Type Here to Get Search Results !

Marcadores

REBELDE PARA SEMPRE - Capítulo 02

 


Web novela de: EZEL LEMOS


CAPÍTULO 2

NO CAPÍTULO ANTERIOR:

Karla conta ao namorado que está grávida, porém ele irá se mudar do país;

Moana  fica triste por sua carreira de cantora fracassar;

Dimmy curte uma viajem com sua namorada Mabel mas sofrem um acidente;

Ricky canta enquanto trabalha na feira dos pais;

Karla é expulsa de casa após seu pai descobrir sua gravidez;

Thales canta na rua e quando volta para casa passa no meio do tiroteio;

VEJA AGORA O CAPÍTULO  DE HOJE:


CENA 1

(EXT: Karla anda pela rua com sua mala)


Karla: E agora para onde eu vou? Sabrina é minha melhor amiga, mas ela tá viajando.  


(Karla aborda uma idosa na rua)


Karla: Oi por favor, a senhora sabe de alguma pensão aqui no bairro?


Senhora: Nossa senhora da conceição?


Karla: Não, uma pensão.


Senhora: Que conceição?


(Karla coloca a mãos na face e fecha os olhos)


CENA 2

(EXT: Paraisópolis. A bala passa há um centímetro da face de Thales, deixando-o mega assustado)


Thales: Nossa! Quase fui atingido. Meus Deus ,obrigado!

-

(Thales entra em casa, casa simples, cozinha e sala separadas, porém, sem repartição)


Yasmin: Thales! (corre para abraçar o irmão)


Thales: Oi minha irmãzinha, cadê o Cao e o João?


Yasmin: Eles estão no quarto jogando no celular.


(Thales vai no quarto onde os 2 irmãos estão deitados na cama e no celular)


Thales: Ei! saiam do celular por um minuto, a mãe chegar e pegar vocês aí dar um cassete nos dois.


João: (deitado na cama) Qual é manoh, eu tenho 15 anos, já sou quase adulto.


CENA 3

(EXT: Feira de rua, Ricky desmonta as bancadas da feira, com os pais)



Ricky : (canta alto) Pode ficar aqui
Sou eu quem vou partir
O que a gente construiu
Não é preciso dividir


Fizemos tantos planos...


Suzana: (Interrompendo) Filho, você sempre com essa cantoria chata.


Ricky : Mãe eu gosto de cantar você sabe, desde pequeno que eu cantava, lembra que eu queria ser até cantor.


Suzana: Nem me lembra disso, Ricardo.


Ricky :(canta alto) Pode ficar aqui

Sou eu quem vou partir
O que a gente construiu
Não é preciso dividir


Fizemos tantos planos...


CENA 4

(INT: Casa de Moana e família, sala, Orlando chega em casa)


Orlando: Cadê minha neta favorita?


Natany: (descendo a escada) Se está falando da Moa mimada, tá no quarto, deve tá chorando porque não canta bem, como sempre.


Orlando: Não fale assim da sua irmã, ela canta bem. E você sabe que eu brinco mas amo todas iguais.

-

(Orlando sobe a escada, chega no quarto de Moana abrindo a porta, ela estava no celular e logo olha)


Moana: Vovô!


(Eles se abraçam)


Orlando: Eu tenho uma notícia boa pra você, sua empresária me ligou e disse que marcou um show para você.


Moana: (séria) Não vô, eu não quero mais cantar, dispensa minha empresária por favor.


Orlando: (surpreso) Porque minha querida? você canta bem.


Moana: Eu não consigo fazer sucesso e eu decidi que não seguir tentando.


Orlando: Ô minha querida, vem cá. (a abraça)





CENA 5

(EXT: Anoitece, Karla anda por uma rua)


Karla: Já tá de noite, eu andei tanto e eu não consegui nenhum lugar, ninguém soube me dizer onde tem uma pensão. 


(começa chover e Karla tropeça em uma pedra)


Karla: Ai! Ai meu pesinho... Que dia! Que dia! Eu não vou esquecer nunca desse dia.


(Karla ver a placa em uma casa com nome ALUGA-SE QUARTOS, ela corre em direção)


Karla: Aluga quarto, encontrei!


(Ela vai até a porta e toca campainha, algum tempo, uma senhora abre a porta) 


Leonor: Que é moça?


Karla: Eu quero um quarto, eu vi a placa.


Leonor: Ah eu sinto muito tão tudo chei.


Karla: Qualquer lugar serve, eu durmo até no chão, eu não tenho para onde ir.


Leonor: Cê tem dinheiro?


Karla: Tenho sim, pouco, mas tenho.


Leonor: Tá bem, venha cá, entre.


Karla: Obrigada senhora.


Leonor: Meu nome é Leonor.


Karla: Muito prazer, eu sou Karla.


