Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Entre Pais e Filhos- Capítulo 07 (Reprise)



Entre Pais e Filhos - Capítulo 07

Cena 01 - Casa de Helena - Cozinha - Tarde

Ao chegar na cozinha Helena encontra Murilo emburrado e questiona o filho.

Helena: O que está acontecendo filho? Por que sempre está assim?
Murilo: Assim como mamãe?
Helena: Triste, emburrado.
Murilo: Esse é meio jeito mamãe, a senhora goste ou não.
Helena: Eu gosto de você filho assim, como você é, mas se estiver acontecendo algo pode falar comigo. Eu sou sua mãe e sua melhor amiga.

Murilo fica em silêncio. O interfone toca e Helena atende.

Helena: Quem fala?
Porteiro: Helena, aqui é o porteiro Jorge. Poderia vir até a portaria? Tem um homem querendo falar com você.
Helena: Qual o nome dele?
Porteiro: O mesmo não quis se identificar.
Helena: Estranho! Estou descendo.


Cena 02 - Prédio - Portaria - Tarde

Ao chegar na portaria Helena dá de cara com César a esperando e fica transtornada.

Helena: Eu não acredito que você teve coragem de vir até a minha casa após tanto anos.
César: Eu sabia que não iria me receber com flores, mas não seja agressiva.
Helena: Você não tem direito de exigir nada. O que faz aqui? O que quer?
César: Helena eu voltei pelos meus filhos.
Helena: Seus filhos?
César: Isso mesmo.
Helena: Você perdeu o direito de pai quando os abandonou a tantos anos atrás. Ele são meus filhos. Meus.
César: Você querendo ou não eu sou o pai do Murilo e do Arthur.
Helena: Saia daqui não quero ouvir mais nenhuma palavra sua.
César: Eu mudei Helena. Mudei para melhor. Me dê uma chance.
Helena: Sinto muito. Não quero voltar a vê-lo e nem pense em chegar perto dos meninos. Eles te desprezam.
César: Mas Helena...
Helena: Só mais uma coisa, não apareça mais aqui.

Helena deixa César na portaria e volta para o apartamento transtornada com a volta de seu antigo amor.

Helena: Droga César. Por que você teve que voltar? Por quê?


Cena 03 - Casa de Marcos - Sala - Tarde

Marcos: Me desculpe eu não deveria ter te beijado.
Matheus: Não se preocupe, eu retribui. Não sabia que gostava de mim?
Marcos: Desde aquele dia no parque. Eu não parei mais de pensar em você.
Matheus: Tenho que admitir que eu também não. Gostei muito de você, desde o primeiro momento.

Matheus faz cara de preocupado.

Marcos: O que te preocupa?
Matheus: Me preocupo com o que as pessoas vão pensar de mim?
Marcos: Você não deve se importar com o que as pessoas pensam ou falam. O importante é ser feliz.
Matheus: Tem a minha mãe também, ela não gosta de pessoas assim.
Marcos: Assim como? gays?
Matheus: Sim.
Marcos: Se sua mãe te ama de verdade, ela vai aceitar você assim como é.
Matheus: Será mesmo?
Marcos: Tenho certeza.

Marcos dá um forte abraço em Matheus.

Marcos: Não se fica assim. Vou estar aqui com você. Para o que precisar.
Matheus: Sério mesmo?
Marcos: Sim. Pode ter certeza.

Eles sorriem e se beijam novamente.

Marcos: Vamos almoçar né? Esse beijo me deu fome.
Matheus: Eu também.


Cena 04 - Lar de idosos - Recepção - Tarde

Mostram cenas de Cecília chegando no asilo e sendo deixada lá pelos netos. A senhora tenta ser forte, mas não esconde a tristeza em seu coração.

Cecília: Olha só aonde eu vim parar meu Deus. Quem diria que eu terminaria os meus dias aqui.

Ela anda pelo jardim após guardar seus pertences e conhece Sílvia e logo fazem amizade.


Cena 05 - São Paulo - Mansão dos Gonçalves - Noite

Regina está terminando de arrumar tudo até que sua patroa chega brigando com a filha mais nova.

Carmen: Você não vai mais jogar futebol, nunca mais.
Raquel: Eu não posso viver a minha vida vivendo um sonho que não é meu mãe.
Carmen: Filha porque não deixa eu fazer isso por você?
Raquel: Simplesmente porque eu não quero. Chega.
Carmen: Você não Pode fazer isso comigo. Enquanto estiver em minha casa, vai fazer o que eu mandar.
Raquel: Qual o motivo de odiar tanto esse esporte mamãe?
Carmen: Eu fiz planos para você, sonhei com você sendo bailarina.
Raquel: Esse é o problema, esse sonho é seu.
Carmen: Está bem Raquel. Sua mesada está cortada e não vai sair de casa após a aula.
Raquel: Você é cruel.
Carmen: Eu não tenho escolha. Vai me agradecer um dia.

Raquel sai brava para seu quarto. Regina apenas olha a situação.

