Type Here to Get Search Results !

Marcadores

Entre Pais e Filhos - Penúltimo Capítulo (Reprise)

 


 


 Entre Pais e Filhos - Capítulo 19

Cena 01 - Casa de Eduarda - Sala - Noite

Helena está cara a cara com Eduarda e questiona a irmã. 

Helena: Conta a verdade Eduarda. Conta. 
Eduarda: Eu não tenho nada para contar Helena. 

Matheus está chorando e Marcos o abraça. Helena pega no rosto de Eduarda e exige a verdade. 

Helena: Fala a verdade. Agora. 
Eduarda: Está bem eu confesso. Troquei os nossos filhos na maternidade. 
Helena: Porque fez isso? Que mal eu te fiz? 
Eduarda: Que mal você me fez? Você apareceu em nossas vidas. 

Eduarda relembra seu passado. A muitos anos quando ainda era pequena ela provocou o acidente que matou a sua outra irmã. Então os pais de Eduarda, passaram a tratá-la diferente. 

Eduarda: Desde aquele dia nossos pais me olhavam como um monstro. 
Helena: A Fabiana morreu. Nosso pais morreram, mas você não tinha o direito de fazer isso. Jamais. 
Eduarda: Você passou a ser o centro das atenções e eu fiquei menosprezada. Desde então eu te odeio Helena. Te odeio. 
Helena: Você é doente. 
Eduarda: Eu decidi me vingar de você. Fiquei com seu marido. Mas para minha infelicidade o filho não era dele. 
Helena: Você queria a minha vida? 
Eduarda: Então eu toquei nossos filhos, para ficar com a criança que era filha do César, pensando que assim ele ficaria comigo mas aquele idiota resolveu fugir. 
Matheus: Você é um monstro. 
Helena: Você tentou destruir a minha vida. Como pode. Você matou o amor que eu sentia por você. 
Eduarda: Eu nunca te amei. Eu destruí a sua vida. Roubei seu marido e seu filho e agora o seu pobre Arthur está morrendo. Em pensar que o Matheus poderia ser o doador. 

Eduarda ri e Helena não se controla, parte para cima e dá uma surra na irmã. 

Helena: Maldita. Eu te odeio. Te odeio. 

Helena joga Eduarda no chão e dá vários tapas em sua cara. 

Helena: Vagabundo, maldita. 

Marcos e Matheus então separam Helena e Eduarda. 

Marcos: Não vale a pena sujar suas mãos. 
Helena: Tem razão. Eu não vou me sujar mais. 
Eduarda: Vai me pagar maldita. 
Helena: Um dia você vai pagar por todos os seus pecados. 

Helena, Marcos e Matheus saem da casa de Eduarda. 

Eduarda: Maldita Helena. Maldita. 

Ela então joga a jarra com veneno que tinha preparado no chão. 


Cena 02 - Rua - Noite

Ao saírem Helena dá um forte abraço em Matheus que acaba de descobrir ser seu filho. 

Helena: Meu filho. Me perdoa. Você sofreu tanto ao lado dessa mulher. 
Matheus: Não foi sua culpa. Eu ainda não consigo acreditar que ela tenha feito isso. 

Matheus e Helena ficam divididos, pois se amam como família, mas sentem o impacto da revelação. 

Matheus: Eu sempre gostei de você como uma mãe. 
Helena: E eu sempre te amei como filho. 

Após um forte abraço, Marcos diz:

Marcos: Vocês não percebem? O Matheus pode ser o doador que o Arthur tanto precisa. 
Helena: Então não temos tempo a perder. Vamos depressa ao hospital. 

Helena vai em seu carro e Matheus e Marcos no outro. 


Cena 03 - Caminho do hospital - Noite

Helena está correndo muito no volante, ela está aflita e tremendo com a notícia que recebeu. 

Helena: Meu Deus. Como ela pode ter feito isso? Como? 

Helena não percebe, mas um carro faz uma ultrapassagem indevida e se choca com o carro de Helena em alta velocidade. 

Mostram cenas do acidente e o carro de Helena sofrendo o forte impacto. O carro fica totalmente destruído. Antes de desmaiar com as últimas forças Helena diz: 

Helena (com a voz bem fraca): Me perdoem meus filhos eu fiz tudo o que pude. 


Cena 04 - Caminho do hospital/Hospital - Noite

Mostram cenas do carro dos meninos parando e Matheus se desesperando pelo acidente sofrido por sua mãe que ele tinha acabado de descobrir. Helena é retirada do carro inconsciente e levada a um hospital de emergências. 


Cena 05 - Chegada ao Hospital/Hospital - Noite

Helena chega no hospital trazida por uma ambulância, Matheus está desesperado e não sabe o que fazer e só pede aos médicos para salvarem Helena. 

Matheus (chorando): Salvem minha mãe. Salvem ela por favor. 


