Type Here to Get Search Results !

Marcadores

VENTO NORTE: Capítulo 15



Cena 01/ Mercado Rodrigo Trajano/ Escritório/ Dia.

Close em Regina concentrada enquanto fala sob o telefone. 

Regina: (tel) Sim, precisamos de queijo fresco branco, precisamos também de uma quantidade significativa de milho, de abóboras, maçãs... Bananas? Não, acho que não será necessário, já temos um bom estoque de bananas em nosso estabelecimento. Está certo, por navio? Pro dia 20? Tá certo, aguardarei. 

Regina desliga o telefone. Ela faz algumas anotações, pega a bolsa e se dirige até a saída.

Cena 02/ Mercado Rodrigo Trajano/ Saguão principal/ Dia. 

Regina se dirige até o saguão quando se depara com Osório. 

Regina: Bom... Irei para casa aprontar o almoço, quando você sair para almoçar, tranque o estabelecimento. Até mais tarde.

Osório: Até mais tarde senhora.

Regina se dirige até a rua. Close em Osório olhando para Regina com hostilidade. 

Cena 03/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Dia. 

Regina entra apressada em casa e se dirige até o corredor.

Cena 04/ Residência Trajano Ferraço/ Suíte principal/ Dia. 

Regina entra em seus aposentos, se dirige até o armário e pega uns trajes mais folgados. Ela se dirige até o banheiro. Ocorre uma transição de tempo, close no relógio que há ao lado da porta do banheiro. De 10h10 passam a ser 10h20. Ela sai do banheiro e se dirige até o espelho e se observa. Ela olha para a fotografia de Celso que está colada sob o espelho e fica reflexiva. Close em Regina.

Cena 05/ Residência Trajano Ferraço/ Cozinha/ Dia. 

Regina entra, pega o avental que está pendurado ao lado da porta, o vestindo e se dirige até o armário onde pega algumas panelas. Depois se dirige até a dispensa onde pega feijão, arroz, alguns legumes e etc. Ela coloca tudo sob a mesa. Ela pega uma das panelas e despeja através do jarro, água. Close nela despejando água na panela. 

Cena 06/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de jantar/ Dia. 

Close em Regina pondo a mesa. 

Cena 07/ Escola/ Sala de aula/ Dia. 

Melissa está sentada escrevendo em seu caderno quando o sinal toca. 

Liliana: Não se esqueça Melissa, mais tarde, festa do pijama na casa da Talita! 

Melissa: Tá certo, eu estarei lá! (se dirige até a porta e sai) 

Cena 08/ Rua da escola/ Dia. 

Close em Melissa saindo enquanto Carlos e Vicente a esperam. 

Vicente: Carlos, você não quer ir na minha casa brincar hoje mais tarde? 

Carlos: Não vai dar... Preciso ajudar mamãe no mercado... 

Vicente: Tá certo... Sua mãe deve estar passando por um momento muito difícil mesmo... 

Carlos: Está sim... Ela é muito forte por aguentar tudo isso sozinha... Ela é uma fortaleza! 

Melissa: É mesmo, mamãe é muito guerreira! 

A voz dos três fica desfocada enquanto eles caminham juntos pela rua.

Cena 09/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de estar/ Dia. 

Melissa e Carlos chegam em casa e colocam suas mochilas sob os ganchos ao lado da porta. Regina se dirige até eles.

Regina: Olá crianças, como foi o primeiro dia de aula após as férias? 

Carlos: Foi excelente mamãe. 

Melissa: Foi divertido... Chegou uma professora nova lá, ela deu medo em boa parte da turma. 

Regina: (ri) Bom... Vão lavar as mãos para almoçarmos! 

Carlos: Tá certo... 

Carlos e Melissa se dirigem até o corredor. Close em Regina. 

Cena 10/ Residência Trajano Ferraço/ Sala de jantar/ Dia.

Regina se dirige até a mesa onde se senta em seu lugar, ao lado da cabeceira. Ela olha para a cabeceira vazia e fica reflexiva. As crianças logo chegam e se sentam, Regina os serve. 

Melissa: Mamãe, posso dormir na casa da Talita hoje? Terá uma festa do pijama lá! 

Regina: Eu não sei filha... 

Melissa: Ah mamãe, por favor... Eu já dei minha palavra às minhas amigas que eu iria... 

Close em Carlos observando. 

Regina: Está certo... Mas não durma muito tarde, amanhã eu passo na casa dessa menina para te levar à escola.

Melissa: Não é necessário mamãe! Nós já combinamos de irmos todas juntas à escola amanhã. 

Regina: Você tem certeza? 

Melissa: Tenho sim mamãe! 

Regina: Está certo, mas tenha juízo e não dê trabalho para os pais dessa menina! 

Melissa: Não precisa se preocupar mamãe e muito obrigada! (ela se levanta e se dirige até Regina e lhe dá um beijo.)

Close em Regina. 

Abertura: 


Vinheta de intervalo:


Cena 11/ Dentro do avião/ Dia.

A câmera vagueia dentro do avião até pausar ao se deparar com o general Raimundo lendo o jornal. No jornal aparece as imagens da segunda guerra mundial. Close nas imagens em tela cheia.







O close nas imagens termina. A câmera vagueia pelo avião até chegar à Celso. Foco em Celso olhando pela janela enquanto fica pensativo e reflexivo. Close na janela onde ocorre uma transição de tempo. O céu começa a ficar escuro.

