Type Here to Get Search Results !

Marcadores

REBELDE PARA SEMPRE - Capítulo 23

 

 

Web novela de: EZEL LEMOS


NO CAPÍTULO ANTERIOR:

Raildo explica a Nagela, o extrato com uma grande quantia na sua conta;

Moana e Ricky são cercados por fãs;

Nagela anuncia a banda que tem um show agendado, mas Thales se recusa cantar no restaurante Pratos perfeitos;

Nagela pressiona Thales para aceitar fazer o show;

Karla percebe que Dimmy gosta de Ricky;

Leonor adverte Karla quanto a Nagela;

Eugênio dá a entender que conhece Nagela, ela se preocupa com ele;

Dário diz a Leonor que vai acabar com a banda Rebelde;

Dário toma café com Dimmy no hotel;

Natany quer saber quem é a pessoa misteriosa que espiona sua família;

 

VEJA AGORA O CAPÍTULO DE HOJE:

 

CENA 1


(INT: Apartamento de Ruy, Ruy e Natany estão cobertos na cama, Ruy levanta de cueca)

 

Ruy: Eu não posso te falar, a pessoa não quer ser identificada.

 

Natany: (séria) Mas porque essa pessoa faz isso? O que ela quer? Estranho esse interesse, você não acha?

 

Ruy: Meu amor, você tá muito curiosa hoje.

 

(Ruy vai para o banheiro e Natany fica confusa na cama)

 

Natany: Porque tanto mistério?

 

CENA 2


(EXT: Rua, Karla e Leonor vão andando na rua com sacolas)

 

Leonor: É bom você caminhar assim todos os dias.

 

Karla: Eu sei, o médico me aconselhou até. Mas nem sempre estou com disposição.

 

Leonor: Todas as manhãs eu vou na padaria e vou caminhando, assim mantenho minha saúde em dia.

 

(Onde elas vão passando tem dois mendigos/homens de idade no chão sentados e Leonor os ver)

 

Leonor: Espera aí Karla, só um minuto.

 

(Leonor vai até os mendigos e dá um dos sacos de pães que leva, ela volta a caminhar com Karla)

 

Leonor: Todo dia quando passo aqui, dou um lanchinho para eles.

 

Karla: Que gesto lindo dona Leonor. Parabéns, nossa isso é muito difícil de vê.

 

Leonor: Eu já morei na rua, então sei como é está desamparado.

 

(Elas continuam caminhando)

 

CENA 3


(INT: Casa dos pais de Karla, Maura arruma a cama de casal e Kaline a ajuda)

 

Kaline: Mainha a senhora não pode continuar com o papai, ele só trata você mal.

 

Maura: Você tem razão filha. Eu já não aguento mais viver com ele.

 

Kaline: Ele me assusta.

 

Maura: Tá decidido. Eu vou pedir o divórcio ao Jair.

 

(Jair chega no quarto)

 

Maura: (surpresa) Jair! Você voltou!

 

Jair: Eu esqueci uma coisa.

 

(Elas continuam arrumando a cama e Jair abre a cômoda e pega o crachá)

 

Jair: Hoje iremos ao show da Karla, eu soube que fará o primeiro show em um restaurante.

 

Kaline: (feliz) Sério pai! A gente vai?

 

Maura: (surpresa) Porque você quer ir a esse show?

 

Jair: Não te devo satisfação. Você já sabia?

 

Maura: Sim, ao contrário de você eu amo minha filha. E mantenho contato sempre com ela.

 

Jair: (chateado) Cuidado Maura! Me respeita!... A gente conversa sobre isso.

 

(Close em Maura assustada)

 

 




CENA 4


(INT: Hotel, Dimmy e Dário estão sentados, um pouco distante da piscina do hotel)

 

Dimmy: Esse hotel é um dos melhores de São Paulo.

 

Dário: Eu nunca tinha vindo aqui.

 

Dimmy: Você viaja muito Dário?

 

Dário: Não, eu já fui no Rio de Janeiro com minha vó. Mas não costumo viajar.

 

Dimmy: Quando eu for para Milão eu te levo.

