Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Terra do Sol - Capitulo 31 (Últimos capítulos)

 

 VENCEDORA DO TROPHY RANABLE

(Categoria Melhor web novela do horário nobre)


TERRA DO SOL (太陽の国) – CAPÍTULO 31

Web novela criada e escrita por: Luan Maciel

Produção Executiva: Ranable Webs

CENA 1: INTERIOR. APARTAMENTO DE LUCAS. QUARTO. TARDE

A CÂMERA MOSTRA QUE KEIKO ESTÁ SENTADA ENCOSTADA NA

CABECEIRA DA CAMA ALISANDO A SUA BARRIGA. NESSE MOMENTO

LUCAS ENTRA NO QUARTO, E SEM DIZER NENHUMA PALAVRA ELE DÁ UM

BEIJO NA BARRIGA SE KEIKO QUE ESTÁ MUITO PREOCUPADA.

KEIKO (aflita): - O que eyqie nós vamos fazer, Lucas? Eu tenho certeza

que a Mitsuko vai querer se vingar de nós. Eu não quero perder o nosso

filho por causa da ambição desenfreada dessa mulher.

LUCAS (sério): - Eu não vou deixar nada te acontecer ou ao nosso filho,

Keiko. A Mitsuko não vai conseguir nos fazer mal de novo. Antes que ela

tente fazer isso eu juro que eu mato ela. Eu te prometo.

KEIKO: - Eu queria acreditar nisso, Lucas. Mas o meu medo da Mitsuko

matar você ou o nosso filho né fazem temer o que pode acontecer.

KEIKO COMEÇA A CHORAR DESESPERADA. LUCAS ABRAÇA A NOSSA

PROTAGONISTA EM MOMENTO DE CUMPLICIDADE.

LUCAS (firme): - Nós conseguimos colocar a Mitsuko uma vez na cadeia, e

vamos conseguir de novo. Não se esqueça de todas as pessoas que essa

maldita matou, KEIKO. Nós precisamos ser fortes. Eu preciso de você.

KEIKO (com medo): - Eu não sou tão forte como você, Lucas. Eu tenho

medo de que a Mitsuko continue tirando de mim as pessoas que eu amo.

LUCAS: - Isso não vai acontecer, meu amor. Eu acredito que a polícia deve

estar atrás da Mitsuko nesse momento. Juntos nós somos mais fortes.

KEIKO RESPIRA FUNDO. LUCAS A BEIJA E DEPOIS A CONFORTA EM SEUS

BRAÇOS. A CÂMERA VAI SE AFASTANDO DEIXANDO ELES SOZINHOS.

//

CENA 2: INTERIOR. MANSÃO CIPRIATIS. SALA DE ESTAR. TARDE


CLOSE EM ESTELA QUE VAI ENTRANDO MANSÃO, E ELA FICA EM CHOQUE

COM O QUE ELA ENCONTRA ASSIM QUE ELA PASSA PELA PORTA. A

EMPREGADA ESTÁ SENTADA TOMANDO UM COPO DE ÁGUA POR ESTAR

MUITO NERVOSA. VÁRIOS POLICIAIS E VÁRIOS PERITOS RECOLHENDO

AS PRIMEIRAS PROVAS DA MORTE DE CELSO. UM POLICIAL VEM NA

DIREÇÃO DE ESTELA QUE ESTÁ EM CHOQUE.

POLICIAL (figurante): - Eu posso saber o que a senhora está fazendo aqui?

Essa mansão é uma cena de crime e você não pode ficar aqui. (P) Eu não

quero ser indelicado, mas você precisa ir embora daqui agora mesmo.

ESTELA (em choque): - Do que o senhor está falando? Que crime pode ter

acontecido aqui? (T) Eu sou Estela Dubois…. Eu vim aqui acertar as minhas

contas com o meu ex-marido Celso Cipriatis.

POLICIAL: - Eu sinto muito ter que dizer isso para a senhora,.mas o seu

ex-marido foi assassinado..Eu gostaria que a senhora não saísse do Brasil

nas próximas semanas. Você é parte fundamental na solução desse crime.

ESTELA NÃO CONSEGUE ACREDITAR NO QUE O POLICIAL ESTÁ LHE

DIZENDO. ELA FICA HORRORIZADA COM O ACONTECIDO.

ESTELA (séria): - Policial…. Você precisa né deixar ver com os meus

próprios olhos que isso é verdade. Eu não acredito que isso aconteceu.

