Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Noites Sangrentas - Último episódio

 

Episódio 7: Amigos Irmãos!


 

Diario do Carlinhos

 

Depois de eu e o Diogo sermos mordidos por aquelas criaturas abissais daquela floresta trevosa, voltamos para a cidade e começamos a sentir todos os sintomas do vampirismo de uma só vez. Eu por exemplo passei a trabalhar a noite, porque o Sol queimava e ardia toda a minha pele. O Diogo estava com os seus 5 sentidos o tempo inteiro em alerta e bem mais potentes. Ele conseguia enxergar um passaro voando leguas de altura. Eu tambem estava com todos os meus sentidos apurados. Conseguia sentir cheiros nunca antes sentidos, ouvir pessoas conversando de locais bem distantes a mim. Era tudo muito novo pra mim e pra ele. Eu mesmo um dia desses, me peguei matando um urubu que voava o cercado da minha casa. Sorte que meus pais passavam dias fora. Mas o problema era tão grave que por medo eu queria evitar que todos daquela cidade soubessem da situação e isso gerasse burburinho. Certa vez, eu e o Diogo estavamos indo visitar o Vovô Miguel, afinal foi ele quem nos acolhera primeiramente e depois nos alertou sobre tudo em relação ao vampirismo. Durante o trajeto iniciamos um dialogo.

 

Carlinhos: Nossa mano que sede... eu preciso tomar um golinho de sangue...

 

Diogo: Vai... toma essa garrafinha aqui... tem um pouco de sangue gelado de galinha que os imigrantes de guerra, na cidade, venderam pra mim. Comprei todo o estoque deles!

 

Carlinhos: Huuuuum deve ser galinha de angola. É um dos sangues mais deliciosos que tem. Parece muito com sangue de rato e sangue humano.

 

Diogo: Verdade... eu sempre compro esse sangue deles e digo que uso em minhas pinturas... para não gerar suspeitas.

 

Carlinhos: O vovô Miguel disse que o sangue de galinha é bom pra diminuir um pouco da sede vampírica. Mas no meu caso tenho sentido muita sede. Chato isto... tsiu... tsiu... tsiu... tsiu... (Carlos termina de ingerir todo o sangue de galinha).

 

Diogo: Com certeza Carlos mas infelizmente é o que temos para hoje. O Daniel e o Theo provavelmente estão investigando essa floresta obscura em busca de respostas. Uma delas é a cura de nosso vampirismo!

 

Carlinhos: A floresta deve saber de uma cura... mas deve está muito bem guardado viu.

 

Diogo: Quem sabe maninho... quem sabe...

 

Carlinhos: Olha lá ja estamos chegando... estranho as janelas da casa estarem todas abertas em plena noite. Será que o Theo ja chegou? Ele disse que viria visitar o vovô Miguel!

 

Diogo: Isso nós já iremos descobrir.

 

Eu e o Diogo apressamos o passo e chegamos na fazenda. E para a nossa agradavel surpresa nos deparamos ali com o nosso melhor amigo Daniel Ulkel sã e salvo batendo aquele papinho com o seu irmão Theo.

 

Carlinhos: DANIELLLLLLL  caraco... você está a salvo meu amigo... glória! Aquela floresta dos horrores não fez nada contra você né!?

 

Daniel: Hahaha Carlinhos meu amigão... quanto tempo não vejo vocês. Bem, como podem ver estou completinho aqui sem nenhuma parte do corpo!

 

Diogo: Danny! ... mas ta tudo bem? Nós conversamos com o seu irmão e ele falou que viria visitar o seu vô.

 

Theo: Amigos, quando vocês me falaram sobre o vampirismo de vocês 2 e do meu irmão, vim para cá correndo. Então encontrei o Daniel ja aqui sadio e contando suas aventuras do outro mundo.  Confesso que jamais imaginei que um lugar tão misterioso daqueles pudesse te levar para outros mundos.

