Type Here to Get Search Results !

Marcadores

VENTO NORTE: Capítulo 13



Cena 01/ Residência Trajano Ferraço/ Suíte principal/ Dia. 

(cont. da cena anterior)

O beijo entre Regina e Celso termina. 

Regina: Irei aprontar o jantar, como será a nossa última refeição familiar por algum tempo, capricharei na comida! 

Celso: Está certo, vou começar a aprontar minha mala... 

Regina: Está certo, se precisar de ajuda me diga. 

Celso: Não se preocupe! 

Regina se retira do quarto, Celso pega a mala que há em cima do roupeiro e coloca sob a cama. Close nele pensativo. 

Cena 02/ Residência Trajano Ferraço/ Cozinha/ Dia. 

Regina entra e se dirige até a dispensa onde pega uma tigela com carne, logo em seguida uma faca e um prato e coloca tudo sob a mesa. Close nela. 

Regina: (fala sozinha enquanto fica pensativa) Não será nosso último jantar, não será! Eu tenho fé que Celso retornará, ele precisa retornar... Deus eu imploro, eu suplico... 

Close nela angustiada.  

Cena 03/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Dia. 

Carlos e Melissa estão sentados no sofá enquanto conversam. 

Melissa: Eu estou com medo, medo de jamais voltar a ver o papai...

Carlos: Eu também, mas não vamos nos angustiar... Eu tenho certeza que ele vai voltar... 

Melissa: E se ele não voltar? Não podemos descartar essa possibilidade... Todos os dias desde que a guerra começou, soldados de todas as partes do mundo morrem... Eu tenho calafrios só de pensar nisso...

Carlos: Calma... Se papai não voltar, eu serei o homem da casa e... (pausa profunda) Eu prometo que nada acontecerá a você ou à mamãe, prometo sempre protege-las... 

Carlos e Melissa se abraçam. 

Cena 04/ Residência Trajano Ferraço/ Cozinha/ Dia. 

Close em Regina cortando a carne junto à uma sonoplastia de fundo.

Música: Maria, Maria - Elis Regina (até o fim da cena)


Close nela cozinhando enquanto ocorre uma transição de tempo através da janela, dos raios solares passa a escurecer.

Cena 05/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de jantar/ Noite. 

Close em Regina pondo a mesa. 

Cena 06/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Noite. 

Celso e Carlos estão sentados no sofá conversando. 

Celso: Meu filho... (pausa profunda) Devo lhe confessar que sim, eu estou com medo, medo de não voltar, medo de não conseguir...  Eu estou sim confiante e creio que eu possa retornar para casa, para você, sua irmã e sua mãe, mas caso eu... (lacrimeja) caso eu não consiga... Você será o homem da casa, ajude sua mãe, não cause problemas... Proteja sua irmã, é nessa idade que começam a aparecer gaviões ao redor de uma menina. Você está encarregado de zelar por nossa família enquanto eu estiver fora! 

Carlos: (abraça o pai) Pode ir tranquilo papai, eu prometo cuidar da Melissa e da mamãe... 

Close nos dois. Regina aparece. 

Regina: O jantar já está servido, Carlos vá chamar sua irmã! 

Carlos: Tá certo mamãe... (se dirige até o corredor)

Regina: O que vocês estavam conversando? 

Celso: Não era nada importante meu amor. Vamos? 

Regina: Vamos! Eu fiz um filé delicioso, aquele que você adora! 

Celso: Já estou com água na boca! (ri) 

Eles se dirigem até a sala de jantar.

Cena 07/ Residência Trajano Ferraço/ Quarto de Melissa/ Noite. 

Melissa está concentrada lendo um livro sob a cama quando Carlos bate na porta e entra. 

Carlos: O jantar já está pronto, mamãe está chamando. 

Close em Melissa calçando as sapatilhas e se dirigindo até a sala de jantar.

Cena 08/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de jantar/ Noite. 

Regina e Celso se dirigem até seus respectivos lugares à mesa. Carlos e Melissa chegam em seguida. 

Regina: Crianças vão lavar as mãos! 

Carlos: Ah mamãe! 

Carlos e Melissa se dirigem até o corredor e logo retornam. 

Regina: (servindo) Espero que vocês gostem! 

Celso: O aroma está divino meu amor! 

Melissa: Está mesmo mamãe! 