Cena 06 - Casa de Eduarda - Sala - Noite

Eduarda está deitada descansando e cheia de dores pela surra que levou da irmã. Ela está assistindo televisão até que ouve a notícia do acidente da irmã. O jornalista relata o caso e o repórter mostra as cenas do local e explica a situação. 

" Aconteceu a pouco na BR um grave acidente envolvendo dois carros. O primeiro que tinha um homem ficou parcialmente amassado mas o motorista passa bem. O segundo que havia uma mulher ficou com a frente totalmente destruída e a mulher está em estado grave no hospital , em breve mais informações ". - Relata o jornalista ao jornal da noite. 

Ao falar o nome e mostrar a foto da vítima Eduarda comemora com euforia



Eduarda (comemorando): Helena morrendo! Glória. É isso que acontece com quem é impetulante. E o melhor de tudo é que eu nem precisei sujar as minhas mãos e dar o veneno para a minha pobre irmã. 

Eduarda pensa e decide comemorar. 

Eduarda: Agora é hora de comemorar. Vou tomar um bom vinho e depois dar uma de tia arrependida. 

A megera ri da situação da irmã. 


Cena 07 - Hospital - Quarto de Arthur - Noite

Murilo está no quarto com o irmão e com o doutor Vitor até que eles também vêem a reportagem sobre o acidente e todos se desesperam. 

Arthur: Não! A minha mãe não. 
Murilo: Mamãe…

Os dois logo começam a chorar e Murilo se culpa muito pelas brigas e os desentendimentos com a mãe. 

Murilo: Isso é culpa minha. Minha mãezinha. 
Vitor: Tenham calma vocês dois. 
Arthur: Como vamos ter calma. Nossa mãe está em estado grave em uma cama de hospital. 
Murilo: Em pensar que estávamos brigados. Me perdoa mãe. Me perdoa. 
Vitor: Eu vou até o hospital ver o estado da Helena. Vocês ficam aqui. 

Vitor tenta se mostrar forte para ser um apoio para os meninos, mas não suporta e também chora. 

Arthur: Eu quero ver a minha mãe. 
Murilo: Eu também vou. 
Vitor: Os dois vão ficar aqui. Eu vou primeiro e ver tudo. Enquanto isso o exame de compatibilidade está sendo processado. 
Arthur: Você não pode nos impedir de ficar ao lado dela. 
Vitor: Vocês não podemos ajudar neste momento. Confiem em mim e esperam. Eu já volto. 

Os meninos decidem esperar e Vitor corre para o hospital. 

Arthur: Vamos fazer como ela nos ensinou. Vamos rezar. 
Murilo: Exatamente. Mamãe sempre nos ensinou a pedir a Deus pela família. 

Os dois começam a rezar e pedir a Deus pela vida da mãe. 

Murilo: Salve a minha mãe Deus. Eu te suplico. 


Algum tempo depois…


Cena 08 - Hospital de Emergência - Recepção - Hospital - Noite

Vitor chega ao hospital rapidamente e muito preocupado. Matheus o informa de tudo sobre o acidente com os olhos cheios de lágrimas. 

Matheus: E foi assim que aconteceu. Foi tudo muito rápido. 
Vitor: Calma! Vai dar tudo certo. 

Com toda a situação Matheus acabou esquecendo de contar que era o filho de Helena e talvez um possível doador para Arthur. 

Após algumas horas um médico chega com notícias do quadro de Helena. 

Médico: Vocês são os familiares da Helena? 
Vitor: Sim, somos. 
Matheus: Como ela doutor? Como ela está? 
Marcos: Estamos aflitos. Diga por favor. 
Médico: A situação da Helena é muito grave. O acidente foi muito forte. Ela está em coma. 
Vitor: Em coma? 
Matheus: Quer dizer que ela vai morrer? 

Marcos logo abraça Matheus. 

Médico: As chances de sobrevivência da paciente são poucas. Não sabemos quando e se vai acordar do coma. 

Vitor conversa a sós com o médico para entender melhor a situação clínica de Helena e volta mais triste ainda por saber que a situação é quase irreversível. 

Médico: Vamos fazer todo o possível para salva-lá. Dou minha palavra. 
Vitor: Muito obrigado. Agradeço. 

Vitor volta aos rapazes e decide voltar para contar a situação para os filhos de Helena. 

Vitor: Eu preciso voltar ao hospital. Tenho alguns compromissos. Qualquer coisa me ligue imediatamente. 
Matheus: Está bem. Agradeço por ter vindo. 

Matheus não está suportando de tanta dor no peito. Acaba de descobrir que a mulher que o criou não é sua mãe e depois sua verdadeira mãe fica a beira da morte. 