 

Daniel: Sim... nem eu imaginava que fosse parar em outro mundo e sair vivo de la. Mas ca estou eu para vos contar tudo que passei ali. Foi muito insano sabe. Capturei entidades que viram cartas, conheci um bruxo do mal que usa sua sedução para iludir as pessoas e tambem conheci o melhor amigo deste bruxo. Seu nome é Chad, é um homem inocente, digno e puro. Homem este por quem me apaixonei e me declarei!

 

Carlinhos: Parabens maninho... quem diria que você se apaixonasse por alguem de outro mundo. Sabe, essa é a maior prova de que para um Amor Verdadeiro inexiste fronteiras ou impedimentos.

 

Theo: Verdade Carlinhos, nunca vi o Daniel tão apaixonado. No entanto, parece que o tal feiticeiro cujo nome se chama Bills é uma pedra no caminho  do meu maninho. Ele manipula o Chad para que ele fique sempre debaixo de sua saia e contra o meu irmão. Esse Bills é um pilantra miseravel, isso sim!

 

Diogo: Se esse Bills aparecer aqui, eu juro que sugo até a sua ultima gota de sangue. Ninguem maltrata o meu melhor amigo e sai se achando o dono da porra toda. Se esse canalha aparecer aqui, é só chamar aqui seus brothers viu Daniel. A gente dá uma lição muito bem dada neste filha da puta desgraçado!

 

Daniel: Meninos... fiquem tranquilos... o Bills não vai poder segurar a farsa dele por muito tempo. Uma hora o Chad haverá de acordar. Ja abri os olhos do meu amigo no dia em que eles vieram me seguindo pra cá por intermedio do meu portal interdimensional. Tudo porque o bruxo queria recuperar a sedução que eu engarrafei dele por intermedio das minhas cartas de manipulação da natureza.

 

Theo: Digasse de passagem... essas cartas foram os melhores presentes que aquela droga de floresta cedeu a você!

 

Daniel: Eu ainda não descobri as reais intenções da floresta para comigo. Mas sei lá acho que ela deseja me tornar uma especie de guardião para algo maior!

 

Carlinhos: ai maninho... acho bom não confiarmos 100% naquela entidade. Vai saber o que ela quer com você... lembra que ela amava pertubar seu juízo desde que nós tudinho era moleque ?

 

Diogo: Nossa lembra da vez que o Daniel quase se afogou dentro de uma gruta que apareceu la do nada. Se não fosse eu, Theo e Carlinhos... o Pior teria acontecido a você meu irmaozinho do coração!

 

Daniel: Como eu avisei... não podemos confiar 100% nela, mas não vou negar que ela tem me ajudado muito com essa minha loucura de vida. Enfim, vou continuar fazendo o que ela pedir e quem sabe em um momento oportuno, ela possa nos entregar a tal cura do vampirismo. Alias ja soube pelo Theo e pelo Vovô que vocês 3 foram mordidos por vampiros de la de dentro. Eu avisei para que vocês não entrassem lá. Mas a teimosia dos dois sempre fala mais alto ne?

 

Carlinhos: Então Daniel... nós fomos la dentro a sua procura e tals... mas ae a floresta mudou de cenario de novo. Caimos em uma especie de pantano e lá tinha uma maquina velha com asas e ossadas humanas dentro.  Na hora que nos distraimos essas criaturas apareceram do nada e nos morderam. So não morremos porque o seu avô veio nos seguindo na escolta e escondido da nossa visão. Ele atirou nos mostros e eles desapareceram. Enfim, viramos vampiros agora. O Theo ja sabia do ocorrido, pois fomos a casa dele e contamos tudo a ele tambem!

 

Theo: Os meninos ja estão bem melhores. Sempre que posso, peço aos imigrantes que moram la perto de minha casa para deixarem um pouco de sangue de capote ou de pato para os dois. Digo que e para fins de trabalho com artesanato. Assim evitamos burburinhos por toda a vila!

 

Daniel: Melhor assim rapazes... continuem a tomar sangue de animais. Aqui em casa o vovô sempre deixa sangue dos bois que ele mata la no pasto pra me tomar. Então precisando, é só comparecer aqui na roça. No mais se cuidem, tem muito caçador por estas bandas doido para usar nossas cabeças como troféus. Vocês lembram bem daquela dupla sem noção querendo me matar la na floresta ne...