Cena 12/ Pista de pouso/ Dia.

Close no avião descendo sob a pista. Alguns minutos depois a porta se abre e os soldados começam a marchar enquanto cantam o hino nacional. Close em Celso cantando sob a mão no peito enquanto marcha em fila.

Sonoplastia cantada pelos homens que estavam nas fileiras, incluindo Celso: (as vozes permanecem até os homens entrarem nos automóveis oficiais, isso ocorre na cena 13)


Cena 13/ Rua do aeroporto italiano/ Dia.

Os soldados permanecem marchando e cantando o hino nacional enquanto se dirigem até os carros oficiais do governo. Os soldados entram nos automóveis. A câmera vagueia até o outro lado da rua, onde um soldado inimigo que está escondido aos arredores de uma árvore e de aproximadamente 25 anos os observa através de um binóculo. O homem se retira. Close nos carros partindo. 

Cena 14/ Dentro do automóvel/ Dia.

Close nos homens sentados sob os assentos. Eles conversam entre si. 

Raimundo: (gritos) Já chega! Não podemos chamar tanto a atenção. Esses automóveis que o governo italiano nos forneceu são discretos, o que é excelente. 

A voz do general e dos outros homens passa a ficar desfocada. Close em Celso reflexivo.

Cena 15/ Esconderijo/ Interna/ Noite.

O general abre a porta e os homens entram, a voz dos homens exceto a de Raimundo ficam desfocadas.

Raimundo: Silêncio! Ficaremos instalados aqui, é um lugar limpo e seguro. Afastado da civilização e em mata fechada. Direi apenas uma vez as recomendações e quero que obedeçam! Evitem sair do esconderijo, principalmente sozinhos, a floresta aqui é muito estreita, há animais peçonhentos e de grande porte. Não façam barulho, evitem chamar a atenção, toda semana um oficial virá para nos trazer alimentos e agasalhos. Sigam minhas instruções e retornarão vivos para o Brasil. 

A voz dos homens permanecem desfocadas. Os soldados vagueiam pelo esconderijo, conhecendo o lugar. Celso se afasta e se dirige até um canto isolado. Edgar se aproxima até ele e puxa assunto.

Edgar: Assustado? 

Celso: Um pouco... Nunca pensei que passaria por isso...

Edgar: Eu também não... Deixei minha esposa e meu filho no Brasil e você? 

Celso: Também deixei esposa e dois filhos, é por eles por quem temo... 

Edgar: Eu compreendo... Me chamo Edgar e você? 

Celso: Celso. 

Edgar aperta a mão de Celso. Close nos dois se cumprimentando. 

Cena 16/ Casa de Talita/ Quarto/ Noite.

Plano geral. Close em dez meninas entre dez e onze anos adormecidas sob o chão deitadas em colchonetes. Close em Melissa dormindo. 

Cena 17/ Residência Trajano Ferraço/ Suíte principal/ Noite.

Close em Regina dormindo abraçada à uma camisa de Celso. 

Cena 18/ Barra da tijuca/ Praia.

Ocorre uma transição de tempo entre o sol e lua sob a vista do mar. 



Plano geral da barra com um slogan sob a tela. 


Cena 19/ Mercado Trajano Ferraço/ Escritório/ Dia. 

(cena sem som com as vozes dos personagens desfocadas)

Enquanto Carlos brinca sob o chão de pião junto à Vicente, Regina escreve em seu diário sob a mesa. 

Regina: (pensamento) Já se passaram cinco meses e até agora não há nenhuma notícia sobre o paradeiro de Celso... Estou tão aflita... Daqui a pouco dias será natal, o primeiro e espero que também seja o último sem a presença de meu zeloso marido... Penso apenas nas crianças, que não contarão com a presença do pai em plena véspera de natal... Ah meu amor... Onde quer que você esteja, eu espero que você esteja bem e em segurança... 

Close em Regina reflexiva enquanto observa Carlos e Vicente brincando. 

Cena 20/ Itália/ Esconderijo/ Dia. 

Close em Celso olhando sob o calendário que está pregado na parede e marcando o dia em que estamos: 15 de dezembro de 1944.

Edgar se dirige até ele. 

Edgar: Daqui a poucos dias será véspera de natal... 

Celso: É... Estou com tanto medo... Medo de nunca mais ver a minha família, de nunca mais poder usufruir desses momentos únicos ao lado das pessoas que eu mais amo na vida...

Edgar: Eu compreendo... Mas vamos ter esperança! Nós conseguimos vencer um bom número de batalhas até agora, eu tenho certeza que logo estaremos de volta ao Brasil para as nossas famílias. Tudo depende do desempenho de cada batalha... Se continuarmos vencendo, logo conseguiremos expulsar todo o exército alemão da Itália. 

Celso: Eu espero que você esteja certo... Malditos alemães, malditos... O que eu mais gostaria agora é de poder voltar para o Brasil, para minha família, meus amigos, para minha cidade maravilhosa... 

Close em Edgar que logo em seguida bate no ombro de Celso simulando um cumprimento, close em Celso. Ele tira uma fotografia do bolso da camisa, onde há ele, Regina e as crianças em uma confraternização natalina. Close na fotografia junto à uma sonoplastia de fundo. 

Instrumental: 


A imagem fica em branco e preto, como se fosse um filme dos anos 40. Gancho na fotografia da família Trajano Ferraço.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.