Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Caminhos - Capítulo 02

CAMINHOS

novela de MIGUEL VICTOR

direção geral RICARDO WADDINGTON

CAPÍTULO 02

CENA 01. SHOPPING. INT. NOITE

CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA DO CAPÍTULO ANTERIOR. Clara tentou

se soltar, mas ele a apertou com mais força.

- Sérgio: Onde você pensa que vai? Ainda não acabamos aqui.

- Clara: Me solta! Você é um golpista, eu já descobri tudo.

- Sérgio: Ah, é? E o que você vai fazer agora? Vai contar

para a polícia? Você não tem provas.

- Clara: Eu não preciso de provas para saber o que você é.

Eu não quero mais nada com você.

Sérgio: Mas eu quero com você. E se você não se comportar

direitinho, vou ter que te ensinar uma lição.

Clara sentiu um arrepio na espinha e um medo crescente. Ela

sabia que precisava agir rápido. Com um movimento rápido, ela

se soltou do braço de Sérgio e correu em direção à saída do

shopping. Ele a seguiu de perto, mas Clara conseguiu perder

ele de vista em meio à multidão. Ela saiu do shopping tremendo

e ofegante, com lágrimas nos olhos.

CORTE:

CENA 02. RESTAURANTE. INT. NOITE

CONTINUAÇÃO DA PENÚLTIMA CENA DO CAPÍTULO ANTERIOR. Yedda e

Milton trocam um aperto de mãos formal, mas Yedda pôde

perceber um olhar de censura no rosto de Glória.

- Glória: Milton, você não me disse que Yedda Newman era

uma mulher tão bonita.

- Yedda: Gentileza sua...

- Glória: Glória, prazer.

- Yedda: Glória... Prazer é todo meu, de te encontrar e

reencontrar o Milton.

- Milton: Também é um prazer te reencontrar Yedda.

- Yedda: Bom, eu jantaria com vocês, mas o doutor O' Bryan

está me esperando no outro andar do restaurante. Com

licença.

Yedda sai e Milton e Glória se encaram.

- Glória: Era ela.

- Milton: Não quero discutir isso agora, Glória, por favor.

CORTE:


CENA 03. CASA GABRIELA. SALA. INT. NOITE

Gabriela está em casa sozinha, sentada no sofá, quando começa

a passar uma reportagem na TV sobre pessoas de gênero fluído.

Ela presta atenção nas histórias contadas pelos entrevistados,

sobre como é difícil lidar com a sociedade e as próprias

emoções. Gabriela começa a se sentir incomodada e confusa. Ela

se identifica com algumas das situações relatadas, como a

dificuldade em se encaixar em padrões rígidos de gênero e a

sensação de que algo dentro de si não se encaixa. Ela começa a

se perguntar se ela mesma pode ser uma pessoa de gênero

fluído, mas imediatamente afasta essa ideia. Ela pensa em

Juliano, em como ele nunca entenderia ou aceitaria algo assim.

Ela teme perder o amor dele e a vida que construíram juntos.

Mas, ao mesmo tempo, Gabriela não consegue ignorar essa

sensação que está crescendo dentro dela. Ela se sente cada vez

mais presa em um corpo e identidade que não são completamente

suas.

CORTE:

CENA 04. RESTAURANTE. INT. NOITE

Yedda estava sentada no restaurante ao lado do renomado

cientista O' Bryan, enquanto conversavam sobre a inteligência

artificial e a evolução da tecnologia. Ela tinha sido

convidada para jantar com ele e discutir o assunto, mas sua

mente estava em outro lugar. Enquanto O' Bryan falava

entusiasmado sobre o potencial da inteligência artificial,

Yedda olhava para o outro lado da sala, onde viu Milton

sentado com a esposa e a filha. Ela não conseguia tirar os

olhos dele e, de repente, se deu conta de que tinha perdido

todo o assunto da conversa.

- O' Bryan: Yedda, você parece distante. Está tudo bem?

- Yedda: Desculpe, estou apenas pensando em outra coisa.

- O' Bryan: Em que está pensando exatamente?

- Yedda: Em um antigo amor, Milton. Ele está sentado do

outro lado da sala com a esposa.

O' Bryan olhou para onde Yedda estava olhando e então voltou

sua atenção para ela.

- O' Bryan: Isso é interessante. Foi ele quem terminou o

relacionamento com você?

- Yedda balançou a cabeça.

- Yedda: Sim, ele não aceitou o meu caminho e o que eu

queria fazer.


- O' Bryan: Bem, acho que você encontrará alguém que aceite

suas escolhas e compartilhe sua paixão pela tecnologia.

E, quem sabe, talvez Milton perceba o que perdeu.

Yedda sorriu fracamente, mas ainda olhando para Milton. Ela

sabia que era improvável que ele mudasse de ideia, mas era

reconfortante ouvir as palavras de encorajamento de O' Bryan.