 

Diogo: Eu lembro bem Danny... dupla cabulosa aqueles dois viu. Mas ainda bem que você sobreviveu ao ataque daqueles imbecis.

 

Daniel: Pois é... mas infelismente eu permiti que o meu lado feroz matasse os dois. Entrei em pilha e perdi o controle de mim mesmo. Não quero sacrificar mais vidas sabe...

 

Theo: Relaxa brother... você não vai mais matar ninguem por sangue. Vamos te ajudar com isto meu irmão!

 

Daniel: Obrigado pela confiança Amigos e Irmão querido!

 

Depois de todos conversarem, tomarem um suco de uva com biscoitinhos de aveia do vovô Miguel, estavam todos bem alegres por reverem Daniel e compartilharem todas as reviravoltas na vida de cada um deles. Passado um instante, uma corrente de ar em forma de um pequeno ciclone começa a se formar no centro da sala daquela fazenda... a corrente começou a tomar forma, ficou mais forte e de repente começou a aparecer uma fumaça rôxa de dentro daquilo. Essa fumaça se espalhou por todo o mini-tornado e passado uns 10 minutos, a corrente de ar começou a perder força e o tornadinho foi se desfazendo... até revelar uma criaturinha fofa, bonitinha e travessa que se assemelhava muito a um gatinho. Para a surpresa de todos da sala e do vovô Miguel que observara o evento do seu quarto graças a toda aquela tremenda barulheira, o gato começou a falar igual gente e se apresentara com o nome de Kakuna. O bichano se dizia ser fiel servo de Daniel e avisou que fora criado graças a desejos do subconsciente do seu Mestre.


Kakuna: Bom dia a todos! Permita-me apresentar a vós todos... Me chamo Kakuna e sou o mais novo servo do Mestre Daniel. Fui criado graças a desejos mágicos embutidos no subconsciente de meu Senhor. Senhor Daniel, saiba que para mim é uma honra estar diante de vossa presença e de poder te servir imensamentw bem meu Amo!

 


Daniel: Nossa! Isso é novidade para mim... então agora eu tenho um gatinho servo no meu cangote cujo nome é Kakuna. Espero que a não tenha dedo da Floresta nessa palhaçada!

 

Kakuna: Não é palhaçada Senhor... a Floresta nada tem de a ver com isto. Nasci de seus anseios do seu subconsciente.

 

Daniel: So me faltava essa... agora um gato falante para atazanar minha paciencia... olha Kakuna, você apareceu numa hora bem inoportuna...

 

Diogo: Cara que irado... um gato que fala e é protetor de meu amigo. Muito massa meu!

 

Carlinhos: Daniel... eu to chocado... quer dizer então que você tem um bichano falante. Realmente o mundo virou de ponta a cabeça!

 

Theo: Maninho que Top... esse gato é muito fofo... dar até vontade de apertar ele igual almofada ,ouchiii!!!

 

Vovô Miguel: Cada dia mais entendo menos sobre os misterios envolvendo o mundo místico e meus netinhos. Agora isso... um gato falante... que tempos ein... que tempos...

 

Daniel: Vem aqui Kakuna, tem uns biscoitinhos e leite de vaca pra você tomar. Acho que você deve estar com fome né pequeno felino?

 

Kakuna: Aaaaaaaaahhhhh sim... muito obrigado Senhor Daniel... Vossa Senhoria é o melhor Mestre do Mundo... huuuum que biscoitinhos deliciosos são esses... Gloria!

 

Daniel: Pode comer o quanto quiser... enfim... espero que a vida não me traga mais dessas surpresas estranhas. Affz!

 

Daniel e todos na fazenda observam o comportamento daquela nova criaturinha que no futuro vos ajudaria em situações dificeis e de dificeis tomadas de decisões. O subconsciente de Daniel ja trabalhava em prol de seu aprendizado e de sua evolução como algo maior e mais forte!


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.