Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capítulo 14

 


TERRA DO SOL (太陽の国) �� CAPÍTULO 14

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs




CENA 1: INTERIOR. GALPÃO ABANDONADO. NOITE

A CÂMERA MOSTRA DE MANEIRA BEM AMPLA E DINÂMICA QUE O

GALPÃO ESTÁ ABANDONADO HÁ MUITOS ANOS. NESSE MOMENTO

MITSUKO VEM CAMINHANDO PELO LOCAL COM UM SORRISO SÁDICO EM

SEU ROSTO. LOGO ATRÁS VEM O DELEGADO QIE ESTÁ COM KEIKO

ALGEMADA, E ELA NÃO TEM COMO SE DEFENDER. EM SEGUIDA O

DELEGADO COLOCA KEIKO DE JOELHOS E MITSUKO APONTA UMA ARMA

PARA A NOSSA PROTAGONISTA QUE NÃO DEMONSTRA TER MEDO.

MITSUKO (ardilosa); Você achou mesmo que iria conseguir fugir para o

Japão, Keiko? O meu erro foi querer te vender como escrava sexual para a

Europa. Agora eu quero algo bem mais simples. Eu quero que você perca

aquilo que você mais preza: A sua liberdade.

KEIKO (gritando): - O que você ainda quer comigo, Mitsuko? Porque você

não me mata de uma vez? Acaba logo com o meu sofrimento de uma vez.

MITSUKO: - Isso seria muito fácil, e não é isso que eu quero. (P) Eu quero

ver você perder tudo aquilo com que se importar. Eu vou te destruir, Keiko.

MITSUKO TIRA A ARMA DA CABEÇA DE KEIKO QUE FICA EM UM MISTURA

DE RAIVA E ALÍVIO. O DELEGADO ENCARA MITSUKO.

DELEGADO (sério): - Você vai permitir que ela continue viva, Mitsuko?

Você sabe tudo que está em jogo. Eu não vou para a cadeia por causa

dessa japa. Trate de arranjar uma solução rápida.

MITSUKO (furiosa): - Você está querendo contrariar a minha decisão? Não

se esqueça quem te colocou nesse cargo que está hoje. Hipócrita.

KEIKO: - Você não vai conseguir o que tanto deseja, Mitsuko. A justiça

pode demorar, mas uma hora sempre encontra o caminho da verdade.

MITSUKO OLHA COM MUITO DESPREZO PARA KEIKO. O DELEGADO DÁ

UMA CORONHADA EM KEIKO QUE VAI DESMAIANDO AOS POUCOS.

//


CENA 2: EXTERIOR. PRAIA. QUIOSQUE. NOITE

CELSO ESTÁ SENTADO EM UMA MESA, E A TODO MOMENTO ELE OLHA

PARA SEU RELÓGIO COMO SE ESTIVESSE IMPACIENTE. AO LONGE

PODEMOS OUVIR O BARULHO DO.MAR AGITADO. NESSE MOMENTO

FABIANA SE APROXIMA, E SE SENTA NA FRENTE DE CELSO. ELES FICAM

SE ENCARANDO EM UM SILÊNCIO ENSURDECEDOR.

CELSO (sério): - Quando eu recebi a sua ligação eu fiquei um tanto

surpreso. Se você veio atrás de eu te reconhecer como minha filha, pode

esquecer disso. Eu não vou perder tudo que eu tenho por sua causa.

FABIANA (fria): - Como você pensa pequeno, Celso. Faz anos que eu não

penso em você como o homem que me deu a vida. (P) Mesmo não

gostando de admitir, você é a única pessoa que pode me ajudar. Eu quero

destruir com a vida do Lucas de uma forma que ele jamais se recupere.

CELSO: - Estou vendo que você não é tão boazinha como eu pensei que

fosse. E se eu te ajudar, o que eu ganharia em troca? Eu não vou entrar

nessa história sem ter a garantia de ganhar alguma coisa com tudo isso.

FABIANA TIRA DE SUA BOLSA O SEU CELULAR E MOSTRA UMA FOTO DE

ESTELA E VALÉRIA CONVERSANDO JUNTAS. O SORRISO DE CELSO

DESAPARECE NO MESMO MOMENTO.

CELSO (nervoso): - Quando foi que isso aconteceu e como você conseguiu

essa foto? Eu exijo uma explicação agora mesmo. O que você quer com

isso? Fale de uma vez.