Matheus: Eu não aguento mais tanto sofrimento. Não aguento mais. 
Marcos: Calma. Eu estou contigo para tudo. Uma vez escutei uma frase muito sábia " Deus nunca nos dá uma cruz mais pesada do que podemos carregar ". Vamos passar por essa. A Helena é muito forte. Vai conseguir. 
Matheus: Espero amor. Espero do fundo do coração. 


Cena 08 - Hospital - Sala de exames - Noite

Vitor chega ao hospital pega o resultado, chora por tudo o que está acontecendo e  fica sem saber como dar a notícia aos meninos pois o exame deu negativo. 

Vitor: Como farei para dar duas notícias ruins a eles? Como? 

Ele pensa um pouco e concluí. 

Vitor: Não vai ter jeito. Tenho que contar. É um direito deles. 


Cena 09 - Hospital - Quarto de Arthur - Noite

Vitor chega com o rosto bem abalado e os meninos logo percebem a situação. 

Murilo: A situação não é nada boa né? 
Arthur: Fala Vitor. Estamos preparados. 
Vitor: Não vou criar rodeios, mãe de vocês está em coma em estado gravíssimo e não tem muitas chances de sobrevivência.

Os meninos ficam em choque. 

Vitor: E tem mais uma coisa. Infelizmente o Murilo não é compatível com você Arthur. Ele não poderá ser o doador. 
Murilo: Não pode ser. 
Arthur: Eu já imaginava. 

Arthur se levanta da cama e diz:

Arthur: Eu quero passar os meus últimos dias com minha mãe. 
Vitor: Você não pode sair daqui e abandonar o tratamento ou você vai morrer.
Arthur: Se você não percebeu eu já estou morrendo e minha mãe também. Vou ficar com ela. 

Arthur começa a andar mais acaba caindo. 

Murilo: Calma irmão. Você não pode se desesperar. A mãe ia querer que você se salvasse. Continua o tratamento. 
Arthur: Não existem esperanças para mim. 
Vitor: Existem sim. Nós vamos conseguir o doador. Eu prometo. Pela Helena. 

Vitor dá uma medicação e acalma Arthur. 

Vitor: Amanhã pela manhã se estiver se sentindo bem eu permito uma visita á sua mãe. 

Neste instante Matheus entra no quarto apressadamente e diz:

Matheus: Eu posso ser o doador. 
Murilo: Você? 
Matheus: As chances são poucas, porque sou primo, mas eu topo fazer os exames de compatibilidade. 

Vitor então chama Matheus para conversar e faz os exames no rapaz. 

Mais tarde…


Cena 10 - Hospital - Sala de Vitor - Noite

Ao pegar os resultados dos exames e fazer uma comparação bem precisa Vitor percebe que ambos são compatíveis, ele chora ao perceber isso. 

Vitor: É praticamente impossível isso acontecer. Um primo ter á medula óssea compatível com o outro primo, ainda mais em um caso tão raro. 
Matheus: Eu e o Arthur não somos primos. 
Vitor: Como assim? 
Matheus: Somos irmãos. 

Vitor fica assustado e Matheus explica tudo a ele. Marcos fica no hospital esperando notícias de Helena. 


Cena 11 - Hospital - Dia

Mostram os dias se passando e a situação de Helena continua a mesma. Arthur continua o tratamento fazendo quimioterapia esperando o dia do transplante. Matheus, Marcos, Murilo, Regina e Kauã se revezam para ficar com Helena. César tenta se reaproximar dos filhos, mas é rejeitado por todos os três. Eduarda fica com raiva porque Helena não morre. 


Cena 12 - Casa de Helena - Dia

Eduarda: Maldita Helena. Por que não morre logo? 

Preciso fazer algo, não posso mais esperar. 


Alguns dias depois…


Cena 13 - Hospital - Dia

Mais alguns dias se passam e mostram cenas da cirurgia de Arthur que é um grande sucesso. Helena por sua vez continua muito mal e os médicos não dão mais esperanças aos filhos. 


Cena 14 - Hospital - Quarto de Arthur - Dia

Arthur está saindo do hospital após dias de revalidação depois da cirurgia. 

Arthur: Agradeço muito Vitor. 
Vitor: Imagina, foi só o meu trabalho. 
Arthur: Você fez mais que seu trabalho. Está nos dando total assistência desde o ocorrido com minha mãe. Eu sei que gosta muito dela e ela muito de você. 
Vitor: Realmente eu gosto muito dela e de vocês também. 
Arthur: Você agiu com um pai para nós. 
Vitor: Eu ainda mantenho esperanças por ela. 
Arthur: Eu também. Inclusive vamos todos essa noite para uma missa em intenção da recuperação dela. 
Vitor: Eu estarei lá. 

Mais tarde…


Cena 15 - Casa de Eduarda - Sala - Tarde

Eduarda vê a postagem sobre a missa em intenção da recuperação de Helena e arma um plano. 

Eduarda: Essa é a minha chance. De hoje você não passa Helena. Não passa. 

Continua...



 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.