POLICIAL (figurante): - Eu não posso permitir isso, dona Estela. A cena do

crime não pode ser violada de forma nenhuma. A senhora precisa

entender. Isso é uma investigação de crime.

ESTELA: - Você que não está entendendo, policial. Esse homem destruiu

totalmente a minha vida e eu quero provar se ele realmente está morto.

ESTELA NÃO OUVE O CONSELHO DO POLICIAL E VAI EM DIREÇÃO AO

ESCRITÓRIO. ELA ABRE A PORTA E VÊ CELSO MORTO COM UM TIRO.

//

CENA 3: EXTERIOR. RUA. FIM DE TARDE

HAYATO E ELIZETE ESTÃO CAMINHANDO PELA BEIRA DA RUA SEM

NENHUMA PREOCUPAÇÃO. NESSE MOMENTO POFEMOS VER UM CARRO

PARADO À UMA CERTA DISTÂNCIA, E DENTRO DO CARRO ESTÁ MITSUKO

QUE OLHA PARA SEU FILHO COM MUITA RAIVA.


MITSUKO (ardilosa): - Depois de tudo o que eu fiz por você é assim que

você me agradece? Se envolver com um gaijin é o ponto mais baixo que

você poderia chegar, meu filho. Mas eu não vou permitir que o nome da

nossa família seja lançado a lama. Não vou mesmo.

CAPANGA (figurante): - O que a senhora quer que eu faça, senhora

Mitsuko? É somente a senhora dar a oedemyaur assim eu farei.

MITSUKO: - Eu não me importo mais com o que venha acontecer. Passe

com carro por cima daquele casal. Eu quero ver aquela maldita morta.

O CAPANGA LIGA O CARRO E ACELERA NA DIREÇÃO DE HAYATO E

ELIZETE. EM UMA FRAÇÃO DE SEGUNDOS ELIZETE É ATINGIDA PELO

CARRO E DESMAIA. HAYATO FICA DESESPERADO.

HAYATO (desesperado): - Elizete…. Fala comigo. Por favor não faz isso

comigo. Porque isso tinha que acontecer logo agora?

MITSUKO DAI DO CARRO. HAYATO FICA MUITO ATÔNITO.

MITSUKO (fria): - Sentou saudades de mim, filho desnaturado? Isso foi

pouco perto do que eu posso fazer. Essa gaijin não é mulher para você.

HAYATO (sério): - O que você sabe sobre sentimentos? Você nunca amou

ninguém. O meu pai sofreu um inferno ao seu lado. (P) Porque você fez

isso, mãe? Eu amo a Elizete. Você não sabe o que significa isso.

MITSUKO APONTA A ARMA PARA HAYATO QUE FICA PARADO.

MITSUKO: - Você não sabe o que está falando. O meu amor de mãe você

não pode contestar. (T) Agora e três nesse carro antes que eu termine de

fazer com essa gaijin o que eu comecei. Isso é uma ordem, Hayato.

MESMO NÃO QUERENDO DEIXAR ELIZETE SOZINHA HAYATO ENTRA NO

CARRO. O CAPANGA FOGE DALI RAPIDAMENTE. A CÂMERA MOSTRA QUE

ELIZETE CONTINUA DESMAIADA NO CHÃO.

//


• TRANSIÇÃO DE TEMPO: ANOITECE •

CENA 4: INTERIOR. APARTAMENTO DE LUCAS. SALA. NOITE

A PORTA DO APARTAMENTO VAI ABRINDO, E ESTELA ENTRA COM UM

SEMBLANTE DE PAVOR E DESCRENÇA. A CÂMERA FOCA NOS OLHARES DE


LUCAS E KEIKO QUE NÃO CONSEGUEM ENTENDER O ESTADO DE ESTELA.

ELA VAI SE APROXIMANDO DOS NOSSOS PROTAGONISTAS.

LUCAS (sério): - O que foi que aconteceu com você, mãe? Não me diga

que você foi atrás do Celso novamente? (P) Mãe…. Eu já disse que você

ficar indo atrás desse bandido só vai piorar ainda mais a situação.

KEIKO (concordando): - O seu filho está certo, Estela. O Celso pode ser o

meu pai, mas ele é um bandido. E ficar enfrentando ele não é a melhor

coisa a se fazer nesse momento. Você precisa esquecer isso.

ESTELA: - Vocês não estão entendendo a gravidade da situação. Eu

realmente fui até a mansão. Mas quando eu cheguei lá tinha muitos

policiais e peritos. O Celso foi assassinado.