FABIANA (sorrindo): - Eu já te disse o que eu quero. Mas você não deveria

estar preocupado com isso, e sim o que a minha mãe e a sua adorável

esposa estavam conversando. Eu te garanto que você tem muito a perder

se elas continuarem tendo esses encontros.

CELSO: - Você consegui a minha atenção, Fabiana. Agora me diga como

você pretende destruir com a vida do Lucas. Fiquei interessado nisso.

FABIANA ESBOÇA UM SORRISO CÍNICO. ELA COMEÇA A CONTAR O SEU

PLANO PARA CELSO RM OFF. A CÂMERA VAI SE AFASTANDO.

//

CENA 3: INTERIOR. CASA DE SHIN E OLENKA. COZINHA. NOITE


SHIN E OLENKA ESTÃO EM TOTAL SILÊNCIO QUANDO AYUMI ENTRA NA

COZINHA COM ALGUMAS LÁGRIMAS ESCORRENDO POR SEU ROSTO.

SHIN SE LEVANTA LOGO EM SEGUIDA, E PERCEBE SÓ DE OLHAR PARA

SUA FILHA QUE ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA.

SHIN (rígido): - Auumi…. O que foi que houve com você? Não adianta me

esconder nada, pois eu te conheço muito bem. Me conta o que houve.

AYUMI (abalada): - Aquela mulher consegui, pai. Ela conseguiu pegar a

Keiko. Eu não pude fazer absolutamente nada. E o pior de tudo é que a

Keiko está sendo acusada de assassinato. Isso não é justo.

OLENKA: - Isso é um absurdo. Pelo pouco que nós conhecemos da Keiko

ela jamais seria capaz de fazer uma coisa dessas. Agora essa Mitsuko

Ishida foi longe demais. Ela precisa ser detida.

A CÂMERA MOSTRA O OLHAR SÉRIO DE SHIN. OLENKA E AYUMI SE

OLHAM APREENSIVAS.

SHIN (nervoso): - Para mim já chega. Eu fiquei anos afastado por causa do

bem estar do meu filho, mas isso vai acabar agora. (P) Eu não vou

perymitir que uma moça boa e inocente que nem a Keiko pague pelos

crimes da Mitsuko. Acabou.

AYUMI (preocupada): - Pai. Você precisa tomar muito cuidado. Essa sua

ex-mulher é uma pessoa muito perigosa. Eu estou com receio.

OLENKA: - A nossa filha está certa, Shin. Não é inteligente ficar

confrontando essa mulher. Nós precisamos ter muita cautela.

SHIN (enérgico): - E o que vocês querem que eu faça? Que eu fique de

braços cruzados enquanto a Mitsuko faz o que bem entende? Vocês sabem

muito bem que eu não sou de fazer isso.

SHIN PARECE BEM DECIDIDO. AYUMI E OLENKA FICAM APREENSIVAS.

//

CENA 4: INTERIOR. DELEGACIA DA POLÍCIA CIVIL. SALA SECRETA. NOITE

A CÂMERA MOSTRA UMA SALA MUITO NAL ILUMINADA E QUE POSSUI

APENAS UMA MESA E UMA CADEIRA. NESSE MOMENTO O DELEGADO

ENTRA E JOGA KEIKO COM TODA A BRUTALIDADE CONTRA A MESA. A


TODO MOMENTO ELE VAI HUMILHANDO KEIKO DE TODAS AS FORMAS

POSSÍVEIS.

DELEGADO (violento): - Admita de uma vez o crime que você cometeu. É

só você assumir a autoria do assassinato de Ryu Okinawa que tudo isso

acaba. Você não tem como ganhar essa guerra. Você sabe disso.

KEIKO (séria): - Eu não fiz nada de errado. Vocês não tem como provar

que eu cometi esse assassinato. (P) Quanto a Mitsuko Ishida te pagou

parao senhor participar dessa armação sórdida?

DELEGADO: - Você está insinuando que eu me vendi? É isso mesmo que

eu entendi? Eu em seu lugar tomaria mais cuidado com as palavras

senhorita. A sua situação já é complicada. Quer responder por mais um

crime?

O DELEGADO PEGA KEIKO PELOS CABELOS, E ELA VAI FICANDO AINDA

MAIS APAVORADA. NESSE MOMENTO DIARA ENTRA NA SALA E FICA

TOTALMENTE PERPLEXA COM TODA A CENA QUE ESTÁ PRESENCIANDO.