CORTE:



CORTE:

CENA 05. RUA. EXT. DIA

Gabriela e Clara caminhavam juntas em direção à pizzaria, a

rotina delas já tão familiar. No entanto, o clima era um pouco

tenso, e Gabriela parecia preocupada com a amiga.

- Gabriela:E ai, Clara, você está bem?

Clara balançou a cabeça, suspirando.

- Clara: Ainda estou um pouco abalada com o que aconteceu

no shopping. Não posso acreditar que eu fui enganada por

um cara que conheci em um aplicativo.

- Gabriela: Foi uma experiência ruim, mas não se culpe por

isso. Ele parecia uma pessoa boa, mas é difícil saber

quem é confiável quando se trata de relacionamentos

online.

- Clara:Eu sei, mas fiquei tão decepcionada. Eu realmente

achei que tínhamos uma conexão. - Clara balançou a

cabeça. - Mas não importa mais. Não quero me envolver com

alguém que mente para mim.

Gabriela colocou a mão no ombro de Clara, demonstrando apoio.

- Gabriela: Eu entendo. Mas olha, pelo menos agora você

sabe como é. E agora, você pode ter cuidado na próxima

vez que encontrar alguém no aplicativo.

- Clara: É verdade. Eu só queria encontrar alguém legal,

sabe? Alguém que se importe comigo e com a minha vida. -

disse Clara.

- Gabriela: Eu sei como é. Mas não se preocupe, você vai

encontrar alguém legal. Enquanto isso, você tem muitas

outras coisas para se preocupar, como por exemplo, as

pizzas que tem que fazer!

Clara riu, aliviada pela conversa leve. Ela se sentiu melhor

sabendo que tinha uma amiga tão compreensiva ao seu lado.

CORTE:

CENA 06. LABORATÓRIO YEDDA. INT. DIA

JOE analisa o perfil de Clara no aplicativo de relacionamento

com cuidado. Ele observa suas fotos, interesses e descrição

com um olhar atento, examinando os detalhes de sua


personalidade. Enquanto JOE examina o perfil de Clara, ele

começa a formular teorias sobre o que a atrai. Ele percebe que

ela é uma pessoa dedicada ao trabalho, tem um senso de humor

inteligente e gosta de atividades ao ar livre. JOE decide que

Clara é uma pessoa interessante e começa a formular

estratégias para iniciar uma conversa com ela. Ele está

determinado a chamar sua atenção e descobrir mais sobre ela.

JOE envia uma mensagem para Clara, dizendo:

"Olá, Clara. Eu vi seu perfil e achei você muito interessante.

Podemos conversar um pouco?"

JOE fica aguardando ansioso uma resposta de Clara, mal podendo

esperar para começar a conhecê-la melhor.

CORTE:

CENA 07. FEIRA DE TECNOLOGIA. INT. DIA

Yedda está no palco da feira de tecnologia, com o protótipo de

JOE em uma mesa ao lado. Ela parece animada e confiante

enquanto começa sua apresentação.

- Yedda: "Boa tarde a todos! É uma honra estar aqui hoje

para apresentar a vocês o projeto JOE. JOE é um software

de inteligência artificial que eu mesma desenvolvi, capaz

de aprender e evoluir constantemente. Ele é projetado

para ser uma ferramenta poderosa que pode ser usada em

vários campos, desde a saúde até a indústria."

Enquanto Yedda fala, ela gesticula com as mãos e aponta para a

tela que exibe os dados e informações do JOE.

- Yedda: "O JOE pode ser programado para executar várias

tarefas, como diagnosticar doenças, desenvolver novos

medicamentos, ajudar em pesquisas, entre outros. Mas o

que o torna verdadeiramente excepcional é a sua

capacidade de aprender e adaptar-se a novas situações.

Ele pode melhorar seus processos de aprendizagem,

tornando-o mais inteligente a cada dia que passa."

A multidão aplaude enquanto Yedda continua sua apresentação.

- Yedda: "O JOE foi projetado para ser seguro, fácil de

usar e altamente escalável, o que significa que pode ser

usado por empresas de todos os tamanhos. Temos grandes

planos para o futuro do JOE, e mal podemos esperar para

compartilhar mais com vocês."

Yedda sorri e a multidão aplaude entusiasmada. O projeto de

JOE parece ter impressionado muitas pessoas, e Yedda se sente

animada em compartilhar sua inovação com o mundo.

