Type Here to Get Search Results !

Marcadores

ALTOS & BAIXOS - CAPÍTULO 6

  



Cena 1/ casa de Ana e Lourenço / sala/ madrugada.

Felipe abre a porta de fininho sem fazer barulho. Até que a luz se acende e ele se assusta.

Lourenço: Chegou tarde hein meu filho?! 

Fellipe: É que a festa tava boa pai.

Lourenço: Já são mais de 5 da manhã! Vai dormir que já tá tarde.

Fellipe: Tá bom!

Fellipe sobe pro quarto e Lourenço fica por lá pensativo...

Lourenço: Esse Fellipe pensa que me engana... (risos)

<< Amanhece na cidade >>

Cena 2/ casa de Carla e Vanessa/ sala/ dia

Lisa tomando seu café à mesa sozinha. Vanessa (vestindo um sobretudo) passa por ali apressada.

Vanessa: Lisa tô indo pro trabalho. Avisa a mamãe!

Lisa: Aonde você trabalha?

Vanessa: Depois eu te falo! Beijos!

Vanessa segue até a saída, abre a porta e sai.

Lisa: Nossa!

Sarah chega e se senta à mesa.

Sarah: Bom dia mãe!

Lisa: Bom dia filha! Dormiu bem?

Sarah: Ah dormi... É tão legal sentir o ar de outro país depois de tanto tempo né?

Lisa: Eu é que sei minha filha... Você não imagina a saudade que eu tava!

Sarah: Eu imagino sim...

Elas riem. Neste momento, Carla aparece.

Sarah: Bom dia Vó!

Carla: Bom dia minha filha! Dormiu bem?

Sarah: Muito!

Carla: Ah que bom...

Lisa: Mãe, a Vanessa saiu e disse pra te avisar!

Carla: Ela deve ter ido pro tal emprego secreto...

Lisa: Ela não te disse no que ela trabalha?

Carla: Não... Ela disse que ia me falar! Tô esperando...

Closes alternados.

Cena 3/ Belo Horizonte/ rua/ dia

Vanessa caminha pela rua. Seu celular apita dentro da bolsa, ela tira o aparelho e olha a notificação.

Vanessa: (lendo/ preocupada) Ah não! Essa conta vence hoje! (Põe as mãos na cabeça, tensa) Eu tô ferrada! Se eu não pagar essa conta hoje, meu nome vai sujar! Quantos homens eu vou ter que fazer pra poder pagar essa dívida?

Vanessa muito aflita... Close nela.

Cena 4/ prostíbulo/ salão / dia

Vanessa entra no recinto e tira seu sobretudo, revelando-se que ela está vestindo uma roupa sexy. Raul vai até ela.

Raul: Olha só! A putinha master chegou!

Vanessinha: (ofendida) Não me chama assim por favor!

Raul: Mas é o que você é! Enfim, o movimento tá cheio hoje, quero ver faturar muito.

Raul dá as costas enquanto Vanessa suspira e vira os olhos, irritada. Entram pela porta um homem (50 anos) e um garoto (por volta de 13 anos). O garoto olha o local em volta, maravilhado.

Pai: Escolhe a garota que você quiser meu filho!

O garoto aponta logo para Vanessa.

Garoto: Aquela!

Pai: Escolheu a mais gata hein filhão! Esse é meu garoto!

O pai mexe nos cabelos do filho.

Pai: Agora chega nela!

Garoto: Mas eu.../

Pai: Tu é homem ou não é? Vai lá rapaz, deixa de manha!

O garoto vai até Vanessa, envergonhado. O pai olhando tudo, com malícia no olhar...

Garoto: Oi!

Vanessa: Oi! Pera aí, quantos anos você tem?

Garoto: Tenho 13!

Vanessa: Você não devia tá aqui menino!

Garoto: E por que não? 

Vanessa: Você não tem idade! É muito novo pra tá num lugar como esse! 

Vanessa percebe o pai do menino observando-os.

Vanessa: Aquele ali é o seu pai?

Garoto: É!

O homem se aproxima deles.

Pai: Como vai minha querida?