DIARA (indignada): - Eu posso saber o que significa isso? O que você

pensa que está fazendo? (P) Essa sua atitude é totalmente arbitrária e

contra os diretos dela. Solte ela agora mesmo.

O DELEGADO SOLTA KIKO. ELA OLHA PARA DIARA COM GRATIDÃO.

DELEGADO (furioso): - Essa mulher está sendo acusada de um

assassinato, e não quer confessar o crime. (T) Como você puxa entrar aqui

e desafiar a minha autoridade? Além do mais ela é apenas uma japa que

não tem valor algum.

DIARA: - Eu não posso acreditar que eu estou ouvindo uma barbaridade

dessas. Ela não é uma japa como você disse, e sim um ser humano que

merece respeito. Eu fui contratada para ser advogada dela. E esse

interrogatório abusivo acaba aqui.

DIARA TIRA AS ALGEMAS DE KEIKO E ELAS VÃO EMBORA DALI. O

DELEGADO FICA INTRIGADO COM QUEM PODE ESTAR QUERENDO

PROTEGER KEIKO DE QUALQUER FORMA.

//

CENA 5: INTERIOR. CQSA DE RAMON E DORALICE. SALA.. NOITE


CLOSE EM RAMON QUE ENTRA NA CASA TOTALMENTE ALTERADO.

DORALICE ESTÁ SENTADA NO SOFÁ E OLHA PARA ELE COM UMA

MISTURA DE RAIVA E DECEPÇÃO. RAMON NÃO SE IMPORTA COM A

PRESENÇA DELA ALI, E A IGNORA.

DORALICE (lamentando): - Quando eu me casei com você eu pensei que

você seria o homem que eu dividiria a minha vida. Mas hoje eu percebo

que eu me iludi, e que você não passa de um homem asqueroso de quem

hoje eu não sinto mais nada. Eu quero a separação, Ramon.

RAMON (sorrindo): - Olha só quem resolveu soltar as garrinhas de fora?!

Você não é nada sem mim, Doralice. Você jamais vai se ver livre de mim.

DORALICE: - Porque você insiste nesse casamento fracassado? Eu sei que

você encontrou a Olenka hoje. Ela te humilhou mais uma vez, e você

mesmo assim continua louco por ela. Eu mereço mais do que isso.

A RAIVA PODE SER VISTA NO OLHAR EE RAMON. NESSE MOMENTO RLR

SEGURA DORALICE PELO PESCOÇO. ZECA ENTRA EM CENA E EMPURRA

SEU PAI COM MUITA FORÇA.

ZECA (sério) - Essa foi a última vez que você encostou essa sua mão

imunda na minha mãe. Até hoje eu não tinha feito nada pelo fato de você

ser meu pai, mas a partir de hoje você está morto para mim.

RAMON (cínico): - Você é igualzinho a sua mãe. Um fraco. (P) Aquela japa

só despertou o pior em você. Ele deve ser uma gostosinha para você

querer tanto ficar com ela. Quem sabe eu não experimento.

ZECA PERDE O CONTROLE E DÁ UM SOCO EM RAMON. ELES SE

ENCARAM. DORALICE FICA PARALISADA SEM REAÇÃO.

RAMON (esbravejando): - Você vai me pagar caro por esse soco, seu

moleque. (P) Você vai se arrepender de ter levantado a mão para mim.

RAMON SAI DE CASA TOTALMENTE ALTERADO. ZECA E DORALICE SE

ABRAÇAM EM UM SILÊNCIO ABSOLUTO.

//

CENA 6: INTERIOR. MANSÃO DA FAMÍLIA DUBOIS. SALA DE ESTAR.

NOITE


A SALA DE JANTAR ESTÁ SOB MEIA LUZ. NO CENTRO DA CENA ESTÃO

ESTELA E RAUL QUE ESTÃO TENDO UM JANTAR ROMÂNTICO E MUITO

ÍNTIMO. ESTELA E RAUL FAZEM UM BRINDE COM TAÇAS DE VINHO. ELES

TROCAM OLHARES POR LONGOS MOMENTOS.

ESTELA (esboçando um sorriso): - Eu tenho que te confessar uma coisa,

Raul. Faz muitos anos que eu tenho uma noite tão agradável como essa.