LUCAS E KEIKO NÃO CONSEGUEM ACREDITAR NO QUE ESTELA ESTÁ

FALANDO. O SEMBLANTE DELES É DE SERIEDADE.

LUCAS (sem acreditar): - Diz que isso é uma brincadeira é essa, mãe?

Quem ganharia com essa morte do Celso? Espera um momento… Só pode

ter sido a Mitsuko. Eles eram cúmplices e ela teria motivos o suficientes.

ESTELA (preocupada): - Eu não sei quem foi, mas eu estou preocupada. A

polícia pode achar que por eu ser ex-mulher dele eu possa estar envolvida.

Mas eu juro para vocês que não fui eu. Eu não sou uma assassina.

KEIKO: - É claro que não foi você, Estela. Eu também acredito que não foi

a Mitsuko. Algo me diz que a Fabiana possa estar por trás desse crime.

Essa não seria a primeira vez que ela tenta matar o Celso.

LUCAS (ponderando): - Não importa quem foi que matou o Celso. Nós

precisamos ter muito cuidado de hoje em diante. Uma pessoa muito

perigosa está solta e não podemos baixar a guarda.

KEIKO BALANÇA A CABEÇA CONCORDANDO. ESTELA FICA PENSATIVA.

//

CENA 5: INTERIOR..CASA DE RAMON E DORALICE. SALA. NOITE

RAMON E DORALICE ESTÃO DEITADOS NO SOFÁ EM UM CLIMA DE

ROMANCE. NESSE INSTANTE ZECA ENTRA NA CASA ACOMPANHADO DE

SHIN. LOGO DEPOIS RAMON PULA DO SOFÁ MUITO NERVOSO. ELE E

SHIN FICAM FRENTE A FRENTE E SE ENCARAM.


RAMON (surpreso): - Shin…. Eu não estava esperando pela a sua visita. (P)

Eu poderia saber o que você veio fazer aqui? Você já disse tudo que tinha

para dizer, e você está mais que correto.

ZECA (acalmando os ânimos): - Calma, pai. Eu trouxe o senhor Shin aqui

para a gente resolver de vez essa situação que está afastando todos nós

um dos outros. Vocês precisam conversar e se entender.

SHIN: - O seu filho está certo, Ramon. Eu não vou negar que você fez

muito mal para a minha família. Mas isso é passado. E se você se

arrepender dos seus erros então isso é o que importa.

RAMON ESBOÇA UM SORRISO. ELE E SHIN APERTAM AS MÃOS. NESSE

MOMENTO AYUMI ENTRA NA CASA COM UM SEMBLANTE PREOCUPADO.

AYUMI (preocupada): - Pai…. Ainda bem que eu te encontrei. Eu tô

tentando ligar para o Hayato, mas eu não consigo falar com ele. A Mitsuko

e a Fabiana conseguiram fugir da prisão. Eu tô com medo de que a

Mitsuko tenha feito alguma coisa contra o meu irmão.

SHIN (sério): - Eu não estou acreditando que esse pesadelo voltou para

nos assombrar. (T) Eu preciso ir atrás do meu filho. Estou com um mal

pressentimento. Eu preciso fazer alguma coisa.

RAMON: - Eu vou com você, Shin. Eu tenho que me retratar com você e a

sua família pelos meus erros. Nada melhor do que te ajudar a encontrar o

seu filho. Hoje eu vejo o quanto os nossos filhos são importantes.

SHIN E RAMON SAI DA CASA COM MUITA PRESSA. ZECA E AYUMI FICA

ALI AO LADO DE DORALICE. ELES ESTÃO MUITO AFLITOS.

//

CENA 6: INTERIOR. CASA DE VALÉRIA. QUARTO. NOITE

FOCO EM FABIANA QUE ESTÁ REVIRANDO TUDO QUE ELA ENCONTRA

PELA FRENTE. A VILÃ VAI DESTRUINDO O QUARTO A PROCURA DE

DINHEIRO. NESSE MOMENTO VALÉRIA VAI ENTRANDO NO QUARTO, E

ELA FICA EM CHOQUE O QUE FABIANA ESTÁ FAZENDO.

VALERIA (seria): - Então era verdade o que eu vi no noticiário. (P) O que

você está fazendo aqui, Fabiana? A polícia deve estar te procurando uma

hora dessas. Você não deveria aqui na minha casa.


FABIANA (irritada): - Não se preocupe que não vou tomar muito do seu

tempo, dona Valéria. Eu só quero dinheiro o suficiente para fugir desse

país com o Lucas. Ele é a única pessoa que eu me importo.

