Type Here to Get Search Results !

Marcadores

REBELDE PARA SEMPRE - Capítulo 20


 Web novela de: EZEL LEMOS



NO CAPÍTULO ANTERIOR:

Leonor parabeniza Dário;

Os vizinhos tentam apagar o incêndio na casa de Salete que chega após o ocorrido e fica desesperada;

Dias depois, a banda está pronta para ir para o SBT;

Heloísa convida Salete para assistir o programa da Eliana para vê os filhos cantando;

Thales, Dimmy, Moana, Karla e Ricky caminham nos estúdios do SBT;

Natany surta ao ver o sucesso da irmã e joga o controle na TV;

O programa da Eliana começa e os 5 jovens chegam no palco, Karla trava na hora de falar da história dela;

 

VEJA AGORA O CAPÍTULO DE HOJE:

 

CENA 1


(INT: Casa de Moana, Orlando está surpreso com Natany, a televisão está com a tela trincada)

 

Orlando: (bravo) Como é que você faz uma coisa dessa, menina?

 

Natany: Desculpa vô. Mas não tem problema, você pode ir assistir no quarto.

 

Orlando: Você tá bem?... Seu ciúme é absurdo, você precisa se tratar.

 

Natany: (disfarçando) Eu me descontrolei, mas não sou assim.

 

(Natany vai embora da sala deixando Orlando assustado com seu comportamento)

 

CENA 2


(INT: Programa Eliana, Palco. Karla está olhando para Eliana)

 

Eliana: Bem Karla, podemos deixar sua história para o final. Vamos conhecer a de Thales antes, pode ser?

 

Thales: Sim claro, Eliana.

 

Eliana: Pode falar então.

 

(Da plateia Nagela olha para Karla que vê ela séria)

 

Thales: Eu tenho 19 anos, Eliana. Moro na comunidade de Paraisópolis. Terminei meus estudos, faz 2 anos. Tentei entrar na faculdade, mas não consegui. Eu canto diariamente no centro de São Paulo, muita gente me ajuda. Essa é minha fonte de renda. 

 

Eliana: Thales, desculpa te interromper. Você sofre preconceito, por ser negro e morar em comunidade?

 

Thales: Sim, eu sofro muito preconceito no meu dia a dia, Eliana. Tanto pela cor da pele, quanto pela minha origem humilde.

 

Eliana: É triste, que nos dias de hoje ainda tenha esses tipos de preconceitos. Agora, Thales, qual o seu maior sonho?

 

Thales: Fazer sucesso como cantor. E dá uma vida melhor para minha família.

 

Eliana: Muito bom, obrigada meu querido... Vamos conhecer agora um pouco do Dimmy.

 

Dimmy: Eu estudo teatro. Desde criança sempre sonhei em ser ator. Minha vida sempre foi muito tranquila, eu tive muitas oportunidades, graças a Deus. Sou homossexual e infelizmente minha família não aceita bem, principalmente meu pai, que se negou a ver. Isso me dói um pouco, mas eu sou quem sou, ninguém vai tirar minha essência.

 

(Os quatros amigos ficam surpresos, a plateia aplaude Dimmy)

 

Eliana: Parabéns Dimmy, nesse momento você representa muitos jovens que são incompreendidos pela sua orientação sexual...  Agora Moana.

 

Moana: Ah Eliana, eu sou filha da maravilhosa atriz Nagela Bustamante, que está alí na platéia (estende a mão para Nagela na plateia). Eu sempre viajei muito, por vários lugares, sabe aqueles restaurantes em Paris? Eu ia em muitos. Amo viajar, principalmente para fora do país.

 

Eliana: (interrompendo) Moana, você tem algum sonho, assim, que deseja realizar?

 

Moana: Não, eu já estou realizando um na verdade. Tô famosa.

 

Eliana: (sorridente) Que bom então. Agora vamos ouvir Ricky.

 

Ricky: Eu sou feirante, Eliana. Cresci com meus pais trabalhando no comércio de rua. Eu gosto muito desse trabalho, mas cantando eu sou muito mais feliz.

 

(A plateia aplaude)

 

Ricky: Eu estava cursando administração, mas percebi que não tinha nada haver comigo e fechei a faculdade…  Minha meta é ser feliz, eu não faço planos.

 

Eliana: Muito bem Ricky. Agora eu quero ouvir a Karla… Vamos lá Karla?

 

Karla: (tímida) Eliana, eu cresci em uma família um tanto desestruturada.

 

(Todos no palco ficam sérios, plateia também)   

 

Karla: Meu pai sempre foi muito agressivo. Ele  maltratava minha mãe. Eu sempre quis ficar adulta, me casar e sair daquele ambiente. Mas eu pensava muito, em como minha mãe iria ficar, minha irmã, também... Eu tinha um namorado até pouco tempo atrás, mas eu fiquei grávida e ele viajou com os pais dele, para outro país.

