Type Here to Get Search Results !

Marcadores

REBELDE PARA SEMPRE - Capítulo 32 (últimos capítulos)

  



Web novela de: EZEL LEMOS


NO CAPÍTULO ANTERIOR:

Raildo é convencido por Moana e não revista o quarto que ela está;

Orlando flagra Natany atrás da porta de Nagela;

Leonor expulsa os hóspedes da pensão;

A banda rebeldE canta no restaurante e após o show Nagela pede desculpas aos membros que não a desculpam;

Dimmy reclama para Ricky do clima entre ele e Moana;

Thales pensa em casar com Karla para Jair perder a guarda dela;

Dário e Moana desabafam um com o outro e Dário diz a ela que ele que tirou foto de Dimmy e Ricky se beijando;

Eugênio visita Nagela e eles relembram o passado;

Nicandro demite Jair da fábrica Cambraia e ele fica inconformado;

Nagela e Eugênio ficam juntos:

Jair flagra Karla indo buscar Kaline na escola;

Leonor invade a mansão de Nagela com dois seguranças e elas se confrontam, Raildo aparece no local e é desmascarado por Leonor que revela sua verdadeira intenção... Nagela surta e parte para cima da senhora enquanto ela desdenha da atriz;

 

VEJA AGORA O CAPÍTULO DE HOJE:

 

CENA 1


(EXT: Fachada da escola, Karla está pegando na não de Kaline e Jair próximo a elas)

 

Jair: Vamos. Estão esperando o quê?

 

(Karla olha para o táxi e corre com Kaline, Jair vai atrás mas topa e cai… Karla e a irmã entram rápido no táxi e o veículo sai, Jair fica falando no celular com alguém)

 

Jair: Rápido delegado! Ela não pode escapar!

 

CENA 2


(INT: Casa de Moana e família, Nagela com raiva, é segurada por Raildo e Leonor está sentada no sofá)

 

Leonor: Se acalma Nagela! Se acalma filhinha.

 

Nagela: Com uma mãe como você é melhor nem nascer.

 

Leonor: Não seja ingrata! Eu até comprei aquele bordel e te dei trabalho.

 

Nagela: Você me obrigou trabalhar, sua!… Tinha só 17 anos. A minha sorte foi encontrar meu pai, justo naquele lugar.

 

Leonor: Sim, e vocês fugiram com meu dinheiro.

 

Nagela: Graças ao seu dinheiro sujo, meu pai conseguiu se tornar um grande empresário.

 

Leonor: Eu me recuperei economicamente anos depois. Aplicando muitos golpes, é claro! Mas aí eu tive um grande para passar um tempo tranquila. ...Até me acostumei com uma vida diferente. Há 6 anos atrás eu vi você famosa, aí eu não aguentei. Paguei para uma atriz e gerei toda aquela confusão para que demitissem você.

 

(Nagela está com muita raiva, a câmera mostra Natany na escada com Eugênio ouvindo tudo)

 

Natany: (fala baixo) Meu Deus, quantos podres.

 

(Eugênio conforta Natany a abraçando)

 

Leonor: Mas você saiu da Globo e não perdeu a fama. Eu indignada, anos depois aluguei uma pensão, eu precisava arrumar um disfarce. Gente trás um copo d'água, tô com sede.

 

(Nagela pega um vaso no aparador, tira as rosas e joga a água em Leonor)

 

Leonor: Ai! Jandira, se comporta.

 

Nagela: Saiba que meu nome foi mudado oficialmente para Nagela. Consegui alterar através da justiça.

 

Leonor: Tô com sede, mas vou falar assim mesmo. ... Depois de alugar a pensão, eu contratei o Ruy, o Raildo, ambos para fazerem o papel de namorados de mãe e filha. Esse aí não me ajudou muito, mas o Ruy, o Ruy é um menino de ouro. Ele me falava tudo que acontecia e ainda não deixava Moana se dar bem como cantora. Sim, ele sempre dava um jeito de sabotar os eventos que ela organizava. ...O Ruy também passou a usar a Moana, claro, ela é esperta e descobriu que ele tinha algo por trás do namoro deles. Não poderia deixar ela colocar meus planos a perder!

 

Nagela: E imagino que tanto o meu sequestro, quanto o da Moana, também foi coisa sua.

 

Leonor: Sim, sim! ...A Moana eu ia pedir uma boa grana para você e me diverti a bessa.(ri muito)  ...E você, eu queria te prender num cativeiro e te fazer de empregada. Queria te dar uma lição, e depois eu ia fazer o que tô fazendo agora. Acertar minhas contas.