VALÉRIA: - Pelo o que eu estou vendo você não sabe o que aconteceu,

não é, Fabiana? O Celso foi assassinado. E pelo o que aconteceu daquela

vez no presídio quem você acha que será a principal suspeita?

FABIANA FICA EM SILÊNCIO. ELA NÃO CONSEGUE RACIOCINAR AO

OUVIR O QUE VALÉRIA ESTÁ FALANDO. A VILÃ FICA INCRÉDULA.

FABIANA (cínica): - Você acha mesmo que essa sua mentira vai me fazer

mudar? O Celso nunca foi meu, e não vai ser através de uma mentira que

você vai mudar a minha opinião. Aceite a realidade, mãe.

VALÉRIA (gritando): - Acorda para a vida, garota. O Celso foi assassinado e

você será procurada como a principal suspeita. Você não pode ficar aqui,

minha filha. Você vai acabar pagando por esse crime.

FABIANA: - Você ficou louca, mãe? Eu não fiz nada. Eu juro que eu queria

ter matado ele, mas não fui eu. Disso você não pode me culpar.

FABIANA DÁ AS COSTAS PARA VALÉRIA E SAI DA CASA SEK

DEMONSTRAR NENHUMA EMOÇÃO. A CÂMERA SE APROXIMA DE VALÉRIA

E MOSTRA UMA PEQUENA MANCHA DE SANGUE EM SUA BLUSA.

//

CENA 7: INTERIOR.. APARTAMENTO DE LUCAS. SALA. NOITE

A CAMPAINHA TOCA. KEIKO OLHA PELO OLHO MÁGICO QUE HAYATO

ESTÁ PARADO NA PORTA DO APARTAMENTO. SEM PENSAR DUAS VEZES

KEIKO ABRE A PORTA E MITSUKO ENTRA APONTANDO UMA ARMA PARA

A NOSSA PROTAGONISTA QUE FICA SEM REAÇÃO.

MITSUKO (ardilosa): - Achou mesmo que iria se livrar de mim, Keiko? Por

sua culpa eu fiquei presa naquele buraco. Mas hoje eu vim aqui te dar

aquilo que você tanto merece. A sua morte.

HAYATO (sério): - Eu sinto muito, Keiko. Eu não tive escolha. Essa mulher

não é mais minha mãe. (P) Você não vai conseguir o que você quer,

Mitsuko. Uma hora ou outra a polícia irá te prender.


KEIKO: - Porque você não me deixa em paz, Mitsuko? Eu só quero viver a

minha vida em paz. Logo agora que eu estou passando pelo momento

mais sublime na vida de uma mulher. Eu estou grávida.

MITSUKO OLHA COM MUITO ÓDIO PARA KEIKO. HAYATO TENTA

PROTEGER KEIKO, MAS MITSUKO ESTÁ TOTALMENTE IRREDUTÍVEL.

MITSUKO (fria): - Então quer dizer que você engravidou daquele gaijin? Se

o seu avô estivesse vivo ele teria vergonha de você. Engravidar de um

gaijin que possa acontecer para alguém da nossa cultura.

KEIKO (séria): - Não fala no nome do meu avô, sua desgraçada. Você

matou ele de uma forma covarde. Se tem alguém que deveria ter vergonha

essa pessoa é você. Uma assassina maldita que não respeita ninguém.

HAYATO: - Mãe…. Você precisa parar com isso agora mesmo. Você não

pode ser tão ruim ao matar uma mulher grávida. Eu te conheço muito

bem. Eu sei que ainda tem bondade em você. Diz que não estou errado.

MITSUKO (nervosa): - Essa não é qualquer mulher grávida. Essa é a

mulher que me colocou na cadeia. Eu vou fazer ela implorar para que eu

mate ela e esse bebê mestiço. (P) Agora vocês vem comigo, ou preferem

que eu mate vocês aqui mesmo.

O PAVOR PODE SER VISTO NO OLHAR DE KEIKO. MITSUKO VAI FAZENDO

KEIKO E HAYATO DE REFÉNS. KEIKO E HAYATO SE OLHAM MUITO

APREENSIVOS. MITSUKO VAI LEVANDO KEIKO E HAYATO EMBORA SOBRE

A MIRA DE UMA ARMA.

A IMAGEM CONGELA NOS OLHARES DE MEDO DE KEIKO E HAYATO. AOS

POUCOS A IMAGEM VAI GANHANDO UM TOM ALARANJADO COMO SE O

SOL ESTIVESSE NASCENDO NO HORIZONTE.



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.