Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Saramandaia - capítulo 2

 

SARAMANDAIA ��️ – CAPITULO 02


Web novela adaptada e escrita por: Luan Maciel

Baseada na obra homônima de: Dias Gomes

Produção Executiva: Ranable Webs


CENA 1: EXTERIOR. CIDADE DE BOLE-BOLE. CORETO.

ARREDORES. DIA

EM UM PLANO MAIS FECHADO A CÂMERA MOSTRA QUE

ZÉLIA ESTÁ BUFANDO DE ÓDIO. AO LADO DELA ESTÁ JOÃO

GIBÃO. A CÂMERA VAI DANDO UM GIRO DE 180° E

MOSTRANDO A ENORME CORCUNDA QUE JOÃO GIBÃO TEM

EM SUAS COSTAS. LOGO DEPOIS LUA VIANA (RENATO GÓES)

O IRMÃO DE JOÃO GIBÃO VEM SE APROXIMANDO DELES.

LUA VIANA (sério): - Eu não disse para vocês que isso iria

acontecer. Enfrentar a influência que o Zico Rosado exerce

nessa cidade não é muito inteligente. Eu tentei avisar vocês.

ZÉLIA (zangada): - Eu pensei que você estivesse do nosso lado,

Lua. Você não consegue perceber que essa cidade precisa de

algo que tire ela desse marasmo que ela se encontra? (P)

Trocar esse nome que só traz vergonha seria o primeiro passo.


JOÃO GIBÃO: - Eu acho que o meu irmão possa ter razão,

Zélia. Por mais que eu odeie admitir, o Zico Rosado é um

homem muito perigoso. Você sabe que eu estou certo.

ZÉLIA VAI FICANDO AINDA MAIS NERVOSA. JOÃO GIBÃO E

LUA VIANA SE OLHAM EM SILÊNCIO.

ZÉLIA (seria): - Não adianta vocês ficarem me olhando desse

jeito. Eu nunca vou desistir de enfrentar a tirania do Zico

Rosado.

LUA VIANA (preocupado): - Você não sabe o vespeiro que está

se enfiando, Zélia. Não é novidade para ninguém que o Zico

Rosado odeia a sua família. Será que você não entende isso.

ZÉLIA: - Parece que você não me conhece, Lua. Eu não sou de

abaixar a cabeça para ninguém, e agora não será diferente.

ZÉLIA SAI ANDANDO PELA CIDADE SEM SE DEIXAR ABATER.

LUA VIANA E JOÃO GIBÃO FICAM OLHANDO ZÉLIA SE

AFASTAR.

//


CENA 2: INTERIOR. CASARÃO DA FAMÍLIA ROSADO. SALA DE

JANTAR. DIA

CLOSE EM CÂNDIDA QUE ESTÁ TOMANDO UMA XÍCARA DE

CAFÉ QUANDO ELA VÊ ZICO ROSADO ENTRANDO NO


CASARÃO. ELA OLHA PARA SEU FILHO DE UM JEITO FRIO.

ZICO ROSADO TOMA UM COPO DE SUCO ENQUANTO

CÂNDIDA O ENCARA.

CÂNDIDA (arisca): - Pelo o que eu vejo em seu olhar você foi

mesmo confrontar aqueles jovens baderneiros. O que você

ganha com isso, Zico? Você já é o prefeito. O que mais você

quer?

ZICO ROSADO (sério): - Eu quero que todos nessa cidade

entendam quem manda nessa cidade. Nenhum baderneiro vai

trocar o nome da nossa cidade. Isso não vai acontecer.

CÂNDIDA: - Você acha que eu não sei o que você está

fazendo? Você está fazendo isso apenas para atingir aquela

filha da Vitória Villar. Você está jogando sujo com essa moça.

ZICO ROSADO COLOCA O COPO DE SUCO SOBRE A MESA. ELE

OLHA PARA SUA MÃE COM UM OLHAR SÉRIO.