 

Dário: Com que dinheiro você vive? Porque me falou que brigou com seu pai.

 

Dimmy: Quando meu avô faleceu ele me deixou um dinheiro.

 

Dário: (surpreso) Ah foi é.

 

Dimmy: Sim meu avô gostava muito de mim.

 

(Ricky chega com Moana na piscina do hotel e vê Dimmy e Dário de longe)

 

Ricky: Olha, alí não é o Dimmy?

 

Moana: Sim, meu amor.

 

Ricky: Vamos lá falar com ele?

 

Moana: Não, ele tá com o namoradinho dele lá, deixa eles sozinhos. É melhor.

 

Ricky: Tá bom.

 

(Ricky e Moana se sentam na beira da piscina, Ricky não tira os olhos de Dimmy e Dário. Dimmy conversa com Dário e não vê Ricky… Dimmy e Dário se beijam e Ricky observa de longe, Moana vê Ricky distraído)

 

Moana: Ricky, o que você faz olhando para eles?

 

(Ricky se assusta)

 

Ricky: Eu não tava olhando meu amor, eu tava só pensando numa coisa.

 

CENA 5


(INT: Casa de Moana e família, Cao, João e Yasmin correm no jardim)

 

Yasmin: Você não me pega, Cao.

 

João: (admirado) Caraca, esse lugar é tudo de bom.

 

Cao: Quem não queria morar em um lugar assim.

 

Yasmin: Quando o Thales for rico eu vou pedir para ele comprar uma casa assim.

 

João: É mansão, ô louca.

 

(A câmera mostra dois homens estranhos no portão de entrada da mansão, Cao vê)

 

Cao: Quem são vocês? Vocês não são os seguranças daqui.

 

(Os homens saem do portão)

 

CENA 6


(Imagens do anoitecer na cidade)


(INT: Casa de Moana e família, Ricky e Moana chegam e Thales e Karla estão na sala)

 

Karla: (séria) Chegaram né! Onde vocês estavam? A Nagela está brava com você Moana.

 

Thales: É verdade, o show é daqui a pouco.

 

Moana: Desculpem babys, eu estava com meu amor. Logo estarei pronta.

 

(Moana sai e sobe a escada)

 

Thales: Você já veio pronto, não foi?

 

Ricky: Sim, a Moana ficou me esperando.

 

Karla: E o Dimmy, você não o viu?

 

Ricky: Vi ele na piscina do hotel, depois ele sumiu de lá.

 

 Karla: Tomara que ele chegue logo.

 

Thales: Já era para ele está aqui, é sempre tão pontual.

 

Ricky: (sério) Agora com aquele namoradinho.

 

Karla: (surpresa) Que namoradinho?

 

(Nagela desce escada com vestido lilás deslumbrante, e chega até a sala)

 

Nagela: Estão todos aqui? A Moana já está vindo.

 

Ricky: O Dimmy não chegou ainda.

 

Nagela: (surpresa) O Dimmy? Mas ele é sempre tão pontual.

 

Thales: Eu vou procurar minha mãe.

 

Nagela: Ela vai no carro com o motorista e as crianças. 

 

CENA 7


(INT: Hotel, quarto, Dimmy está bêbado, na cama, e continua bebendo, Dário se diverte dando copo com bebida a ele)

 

Dário: Olha meu amor, toma mais esse copo.

 

(Dimmy não bebe e a bebida derrama na cama)

 

Dimmy: (voz de bêbado) Eu amo o Ricky sabe. Ele não gosta de mim, ele escolheu aquela menina mimada.

 

(Dimmy Cauã deitado na cama e Dário fica sério)

 

Dário: (sério) Gosta do amiguinho, só que ele nunca vai gostar de você seu idiota!… Eu acho que já tá feito o que tinha de fazer.

 

(Dário rir e alguns segundos depois abre o armário dele admirando suas roupas)

 

CENA 8


(INT: Casa de Moana e família, Jardim, Salete anda no local com vestido rosa claro)

 

Salete: Esses seguranças estão errados. Vão tudo jantar e deixa o jardim só.