CORTE:


CENA 08. CASA MILTON. ESCRITÓRIO. INT. DIA

Milton estava sentado em seu escritório, entediado com as

planilhas e relatórios em sua frente. Ele suspirou e decidiu

dar uma pausa no trabalho, pegando seu celular para checar as

redes sociais. Foi quando viu que Yedda estava fazendo uma

palestra na feira de tecnologia mais importante da cidade. Ele

clicou no link e assistiu à transmissão ao vivo. Yedda estava

no palco, falando sobre o projeto JOE, sua inteligência

artificial que ela havia criado. Milton se surpreendeu com o

sucesso de Yedda. Ele não tinha visto a amiga em anos e não

sabia que ela estava fazendo algo tão importante. Enquanto

assistia à palestra, Milton começou a pensar em Yedda de uma

forma diferente. Ele percebeu que ainda sentia algo por ela,

mesmo após todos esses anos. Ele sabia que tinha sido um

idiota por ter deixado Yedda ir embora sem lutar por ela.

Quando a palestra acabou, Milton decidiu que precisava falar

com Yedda. Ele pegou o telefone e discou o número dela. Depois

de alguns toques, a voz de Yedda atendeu.

"Oi, Yedda, sou eu, Milton. Acabei de assistir à sua palestra

na feira de tecnologia. Foi incrível. Você realmente fez algo

incrível com JOE."

Yedda sorriu do outro lado da linha. "Obrigada, Milton. Eu

fiquei surpresa em te ver assistindo à palestra."

Milton suspirou. "Eu sei que não fui o melhor amigo para você

no passado, mas eu quero mudar isso. Posso te levar para

jantar amanhã à noite? Eu adoraria conversar mais sobre JOE e

sobre como você criou essa inteligência artificial."

Yedda ficou em silêncio por um momento, pensando na proposta

de Milton. Ela sabia que tinha mágoas do passado, mas ela

também sabia que ele era um homem bom e que podia dar uma

chance para ele.

"Ok, Milton, eu aceito. Vamos jantar amanhã à noite e

conversar sobre JOE."

Milton sorriu do outro lado da linha. Ele mal podia esperar

para ver Yedda novamente e descobrir o que mais ela havia

realizado com sua inteligência artificial. Ele tinha uma

segunda chance e não ia desperdiçá-la.

CORTE:

CENA 09. CASA GABRIELA. QUARTO. INT. DIA

Gabriela estava em seu quarto, com seu laptop aberto,

pesquisando sobre gêneros fluidos. Ela estava curiosa, desde

que assistiu à reportagem na TV, e queria aprender mais sobre

o assunto. Depois de algumas horas de pesquisa, Gabriela


encontrou um influenciador que chamou sua atenção: Caterine

Joannie. Ela assistiu a alguns vídeos do influenciador, que

falava sobre sua própria jornada para descobrir sua identidade

de gênero, e como isso afetou sua vida. Gabriela se

identificou com algumas das coisas que Caterine disse, e

sentiu que ela estava começando a entender melhor seus

próprios sentimentos. Gabriela decidiu seguir Caterine nas

redes sociais e se inscrever no canal dela. Ela sentiu que era

uma boa maneira de aprender mais sobre o assunto e se sentir

menos sozinha em suas próprias experiências.

CORTE:

CENA 10. CASA CLARA. QUARTO. INT. DIA

Clara estava entediada em casa naquela noite de sexta-feira,

quando decidiu abrir o aplicativo de relacionamentos. Ainda

estava um pouco receosa depois do golpe que havia sofrido com

Sérgio, mas decidiu dar uma nova chance e ver se encontrava

alguém legal. Ela começou a navegar pelo aplicativo e analisar

os perfis que apareciam na tela do seu celular. Alguns eram

muito superficiais e outros não despertavam interesse, até que

ela encontrou um perfil que chamou a sua atenção. O nome era

JOE e havia algo de diferente nele, algo que a fez querer

saber mais. Clara clicou no perfil de JOE e começou a analisar

as informações que ele havia colocado. Ele parecia ter

interesses parecidos com os dela, e as fotos que postou

mostravam uma pessoa simpática e descontraída. Ela começou a

ler a descrição e ficou curiosa para saber mais sobre ele. Foi

então que uma mensagem apareceu na tela do celular de Clara.

Era JOE, que havia notado que ela havia visitado o perfil

dele. Clara sentiu um frio na barriga e um sorriso se formou

em seu rosto ao ver a mensagem de JOE. Eles começaram a

conversar e logo a conversa fluiu naturalmente. Clara se

sentiu à vontade para falar com JOE, como se já o conhecesse

há algum tempo. Ela não conseguia explicar, mas algo nele a

fazia se sentir segura e confiante. JOE era atencioso e

demonstrava interesse em conhecer mais sobre ela. Eles

continuaram conversando por horas, e Clara sentiu uma atração

crescente por JOE.

CORTE:

CENA 11. RESTAURANTE. INT. NOITE

Milton estava aguardando ansiosamente por Yedda, que chega

deslumbrante, e Milton começa a babar por ela.

- Yedda: Cheguei atrasada.


- Milton: Só... Só 20 anos.

Yedda sorri apaixonadamente.

FIM DO CAPÍTULO 02.




 

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.