ZICO ROSADO (ríspido): - Parece que você gosta de estragar o

meu dia. Você mais do que ninguém sabe o que aquela família

representa. Eu vou destruir com todos eles.

CÂNDIDA (fria): - Então eu acho melhor você se preparar, meu

filho. O boato que está rolando na cidade é que a Vitória está

voltando para Bole-Bole. O que você pretende fazer a respeito?


O SEMBLANTE DE ZICO ROSADO MUDA RADICALMENTE.

DONA CÂNDIDA PERCEBE O INCÔMODO NO OLHAR DE SEU

FILHO.

//


CENA 3: EXTERIOR. CIDADE DE BOLE-BOLE. RUA. DIA

JOÃO GIBÃO VEM ANDANDO PELA RUA DE BOLE-BOLE TODO

CURVADO, E ISSO ACABA CHAMANDO A ATENÇÃO DE

TODOS. ELE ACABA PASSANDO POR ALGUMAS BEATAS DA

CIDADE QUE OLHAM PARA O NOSSO PROTAGONISTA COM

MUITO DESDÉM.

BEATA 1 (figurante): - Olha só que coisa mais esquisita. Se

fosse eu teria vergonha de andar na rua com uma corcunda

desse tamanho. (P) Só falta ele achar que isso é normal.

BEATA 2 (figurante): - Eu também acho. Essa cidade já foi

muito melhor frequentada. Agora qualquer um sai à luz do dia.

Patético.

JOÃO GIBÃO PENSA EM RESPONDER, MAS ELE DESISTI.

TRILHA SONORA: 1SIM (Talking To

The Moon – Bruno Mars)



AS BEATAS CONTINUAM ENCARANDO JOÃO GIBÃO.


BEATA 1 (figurante): - É melhor irmos embora. Não é bom que

ninguém nos veja perto de certas pessoas. (P) Vamos!!!

AS BEATAS VÃO ANDANDO DE NARIZ EM PÉ E SEM NEM

OLHAR PARA TRÁS. A CÂMERA FOCA NO ROSTO DE JOÃO

GIBÃO QUE VAI SE SENTINDO MUITO HUMILHADO E

SOZINHO.

//


CENA 4: INTERIOR. CASA DE LEOCÁDIA. QUARTO DE JOÃO

GIBÃO. DIA

CLOSE EM JOÃO GIBÃO QUE AGORA ESTÁ EM SEU QUARTO E

ELE VAI QUEBRANDO TUDO QUE ENCONTRA PELA FRENTE.

NESSE A MÃE DELE LEOCÁDIA (NATÁLIA DO VALLE) ENTRA NO

QUARTO TOTALMENTE PREOCUPADA COM SEU FILHO.

LEOCÁDIA (aflita): - O que foi que aconteceu com você, meu

filho? Porque você está assim desse jeito? Diz alguma coisa.

JOÃO GIBÃO (sério): - O que você acha que aconteceu, mãe?

Eu estou cansado de fingir a verdade de todos nessa cidade.

Todo mundo me olha com desprezo. Eu queria ser normal.

LEOCÁDIA: - Você sabe que isso aí é possível João. As pessoas

dessa cidade não estão prontas para saber a verdade sobre

você. Eles não iriam entender. Você sabe muito bem disso.


JOÃO GIBÃO FICA PENSATIVO. ELE OLHA PARA LEOCÁDIA. A

CÂMERA VAI SE APROXIMANDO E MOSTRA A CORCUNDA

DELE.

JOÃO GIBÃO (desabafando): - Quando é então que eu vou

poder ter uma vida normal? Eu nem posso me aproximar da

Marcina que os pais dela ficam horrorizados. Isso não é vida.

LEOCÁDIA (angustiada): - Eu juro que eu queria saber o que te

dizer, meu filho. Mas eu tenho medo de que esse povo

preconceituoso te faça algum mal. Eu sinto muito.