(Karla entra molhada)


Leonor: Você dorme aqui nesse sofá tá. Cadê o dinheiro?


(Karla tira dinheiro do bolso e dar umas notas a ela)


Karla: Está aqui.



CENA 6

(INT: Casa de Thales e sua mãe Salete. Ela está na cozinha mexendo as panelas)


Salete: (chateada) E como você só vem contar isso agora menino?


Thales: Eu não queria falar na frente das crianças.


Salete: Você toma cuidado, ai meu Deus, se acontecesse algo com você eu não vou me perdoar. 


Thales: Fica tranqüila, mãe, não vai acontecer nada.


Salete: Vem cá filho, (o abraça) Deus me livre, acontecer algo com você.


CENA 7

(INT: Casa de Dimmy, sala, telefone toca e empregada atende)


Empregada: (grita) Dona Heloisa, telefone para a senhora.


(Heloísa logo chega na sala)


Heloísa: Ai Drica, precisa gritar! Eu tava aqui na biblioteca.


Empregada: Desculpa dona Heloisa.


(Heloisa pega o telefone)


Heloísa: Alô... Sim é meu filho. (fica aflita) Meu filho não!


(Heloísa joga telefone e senta o sofá assustada)


Empregada: O que foi dona Heloisa?


Heloísa: (desesperada) Sai daqui sua idiota!


(Empregada sai correndo)


Heloísa: (desesperada) Eu vou pegar chave do carro, eu tenho que avisar ao Nicandro.


CENA 8

(INT: Casa de Moana, quarto, ela está sentada se maquiando e Natany entra)


Natany: Oi Maninha, você não vai pegar uma balada?


Moana: Não, o Ryan desistiu.


Natany: Ah e foi, que peninha. Vem cá, você tá se maquiando pra quê então?


Moana: Vou fazer um tutorial para os meus seguidores.


Natany: Maninha desiste dessa história de ser artista, procura outra profissão. Eu vou indo tá tenho que encontrar uma pessoa.


(Natany sai do quarto e Moana fica desconfiada)


Moana: Se Natany não fosse minha irmã eu ia pensar que ela tenta me deixar mal.







CENA9

(INT: Casa dos pais de Karla, quarto escuro, ambos deitados na cama, cada um para um lado, Maura tá chorando e Jair se incomoda)


Jair: O qué isso? (se senta na cama) Você tá chorando?


Maura: Me deixa Jair, me deixa. Se você não ama nossa filha eu amo.


Jair: Para com isso mulher, deixa de coisa, para e chorar que quero dormir.


CENA 10

(INT: Pensão de Leonor, café da manhã. Vários hóspedes chegam na mesa que fica em frente a sala, eles veem Karla dormindo no sofá)


Hospede mulher: Quem é essa no sofá?


Hospede homem: Dona Leonor tem uma moça aqui no sofá.


(Karla se mexe e começa acordar)


Leonor: Psiu, calem a boca, ela é nova hospede.


(Karla levanta)


Leonor: Desculpa, eles acordaram você.


Karla: Tudo bem dona Léia, não tem problema


Leonor: É Leonor, Leonor minha filha!


Karla: Desculpa.


Leonor: Tudo bem. Bom dia!... Está aí o café da manhã, eu tenho que ir pro mercadinho, fiquem a vontade... Minha pensão é cara, mas minhas comidas são boas, as melhores.


CENA 11

(INT: Heloisa e Nicandro chegam preocupados no hospital, recepção, recepcionista está falando com um homem)


Heloisa: Oi recepcionista, (fala alto) Recepcionista!


(Recepcionista se chateia com Heloisa)


Recepcionista: Senhora, não tá vendo que estou falando com outra pessoa?


Heloisa: Eu quero notícias de meu filho, por favor meu caso é mas importante.


(Recepcionista fala com o homem)


Recepcionista: Senhor só um minuto por favor. (volta olhar para Heloisa) Como é o nome do seu filho?


Heloisa: É Hildimmy Cambraia.


CENA 12

(INT: Mercado de Leonor, ela está no caixa despachando uma cliente, passa último produto)


Leonor: 890 sua compra deu.


Cliente: (assustada) Isso tudo dona Leonor? Nossa, esse governo tá assaltando a gente. 


Leonor: Impressão sua dona Zóraide, salário aumentou, tudo aumenta. 


(Elas ouvem uma cantoria)


Leonor: Que música é essa?


(Elas 2 e outras pessoas saem para fora do mercadinho e veem Karla cantando e tocando violão com várias pessoas ao redor admirando)


Karla: Vem da campina onde o sol se deita
De onde é que salta essa voz tão risonha
Dorme serena, no sereno e sonha...


(Close em Leonor sorridente)


Fim do capítulo.


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.