui de

peito aberto pedir perdão por tudo o que ele fez, e é assim que vocês

tratam ele? É claro que ele cometeu erros imperdoáveis, mas vocês sempre

me ensinaram que todos merecemos uma segunda chance.

SHIN (ponderando): - Minha filha… Você é muito jovem ainda para

entender os nossos motivos. A Ramon nunca foi flor que se cheire. Um dia

você vai entender o porquê dessa nossa reação.


OLENKA: - O seu pai está certo, Ayumi. O Ramon nunca foi um homem de

confiança. Nada me tira da cabeça que ele possa estar fingindo.

AYUMI OLHA PARA SEUS PAIS COM UMA CERTA DECEPÇÃO. ELA FICA

ANDANDO PELA SALA ENQUANTO SHIN E OLENKA A OBSERVAM.

AYUMI (firme): - Eu estou tão decepcionada com vocês. Eu entendo tudo

que o Ramon fez foi algo ruim. Mas se ele está precisando de ajuda então

eu irei ajudar. Isso é o certo a se fazer. Vocês sabem disso.

SHIN (alterando a voz): - Você está cometendo um erro, minha filha. Esse

homem não merece a nossa consideração. Ele é falso e eu sei que ele deve

estar tramando alguma coisa. Você precisa acreditar em mim.

AYUMI: - Eu prefiro acreditar na minha intuição. Eu sei que estou certa.

OLENKA (ponderando): - Se você acha que isso é o certo a se fazer então

você tem o meu apoio, minha filha. Eu só espero que você esteja certa.

AYUMI DÁ UM ABRAÇO EM SUA MÃE. ELA SAI DE CASA COM MUITA

PRESSA. SHIN E OLENKA SE OLHAM PREOCUPADOS.

//

CENA 6: INTERIOR. APARTAMENTO DE LUCAS. SALA. DIA

A CÂMERA MOSTRA QUE ESTELA ESTÁ ANDANDO DE UM LADO PARA O

OUTRO MUITO AFLITA. NESSE MOMENTO KEIKO VEM TRAZENDO UM

COPO DE ÁGUA PARA ESTELA QUE ESTÁ MUITO NERVOSA. LUCAS FICA

AO LADO DE SUA MÃE, E ELE ESTÁ PREOCUPADO.

LUCAS (sério): - Agora me fala o que está acontecendo, mãe. A senhora

está tão aflita e angustiada. Você está me deixando preocupado.

KEIKO (ponderando): - Calma, Lucas…. Você não está vendo o estado da

sua mãe? Ela está muito nervosa. Ela precisa se acalmar. Eu sei que você

está preocupado com ela, mas precisa ter mais calma.

ESTELA: - Nós perdemos tudo, meu filho. O Celso me enganou. Ele colocou

tudo no nome dele. Nós estamos falidos. Eu sinto muito.

O SEMBLANTE DE ESTELA FICA MUITO TRISTE. LUCAS ABRAÇA SUA MÃE

EM UM MOMENTO EMOCIONAL DE MÃE E FILHO.


KEIKO (séria): - Nós temos provas contra a Mitsuko, Estela. Eu tenho

certeza que a Mitsuko vai querer fazer um acordo para tentar reduzir a

pena dela. É aí que vamos pegar o meu pai pelos crimes dele.

LUCAS (descrente): - Eu não contaria com isso, meu amor. A Mitsuko não

vai querer fazer nenhum tipo de acordo. Eu aposto que ela vai querer

comprar quem for preciso para se ver livre da cadeia.

ESTELA: - E o que nós vamos fazer? Ficar parados é que não podemos

ficar. (P) Eu estou cansada de tanta violência ao nosso redor.

KEIKO (firme): - Você está certa, Estela. Eu cansei de ficar refém das

atrocidades do Celso e da Mitsuko. Nós devemos ir para o ataque.

LUCAS CONCORDA. ESTELA PARA LUCAS E KEIKO COM ESPERANÇA.

//

CENA 7: INTERIOR. FLAT DE MITSUKO. SALA DE ESTAR. DIA

MITSUKO ESTÁ QUEBRANDO TUDO QUE ENCONTRA PELA FRENTE.

PODEMOS VER QUE ELA ESTÁ COM MUITA RAIVA NO OLHAR. FABIANA

ESTÁ AO LADO DA VILÃ E SORRI DIANTE DO DESESPERO DE MITSUKO. A

VILÃ SE APROXIMA E A ENCARA COM FRIEZA.

MITSUKO (fria): - Você vai ficar aí parada, Fabiana? Não está vendo que

eu estou prestes a ser presa? Não pense nem por um momento que você

não está envolvida nessa história até o pescoço. Se eu cair você vai junto,

sua infeliz. Não se esqueça disso.

FABIANA (cínica): - Está querendo me pressionar por causa da morte da

Alice? Eu fiz tudo do jeito certo, Mitsuko. Não tem como ninguém me ligar

a esse crime. Você está blefando.

MITSUKO: - Você acha mesmo que eu cheguei onde eu cheguei sem ter

cuidados, Fabiana? Eu tenho provas de que você está envolvida na morte

da Alice com uma pessoa de minha confiança. Assim que eu for presa

essas provas serão entregues para a polícia. Você não é melhor que eu.

FABIANA FICA CEGA DE ÓDIO. ELA AVANÇA NO PESCOÇO DE MITSUKO E

COMEÇA A ESTRANGULAR A VILÃ. NESSE MOMENTO VÁRIOS POLICIAS

INVADEM O LOFT E TIRAM FABIANA DE CIMA DE MITSUKO.


POLICIAL (figurante): - Mitsuko Ishida…. Você está presa pelas mortes de

Alice Noronha, Ryu Okinawa e por ser a chefe de umas organizações

criminosas mais procuradas do mundo. Não tente resistir.

MITSUKO (furiosa): - Você sabe com quem você está falando? Eu sou

Mitsuko Ishida. Eu não ser presa por esses policiais despreparados que

nem vocês. Eu exijo que vocês saiam do meu loft agora mesmo.

POLICIAL (figurante): - Você não tem direito de exigir nada, Mitsuko.

Finalmente você vai começar a pagar por todos os seus crimes. (P) E

quanto a você Fabiana…. O Lucas tem uma grande surpresa para você.

OS POLICIAIS VÃO LEVANDO MITSUKO ALGEMADA. FABIANA FICA NA

FRENTE DE UM DOS POLICIAIS E ELA NÃO PERDE A POSE.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR VAZIO DE FABIANA. AOS POUCOS A

IMAGEM VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL

ESTIVESSE NASCENDO NO HORIZONTE.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.