 

(Todos ficam surpresos)

 

Eliana: Nossa Karla, sua história é muito impressionante. Pode continuar.

 

Karla: Então, eu fiquei grávida e sozinha, meu pai não aceitou minha gravidez e me expulsou de casa. Mas consegui ajuda de um anjo, é uma senhora muito gente boa que deu valor a minha voz, e é graças a música que eu consegui sobreviver a tudo isso. (Karla está emocionada)

 

(Eliana se emociona)

 

Eliana: Karla, você é uma guerreira.

 

(Eliana abraça Karla)

 

(A plateia aplaude e Nagela fica feliz )

 

Eliana: Mas o que todo mundo quer ouvir, é vocês cantando. Vamos ver agora, esses cinco amigos que ficaram famosos na internet, cantando em uma festa. O vídeo deles é um dos mais vistos e compartilhados nos últimos dias.

 

(O vídeo é exibido no telão e todos assistem, no final a plateia aplaude)

 

Eliana: Muito bom, vocês arrasaram no vídeo, vão arrasar aqui no palco também. Ah e a produção me falou, que eles estão lançando uma banda chamada Rebelde. Depois eu quero saber mais dessa história. Agora vamos ouvir então, Rebelde!

 

(Os cinco se posicionam no palco, Eliana vai para o lado e as luzes iluminam o palco)

 

Todos: Pa-pa-pa-pa-ra-pa-pa-pa

Uh-oh-uh-oh-oh-oh

Uh-oh-uh-oh-oh-oh

 

Karla:

Ah, se eu acordasse todo dia com o seu bom dia

De tanto café na cama faltariam xícaras

Me atrasaria, só pra ficar de preguiça

Se toda arte se inspirasse em seus traços

Então qualquer esboço viraria um quadro Monalisa

 

Thales:

Com você tudo fica tão leve

Que até te levo na garupa da bicicleta

O preto e branco tem cor

A vida tem mais humor

E pouco a pouco o vazio se completa

 

Moana:

O errado se acerta

O quebrado conserta

E assim tudo muda mesmo sem mudar

A paz se multiplicou

Que bom que você chegou pra somar

 

Dimmy:

Ouvi dizer que existe paraíso na terra

E coisas que eu nunca entendi

Coisas que eu nunca entendi

 

Ricky:

Só ouvi dizer que quando arrepia já era

Coisas que eu só entendi

Quando eu te conheci

 

Todos: Pa-pa-pa-pa-ra-pa-pa-pa

Uh-oh-uh-oh-oh-oh

Uh-oh-uh-oh-oh-oh

 

CENA 3


(INT: Casa de Maura e Jair, eles e Kaline estão no sofá da sala, vendo o programa da Eliana. Jair levanta chateado e fica andando na sala)

 

Jair: (bravo) Como ela teve coragem de falar tudo isso?

 

Maura: Ela só falou a verdade.

 

Jair: Pois se ela pensa que pode usar meu nome assim, ela tá enganada. Ela vai ter que dividir essa grana de cantora comigo.

 

Maura: Mas ela nem falou seu nome. E o dinheiro é dela, ela que canta.

 

Jair: Mas ela precisa da gente, para assinar a autorização. Da próxima vez você tá proibida de assinar antes de falar comigo.

 


 


CENA 4


(INT: Casa dos pais de Ricky, Suzana está triste, deitada no sofá e Eugênio e Raelyn chegam em casa/entrando)

 

Eugênio: Obrigado filha, você me ajudou muito hoje.

 

Raelyn: Magina pai.

 

(Eugênio vê Suzana deitada no sofá enquanto Realyn liga a TV)

 

Eugênio: Suzana, tá bem?

 

(Raelyn ver Ricky cantando na banda, no programa Eliana)

 

Eugênio: Fala Suzana!

 

Raelyn: Pai, olha aqui o Ricky na TV.

 

Eugênio: (surpreso) É ele!

 

(Suzana senta no sofá e vê surpresa o filho)

 

Suzana: (chateada) Não acredito! Ele deixou o curso de administração para está assim, dançando e cantando como um boiola.

 

Raelyn: Mãe, não fala assim, ele não é gay.

 

Eugênio: Mesmo que fosse, não pode se referir aos homossexuais assim.

 

CENA 5


(INT: Estúdios do SBT, os jovens e Nagela caminham pelo local)

 

Moana: Ai meu amei cantar no programa da Eliana.

 

Nagela: Vocês arrasaram, parabéns!

 

Karla: Obrigado Nagela, foi um sonho pra mim cantar em programa de TV.

 

Dimmy: Eu também estou muito feliz.

 

Thales: Eu também, foi demais.

 

Nagela: Se preparem que vem mais show por aí.

 

CENA 6


(Imagem da cidade de São Paulo. INT: Casa de Moana e família, Nagela chega com os cinco jovens e são recebidos por Orlando. Nagela senta no sofá)

 

Orlando: Filha!