Celso: (corta a carne e dá uma garfada) Esse filé está deslumbrante! Você cozinha como ninguém meu amor! 

Regina: (pega a mão de Celso) Que bom que você gostou, fiz especialmente para você! Nosso último jantar com a família quase toda reunida... 

Todos ficam mudos e apreensivos. 

Celso: Nosso último jantar até eu voltar meu amor!  E tenha a certeza que iremos repetir esse e outros momentos felizes em que vivemos nessas últimas semanas muitas e muitas outras vezes!

Regina: Eu tenho certeza que sim! 

Celso e Regina dão um beijo na frente das crianças. Close nos quatro. As vozes deles ficam desfocadas, close nesse momento. Eles brindam e celebram. 

Cena 09/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Noite. 

Regina, Celso e as crianças se dirigem até o sofá. 

Celso: O jantar estava muito agradável! 

Melissa: Mamãe conta uma história pra gente?

Carlos: Sim conta! 

Regina: Está certo crianças! 

Melissa: Ehhh!!! 

Regina: Qual história vocês gostariam de ouvir?

Carlos: Conte a do rei Arthur! 

Melissa: Não eu prefiro a do pequeno príncipe! 

Carlos: (contrariando a irmã) Rei Arthur! 

Melissa: (contrariando o irmão) Pequeno príncipe!

Regina: Melissa ontem contei a história que você queria, hoje contarei a história que Carlos deseja ouvir.

Carlos: Ehhh!!! 

Melissa: (frustrada) Ah... 

Regina esboça um sorriso. 

Regina: Há muitos e muitos anos atrás, havia um povoado aos arredores de um reino de nome Camelot. 

A voz de Regina fica desfocada. Close nela contando a história com as crianças e Celso atentos. 

Cena 10/ Residência Fontes/ Quarto de Eleonora/ Noite. 

Eleonora está olhando algumas fotografias antigas, muitas dessas fotografias são com Alberto. Ela fica aos prantos na cama. Ela continua abatida. Close nela chorando. 

Abertura: 


Vinheta de intervalo:


Cena 11/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Noite. 

Regina continua continua contando a história para as crianças. 

Regina: E essa foi a história de rei Arthur, o grande soberano de Camelot. 

As crianças batem palma. 

Melissa: Conta mais uma história mamãe, conta!

Carlos: Sim, conta! 

Regina: Não crianças, já está muito tarde! Vocês precisam ir dormir, daqui alguns dias as aulas começam e vocês precisarão acordar cedo!

Celso: Obedeçam a mamãe!

Carlos: (frustrado) Ahhh...

Melissa: (frustrada) Que pena... 

Regina: Não esqueçam de escovar os dentes e tomar um copo de leite. 

Carlos: Está certo...

Melissa gesticula com a cabeça simulando um sim. Carlos e Melissa se dirigem até a o corredor. 

Celso: Bom... Preciso terminar de aprontar minhas malas...

Regina: Você precisa de ajuda? 

Celso: Não, não é necessário!

Celso se dirige até o corredor enquanto Regina arruma a bagunça da sala. Ao finalizar ela se depara com um porta-retratos de toda a família reunida. Close nela observando a fotografia apreensiva. 

Cena 12/ Residência Trajano Ferraço/ Suíte principal/ Noite. 

Celso entra no quarto e começa a aprontar sua mala. Ele fica um pouco reflexivo e pensativo. Ele se dirige até a escrivaninha e escreve com uma caneta de bico de pena enquanto pensa em voz alta as palavras da carta. 

Celso: (pensamento) Carlos e Melissa, não quero criar ilusões, inverdades, é por isso que vocês receberão essa carta apenas se eu de fato não retornar. Quero que saibam que de onde eu estiver seja na terra ou em outro plano, eu sempre zelarei e amarei vocês. Vocês e sua mãe, sempre serão os grandes tesouros de minha vida, minhas relíquias mais preciosas, meus maiores orgulhos, minhas únicas razões de viver e lutar. Melissa seja sempre essa garota doce e alegre que você é, não dê trabalho à sua mãe, seja uma menina obediente, não fique procurando rapazes como se estivesse se oferecendo, como se fosse uma mercadoria. Me prometa que você irá se apaixonar e se casar, me prometa que não será dessa mulheres modernas que são amadas primeiro para só depois, e se realmente acontecer de fato, já que o mundo está repleto de cafajestes, se casar. E Carlos cuide de sua mãe e de sua irmã por mim. Eu te peço que não vire um homem fora das leis, que não respeita os princípios nem a moral. Não vire um libertino, um homem moderno, que aceita qualquer coisa anormal, que vai às ruas protestar. Seja um sujeito trabalhador, honesto, digno, como seu pai. Não dê trabalho a sua mãe, a ajude em tudo que ela precisar. Seja um bom menino e a obedeça sempre.  Quero que saibam que eu amo vocês, vocês três, amo e sempre amarei, para sempre e para sempre. 