JOÃO GIBÃO: - Eles já estão fazendo isso. É por isso que eu

quero ajudar a mudar o nome dessa cidade. O povo dessa

cidade precisa levar entender como é estar na pele do outro.

LEOCÁDIA OLHA PARA JOÃO GIBÃO COM PENA. ELA ABRAÇA

SEU FILHO DE UM JEITO BEM FRATERNAL.

//


��️ SÃO PAULO ��️


CENA 5: INTERIOR. APARTAMENTO DE VITÓRIA. QUARTO/

CLOSET. DIA


A CÂMERA MOSTRA UM ENORME CLOSET CHEIO DE ROUPAS

E VESTIDOS DE ALTA CLASSE. NO CENTRO DA CENA ESTÁ

UMA MULHER QUE ESTÁ FAZENDO A SUA MALA COM UMA

CERTA PRESSA. ESSA MULHER É VITÓRIA (PATRICIA PILLAR).

LOGO EM SEGUIDA QUEM TAMBÉM ENTRA NO CLOSET É

PEDRO (PEDRO NOVAES) O FILHO DE VITÓRIA QUE FICA

CONFUSO AO VER O QUE ESTÁ ACONTECENDO.

PEDRO (confuso): - Mãe…. O que a senhora está fazendo? (P)

Você está pensando em viajar? Eu não entendo o que a senhora

está fazendo. Faz poucos meses que o meu pai faleceu, e a

senhora está com essa atitude. Eu não consigo entender.

VITÓRIA (séria): - Você está certo, meu filho. Eu vou voltar

para a cidade onde eu nasci. E eu quero que você venha

comigo. Faz anos que eu não vejo o seu avô. Tem coisas que eu

preciso fazer.

PEDRO: - A senhora está estranha. Eu sinto que tem algo que

não está querendo me contar. Mas eu vou com você.

VITÓRIA ESBOÇA UM SORRISO. PEDRO A OLHA FIXAMENTE.

VITÓRIA (ponderando): - Você precisa entender uma coisa,

meu filho. Bole-Bole é uma cidade bem peculiar. Um lugar de


pessoas preconceituosas. Estou te falando isso para você

entender o terreno que nós iremos pisar quando chegarmos.

PEDRO (sendo cordial): - Mãe…. Pode ficar tranquila. Nada vai

mudar a pessoa que eu sou. E além do mais já está na hora de

eu conhecer a cidade que a senhora nasceu. Não acha?

VITÓRIA FICA ADMIRADA COM A MATURIDADE DE SEU

FILHO. NESSE MOMENTO VITÓRIA PENSA EM ZICO ROSADO

E COMO SERÁ O REENCONTRO DELES.

//


��️ BOLE-BOLE ��️


CENA 6: INTERIOR. CASA DE SEU CAZUZA E MARIA

APARADEIRA. COZINHA. TARDE

MARIA APARADEIRA (KELZY ECARD) ESTÁ TERMINANDO DE

PASSAR UM CAFÉ. CLOSE EM SEU CAZUZA (LUIZ HENRIQUE

NOGUEIRA) ESTÁ SENTADO NA MESA COMENDO UM PEDAÇO

DE BOLO. NESSE MOMENTO MARCINA (ISABELLE DRUMMOND)

ENTRA NA COZINHA DÁ UM BEIJO EM SEU PAI E DEPOIS

QUANDO SE APROXIMA DE SUA MÃE ELA A ENCARA SÉRIA.


MARIA APARADEIRA (firme): - Onde a senhorita pensa que

está indo? (P) Antes de responder pense bem no que irá dizer.

Se você for encontrar aquele estranho do João Gibão é melhor

você ficar aí mesmo. Você sabe o que eu penso sobre esse

rapaz.

SEU CAZUZA (ponderando): - A sua mãe está certa, minha

filha. Eu sei que você gosta desse rapaz, mas ele não é o

melhor para você. O que as pessoas dessa cidade iriam pensar.