 

Nagela: Estou exausta.

 

Orlando: Vocês já chegaram. Olha, arrasaram.

 

Moana: Obrigada meu vôzin.

 

(Moana beija Orlando no rosto)

 

Karla: Gente, eu tenho que ir para a pensão, tô cansada.

 

Thales: Eu vou com você.

 

Karla: Tchau pessoal.

 

(Karla e Thales vão saindo e Nagela levanta do sofá)

 

Nagela: Esperem aí!

 

(Karla e Thales viram de frente)

 

Nagela: Thales e Karla, eu quero que vocês venham morar aqui.

 

Thales: (surpreso) Como é?

 

Nagela: Sim, vocês estão morando fora de casa. Thales, em casa de vizinho, enquanto Karla, grávida, está em uma pensão.

 

Orlando: (surpreso) Grávida?

 

Nagela: Sim papai, falamos disso depois.

 

Karla: Mas, a pensão é boa. Eu gosto de lá.

 

Nagela: Você viverá melhor aqui. E também, é bom que a banda fique junta.

 

Thales: Eu não sei, Nagela. Eu não quero deixar minha família só nesse momento.

 

Nagela: Sua família pode vir também.

 

Thales: (feliz) Sério?

 

Nagela: Sim, eu gosto da Salete. Mesmo ela não sabendo pronunciar meu nome.

 

Thales: Obrigado, Nagela.

 

CENA 7


(EXT/ Thales e Karla vão de táxi)

 

Thales: Porque não me contou que estava grávida?

 

Karla: Fiquei com medo de ser rejeitada.

 

Thales: Eu jamais te rejeitaria. Eu te amo, Karla.

 

Karla: Eu também amo você.

 

(Karla e Thales se aproximam lentamente olhando nos olhos um do outro né se beijam com muita paixão)

 

CENA 8


(INT: Eugênio janta em uma mesa redonda na cozinha, ele para um pouco e fica pensativo)

 

Flashback: EM PRETO E BRANCO.

 

(Um menino e uma menina de mais ou menos 10 anos brincam correndo)

 

Menino: Vamos comigo.

 

Menina: Minha mãe não deixa, você sabe como é ela. Ela é do mal.

 

Fim do flashback.

 

(Eugênio ainda mesa fazendo refeição pensativo)

 

Eugênio: É ela, só pode ser ela.

 

(Eugênio corta a carne com garfo e faca e  boca)

 

Eugênio: Isso tá doce! Que coisa ruim! (Grita) Suzana! Suzana!

 

CENA 9


(INT: Paraisópolis, casa, sala, Thales está próximo a mãe, Salete e seus irmãos, crianças Cao e Yasmin, adolescente João)

 

Salete: Eu não vou me acostumar Thales, eu faço faxina lá.

 

Cao: Mas mãe, lá tem piscina.

 

João: Mãe sempre estraga as coisas.

 

Thales: Não fala assim João!

 

Cremilda: Amiga, pode ficar o tempo que quiser aqui, mas seu filho tá famoso, logo vocês estarão vivendo muito bem. Se acostuma logo.

 

Salete: Não sei Cremi, não sei se vou me acostumar com essa vida nova.

  





CENA 10


(Dia seguinte. EXT/ Dimmy anda na areia da praia pensativo)

 

Flashback: IMAGENS SEM SONS.

 

Dimmy vê Ricky na praia.

 

Dimmy e Ricky estão no banco da frente do carro.

 

Dimmy ajuda Ricky bêbado no restaurante.

 

Fim do flashback.

 

(Dimmy na praia, olha para o mar feliz)

 

Dimmy: Eu vou falar com ele. Não posso esconder mais isso.

 

CENA 11


(INT: Shopping paulista, Loja de Ruy, Ruy está no computador e Natany chega, eles logo se olham felizes e se beijam)

 

(Moana vai chegando na loja e vê o namorado com a irmã se beijando)

 

Moana: (surpresa) O que tá acontecendo aqui? Podem me falar?

 

(Natany e Ruy param de se beijar rápido e ficam assustados, Moana fica séria esperando explicação )

 

CENA 12


(INT/ Pensão de Leonor, sala, Karla chega na mesa do café da manhã, Leonor está organizando os alimentos na mesa)

 

Karla: Bom dia gente.

 

Hóspedes: Bom dia.

 

Hóspede mulher: Fazendo sucesso né menina, nós vimos o programa.

 

Leonor: Eu também vi, achei lindo.

 

Karla: Que bom que viram. Dona Leonor, eu preciso falar com a senhora.

 

Leonor: Pois fale, Karla.

 

Karla: É que eu vou embora da pensão.

 

Leonor: (muito surpresa) Como é que é? Não, não, você não pode ir embora daqui.

 

(Close em Karla surpresa)


Fim do Capítulo

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.