 

(Vem um homem disfarçado próximo)

 

Salete: Cadê o motorista? Seu Orlando mandou procurá-lo e não tô achando.

 

(O homem disfarçado vem e tapa a boca de Salete com a mão, e a agarra, ela luta para se soltar mas não consegue. Ele a leva agarrada nele, em direção a saída da mansão)

 



CENA 9


(INT: Casa dos pais de Dimmy, Nicandro discute com Heloísa no quarto)

 

Nicandro: Eu não vou Heloísa, não adianta tentar me convencer.

 

Heloísa: Você vai esquecer nosso filho mesmo? Ele é do nosso sangue, nosso único filho.

 

Nicandro: Eu amo meu filho. Mas ele me decepcionou muito.

 

Heloísa: Nosso filho só quer ser feliz, como nós queríamos quando éramos jovens. Lembra que seus pais eram

 

CENA 10


(INT: Hotel, quarto, Dário está de pé no quarto onde Dimmy está dormindo, ele ouve barulho na porta e se esconde embaixo da cama)

 

(Ricky entra apressado no quarto de Dimmy e o encontra dormindo na cama)

 

Ricky: Dimmy! Dimmy! Você tá dormindo cara?

 

(Dimmy continua dormindo e Ricky mexe em seu braço)

 

Ricky: Dimmy, acorda, você precisa ir pro show com a gente.

 

(Dimmy continua dormindo)

 

CENA 11


(INT: Casa dos pais de Ricky, Suzana no quarto, sentada na cama, faz sobrancelha com pinça, puxando os pelos)

 

Suzana: Ai!... Aí!...Ai!

 

(Raelyn entra no quarto)

 

Raelyn: Mãe, fazendo isso outra vez?

 

Suzana: Não gosto de salão filha.

 

Raelyn: (falando baixo) A senhora não gosta, é de gastar!

 

Suzana: O que você disse?

 

Raelyn: Nada…

 

Suzana: Ai!

 

Raelyn: Mãe, isso é muito sofrido.

 

(Eugênio entra no quarto, Suzana ainda continua retirando os pelos da sobrancelha, com a pinça)

 

Eugênio: Contratei mais três pessoas para ajudar na feira. Já que vocês abandonaram os postos.

 

Suzana: (mal humorada) Talvez seja melhor acabarmos com esse empreendimento.

 

Eugênio: (sério) Acabar? Mas esse você sempre deu tanta importância para esse trabalho.

 

(Suzana levanta da cama estressada)

 

Suzana: (falando alto) É, mas isso era antes do nosso filho abandonar o negócio da família. Nosso filho foi embora!

 

(A câmera mostra Eugênio e Raelyn preocupados com a reação de Suzana)

 

CENA 12


(INT: Sala cream, sem muitos móveis. Salete está sentada e amarrada/amordaçada numa cadeira, a câmera mostra um homem de costas que se vira e é Ruy)

 

Ruy: Salete, Salete. É sempre bom, te vê. Você sempre foi uma funcionária tão obediente.

 

(A câmera mostra Salete querendo se soltar)

 

Ruy: Calma Salete, fica tranquila. Olha se quiser, mando trazer um chá de camomila… Você deve tá se perguntando se eu sou um bandido, sequestrador… Mas não sou! Eu trabalho para uma pessoa, essa pessoa tem grandes interesses na família Bustamante…

 

(Salete mexe muito na cadeira que acaba caindo pro lado)

 

Ruy: Salete, você vai se machucar assim. Olha Salete, você vai ser a partir de agora, nossa funcionária. É, queremos que você nos informe tudo que acontece lá na mansão onde você mora…

 

(Ruy se senta no sofá, Salete continua caída amarrada na cadeira no chão)

 

Ruy: Então é isso, mas você não pense que aceitamos um não, não… A pessoa que está acima de mim, ela pode fazer algum mal para seus filhos, então é melhor você não desobedecer… Espero que você, nem ouse falar o que houve pra ninguém… Caso contrário, vai sofrer as consequências.

 

(Close em Salete aflita, caída com a cadeira no chão, amarrada e amordaçada)


Fim do Capítulo

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.