Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capítulo 03

 

TERRA DO SOL (太陽の国) �� CAPÍTULO 3

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs

CENA 1: EXTERIOR. SÃO PAULO. RUA DA CAFETERIA. FIM DE TARDE

CONTINUAÇÃO IMEDIATA DO CAPÍTULO ANTERIOR. LUCAS ESTÁ

AJOELHADO DIANTE DO CORPO INERTE DE ALICE. ELE OLHA PARA

TODOS OS LADOS ENQUANTO TENTA ABSORVER TUDO QUE ACABOU DE

ACONTECER. ALGUMAS PESSOAS VÃO FICANDO EM VOLTA DELE.

LUCAS (desesperado/ sem acreditar): - Isso não pode estar acontecendo.

Porque isso agora? Aquele homem asiático deve estar envolvido nessa

história. Mas isso não vai ficar assim. Eu vou fazer justiça.

UMA AMBULÂNCIA CHEGA AO LOCAL. OS SOCORRISTAS RECOLHEM O

CORPO JÁ SEM VIDA DE ALICE. UM DOS SOCORRISTAS SE APROXIMA DE

LUCAS QUE AINDA ESTÁ EM ESTADO DE CHOQUE.

SOCORRISTA (figurante): - Eu sinto muito pela sua perda, senhor. Se tiver

qualquer coisa que pudermos fazer nesse momento é só dizer.

LUCAS (abalado): - Muito obrigado, mas o que eu preciso fazer agora é

pegar os responsáveis pela morte da minha noiva. É isso que vou fazer.

A CÂMERA MOSTRA O OLHAR DECIDIDO DE LUCAS. AOS POUCOS TODOS

VÃO SAINDO DO LOCAL DEIXANDO O DELEGADO SOZINHO.

����


�� KAMAKURA — JAPÃO


CENA 2: INTERIOR. CLUBE ASIÁTICO. SALA DE MITSUKO. DIA

CLOSE NO SEMBLANTE SÉRIO DE MITSUKO. ELA ESTÁ AO TELEFONE E

PARECE MUITO NERVOSA. DO OUTRO LADO DA LINHA PODEMOS OIVIR

UMA VEZ MASCULINA QUE ESTÁ EM UM TOM ABAIXO DO DELA

MOSTRANDO ASSIM QUE MITSUKO ESTÁ NO CONTROLE DA SITUAÇÃO.


MITSUKO (ao telefone/gritando): - Você tem consciência do que você fez,

seu idiota? Essa não foi a ordem que eu te dei. Agora por sua

incompetência, eu vou ter aquele delegado brasileiro atrás de mim.

HOMEM (ao telefone/ponderando): - Eu não tive culpa, senhora Mitsuko. A

mulher entrou na minha frente bem na hora que eu ia fazer o combinado.

MITSUKO (ao telefone): - Não me interessa as suas desculpas. Agora trate

de resolver toda essa bagunça. E não ouse tocar no meu nome. Isso é

para o seu próprio bem.

MITSUKO DESLIGA O TELEFONE. ELA PARECE MUITO NERVOSA. NESSE

MOMENTO HAYATO ENTRA NA SALA E ESTRANHA O JEITO DE SUA MÃE.

HAYATO (estranhando): - O que foi que aconteceu com a senhora? Está

muito estranha…. (T) Se não quiser falar então não fale.

MITSUKO (disfarçando): - Não é Ada demais, meu filho. Vamos esquecer

disso. (P) O que te traz aqui? Não me diga que vai trazer a Keiko para me

conhecer? Você sabe o quanto eu prezo pelas nossas raízes.

HAYATO: - Por mais que eu odeie admitir, você tem toda a razão. Hoje eu

vou me encontrar com a Keiko, e se ela aceitar então vocês irão acabar se

conhecendo. Mas eu quero que você pare de forçar a barra.

MITSUKO ESBOÇA UM SORRISO. HAYATO VAI INDO EMBORA. LOGO

DEPOIS A CÂMERA MOSTRA O OLHAR CÍNICO DE MITSUKO.

����

|| ALGUNS DIAS DEPOIS||


�� SÃO PAULO — BRASIL


CENA 3: EXTERIOR. CEMITÉRIO. DIA

MUITAS PESSOAS REUNIDAS NO ENTERRO DE ALICE. NO CENTRO DE

TODOS ESTÁ LUCAS QUE CONTINUA DESOLADO COM TUDO QUE

ACONTECEU. ELA COLOCA UMA ROSA VERMELHA SOBRE CAIXÃO, E LOGO

DEPOIS SE PREPARA PARA FAZER UM DISCURSO.


LUCAS (discursando): - Desde que eu conheci a Alice eu tenho me tornado

um homem melhor. Ela com a sua doçura, o seu amor e o seu carinho me

fizeram ser o homem que eu sou hoje. Mas eu prometo diante do caixão

dela que as pessoas que fizeram isso não vão passar impunes. A justiça

será feita, nem que isso leve muito tempo para acontecer.