 

Nagela: Pois, eu vou chamar a polícia para lhe prender, sua maldita!

 

(Seguranças de Leonor sacam arma e apontam para Nagela)

 

Segurança de Leonor: Não se mexa senhora!

 

(Raildo também saca sua arma e aponta para o seguranças de Leonor)

 

CENA 3


(EXT: Trânsito, Karla vai no táxi abraçada com a irmã)

 

Kaline: Tomara que dê certo Karlinha.

 

Karla: Moço vai rápido.

 

Taxista: O trânsito tá movimentado, não posso ir tão rápido.

 

(Logo elas ouvem a sirene da polícia e veem a viatura policial vindo atrás, elas se apavoram)

 

Karla: Ai meu Deus!

 

Kaline: Não para moço.

 

Taxista: Se pedir para parar, não posso me recusar.

 

(A viatura policial avança e cerca o táxi, o policial sai do carro)

 

Policial: Saia do carro mocinha.

 

Karla: Meu pai é um agressor, não podemos ficar com ele. Por favor, nos ajude.

 

Policial: Depois isso será verificado. E qualquer coisa vocês vão para um abrigo. Agora é melhor obedecer e saírem do veículo.

 

(Karla sai do carro com Kaline, e logo Jair chega em outro táxi e vai até elas)

 

Jair: Que rebeldes em. Agora vão comigo para casa.

 







CENA 4


(INT: Casa do pai de Karla, Jair entra em casa com Karla e Kaline)

 

Jair: Quanta desobediência! Até você Kaline.

 

Karla: Você me expulsou de casa. Porquê quer que eu volte agora? Porque não me deixa, não me esquece?

 

Jair: Cala a boca se não eu calo!  ...Me passa o celular!

 

Karla: Não, eu não dar.

 

(Jair pega a força os celulares de Karla e Kaline. Ele quebra o telefone fixo)

 

Karla: Vai me manter refém agora?

 

(Kaline começa chorar e Karla a abraça… Enquanto isso Jair fecha a porta e trava as janelas)

 

Karla: Fica tranquila minha maninha, tudo vai dar certo.

 

CENA 5


(INT: Hotel, Thales está aflito, enquanto os irmãos correm pela casa)

 

Thales: Já era para ela ter chegado. Sabia que não devia ter a deixado ir sozinha. Ela é teimosa.

 

(Moana, Dimmy e Ricky entram no quarto)

 

Moana: Então Thales, ela voltou?

 

Thales: Não. Tô muito preocupado.

 

Ricky: Oh amigo, seja forte. Ela disse que correria o risco de ser flagrada pelo pai.

 

Dimmy: Não seja negativo. Ela vai voltar com a irmã, Thales.

 

Moana: É sim, vai dar certo.

 

CENA 6


(INT: Mansão de Leonor, Ruy desce a escada e Dário está mexendo no controle da tv)

 

Ruy: Curtindo a tvzona não é, Dário.

 

Dário: Cara, não entendo porque minha vó escondeu a fortuna dela. Tanto tempo vivendo naquela pensão. ... Você não sabe porque ela me escondeu isso?

 

Ruy: Não Dário, pergunta para ela.

 

CENA 7


(INT: Casa de Moana e família, Nagela está de pé encarando Leonor sentada no sofá, Raildo está próximo de Nagela e aponta arma para os dois seguranças estão próximos a Leonor, apontando arma para ele também… Eugênio e Natany observam tudo da escada)

 

Leonor: Para, para, para com isso! Baixa a arma, Trigo e Azeite! ... Imagina se eu vou querer machucar ninguém. Eu não sou má. Má é essa filha ingrata que não me deixou lucrar com ela.

 

Nagela: Você tinha que tá presa. Você é uma criminosa.

 

(Da escada, Natany corre para a sala e Eugênio vai atrás)

 

Leonor: Olha só, temos mais expectador. Minha netinha...

 

Natany: (chateada com Leonor) Eu não sou sua neta! Eu ouvi tudo!

 

Leonor: Oh meu bem, não fica assim. Olha ali meu genrinho. Eugênio queria a Nagela só pra ele, imagina!

 

Eugênio: Eu amava sua filha, e por sua culpa não ficamos juntos.

 

Leonor: Eu jamais iria deixar vocês ficarem juntos, imagina. Nagela ia ser a grande estrela do bordel do interior de São Paulo, mas infelizmente ela fugiu.