Ele tira um bolo de notas de cem do bolso e cochicha no ouvido de Vanessa:

Pai: (no ouvido de Vanessa) Sobe com meu filho e mostra pra ele tudo que ele tem que saber!

Vanessa: (incrédula) Eu não posso! Ele é uma criança!

Mas o homem já vai colocando o dinheiro dentro do sutiã dela. Vanessa reflete um pouco...

Flashback on: (cena 3 deste capítulo)

Vanessa lendo a mensagem que chegou em seu celular, tensa:

Vanessa: (lendo/ preocupada) Ah não! Essa conta vence hoje! (Põe as mãos na cabeça, tensa) Eu tô ferrada!

Flashback off.

Vanessa tensa, mas decidida:

Vanessa: (respira fundo) Tudo bem... Vamos garoto?

O Garoto comemora e o pai sorri. Vanessa fecha a cara, enojada com a situação. Ela e o Garoto seguem até a escada que leva aos quartos... Uma lágrima escorre do olho de Vanessa...

Cena 5/ ap de Talita/ sala/ dia:

Danilo dormindo no sofá. Há uma garrafa de pinga no chão. Talita, de roupas fitness, segue até a porta de saída. 

Talita: (p/si) Vou sair, vou pensar um pouco na vida!

Ela olha para Danilo com desgosto e nojo, abre a porta e sai. Danilo escuta um barulho e abre os olhos.

Danilo: (bêbado) Aonde será aquela filha da puta foi? 

Ele volta a dormir...

Cena 6/ casa de Carla e Vanessa/ sala/ dia:

Lisa de saída, conversando com Carla.

Lisa: Mãe, a Sarah tá no banho. Avisa a ela que eu vou dar uma saidinha!

Carla: Tá bom! Vai aonde?

Lisa: Vou dar uma caminhada, relembrar a cidade!

Carla: Ih, continua a mesma coisa!

Lisa: Prefiro ver com meus próprios olhos! (Risos)

Lisa dá um beijo na testa de Carla, abre a porta e sai.

Cena 7/ Praça da Liberdade/ Perto do Lago/ dia

(Instrumental)

Lisa caminha pela praça, admirando a paisagem... Ela respira fundo enquanto contempla a paisagem da praça.

Lisa: Que saudade que eu tava desse lugar...

Lisa torna a andar tranquilamente... Neste instante, Talita passa ao lado de Lisa com a mão no rosto, aparentemente chorando. Lisa estranha. Talita se senta na beira do lago e fica por lá pensativa, olhando pro nada...

Talita: (enxuga suas lágrimas) Eu sou uma covarde...

Lisa: (off) Covarde por que?

Talita olha pro lado e vê Lisa sentada ao seu lado.

Talita: (estranhando) Oi?

Lisa: Desculpa o mal jeito... Mas você passou correndo do meu lado, chorando... Eu me preocupei! Nós mulheres temos que ser solidárias umas as outras! Qual o seu nome?

Talita: É Talita! E o seu?

Lisa: É Lisa!

As duas se encaram... Closes alternados.

(Instrumental termina)

ABERTURA:


Vinheta de intervalo:


Cena 8/ casa de Ana Luiza e Lourenço / quarto / dia.

Ana Luiza sentada na cama, enquanto Lourenço mexe no guarda-roupas.

Ana Luiza: Que horas o Fellipe chegou?

Lourenço: Chegou era mais de 5 da manhã. Peguei ele com a boca na botija!

Ana Luiza: Mas é um irresponsável...

Lourenço: Calma Ana! A festa devia tá boa... Vai me dizer que você com essa idade não pegava fogo?

Ana Luiza: Pegava, claro que pegava! Mas eu tinha juízo, consciência!

Lourenço: Relaxa Ana! Tenho certeza que ele não cometeu nada... Ilícito!

Ana Luiza: Certeza que ele bebeu... Mas é adolescente né? Fazer o quê?

Lourenço: É!

Ana se levanta.

Ana Luiza: Vamos tomar nosso café?

Lourenço: Vamos! Tô morrendo de fome.

Cena 9/ casa de Ana Luiza e Lourenço/ Quarto de Fellipe/ dia

Quarto escuro... Fellipe dorme profundamente com um sorrisinho no rosto...