Carmen: Eu não sei mais o que fazer com essa menina, não sei.

Mais tarde...

Cena 06 - Casa de Helena - Quarto de Helena - Noite

Helena está chorando em seu quarto olhando fotos e cartas de César da época em que namoravam.

Helena: Pra que você foi voltar após tantos anos? Idiota!

Arthur resolve ir ver como a mãe está, após ouvir barulho de choro.

Arthur: O que está acontecendo mãe?
Helena: Nada meu filho. Não se preocupe. Estou bem!
Arthur: Eu sei que tem algo. Não minta para mim mamãe.
Helena: Pode ficar calmo filho, é sério.
Arthur: É algo sobre o papai denovo?
Helena: Sim filho.
Arthur: A senhora não pode deixar que velhos fantasmas do passado te persigam.
Helena: É tão difícil filho.
Arthur: A senhora não acha que é hora de perdoar o meu pai e seguir com isso em frente?
Helena: Seu pai me machucou muito filho e a vocês também.
Arthur: Eu era pequeno e o Murilo era um bebê. Eu já o perdoei mãe, é hora da senhora fazer o mesmo.

Arthur dá um beijo na testa de Helena e a deixa sozinha no quarto.

Helena: Talvez ele tenha razão.



Alguns dias depois…


Cena 07 - São Paulo - Hospital - Sala de exames - Manhã

Durante a manhã Helena e Arthur saem para os exames do filho. Ele faz vários exames em um médico especializado para descobrir de fato qual é a sua doença.

Helena: Não se preocupe filho. Estou aqui a seu lado. Nada de ruim vai te acontecer.


Cena 08 - São Paulo - Casa de Eduarda - Sala - Manhã

Eduarda fica dias pensando na visita de César e então decide ir atrás dele. Ela acha o perfil em uma rede social, pega o numero do ex amante e decide ligar para ele.

César: Quem fala?
Eduarda: É a Eduarda seu idiota.
César: Para quem queria me matar entrou em contato rápido.
Eduarda: Sem brincadeiras comigo. Preciso me encontrar com você.
César: Para que?
Eduarda: Temos muito a conversar. Muito mesmo.
César: Está bem. Quando e onde?
Eduarda: Me encontra no shopping que fica aqui perto da minha casa em uma hora.
César: Está certo.
Eduarda: Sem atrasos, eu odeio ficar esperando.
César: Não se preocupe eu me lembro desse detalhe.

Matheus aparece e questiona a mãe.

Matheus: Quem era mamãe?
Eduarda: Não é de sua conta rapaz. Não seja intrometido.


Cena 09 - São Paulo - Casa de Cecília - Sala - Manhã

André volta de viagem da casa de uma amiga e percebe que sua mãe não está em casa e questiona Pedro.

André: Onde está a mamãe?
Pedro: Se nem você sabe aonde está dia mãe, eu vou saber?
André: Sabe muito bem do que estou falando, onde está a mamãe Cecília.
Pedro: Eu e a Briana decidimos que iríamos deixa-lá em um lar de idosos.

André se revolta.

André: Porque fizeram isso? Vocês são dois malucos.
Pedro: Olha como fala comigo rapaz. Ela estava ficando doente e esquecida e lá terá os cuidados necessários.
André: Vocês são dois monstros. O lugar dela era aqui ao lado da família.
Pedro: A família dela é apenas a Briana e eu e tomamos essa decisão juntos.
André: Eu também faço parte da família.

Pedro levanta e bate no peito de André.

Pedro: Você nunca fez e nunca fará parte desta família. É um gastando abandonado pela mãe. Nem ela aguentou você e fugiu.
André: Cala a boca idiota, não sabe do que está falando.

André empurra Pedro no chão com muita raiva e dá um soco em seu rosto.

Pedro: Desgraçado. Vai pagar caro por isso. Saia da minha casa agora. A vovó Cecília não está aqui, então você não tem mais motivos para ficar neste lugar.
André: Eu irei de cabeça erguida e tenha certeza que vou dar a volta por cima e tirar minha mãe daquele lugar.

André arruma duas coisas e vai embora para a casa de um casal de amigos.

Cena 10 - São Paulo - Shopping Eldorado - Praça - Tarde

Após algum tempo Eduarda chega ao encontro com César.

César: Finalmente você chegou.
Eduarda: Me responda com sinceridade. Qual foi o verdadeiro motivo de sua volta? Eu não caio nessa história de pai arrependido.

O clima fica pesado entre os dois que ficam se encarando.


Cena 11 - São Paulo - Hospital - Sala do Médico - Tarde

Após fazer todos os exames Arthur já tem o diagnóstico de sua doença.

Médico: Vocês tem que ser fortes e lutarem de toda forma contra essa doença.
Arthur: Fala logo doutor. O que é que eu tenho?
Helena: Fala doutor.

Helena percebeu que era algo sério e começou a chorar.

Médico: Arthur você tem Leucemia.

Helena e Arthur ficam em choque ao receberem a notícia.


Continua...



 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.