 

Natany: (chateada) Ainda bem, imagina ser obrigada a se prostituir. Você não presta, eu fui boba acreditar em você. Me sequestrou naquele quarto horrível. 

 

Leonor: Ah que peninha, ia te chamar para viajar comigo. Vou para fora do país!

 

Nagela: (com raiva) Você não vai a lugar nenhum!

 

(Nagela corre e segura Leonor, Natany também corre e a segura)

 

Nagela: Você vai para a cadeia!

 

(Os seguranças de Leonor rendem Raildo)

 

Segurança: Solta ela ou atiro nele!

 

(Nagela e Natany soltam Leonor)

 

Leonor: (feliz) Eu vou viajar para o exterior. Ser presa? Jamais!

 

(Leonor vai saindo com os seguranças e Natany corre avança nela a segurando)

 

Natany: Você não vai!

 

Leonor: Me solta!

 

(Leonor brigando com Natany tentando se soltar, a joga e ela bate com a cabeça na parede, caindo desmaiada. Todos se assustam, inclusive Leonor que corre do local com os seguranças)

 

Nagela: (assustada) Natany!

 

(Nagela corre até Natany, Eugênio e Raildo fazen o mesmo)

 

Nagela: (preocupada) Filha, acorda.

 

Eugênio: Ah meu Deus, ela tá sangrando um pouco.

 

Raildo: Vou ligar para a ambulância.

 

CENA 8


(INT: Hotel, quarto, Moana chega chorando no quarto de Thales que está reunido com Dimmy e Ricky)

 

Ricky: O que foi Moana?

 

Dimmy: Aconteceu alguma coisa?

 

Moana: Minha irmã, ela sofreu um acidente e foi mal para o hospital. Minha mãe acabou de ligar.

 

Thales: Nossa, eu sinto que tenha acontecido isso.

 

(Thales, Ricky e Dimmy abraçam Moana)

 

CENA 9


(INT: Casa dos pais de Karla, Karla está no fogão preparando uma comida e Kaline chega próximo dela)

 

Karla: Você sabe onde ele foi?

 

Kaline: Não.

 

Karla: Estou fazendo um

 risoto para a gente.

 

Kaline: Hum, que bom.

 

Karla: Temos que dar um jeito de sairmos daqui. Não sei do que o pai é capaz.

 

(Karla desliga o fogo e vai em direção a porta, a irmã a acompanha. Karla fossa a porta para ver se abre)

 

Karla: Tem que ter algum jeito de sairmos daqui.

 




 

CENA 10


(INT: Mansão de Leonor, Leonor chega apressada e Dário está jogando no celular)

 

Leonor: Meu neto, vamos arrumar nossas malas. Temos que ir embora. Vamos para o exterior.

 

Dário: O quê, vó? Que conversa é essa?

 

Leonor: Temos que ir.

 

Dário: Eu não vou!

 

Leonor: Como assim, Dário? Você é meu neto, tem que me acompanhar.

 

Dário: Eu não vou, a senhora era pobre, logo ficou rica e agora quer ir embora do Brasil? ...É muita coisa para eu processar.

 

CENA 11


Anoitecer...

 

(INT: Hospital, Nagela está na recepção triste, tomando água. Moana chega até ela)

 

Moana: Mãe!

 

Nagela: Meu amor.

 

(Mãe e filha se abraçam)

 

Moana: Como ela está?

 

Nagela: O estado dela não é bom. Ela perdeu muito sangue.

 

Moana: Ah, não.

 

(O médico chega até Nagela)

 

Médico: Nagela!

 

Nagela: Doutor! Por favor, fale como ela está?

 

Médico: Eu vim comunicar, que a Natany vai precisar de doação de sangue. Quem pode doar?

 

CENA 12


(INT: Casa do pai de Karla, Jair, Karla e Kaliane estão na mesa jantando e logo alguém bate na porta)

 

Karla: Tem alguém batendo na porta.

 

Jair: Ah! Quem será? ...Vão lá pra cima!

 

Kaline: Porque?

 

Jair: Eu mandei ir! Não me questionem!

 

(Karla e Kaline saem da mesa, Jair vai abrir a porta e as filhas sobem a escada… Jair abre a porta e é Thales)

 

Jair; O que você quer aqui?

 

Thales: Eu quero falar com a Karla!

 

Jair: Quem disse que a Karla está aqui? Eu não sei daquela ingrata!

 

Thales: Por favor, deixe eu entrar,, nós precisamos…

 

Jair: Não quero saber de nada! Vá embora ou eu chamo a polícia.

Fim do Capítulo







Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.