Fellipe: (fala dormindo) Ah Giovanna...

Cena 10/ casa de Ellora e Wilian/ sala/ dia

Ellora e Willian sentados na mesa da sala, tomando o café da manhã. Os filhos Carol e Paulo chegam do quarto e se sentam tambem.

Carol: Bom dia pai, bom dia mãe!

Paulo: Bom dia gente!

Ellora: Bom dia meus lindos! Ó, tomem esse café aí que depois eu quero que vocês façam logo os deveres pra ficarem logo livres!

Paulo: Mas hoje é sábado!

Carol: É mãe! Dá uma trégua!

Wiliam: Ih sem essa gente. Dever é dever! O próprio nome já diz! Ou vocês querem ficar sem clube? Hein?

Carol e Paulo: Não!!

Ellora: Então!

Cena 11/ casa de Bianca/ sala/ dia:

Bianca, de roupa fitness, termina de amarrar o tênis.

Bianca: Hora da minha caminhada. O tempo tá ótimo e eu quero minha barriga sequinha pra arrasar com meus boys!

Ela gargalha em seguida dá um gole em seu isotônico.

Cena 12/ Lanchonete/ mesas/ dia

Lisa e Talita sentadas numa das mesas, tomando uma xícara de café, enquanto conversam.

Lisa: É isso... Eu acabei de chegar no Brasil e tô hospedada na casa da minha mãe enquanto eu não arrumo um apartamento!

Talita: Gente, eu nunca conheci uma pessoa que tivesse morado na Coreia... Você se separou do seu marido?

Lisa: Ah eu não sei... É uma situação tão delicada! Vou contar só pra você, mas eu acho que a gente não volta mais!

Talita: Nossa...

Lisa: E você? É casada?

Talita desvia o olhar, abalada... Lisa olha pro rosto de Talita e foca no hematoma abaixo do olho.

Lisa: (preocupada) Talita, o que aconteceu pra você estar com esse olho roxo?

Talita: Se você fosse uma pessoa qualquer eu não falaria... Mas eu senti uma confiança especial em você!

Lisa: Não sei porque... Mas parece que eu te conheço há séculos, sendo que te conheço faz mal uma hora... Me fala!

Talita respira fundo e cria coragem para falar:

Talita: Eu apanho... Eu apanho do meu marido!

Lisa: (chocada) O quê? Como pode? 

Talita: É que ele bebe...

Lisa: Talita... Isso é muito grave! Se você quiser eu te ajudo a denunciar! A gente passa numa delegacia/

Talita: Não! Eu tenho medo dele ficar pouco tempo na cadeia e voltar pra querer se vingar... Você sabe como é!

Lisa: Você não tem que ter medo de nada. Você é uma mulher bonita, forte. Eu não posso adimitir que esse covarde te machuque!

Talita: Você me ajudaria a denunciá-lo?

Lisa: Mas é claro. A gente pode ir agora na delegacia!

Talita: Não, ele pode desconfiar. Eu nem sei se ele pode tá na minha cola agora!

Lisa: Fica calma! Eu tô aqui!

Lisa e Talita dão as mãos.

Talita: Foi Deus que te mandou aqui! Você é um anjo!

Lisa sorri, envergonhada.

Cena 13/ Prostibulo / quarto/ dia

Vanessa e o garoto deitados, nus na cama. Vanessa aperta os olhos, arrependida, agoniada e incrédula.

Corta para: Vanessa e o menino já vestidos.

Garoto: Eu adorei!

Vanessa balança a cabeça e abre a porta para ele sair, fechando em seguida.

Vanessa: Meu Deus... O que foi que eu acabei de fazer?

Ela começa a chorar copiosamente, se encosta na porta e vai descendo até chegar no chão...

Vanessa: Uma criança... Com um pai daqueles... Sexualizando um garoto ainda tão novo só pra provar a masculinidade dele... Isso não é um pai! 

Ela olha pro tempo, pensativa.

Vanessa: (chorando) Que lugar é esse que eu fui me meter? Que lugar é esse?

Vanessa chora com as mãos no rosto... A câm se afasta, mostrando a cena de ângulo inteiro.

(CONGELA EM VANESSA)

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.