MARCINA: - Eu nunca consegui entender essa implicância que

vocês tem o João Gibão. Vocês precisam entender que ele é o

homem que eu amo, e u não vou desistir dele.

MARIA APARADEIRA E SEU CAZUZA SE OLHAM EM

SILÊNCIO. A CÂMERA MOSTRA O OLHAR DECIDIDO DE

MARCINA.

MARIA APARADEIRA (séria): - Eu não estou acreditando que

você está indo contra a sua família para defender aquele

esquisito.

MARCINA (corajosa): - Vocês querem saber a verdade. Eu

cansei de tentar explicar o óbvio para vocês. O João pode não

ser o padrão do que vocês acham certo, mas é ele quem eu

amo.


MARCINA SAI TOTALMENTE IRRITADA. SEU CAZUZA TENTA

IR ATRÁS DELA, MAS SUA ESPOSA O IMPEDE. O CORAÇÃO DE

SEU CAZUZA FICA QUERENDO SAIR PELA BOCA, MAS ELE

CONSEGUE SE ACALMAR LOGO DEPOIS.

//


CENA 7: INTERIOR. FAZENDA DE TIBÉRIO. CASA GRANDE.

SALA. TARDE

DE UMA FORMA BEM AMPLA A CÂMERA MOSTRA QUE

TIBÉRIO ESTÁ SENTADO NA POLTRONA E SEU PÉS ESTÃO

ENRAIZADOS NO CHÃO. PODEMOS VER AO REDOR DELE

ESTÃO MUITAS RAÍZES FAZENDO DALI UM LUGAR ATÍPICO.

NESSE MOMENTO ZICO ROSADO ENTRA NA SALA DA CASA

GRANDE DEIXANDO TIBÉRIO MUITO NERVOSO.

TIBÉRIO (alterando o tom): - Como você tem você tem

coragem de pisar na minha casa, seu maldito? Vá embora

agora mesmo antes que eu faça algo que eu não quero. Estou

avisando!

ZICO ROSADO (cínico): - E o que você está pensando em fazer,

Tibério? Tem anos que você não levanta dessa poltrona. Mas

eu vou dizer o que eu quero. Trate de deixar a sua neta longe

de mim. Aposto que você não quer que nada aconteça com ela.


TIBÉRIO: - Você não ouse encostar essa sua mão imunda na

minha neta, Zico Rosado. Foi por isso que eu mandei a filha

para longe de você. Ela merecia alguém melhor.

O SORRISO DE ZICO ROSADO VAI SE DESFAZENDO. ELE VAI

FICANDO MUITO IRRITADO. ELE ENCARA TIBÉRIO COM

ÓDIO.

ZICO ROSADO (nervoso): - Então você foi o responsável pelo

momento mais terrível de toda a minha vida. Eu deveria ter

imaginado isso. (P) Eu vou acabar com todos que você ama.

TIBÉRIO (sério): - Eu não tenho medo das suas ameaças, Zico

Rosado. Não se esqueça do segredo que eu sei que você

esconde. Não me custa nada acabar com essa sua falsa

imagem de homem de bem. É melhor não me provocar.

ZICO ROSADO: - Você está avisado, Tibério. Da próxima vez

que a sua neta tentar me enfrentar eu tomarei uma

providência.

ZICO ROSADO DÁ AS COSTAS PARA TIBÉRIO E VAI INDO

EMBORA. SEM QUE ELE NEM TIBÉRIO PERCEBAM, MAS ZÉLIA

ESTAVA OUVINDO TODA A CONVERSA. O SEMBLANTE DELA É

ENIGMÁTICO.


A IMAGEM CONGELA NO OLHAR DE ZÉLIA. AOS POUCOS A

IMAGEM VAI GANHANDO UM EFEITO COMO SE A IMAGEM SE

TRANSFORMASSE EM UMA MOLDURA.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.