Você não pode imaginar o bem que está me fazendo.

RAUL (sendo cordial): - Isso é o mínimo que você merece, Estela. Você

viveu anos presa em um casamento que não te levou a lugar nenhum.

Você merece ser feliz, Estela. Eu nunca conheci uma mulher como você.

ESTELA: - Eu confesso que eu nunca te esqueci, Raul. Desde que eu te

reencontrei eu não consigo tirar você da minha cabeça. Não dá mais para

ficar negando o óbvio. Você sempre foi o amor da minha vida.

ESTELA E RAUL SE APROXIMAM AINDA MAIS. ELES FICAM COM OS

ROSTOS BEM PERTO UM DO OUTRO. ELES SE RENDEM À PAIXÃO E SE

BEIJAM.

ESTELA (feliz): - Eu nem sei o que te dizer, Raul. Eu nunca fui tão feliz

assim. (P) Eu só fico com receio da reação do Celso quando eu comunicar

ele que eu quero a separação. Ele não vai aceitar .

RAUL (amável): - Eu estou com você para o que você precisar, Estela. Uma

vez eu te perdi, e eu não vou deixar isso acontecer de novo. Eu prometo.

ESTELA: - Eu vou precisar de toda a ajuda, Raul. Eu estou juntando provas

para colocar o Celso na cadeia pelo abuso que ele me fez. Mas eu sei que

ele vai contra-atacar. Nenhum de nós estará seguro se isso acontecer.

RAUL CONCORDA. ELE E ESTELA FICAM SE OLHAM COM SERIEDADE.

//


[TRANSIÇÃO DE TEMPO: AMANHECE]


CENA 7: INTERIOR. DELEGACIA DA POLÍCIA FEDERAL. SALA DE LUCAS.

MANHÃ


LUCAS ESTÁ AO TELEFONE, E ELE SE SENTE CADA VEZ MAIS FRUSTRADO

POR NÃO ENCONTRAR NENHUM RASTRO DE KEIKO. NESSE MOMENTO

INÁCIO ENTRA NA SALA COM UM SEMBLANTE OTIMISTA O QUE DEIXA

LUCAS MUITO INTRIGADO. EM SEGUIDA ELE DESLIGA O TELEFONE.

INÁCIO (animado): - Lucas…. Você não vai adivinhar o que acabou de

acontecer. Nós encontramos uma testemunha que conhece a chefe da

organização japonesa que mandou matar a Alice. Posso deixar ele entrar?

LUCAS (sem acreditar): - É claro que pode, Inácio. Essa era a pista que eu

estava esperando todo esse tempo. (P) Quem sabe com essa pista eu não

possa descobrir onde a Keiko está. Mande a testemunha entrar.

INÁCIO ABRE A PORTA E SHIN ENTRA NA SALA FICANDO FRENTE A

FRENTE COM LUCAS. SHIN COMEÇA A CONTAR A VERDADE.

SHIN (sério): - Há muitos atrás eu fui casado com Mitsuko Ishida. A mulher

que é a chefe da organização japonesa. Eu perdi muito por causa daquela

mulher, e agora ela está mantendo um moça presa em algum lugar e a

acusando de assassinato. Mas isso é mentira. Eu sei que é.

INÁCIO (abismado): - E qual o nome dessa moça, senhor? E porque ela

está querendo acusar essa moça de assassinato? Isso não faz sentido.

SHIN: - Keiko Watanabe… Ela é neta de um grande amigo meu. Mas vocês

precisam acreditar em mim. A Keiko jamais faria uma coisa assim.

LUCAS NÃO CONSEGUE ACREDITAR NO QUE HOUVE. ELE SORRI.

LUCAS (sorrindo): - É claro que eu acredito em você, senhor. Eu conheço

muito bem a Keiko, e eu sei que ela jamais faria tiraria a vida de uma

pessoa. Eu aposto que isso é mais uma armação da Mitsuko Ishida. Mas

isso não vai ficar assim. Os crimes dela estão com os dias contados.

LUCAS FALA COM FIRMEZA. INÁCIO E SHIN CONCORDAM COM LUCAS.

A IMAGEM CONGELA NO OLHAR DECIDIDO DE LUCAS. AOS A IMAGEM

VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O SOL ESTIVESSE

NASCENDO NO HORIZONTE.


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.