LUCAS SE APROXIMA DOS PAIS DE ALICE E OS ABRAÇA. NESSE

MOMENTO ESTELA SE APROXIMA DE SEU FILHO E O ENCARA. AO LADO

DELA ESTÁ CELSO QUE OLHA COM CERTO DESPREZO PARA LUCAS.

ESTELA (sussurrando): - Você ficou louco, meu filho? O que você pensa

que está fazendo? Se você estiver certo essa quadrilha é muito perigosa.

CELSO (cínico): - A sua mãe está certa, Lucas. Precaução nunca é demais.

LUCAS: - Não me venha com o seu falso moralismo, Celso. Nós dois

sabemos que você nunca me suportou. A verdade é que eu detesto você.

ESTELA DÁ UM TAPA NA CARA DE LUCAS. CELSO SORRI CINICAMENTE.

ESTELA (nervosa): - Nunca ouse falar assim com o Celso. Ele é meu

marido e foi ele que me ajudou a te criar. Nunca esqueça disso.

LUCAS (sério): - Faça o que você quiser, mãe. Eu vou embora desse lugar.

LUCAS VAI INDO EMBORA ENQUANTO O CAIXÃO DE ALICE É ABAIXADO

NA SEPULTURA. A CÂMERA ACOMPANHA OS PASSOS DE LUCAS ATÉ ELE

SUMIR NO HORIZONTE.

����


�� KAMAKURA — JAPÃO


CENA 4: INTERIOR. CASA DE KENJI E KEIKO. SALA DE ESTAR. NOITE

KEIKO ESTÁ SENTADA AO LADO DE HAYATO, E ELES ESTÃO SOB O

OLHAR OBSERVADOR DE KENJI. HAYATO TOCA SUAVEMENTE AS MÃOS

DE KEIKO, E KENJI NÃO GOSTA DE COMO A SITUAÇÃO ESTÁ INDO.

KENJI (desconfiado): - Deixa eu ver se entendi, Hayato…. A sua mãe está

insistindo em conhecer a minha neta, é isso? Mas porque ela quer tanto

isso? Eu não consigo entender toda essa insistência da sua mãe.


KEIKO (séria): - Sobo…. A gente já falou sobre isso. Por favor, não seja tão

teimoso assim. (P) Me desculpe pela atitude do meu Sobo, Hayato.

HAYATO: - Está tudo bem meu amor. O seu avô está apenas preocupado

com você, e para ser sincero eu também não entendo essa insistência da

minha mãe. Tem algo que ela não está me contando.

A CÂMERA FOCA SOBRE O OLHAR SÉRIO DE KENJI. LOGO DEPOIS

HAYATO OLHA COM CERTA SENSAÇÃO DE POSSE PARA KEIKO.

KENJI (ponderando): - Se você quiser ir ao encontro da sua futura sogra

eu não irei te impedir, minha neta. Mas saiba que a minha intuição diz que

tem alguma coisa de muito errada nessa história.

KEIKO (sorrindo): - Eu sei que o senhor quer apenas me proteger, Sobo.

Mas eu não sou mais uma criança. Eu agora sou uma mulher e sei me

defender sozinha.

HAYATO: - Não precisa se preocupar, Kenji. Eu vou cuidar bem da Keiko.

KENJI OLHA COM MUITA DESCONFIANÇA PARA HAYATO. KEIKO E KENJI

SE OLHAM POR ALGUNS INSTANTES EM TOTAL SILÊNCIO.

����




�� SÃO PAULO — BRASIL


CENA 5: INTERIOR. MANSÃO DA FAMÍLIA DUBOIS-CIPRIATIS.

ESCRITÓRIO. DIA

A CÂMERA MOSTRA QUE ESTELA ESTÁ SENTADA TOTALMENTE PERDIDA

EM SEUS PENSAMENTOS. NESSE MOMENTO CELSO ENTRA NO

ESCRITÓRIO E OLHA PARA SUA ESPOSA COM UM SEMBLANTE DE

DESPREZO. ELE FICA NA FRENTE DE ESTELA QUE O ENCARA.

ESTELA (séria): - O que você veio fazer aqui, Celso? Eu disse que queria

ficar sozinha. (P) Será que a minha vontade não será respeitada?

CELSO (ardiloso): - Eu não estou acreditando que você ficou assim por

causa daquele mal educado do seu filho. Você não consegue perceber que

ele só quer nos ver não, Estela? Eu pensei que você fosse mais inteligente.


ESTELA: - E eu pensei que você teria um pouco de empatia, Celso. (T) A

noiva do Lucas acabou de falecer e é assim que você trata essa situação?

ESTELA SE LEVANTA E VAI NA DIREÇÃO DA PORTA DO ESCRITÓRIO.

CELSO EMPURRA A PORTA IMPEDINDO ESTELA DE SAIR.

ESTELA (séria): - Me deixe sair, Celso. Eu não estou bem com toda essa

situação. Eu não pensei que o meu marido fosse um homem tão

desprezível assim. Eu me enganei muito com você.