Regina entra no quarto e observa Celso escrevendo, ele se dirige até ela com a quarta na mão.

Celso: Entregue essa carta para as crianças apenas se... (pausa profunda) Eu não voltar... 

Regina gesticula com a cabeça um sim e o abraça desolada. Close nos dois 

Cena 13/ Residência Trajano Ferraço/ Corredor/ Noite. 

Celso caminha pelo corredor em direção aos quartos dos filhos. 

Cena 14/ Residência Trajano Ferraço/ Quarto de Melissa/ Noite. 

A porta está entre aberta, Melissa está dormindo. Ele a observa dormindo e entra no quarto. Ele dá um beijo no rosto dela e a cobre. Close nele saindo do quarto desolado. 

Corta p/ quarto de Carlos.

Cena 15/ Residência Trajano Ferraço/ Quarto de Carlos/ Noite. 

Celso entra no quarto enquanto Carlos dorme. Celso observa o filho adormecido. Ele dá um beijo no rosto do menino e o cobre. Close nele saindo do quarto aos prantos. 

Cena 16/ Residência Trajano Ferraço/ Corredor/ Noite. 

Celso para em frente ao quarto de Carlos onde fica aos prantos com um emocionante choro copioso e silencioso junto à uma sonoplastia de fundo. Close nele.

Instrumental: (que dura até o fim da cena)


Regina aparece e o abraça. Eles se consolam. 

Cena 17/ Barra da Tijuca/ Praia. 

Ocorre uma transição entre o sol e a lua. Amanhece no rio de janeiro. 



Cena 18/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Dia. 

Close em Celso se dirigindo até a porta com uma mala. 

Regina: Tem certeza que não quer comer nada? 

Celso: Não... Obrigado mas perdi totalmente o apetite... 

Close em Regina aflita. As crianças chegam correndo. 

Melissa: (gritando) Papai, papai, papai! (pula nos braços de Celso que a abraça)

Celso:  Por que acordaram tão cedo? 

Carlos: Nós não queríamos que o senhor fosse sem se despedir de nós... 

Close em Regina desolada. 

Celso: (se abaixa) Eu amo vocês, amo e sempre amarei! Nunca esqueçam disso! Cuidem-se, projetam-se um ao outro e deem apoio a mãe de vocês! Ela ficará encarregada do mercado, você Carlos poderia ajudá-la após a escola...

Carlos: Não se preocupe papai! Eu vou ajudar em tudo, eu prometo. 

Celso abraça os filhos e se dirige até a porta. Ele acena para os filhos que acenam de volta. Close no momento. Ele sai e Regina sai em seguida. 

Cena 19/ Residência Trajano Ferraço/ Externa/ Dia. 

Regina acompanha Celso até o portão. 

Regina: Eu acho que isso é um adeus...

Celso: Não... É um até logo meu amor... 

Regina sorri e no momento em que ela sorri uma forte rajada de vento ocorre. Os dois ficam aflitos. 

Regina: Vai meu amor, vai, se cuide sempre por favor. 

Celso: Eu prometo! (sem jeito) Eu vou voltar Regina, tenha a certeza disso! 

Eles se beijam apaixonadamente. Celso entra no carro enviado pelo governo. O automóvel dá a partida. 

Close em Regina aflita pondo a mão no peito. 

Corta p/ interior do automóvel do governo federal. 

Cena 20/ Dentro do automóvel/ Dia. 

(cena sem som)

Close em Celso desnorteado tentando se manter forte. Ele derrama uma lágrima seca. 

A imagem fica em preto e branco, como se fosse um filme dos anos 40. Gancho em Celso desnorteado dentro do automóvel. 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.