CELSO (frio): - Deixa de ser dramática, Estela. Eu apenas sou uma pessoa

prática. Mas essa história da morte da Alice está mal contada , e você não

pode negar.

ESTELA: - Eu não quero mais falar sobre isso, Celso. Sai da minha frente.

ESTELA SAI DO ESCRITÓRIO TOTALMENTE IRRITADA. CELSO SORRI.

����

CENA 6: INTERIOR. CASA DE VALÉRIA E FABIANA. SALA. DIA

NO CENTRO DA CENA ESTÁ FABIANA QUE ESTÁ VESTIDA TOTALMENTE

DE PRETO E COM UMA GARRAFA DE CHAMPAGNE NAS MÃOS

COMEMORANDO ALGO IMPORTANTE. NESSE MOMENTO VALÉRIA ENTRA

EM CASA E ESTRANHA O JEITO DE SUA FILHA.

VALÉRIA (sem entender): - O que foi que deu em você, Fabiana? E onde

foi que você arranjou dinheiro para comprar esse champagne?

FABIANA (cínica): - Isso não vem ao caso agora, mãe. O que importa

mesmo é que o empecilho que estava no meu caminho foi embora. Agora

sim o Lucas vai ser meu. Nada vai impedir ele ser exclusivamente meu.

VALÉRIA: - Você ficou louca, Fabiana? Ela era sua melhor amiga, e é assim

que você se refere a Alice? Pelo visto você não tem noção do que fala.

FABIANA SORRI DE FORMA ARDILOSA. VALÉRIA FICA ESPANTADA COM A

FRIEZA DE SUA PRÓPRIA FILHA.

FABIANA (firme): - Eu sempre fui apaixonada pelo Lucas, e aquela sonsa

da Alice se meteu entre nós. Ela teve apenas o que mereceu. Simples!

VALÉRIA (séria): - Eu fico espantada com essa sua frieza, minha filha.

Mesmo que o Lucas te quisesse coisa que eu duvido o seu pai jamais

permitiria que isso acontecesse. Você pode estragar a reputação dele.


FABIANA: - E você acha que eu estou me importando com isso? Aquele

homem pode ter me dado a vida, mas ele não é nada para mim. (P) Se ele

ousar atravessar o meu caminho eu jogo todos os podres na cara daquele

mosca morta da mulher dele.

VALÉRIA FICA ABISMADA COM ATITUDE DE FABIANA. A VILÃ SERVE UMA

TAÇA DE CHAMPAGNE E TOMA SE SENTINDO VITORIOSA.

����


�� KAMAKURA — JAPÃO


CENA 7: INTERIOR. CASA DE MITSUKO E HAYATO. SALA DE ESTAR. DIA

KEIKO E HAYATO ESTÃO SENTADOS UM DO LADO DO OUTRO. NESSE

MOMENTO MITSUKO VEM DESCENDO AS ESCADAS DE UMA FORMA BEM

ELEGANTE E INTIMIDADORA. A VILÃ PARA NA FRENTE DE KEIKO QUE

LOGO SE LEVANTA E OLHA PARA MITSUKO.

MITSUKO (ardilosa): - Você tinha razão meu filho…. A Keiko é realmente

uma jovem muito bonita e adorável. (P) Eu estava com muita vontade de

te conhecer, pequena. O meu filho contou tudo sobre você.

KEIKO (intrigada): - Para ser sincera eu não estou conseguindo entender

essa sua vontade repentina de me conhecer. Desculpe a minha dúvida.

HAYATO: - Eu disse que você poderia confiar na minha mãe, meu amor.

Não tem o porquê de você ficar tão desconfiada.

KEIKO CONTINUA INTRIGADA, E SENTE QUE ALGO RUIM ESTÁ PARA

ACONTECER. MITSUKO SORRI DE UMA FORMA BEM MAQUIAVÉLICA.

MITSUKO (séria): - O meu filho me disse que você descobriu que o seu

verdadeiro pai é brasileiro e que você quer conhecer ele. Eu posso te

ajudar nisso, Keiko. O que você me diz?

KEIKO (surpresa): - Eu não sei o que te dizer, dona Mitsuko. Isso seria um

sonho realizado. Mas como você faria para que isso acontecesse?

HAYATO: - Calma, Keiko. Ouve o que a minha mãe tem para dizer.


MITSUKO (sorrindo): - Sabe Keiko…. Eu sou uma empresária muito

reconhecida, e eu tenho muitos negócios no ocidente. A proposta que eu

tenho para é: Você leva algumas mercadorias minhas para o Brasil e em

troca eu te ajudo a encontrar o seu pai. É pegar ou largar.

KEIKO FICA TOTALMENTE INCRÉDULA. MITSUKO ENCARA NOSSA

PROTAGONISTA DE UNA FORMA BEM ARDILOSA.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR INCRÉDULO DE KEIKO. AOS POUCOS A

IMAGEM GANHA UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL ESTIVESSE

NASCENDO NO HORIZONTE.





Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.